Elina Garanca – Arie Favorite – LNSO-Vilumanis

A beleza de Elina Garanca é tão estonteante, que em um primeiro momento esquecemos que ela é uma cantora lírica, excelente por sinal. Os olhos verdes aliados à cabeleira loura escondem um grande talento. Bem, nesta altura do campeonato, não escondem mais nada, pois ela é figurinha carimbada nos palcos do mundo todo. E reverenciada como uma das grandes mezzo-sopranos de sua geração.
Este CD que ora vos trago mostra um pouco deste talento. Gostei muito de seu Mozart, lembrando que este CD foi gravado nos idos de 2001, quando a bela loura ainda tinha meros 25 anos de idade.É companheira constante nos palcos de Anna Netrebko. No Youtube existem diversos vídeos duas cantando juntas.

01. Mozart – Non so Piu cosa Son
02. Mozart – Voi Che Sapete
03. Mozart – Den per questo Instante
04. Mozart – Parto Parto
05. Rossini – Una Voce poco fa
06. Rossini – Nacqui all’affanno
07. Bellini – Se Romeo T’uccise un Figlio
08. Donizetti – Fia Dunque Vero – O mio Fernando
09. Donizetti – Per Questa fiamma indomita
10. Massenet – Werther Werther

Elina Garanca – Mezzo-Soprano
Latvian Nationaol Symphony Orchestra
Alexandrs Vilumanis – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

J. S. Bach (1685-1750): 75 Cantatas (Karl Richter) — Vol. 1 de 5 (4 CDs)

Hoje, 28 de julho, é a data do aniversário da morte de Bach e Vivaldi.

Depois de algumas semanas, como o paciente não apresentasse melhoras, houve uma nova operação, além de sangrias, ventosas e bebidas laxativas para limpá-lo. Apareceu um outro médico que brigou com Taylor (o médico que estava tratando Bach). Então foi utilizado sangue de pombo nos olhos do compositor, além de açúcar moído e sal torrado.

Com um tratamento destes, descrito neste post cheio de detalhes, Johann Sebastian Bach acabou por perder não somente a visão, mas a vida, alguns dias depois.

Não tenho grande amor pelas gravações de música instrumental de Karl Richter (1926–1981) e sua Orquestra Bach de Munique, porém seus registros de música vocal são estupendos. Quem tiver dúvidas, ouça isso aqui. Então, hoje começo a mostrar as Cantatas que Richter e sua turma nos deixou gravadas na Archiv. São 75. Estou terminando de ouvir os CDs do primeiro volume, que ora posto. Olha, também são estupendos.

IM-PER-DÍ-VEL !!!!

Volume 1 – Advent and Christmas

CD 1
«Nun komm, der Heiden Heiland», BWV 61
«Bereitet die Wege, bereitet die Bahn», BWV 132
«Christen, ätzet diesen Tag», BWV 63

BAIXE O CD1 AQUI — DOWNLOAD CD1 HERE

CD 2
«Christum wir sollen loben schon», BWV 121
«Sehet, welch eine Liebe hat uns der Vater erzeiget», BWV 64
«Gottlob! nun geht das Jahr zu Ende», BWV 28
«Gott, wie dein Name, so ist auch dein Ruhm», BWV 171

BAIXE O CD2 AQUI — DOWNLOAD CD2 HERE

CD 3
«Ach Gott, wie manches Herzeleid», BWV 58
«Sie werden aus Saba alle kommen», BWV 65
«Meinem Jesum laß ich nicht», BWV 124
«Meine Seufzer, meine Tränen», BWV 13

BAIXE O CD3 AQUI — DOWNLOAD CD3 HERE

CD 4
«Was mein Gott will, das g’scheh’ allzeit», BWV 111
«Jesus schläft, was soll ich hoffen?», BWV 81
«Ich habe genug», BWV 82

BAIXE O CD4 AQUI — DOWNLOAD CD4 HERE

.oOo.

