Karlheinz Stockhausen (1928-2007) – Helikopter Quartett (1993)

Digamos que no programa de hoje à noite será apresentado, após um dos últimos quartetos de Haydn, o quarteto de cordas de Stockhausen. Não se preocupe com o que vai ocorrer: provavelmente os músicos vão sair do teatro com suas partituras, e cada um deles terá a sua disposição um helicóptero com um piloto. Pois é, eles devem tocar seus instrumentos em pleno vôo. Haverá um operador de som no teatro que deve mixar o som vindo da cabine de cada helicóptero, e tudo deve ser visto através de quatro telões. Os helicópteros devem fazer um vôo circular, cujo raio é de aproximadamente 6 km. Em média, toda a obra ou o vôo leva um pouco mais de meia hora.

Se você acha que é improvável ver esta peça sendo apresentada na sua cidade, saiba que esta belíssima experiência foi registrada num recente DVD da Euroarts. Ótimo vídeo link

Performer: Arcadian Academy, Karlheinz Stockhausen, Arditti String Quartet

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

8 comments / Add your comment below

  1. Thomas Beecham , célebre maestro inglês, quando perguntado se conhecia Stockhausen respondeu :”Não ,acho que nunca pisei em um por aí”…eheheh…

  2. Tá, toda essa parafernália e coreografia aérea do helicóptero faz parte da apresentação/execução da obra. Agora, o que o compositor pensava (se é que foi ele) com essa apresentação/execução inusitada? Chocar? Inovar? Chamar a atenção? Sei lá. Como ignorante que sou, e não fã de Stockhausen, não dou a mínima para essas ‘pirotecnias’. Aliás, ficaria bem em uma Rave.

  3. Eu acho interessantíssimo, um evento. Se não me engano, os italianos executaram esta peça na piazza principal de Siena com telões para o público e os helicópteros voando, visíveis a todos.

    É claro, Sander, que há um elemento de choque e happening neste tipo de obra, mas por que a música erudita deveria ficar limitada a seus espaços — tão exíguos — e não chocar e criar fatos. Ademais, Stock foi um sujeito genial. Tais idéias não sairam de um Paul Rabbit pseudo fazedor de chuva.

    Não há como ouvir a toda hora, nem sei se é música ou algo mais para a performance, mas não condeno. Condeno a mesmice e o marasmo.

    Ou…

    Esse tipo de tentativa me deixa feliz, só isso.

  4. Agraceço em prima ao PQP, pelo trabalho, desejo fazer doações para o site.

    Olha, Stockhausen é talvez o ultimo genio da música erudita a nos deixar. Mas que música? . Como leigo posso dizer que ele sintetizou todas as suas fases da música erudita.
    Mas que música? sua música não deve ser apenas ouvida com os ouvidos é por isso que é genial, ademais ele foi um desses mestres que criam arte nova – utrapassou a música.

Deixe uma resposta