Ludwig van Beethoven (1770-1827) – Piano Concerto nº 1, op. 15 e nº2 , op. 19

Aqui começo a postar a integral dos concertos para piano de Beethoven, obras fundamentais no repertório pianístico de qualquer intérprete. São daquelas obras ditas essenciais, que estabeleceram padrões na história da música universal.
Vivendo em um período de mudanças, Beethoven melhor que ninguém soube captar e adaptar estas mudanças ás suas obras.
Começando pelo começo, com o perdão da redundância, teremos nesta postagem os Concertos nº 1 e nº 2. Ainda mozartianos/haydnianos em sua concepção, já mostram a faceta do gênio que ira revolucionar o mundo.
Para estas grandes obras, obviamente temos de ter grandes intérpretes. Demorei para decidir qual das integrais de minha coleção iria postar…. Gould, Brendel, Kempff, Arrau… até que caiu-me essa maravilha nas mâos: o grande Maurizio Pollini, um dos maiores intérpretes de Beethoven da atualidade,acompanhado por Claudio Abbado, à frente da Filarmônica de Berlim… para que pedir mais? Mas vamos ao que interessa.

P.S. Pollini se manteve fiel ao mestre: as cadenzas são do próprio Beethoven.

Ludwig van Beethoven (1770-1827) – Concertos para piano nº 1, op. 15 e nº2, op; 19

1 – No. 1, Op. 15 – I. Allegro con brio
2 – No. 1, Op. 15 – II. Largo
3 – No. 1, Op. 15 – III. Rondo. Allegro
4 – No. 2, Op. 19 – I. Allegro con brio
5 – No. 2, Op. 19 – II. Adagio
6 – No. 2, Op. 19 – III. Rondo. Molto allegro

Maurizio Pollini – piano
Berliner Philarmoniker
Claudio Abbado – Director

BAIXE AQUI

3 comments / Add your comment below

  1. Simplesmente dizer so seguinte:
    A vida tem momentos de EXALTAÇÃO.
    Ludwig van Beethoven, deixa-me numa constante EXALTAÇÃO, sempre que o oiço.
    Diria que a ” Voz ” O Ilhuminou no silênçio e a música nasceu, na mais pura e casta dimenssão.

    JMAbreu – Funchal Madeira / Portugal

Deixe uma resposta