Edith Mathis, Sheila Armstrong, Lotte Schädle
Ursula Buckel, Maria Stader – Sopranos

Anna Reynolds, Herthe Töpper
Trudeliese Schmidt, Julia Hamari – Contraltos

Peter Schreier, Ernst Haefliger
John van Kesteren – Tenores

Dietrich Fischer-Dieskau, Theo Adam
Kurt Moll, Kieth Engen – Baixos

Coro Bach de Munique
Orquestra Bach de Munique
Karl Richter

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Antonio Vivaldi (1678-1741): L'estro armonico, Op.3

O dia de hoje, 28 de julho, marca a data de morte de Antonio Vivaldi e de Johann Sebastian Bach — mais detalhes e coincidências entre os dois maiores mestres do barroco estão neste link. Então, farei duas postagens bem consistentes, uma de cada um deles. A de Bach entrará ali pelo meio da tarde, certo?

L’Estro Armonico (A Inspíração Harmônica, em italiano), Op. 3,  é uma coleção de doze concertos para 1, 2 e 4 violinos escritos por Antonio Vivaldi em 1711. Foram obras que se tornaram logo muito famosas chegando a atingir Bach, tanto que ele transcreveu vários destes concertos para o cravo e o órgão. Ele, seus filhos legítimos e seus alunos costumavam tocá-los em saraus e nas aulas. Eu, pobre ilegítimo,  o 21º filho, nunca pude tocá-los. Me dá uma tristeza! Ouçam como são belos! Dá vontade da mandar tomar no cu aquele russo nanico que disse que Vivaldi fez 477 vezes o mesmo concerto. É o que farei: “Ei, Stravinsky, vai tomar no cu!”.

Vivaldi – L’estro armonico, Op.3 – Virtuosi di Roma

CD1

Concerto No. 1 D-dur, RV 549
01. I: Allegro [0:03:10.70]
02. II: Largo e spiccato [0:03:49.45]
03. III: Allegro [0:02:32.60]

Franco Gulli, Edmondo Malanotte, Mario Benvenuti, Alberto Poltronieri, violins

Concerto No. 2 g-moll, RV 578
04. I: Adagio e spiccato – Allegro [0:04:16.63]
05. II: Larghetto [0:02:58.72]
06. III: Allegro [0:02:39.20]

Luigi Ferro, Guido Mozzato, violins
Benedetto Mazzacurati, violoncello

Concerto No. 3 G-dur, RV 310
07. I: Allegro [0:02:29.43]
08. II: Largo [0:02:31.35]
09. III: Allegro [0:02:38.57]

Franco Gulli, violin

Concerto No. 4 e-moll, RV 550
10. I: Andante [0:03:23.35]
11. II: Allegro assai [0:02:30.50]
12. III: Adagio [0:00:40.43]
13. IV: Allegro [0:02:03.30]

Franco Gulli, Mario Benvenuti, Angelo Stefanato, Renato Ruotolo, violins

Concerto No. 5 A-dur, RV 519
14. I: Allegro [0:03:07.50]
15. II: Largo [0:02:19.32]
16. III: Allegro [0:02:54.40]

Angelo Stefanato, Renato Ruotolo, violins

Concerto No. 6 a-moll, RV 356
17. I: Allegro [0:03:19.08]
18. II: Largo [0:03:22.15]
19. III: Presto [0:02:46.37]

Virtuosi di Roma
conducted by Renato Fasano

Total Time: 53:35 min

CD2

Concerto No. 7 F-dur, RV 567
01. I: Andante [0:05:08.35]
02. II: Adagio – Allegro [0:02:42.58]
03. III: Adagio [0:01:03.47]
04. IV: Allegro [0:01:24.03]

Franco Gulli, Edmondo Malanotte, Mario Benvenuti, Luigi Ferro, violins
Benedetto Mazzacurati, violoncello

Concerto No. 8 a-moll, RV 522
05. I: Allegro [0:03:52.62]
06. II: Larghetto e spiritoso [0:04:29.15]
07. III: Allegro [0:03:42.05]

Franco Gulli, Edmondo Malanotte, violins

Concerto No. 9 D-dur, RV 230
08. I: Allegro [0:02:08.10]
09. II: Larghetto [0:04:29.50]
10. III: Allegro [0:02:27.68]

Luigi Ferro, violin

Concerto No. 10 h-moll, RV 580
11. I: Allegro [0:03:53.20]
12. II: Largo e spiccato [0:01:30.02]
13. III: Larghetto [0:01:46.63]
14. IV: Allegro [0:03:25.15]

