Dmitri Shostakovich (1906-1975) – Concertos (complete) – (LINKS ATUALIZADOS)

Postado inicialmente em 24 de julho de 2011.

Shostakovich foi um trabalhador incansável, destemido; um teimoso que não se deixou abater por amor à música e ao seu país. Sob a vigilância constante de um Estado onipresente, a vida de Shostakovich é um exemplo ou uma metáfora do artista num regime totalitário. O fato é que Shostakovich conseguiu fazer muito bem aquilo que suas intuições o inclinavam a fazer, convivendo com as demandas do Estado comunista. Sua música é romântica na abordagem das emoções, repleta de um sarcasmo, de uma ironia fina(poderia chamar de ironia shostakochiana?) em tom parodístico. Shostakovich é múltiplo. Sua vida possuía imensas curvaturas. Não é possível compreendê-lo apenas com uma visão linear. Sua obra é reflexo de vários gritos aprisionados. Por ter vivido, necessariamente, dentro de um país comunista, a sua estética reflete esse fato. Era um grande admirador da obra de Bach, Beethoven e Mahler. Desse último, por exemplo, conseguiu ser impressionado pela força do universo sinfônico. A força marcial das sinfonias de Mahler, verdadeiros tratados filósoficos, estão dentro da obra de Shostakovich. Em Shostakovich, não é possível dissociar a vida da obra, pois uma se complementa na outra. Quando escuto o primeiro movimento (nocturno) do concerto no. 1 para violino não posso deixar de fazer uma reflexão sobre o seu ambiente histórico. O que leva um sujeito a começar um concerto para violino com uma reflexão tão dura, tão amarga, tão melancólica, quase niilista daquela? Tomemos a título de comparação um concerto para violino de Mozart. É como se o dia nascesse. A manhã se fizesse bela e clara. No concerto para violino de Shostakovich, parece que a vida está grávida de um eclipse e que enxergamos apenas cintilações tristes. Não deixe de ouvir esse material que traz Mravinsky, Oistrakh, Rozhdestvesnky, entre outros. Um bom deleite!

Dmitri Shostakovich (1906-1975) – Concertos (complete)

DISCO 01

Piano Concerto No. 1 Op. 35
01. I. Allegro moderato-allegro vivace-moderato
02. II. Lento
03. III. Moderato
04. IV. Allegro con brio

Piano Concerto No. 2 Op. 102
05. I. Allegro
06. II. Andante
07. III. Allegro

3 Fantasic Dances Op. 5
08. I. Allegretto
09. II. Andantino
10. III. Allegretto

Bournemouth Symphony Orchestra
Paavo Berglund, regente
Cristina Ortiz, piano

DISCO 02

Violin Concerto N°1 in A minor Op.99
01. I. Nocturne
02. II. Scherzo
03. III. Passacaglia-Burlesque

Leningrad Philharmonic Orchestra
Evgeny Mravisnky, regente
David Oistrakh, violino

Violin Concerto N°2 in C sharp minor Op.129
04. I. Moderato
05. II. Adagio, adagio-allegro

Moscow Philharmonic Orchestra
Gennady Rozhdestvesnky, regente
David Oistrakh, violino

DISCO 03

Shostakovich Cello Concerto No. 1 Op. 107
01. I. Allegretto
02. II. Moderato
03. III. Cadenza
04. IV. Allegro con moto

Cello Concerto No. 2 Op. 126
05. I. Largo
06. II. Allegretto
07. III. Allegretto

Moscow Symphony Orchestra
Valery Poliansky, regente
Alexander Ivashkin, cello

BAIXAR AQUI CD1
BAIXAR AQUI CD2
BAIXAR AQUI CD3

Carlinus

16 comments / Add your comment below

  1. Excelente postagem, Carlinus. E se não me engano, de acordo com nosso grande PQPBach, o póprio Shostakovitch estava presente nesta gravação que o Oistrakh fez de seu primeiro concerto para violino. E a elogiou muito.
    A propósito, baita texto…

  2. Vou ouvir Shostakovith pela primeira vez, agora. Os textos de Carlinus são extremamente convidativos.
    Será uma boa iniciação?

