Daniel Wolff (1967) – Concerto para clarineta – Radamés Gnatalli (1906-1983) – Concerto à Brasileira n° 4

Fãs de Amaral Vieira, este CD não é de obras de vosso dileto compositor, mas é tão digno quanto. Daniel Wolff é um neorromântico que me lembra muito Jaime Zenamon e Carlos Guastavino (se vocês não conhecem esses dois estão perdendo de ter contato com obras agradabilíssimas, mas caso não gostem de românticos tardios e ultratardios então é bom não escutá-los).

Wolff não lembra Amaral Vieira nem nos estilos emulados nem no porte das obras, mas no cabedal de que dispõe para compor, tal qual vocês poderão ouvir no concerto para clarineta (quem disser que é uma obra água com açúcar, tudo bem, mas é praticamente perfeita em harmonia, melodias e orquestração, ainda que não tenha tanta inspiração nos dois últimos movimentos).

Porém, melhor ainda é quando Wolff toca violão, instrumento no qual tornou-se o primeiro doutor no Brasil. Em sua interpretação do concerto de Radamés Gnatalli não encontro ressalvas – mas deixo para os violonistas fazerem comentários adicionais ou me desmentirem.

Este é um CD que estava na fila de espera há mais de um ano – na verdade, estava desde que me juntei à família Bach.

AS (Ante scriptum).: O Gaudêncio Thiago de Mello mencionado adiante, não é o poeta, é irmão dele (Amadeu Thiago de Mello).

***

Daniel Wolff – Concerto à brasileira

1. Reflections (A hug for Ayla), Gaudêncio Thiago de Mello
2. A terceira face de Ernesto, Ernesto Nazareth e Daniel Wolff
3. Amadeste, Gaudêncio Thiago de Mello

Concerto à brasileira nº 4, Radamés Gnatalli
4. Allegro Moderato
5. Lento
6. Ritmado

Concerto para clarinete e orquestra de cordas, Daniel Wolff
7. Allegro moderato
8. Expressivo e cantabile
9. Allegro ritmado

Daniel Wolff, violão
Gary Dranch, clarineta
Orquestra de Câmara da ULBRA
Tiago Flores, regência

BAIXE AQUI – PARTE 1
BAIXE AQUI – PARTE 2

CVL

11 comments / Add your comment below

  1. Amigo CVL, agradeço muito cordialmente por disponibilizar essas obras tão atraentes. Concordo com tudo o que o amigo escreveu. As composições são de fato agradabilíssimas e escritas com grande competência. As interpretações merecem também todos os elogios, são ótimos artistas. Achei muito pertinente você ter citado o Jaime Zenamon e Carlos Guastavino, cujas obras escuto sempre com prazer. Escutarei as composições de Wolff com frequência e não acho que sejam água com açúcar pelo simples fato de serem melodiosas. Entendo o paralelo que fez com Amaral Vieira mais no sentido de que ambos são compositores que fizeram escolhas estéticas importantes e corajosas, ao optar por dar continuidade a uma tradição que sabem tão bem honrar e renovar. Um último comentário: acho que Amaral Vieira tem uma estatura ainda superior apesar de eu ter gostado MUITO das obras que o amigo postou hoje. Saudações musicais e obrigado.

  2. Pouco ou nada a acrescentar à excelente apresentação das obras feita por CVL. São composições escritas com sinceridade, calor humano e nem por isso deixam de ser bem estruturadas e inteligentes. O clarinetista americano Gary Dranch gravou um interessante cd com concertos do século 20 com obras de Bavicchi, Hindemith e com este concerto de Wolff, para o selo MSR-Classics. Os dois primeiros concertos são acompanhados pela Orquestra de Flarmónica de Buenos Aires e o de Wolff corresponde à gravação postada aqui (Orquestra de Câmara da ULBRA).

  3. Gostei especialmente do Concerto para clarineta. Tem belos temas e é música que se escuta com prazer. Concordo com os comentários que o Moacyr e o Marcos fizeram. E gosto de verdade dos três compositores citados: Amaral Vieira, Jaime Zenamon e Carlos Guastavino.

  4. Seria ótimo postar algumas obras de Carlos Guastavino. Vi na wikipedia que ele escreveu mais de 150 canções – ao que tudo indica foi o mais importante compositor argentino do gênero.

  5. Baixei ontem este cd, mas só hoje consegui escutar. Daniel Wolff é mais um compositor brasileiro que conheci por meio deste blog. Que belo serviço vocês estão prestando à música brasileira! Para mim, a interpretação de Wolff do Concerto do Radamés não poderia ser melhor.

  6. PREZADOS AMIGOS…, NÃO SEI AINDA COMO ME DIRIGIR A VOCÊS. (NOMES), POREM PEÇO-LHES, A GENTILEZA, APESAR DO TRABALHO QUE DARÁ, DE DISPONIBILIZAR AS OBRAS DE GNATALI , COM DANIEL WOLLFF E GARY DRANCH, POIS MEGAUPLOAD JÁ ERA. EU JÁ TENHO UMA PARTE DO CONC. A BRASILEIRA E GOSTARIA DE COMPLETÁ-LO. AGRADEÇO A OPORTUNIDADE DE PEDIR E PARABENIZAR VOCÊS PELO TRABALHO GENIAL DE GARIMPAGEM. OBRIGADO

Deixe uma resposta