Edmondo Malanotte, Luigi Ferro, violins
Benedetto Mazzacurati, violoncello

Concerto No. 11 d-moll, RV 565
15. I: Allegro – Adagio spiccato e tutti – Allegro [0:05:13.35]
16. II: Largo e spiccato [0:04:06.22]
17. III: Allegro [0:02:45.25]

Edmondo Malanotte, Luigi Ferro, violin
Benedetto Mazzacurati, violoncello

Concerto No. 12 E-dur, RV 265
18. I: Allegro [0:03:33.18]
19. II: Largo [0:04:51.70]
20. III: Allegro [0:02:42.67]

Luigi Ferro, violin

Virtuosi di Roma
Renato Fasano

Total Time: 65:17 min

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

.: interlúdio :. Charles Mingus – New Tijuana Moods (1957)

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Quando comprei este disco, ele já estava no formato de álbum duplo de vinil e se chamava New Tijuana Moods. Tinha um desenho de Charlie Mingus na capa. Não sou da época do Tijuana Moods original, aquele que ostentava a foto de Ysabel Morel.  Cheguei em casa com o álbum duplo e botei no toca-discos. Na segunda faixa eu já sabia que aquele álbum faria parte de minha vida enquanto ela houvesse. Claro que não o ouço com grande frequência — afinal, sou PQP Bach e tenho que ouvir muitos discos para sugerir los mejores para ustedes –, uma vez por ano está bem, até porque conheço cada solo da banda e cada grito do Mingus entusiasmado da época.

As novas faixas que o disco ganhou não são de temas inéditos, mas de takes antes rejeitados. A conclusão a que se chega é a de que a escolha deu-se no par ou impar, pela simples razão de ser tudo perfeito. O septeto de Mingus estava tocando demais — às vezes soando como uma big band, outras vezes camerístico. Como sempre, Mingus é visceral nos temas e interpretações, e radical nas mudanças súbitas de ritmo. Comprovando ser o homem digno, correto e adequado que efetivamente era, ensaiava tudo em mesas de bar, batendo na mesa com Danny Richmond e cantando enquanto bebia. Não há nada a destacar nesta obra-prima, cada detalhe é perfeito. E mais não preciso dizer.

Afinal, trata-se de um dos auges da Dinastia Mingus.

Charles Mingus – New Tijuana Moods (1957)

1. Dizzy Moods
2. Ysabel’s Table Dance
3. Tijuana Gift Shop
4. Los Mariachis
5. Flamingo
6. Dizzy Moods (Alternate Take)
7. Tijuana Gift Shop (Alternate Take)
8. Los Mariachis (Alternate Take)
9. Flamingo (Alternate Take)

Charles Mingus (bass)
Jimmy Knepper (trombone)
Curtis Porter [Shafti Hadi] (alto sax)
Clarence Shaw (trumpet)
Bill Triglia (piano)
Danny Richmond (drums)
Frankie Dunlop (percussion)
Ysabel Morel (castanets)
Lonnie Elder (voices)

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Paulo Ronqui – Paulicéia: obras paulistas para trompete solo [link atualizado 2017]

MUITO BOM !!!

Quem diria, heim: o violista aqui postando obras pra trompete… Isso é sinal de que só pode ser coisa boa. O solista deste álbum que vos apresentamos hoje é o entusiástico Paulo Ronqui, importante trompetista que, apesar de jovem, é nome já muito respeitado no meio. Este CD que apresento para vocês é um trabalho minucioso que faz um panorama das obras paulistas dedicadas ao trompete, partindo desde o século XIX até anos bem recentes.

Na verdade seria bem difícil encontrar alguma composição para trompete no período colonial brasileiro: nos três primeiros séculos desses limites que hoje chamamos Brasil, a música que se registrava (e que por isso chegou até nós) era a religiosa, com solos quase que exclusivamente vocais. Com a chegada da Família Real ao país em 1808 muita coisa muda, uma delas é o surgimento e a rápida proliferação de bandas marciais: os instrumentos de sopro se tornam mais populares e mais presentes no cotidiano das cidades e na vida das pessoas. Com algum tempo, compositores, especialmente a partir do período romântico, passaram a debruçar-se sobre as páginas pautadas para escrever obras para esse que é um dos instrumentos de maior destaque nas bandas (e que ganha papel mais relevante também nas orquestras a partir do século XIX). Por esse motivo as obras mais antigas deste álbum são duas singelas melodias do compositor romântico José Pedro de Sant’Anna Gomes (sim, sim, é parente de Carlos Gomes, irmão mais velho dele), criado na música na banda de seu pai, Manoel José Gomes.