    Obrigado, sempre.

  3. Eu comecei a ouvir Shostakovich bem recentemente, com os concertos pra cello e algumas sinfonias e desde então não consegui descobrir como consegui viver todos esses anos sem isso. É simplesmente maravilhoso

  4. Com certeza, caia fundo, de cabeça, de corpo e alma na obra de Shostakovitch! Cada vez que ouço os concertos para cello, violino, piano… as sinfonias… descubro algo novo, uma sensação absoluta! Depois de Prokofiev, o meu preferido na extinta URSS!

  5. Sem querer ser chato, mas vou ser a voz distoante: muita poesia, mas informação zero sobre as obras, o compositor, a música soviética, os intérpretes, as gravações… enfim, é uma tundra.

  6. sempre digo que shostakovich é o maior compositor do pós-guerra.
    muito negligenciado por um preconceito arraigado de que seria comunista e suas obras seriam precipuamente para o partido.

  7. Bem, isso não seria problema algum. Afinal, aquí no “Mundo Livre” tambem temos nossos compositores que escreveram música para o PC (Partido do Capital) e até mesmo para o PV (Partido da Vaidade)

  8. Pessoal, estou de férias na cidade dos meus pais (Uberlândia-MG) e fiquei sabendo, um pouco atrasado é verdade, a existência de um festival de música erudita, o que se traduz em grande avanço para esta região. Se alguém estiver pelo planalto central até o dia 30, convido-os a prestigiar.
    O site com a programação é o seguinte http://www.mimufestival.com.br/programa.html
    Abs!

  9. O movimento Passacaglia do 1º concerto para violino é algo magnífico, só ele já vale pelo concerto inteiro, e a cadenza segue o mesmo tema, Oistrakh ou Kogan, tanto faz, qualquer um deles é referência. O 1º para cello também é muito legal, juntando estes dois, já é um bom começo para se iniciar em Shostakovich.

  10. Caro PQP,

    Sou um desconhecido que há alguns anos descobriu a música de concerto e instrumental, através de um amigo (Prof. André Campos – UFU – Uberlândia), que me deu alguns mp3 de violão instrumental. Conheci as Suites de Bach para violoncelo através de Segóvia, os Estudos do Villa por Fábio Zanon, além de Juliam Brean, entre tantos.

    A partir daí, comecei a pesquisar na internet e fui descobrindo sites para download, até que encontrei este com os links nele contidos.

    Este comentário é somente para agradecer a oportunidade que você nos dá de conhecer vários gêneros de música, além daquelas que já se tornaram patrimônio da humanidade.

    Muito obrigado a você e todos aqueles que colaboram com o seu blog.
    Parabéns pela diversidade!

    PS 1.: Gostei de ver que você publicou algumas obras do Prof. Calimério Soares, que é nosso conhecido, falecido recentemente em nossa cidade.

    PS 2.: Quero deixar aqui, uma contribuição do Prof. André Campos, que publicou diversos livros ensinando a usar softwares musicais.
    http://www.demac.ufu.br/andrecampos/livros/livros.htm

    Marcos Pereira Alves
    Uberlândia – MG

  11. Adorei a postagem,
    No mes passado assisti a performance de Michel Bourdoncle com a Sinfonica de Ribeirão Preto para o Concerto para Piano n° 2. (interessante que o pianista regeu a OSRP no dia seguinte com o seu filho ao piano tocando Mozart!)
    Fiquei encantado pelo concerto nº 2 e pela interpretação de Bourdoncle, e me apaixonei pela música!
    E agora vejo aqui nesta postagem que a pianista é a brasileira Cristina Ortiz, mal posso esperar para ouvir este CD!
    Obrigado pela postagem!

Deixe uma resposta