No século XX a música se diversifica bastante e novos compositores escrevem para o trompete, agora em número muito maior, por isso a quase totalidade das obras deste CD serem de compositores contemporâneos (aliás, na época de produção do disco, apenas Sant’Anna Gomes e Camargo Guarnieri eram falecidos). Paulo Ronqui mostra grande versatilidade para dar conta de peças tão variadas, com acompanhamentos e levadas tão diferentes, desde obras mais lentas, como a Norma Jeane de Mojola até outras mais rítmicas e sincopadas como a Invocação de Oswaldo Lacerda e o Ponteio de Villani-Côrtes, passando por outras de estrutura composística complexa, como o estudo de Camargo Guarnieri.

É um conjunto diversificado e rico, que demonstra muito bem as possibilidades e sonoridades desse instrumento fascinante! Ouça! Ouça!

Paulo Ronqui
Paulicéia: obras paulistas para trompete solo:

Oswaldo Lacerda (São Paulo, SP, 1927 – São Paulo, SP, 2011)
01. Invocação e Ponto, para trompete e orquestra
02. Invenção para trompete, trompa e trombone

Edmundo Villani-Côrtes (Juiz de Fora, MG, 1930)
03. Concerto no. 1 para trompete, I. Ponteio para as Alterosas
04. Concerto no. 1 para trompete, II. Aquífero-Guarani
05. Concerto no. 1 para trompete, III. Valsa Rancheira

Eduardo Escalante (Buenos Aires, Argentina, 1937)
06. Duo No. 14 para trompete e violão
Celso Mojola (Jundiaí, SP, 1960)
07. Norma Jeane, para trompete e piano
Mozart Camargo Guarnieri (Tietê, SP, 1907 – São Paulo, SP, 1993)
08. Estudo para trompete em Dó
José Pedro de Sant’Anna Gomes (Campinas, SP, 1834 – Campinas, SP, 1908)
09. Andante
10. Bolero

Ernst Mahle (Stuttgart, Alemanha, 1929)
11. Concertino para trompete e orquestra

Paulo Ronqui, Trompete (faixas 1 a 11)
Isac Emerick, Trompa (faixa 2)
Robson de Nadai, Trombone (faixa 2)
Rafael dos Santos, Piano (faixas 3, 4, 5, 9, 10)
Clóvis Barbosa, Violão (faixa 6)
Maria José Carrasqueira, Piano (faixa 7)
Fernando Hashimoto, Percussão
Aylton Escobar, Regência (faixas 1 e 11)
Orquestra de Cordas do CD (faixas 1 e 11):
Campinas, 2005

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE (86Mb)

Partituras e outros que tais? Clique aqui

Ouça! Deleite-se! … Mas, antes ou depois disso, deixe um comentário…


……….“Eu não acerto essa nota com muita frequência!”

Bisnaga

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

G. F. Handel (1685-1759): Giulio Cesare

“Júlio César” merece uma gravação tão completa e de primeira qualidade como esta. Elenco perfeito, encabeçado por Jennifer Larmore, de esplêndida performance. O som, como é habitual na Harmonia Mundi, não poderia ser melhor. O Concerto Köln, liderado por René Jacobs (ex-contratenor, especialista neste gênero de repertório) toca com a paixão e precisão necessárias ao trabalho.

Recomendo aos malucos pelo barroco. (São mais de quatro horas de música. Fui claro?) Acho que vale pra caralho ouvir este quarteto de CDs que disponibilizamos em um só arquivão.

G. F. Handel (1685-1759): Giulio Cesare

Disc: 1
1. Ov – Con Koln/Rene Jacobs
2. Act 1, Scene 1. Cesare E Curio: Viva Il Nostro Alcide – Con Koln/Rene Jacobs
3. Act 1, Scene 1. Cesare E Curio: Aria: Presti Omai/Scene 2. Cornelia, Sesto E Detti – Jennifer Larmore
4. Act 1, Scene 3. Achilla, E Detti: Aria: Empio, Diro – Jennifer Larmore
5. Act 1, Scene 4. Curio, Sesto E Cornelia: Aria: Priva Son D’Ogni Conforto – Bernarda Fink
6. Act 1, Scene 4. Curio, Sesto E Cornelia: Aria: Svegliatevi Nel Core – Marianne Rorholm
7. Act 1, Scene 5. Cleopatra, Poi Nireno, E Dopo Tolomeo: Aria: Non Disperar – Barbara Schlick
8. Act 1, Scene 6. Tolomeo, Ed Achilla: Aria: L’Empio, Sleale – Derek Lee Ragin
9. Act 1, Scene 7. Cesare, E Poi Curio Che Introduce Cleopatra E Nireno: Aria: Alma Del Gran Pompeo – Jennifer Larmore
10. Act 1, Scene 7. Cesare, E Poi Curio Che Introduce Cleopatra E Nireno: Aria: Non E Sivago – Jennifer Larmore
11. Act 1, Scene 7. Cesare, E Poi Curio Che Introduce Cleopatra E Nireno: Aria: Tutto Puo – Barbara Schlick
12. Act 1, Scene 8. Cornelia, E Poi Sesto; Cleopatra E Nireno In Disparte: Aria: Nel Tuo Seno – Bernarda Fink
13. Act 1, Scene 8. Cornelia, E Poi Sesto; Cleopatra E Nireno In Disparte: Aria: Cara Speme – Marianne Rorholm
14. Act 1, Scene 8. Cornelia, E Poi Sesto; Cleopatra E Nireno In Disparte: Aria: Tu La Mia Stella – Barbara Schlick

Disc: 2
1. Act 1, Scene 9. Cesare, Tolomeo Ed Achilla: Cesare, Alla Tua Destra/Aria: Va Tacito/Scene 10… – Derek Lee Ragin/Jennifer Larmore
2. Act 1, Scene 11. Cornelia, Sesto, Ed Achilla: Aria: Tu Sei Il Cor – Furio Zanasi
3. Act 1, Scene 11. Cornelia, Sesto, Ed Achilla: Son Nata A Lagrimar – Bernarda Fink/Marianne Rorholm
4. Act 2, Scene 1. Cleopatra, E Nireno: Eseguisti, O Niren – Barbara Schlick
5. Act 2, Scene 2. Nireno, E Poi Cesare: Sinf – Con Koln/Rene Jacobs
6. Act 2, Scene 2. Nireno, E Poi Cesare: Aria: V’Adoro, Pupille – Barbara Schlick
7. Act 2, Scene 2. Nireno, E Poi Cesare: Aria: Se In Fiorito – Jennifer Larmore
8. Act 2, Scene 3. Cornelia, E Poi Achilla – Bernarda Fink/Furio Zanasi/Derek Lee Ragin
9. Act 2, Scene 4. Cornelia, Tolomeo: Aria: Se A Me Non Sei Crudele – Furio Zanasi
10. Act 2, Scene 4. Cornelia, Tolomeo: Aria: Si Spietata/Scene 5. Cornelia, E Poi Sesto – Derek Lee Ragin
11. Act 2, Scene 6. Nireno, E Detti: Aria: Cessa Omai – Bernarda Fink
12. Act 2, Scene 6. Nireno, E Detti: Aria: L’Angue Offeso – Marianne Rorholm
13. Act 2, Scene 7. Cleopatra, E Poi Cesare: Aria: Venere Bella – Barbara Schlick/Olivier Lallouette
14. Act 2, Scene 8. Curio, E Detti: Aria: Al Lampo Dell’ Armi – Jennifer Larmore

Disc: 3
1. Act 2, Scene 8. Curio, E Detti: Che Sento?/Aria: Se Pieta – Barbara Schlick
2. Act 2, Scene 9. Tolomeo, Cornelia, E Poi Sesto: Aria: Belle Dee/Scene 10. Achilla, E Detti – Derek Lee Ragin
3. Act 2, Scene 11. Sesto, E Cornelia. Aria: L’Aura Che Spira – Marianne Rorholm
4. Act 3, Scene 1. Achilla: Aria: Dal Fulgor – Furio Zanasi
5. Act 3, Scene 2. Tolomeo, Cleopatra: Sinf – Con Koln/Rene Jacobs
6. Act 3, Scene 2. Tolomeo, Cleopatra: Aria: Domero – Derek Lee Ragin
7. Act 3, Scene 3. Cleopatra, Solo Con Guardie: E Pur Cosi/Aria: Piangero – Barbara Schlick
8. Act 3, Scene 4. Cesare, Poi Sesto, Nireno, Ed Achilla: Aria: Dall’ Ondoso/Aure, Deh, Per Pieta – Jennifer Larmore
9. Act 3, Scene 4. Cesare, Poi Sesto, Nireno, Ed Achilla: Aria: Quel Torrente – Jennifer Larmore
10. Act 3, Scene 5. Sesto, E Nireno: Aria: La Giustizia – Marianne Rorholm
11. Act 3, Scene 6. Cleopatra, E Poi Cesare: Voi, Che Mie Fide Ancelle – Barbara Schlick
12. Act 3, Scene 6. Cleopatra, E Poi Cesare: Aria: Da Tempeste/Scene 7. Cornelia, E Tolomeo – Barbara Schlick
13. Act 3, Scene 8. Sesto, E Detti: Aria: Non Ha Piu – Bernarda Fink

Disc: 4
1. Act 3, Scene Ultima. Cesare, Cleopatra, Curio, Nireno, Sesto E Cornelia: Sinf – Con Koln/Rene Jacobs
2. Act 3, Scene Ultima. Cesare, Cleopatra, Curio, Nireno, Sesto E Cornelia: Caro/Bella – Barbara Schlick/Jennifer Larmore
3. Act 3, Scene Ultima. Cesare, Cleopatra, Curio, Nireno, Sesto E Cornelia: Ritorni Omai – Con Koln/Rene Jacobs
4. Appendix: Aria: Qui Perde Un Momento – Dominique Visse

Jennifer Larmore (alto – Giulio Cesare)
Barbara Schlick (soprano – Cleopatra)
Bernarda Fink (mezzo-soprano – Cornelia)
Marianne Rorholm (soprano – Sesto)
Derek Lee Ragin (counter-tenor – Tolomeo)
Furio Zanasi (voice, bass – Achille)
Dominique Visse (counter-tenor – Nireno)
Olivier Lallouette (bass – Curio)

Concerto Köln
René Jacobs

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

René Jacobs

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

J. S. Bach (1685-1750): A Arte da Fuga, BWV 1080

ABSOLUTAMENTE IM-PER-DÍ-VEL !!!

Faz uns três ou quatro meses que o blog recebeu este presente. Como sou muito sacana, demorei a entregá-lo para vocês… Não, não é bem assim: na verdade achei tão extraordinário o CD, uma realização artística tão impressionante do Emerson String Quartet, que o reservei para uma data especial, um aniversário de Johann Sebastian ou… ou… a ocasião da centésima postagem de Bach em nosso blog. Sim, se você for na coluna da direita onde está a lista de compositores postados, você deverá encontrar um “Bach, J.S. (100)”. Cem CDs de papai num blog que se aproxima dos 1000 CDs!

(Esta postagem é antiga. Hoje temos quase 3000 postagens e muito mais CDs do que isto).

Ouso dizer que o P.Q.P. Bach, fundado por mim numa feia manhã de sábado para substituir os e-mails que enviava a amigos que precisavam de uma ou outra obra — pois sempre achei obsceno alguém possuir uma vasta biblioteca ou cedeteca se não fosse para emprestar, distribuir, divulgar ou, como dizemos em nosso “editorial”, polinizar –, hoje tem um acervo respeitável e variado. Orgulho-me muito deste blog que se tornou coletivo após duas semanas de existência, com o ingresso do mano F.D.P., e que depois recebeu outros colaboradores, um melhor que o outro.

Mas voltemos a esta versão da Arte da Fuga: imaginem que, dos 28 ouvintes que escreveram a respeito deste CD para a Amazon, 25 deram-lhe 5 estrelas — a pontuação máxima — e 3 deram 4.

Vou copiar aqui os dois primeiros parágrafos do capítulo sobre A Arte da Fuga do livro 48 variações sobre Bach de Franz Rueb:

Muitos músicos confessam que a Arte da Fuga é uma daquelas obras da arte universal, diante da qual só é possível calar. A obra seria o somatório da profissão de fé musical de Bach, e seu conteúdo metafísico a colocaria no limiar de outro mundo. Ela seria “a abstração na música”, “a forma pura”, “um sopro de ar claro e gelado”, “uma caixa fria” repleta de invenções melódicas cheias de vida. (…) Wolfgang Rihm escreveu: O único espaço sonoro para a realização dessa música continua sendo aquele reservado ao pensamento, situado debaixo da caixa craniana. Esse espaço, porém, é o mais amplo de todos, desde que se possa conceber em pensamento tal realidade sonora.”

Adorno chamou a Arte da Fuga de economia de motivos. Para ele, o tema é esgotado até me seus mínimos componentes e disso resulta algo perfeito. A obra seria a arte da dissecação. O resultado é uma forma de quase insuperável precisão: a fuga. O cruzamento magistral da grande e da pequena ordem, das grandes e das pequenas formas. Com a Arte da Fuga, Bach teria se voltado para o passado e para o futuro. Nela, porém, o mais importante não seria a técnica, nem as leis do ofício da música, mas expressão musical.

Bom, o que o Emerson consegue aqui… Nem vou começar a enfileirar elogios. Só vou repetir:

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Bach – A Arte da Fuga

1. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus I 3:04
2. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 2 2:44
3. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 3 2:31
4. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 4 3:30
5. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 5 2:32
6. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 6 4:10
7. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 7 3:07
8. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 8 Eugene Drucker 4:54
9. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 9 2:13
10. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 10 3:02
11. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 11 4:43
12. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 14a: Canon per Augmentationem in contrario motu Eugene Drucker 5:18
13. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 12a 1:49 $0.45
14. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 12b 1:53 $0.45
15. The Art of Fugue, BWV 1080 – Canon alla Ottava Lawrence Dutton 4:02
16. The Art of Fugue, BWV 1080 – Canona alla Decima, in Contrapunto alla Terza Eugene Drucker 3:42
17. The Art of Fugue, BWV 1080 – Canon alla Duodecima in Contrapunto alla Quinta Philip Setzer 4:12
18. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 13a Philip Setzer 2:06
19. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 13b Eugene Drucker 2:09
20. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 14: Canon per Augmentationem in contrario motu Philip Setzer 6:53
21. The Art of Fugue, BWV 1080 – Contrapunctus 14(18): Fuga a 3 Soggetti 8:06
22. The Art of Fugue, BWV 1080 – Chorale: Wenn wir in höchsten Nöten sein 3:16

Emerson String Quartet
Eugene Drucker, violin
Philip Setzer, violin
Lawrence Dutton, viola
David Finckel, cello

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Symphonies 40 & 41 – Fricsay

Sei que é chover no molhado, mas que baita regente Ferenc Fricsay foi…!!! Seu Beethoven é sensacional, mas seu Mozart é genial.
Esqueçam as orquestrações peso pesados de Böhm e Karajan e se atenham às minúcias e detalhes deste CD que ora vos trago. Pequenos detalhes destas sinfonias, que se escondiam atrás das gravações mais conhecidas, como as citadas acima, aparecem aqui, e você fica se perguntando: mas de onde surgiu esse oboé, ou essa flauta. Sim, elas estavam lá, porém ficavam escondidas atrás da grande massa sonora que as cordas da Filarmônica de Berlim produziam. Fricsay realça estes detalhes numa interpretração leve, despretensiosa, mas que mostra toda a beleza e genialidade destas sinfonias.
Detalhe: não confundam as orquestras: ele está regendo aqui a Sinfônica de Viena, e não a Filarmônica de Viena. E aí reside outro fator importante desta gravação: Fricsay está à frente de um conjunto de não tão boa qualidade e expressão, mas extrai dele o que poderia existir de melhor. Eis uma gravação definitivamente IM-PER-DÍ-VEL e histórica. E um regente no apogeu de sua carreira, precocemente interrompida aos 46 anos de idade. É de se lamentar, mas graças à tecnologia felizmente temos acesso a estes verdadeiros tesouros que são suas interpretações.

1 – Symphony No. 41 – Allegro vivace
2 – Symphony No. 41 – Andante cantabile
3 – Symphony No. 41 – Menuetto. Allegretto
4 – Symphony No. 41 – Finale_ Molto Allegro
5 – Symphony No. 40 – Allegro Molto
6 – Symphony No. 40 – Andante
7 – Symphony No. 40 – Menuetto. Allegro
8 – Symphony No. 40 – Allegro Assai

Vienna Symphony Orchestra
Ferenc Fricsay – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

.: interlúdio :. John Zorn: Spy Vs Spy, The Music of Ornette Coleman (1989)

Meus amigos pequepianos, meus amores, não vou lhes enganar. Este CD de John Zorn é de uma tal pauleira que pulveriza os esforços e torna dietética a imensa maioria dos grupos de heavy metal. O que quero dizer é que a grande música contida em Spy Vs Spy não é para estômagos fracos que iniciam seus domingos ouvindo a primavera de Vivaldi e sim para aqueles que desejam ver os passarinhos vivaldianos perecerem arregalados sob o tremor de baixo, bateria e saxofones alucinantes. O CD começa em altíssima rotação, depois até pisa no freio, reduzindo a velocidade para os 300 Km/h.

Mas assim é a música de Coleman e assim é Zorn, que a acentuou. Sua intensidade é a do rock, mas a dificuldade é absurda. Há fanáticos por este disco e há pessoas que o odeiam mortalmente. Difícil ficar indiferente quando de uma audição. Eu e meu filho estamos no primeiro grupo. Mas nunca o toco perto de minha mulher e filha. Não sou louco.

Volume bem alto, OK? A menos que vocês tenham vizinhos bregas armados.

John Zorn: Spy Vs Spy, The Music of Ornette Coleman

1. Wru
2. Chronology
3. Word For Bird
4. Good Old Days
5. The Disguise
6. Enfant
7. Rejoicing
8. Blues Connotation
9. C & D
10. Chippie
11. Peace Warriors
12. Ecars
13. Feet Music
14. Broadway Blues
15. Space Church
16. Zig Zag
17. Mob Job

John Zorn e Superbanda

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Dmitri Shostakovich (1906-1975): The Orchestral Songs – 2 CDs

Atenção: dois links, um para cada CD. Não vá se perder por aí.

FDP Bach já abriu de forma excelente os trabalhos do fim de semana. Pois agora dou-lhe continuidade com dois lindíssimos álbuns à cargo de solistas vocais, da Orquestra de Gotemburgo — atual cidade e orquestra preferenciais de Gustavo Dudamel –, sob a batuta de Neeme Järvi. Trata-se de obras raras, muito raras e que, puxa vida, por que são raras, caralho?

Fiquei extremamente feliz de ouvir as Canções Orquestrais que Shosta fez pra mim. E olha, que gravação da DG !!! O primeiro CD vai ligeirinho até a faixa 15. É o suficiente para se apaixonar.

Ah, se alguém puder encontrar os nomes completos das canções e dos solistas de cada faixa, por favor, ponha nos comentários que subo para cá.

Um beijo no coração de cada um de vocês nesta manhã de sábado tão, mas tão perfeita, que até me sugere bons sentimentos.

Shostakovich · The Orchestral Songs · Vol. 1 ·

1 Two Fables of Krylov op 4, 1. The Dragonfly and the Ant 3:15
2 Two Fables of Krylov op 4, 2. The Ass aand the Nightingale 5:38

3 Three Romances on Poems by Pushkin op. 46a, 1 Regeneration 2:08
4 Three Romances on Poems by Pushkin op. 46a, 2 A jealous maiden 1:51
5 Three Romances on Poems by Pushkin op. 46a, 3 Premonition 3:59

6 Six Romances on Verses by Raleigh, Burns and Shakespeare op.62-140, 1. To his… 3:47
7 Six Romances on Verses by Raleigh, Burns and Shakespeare op.62-140, 2. Oh wer… 3:14
8 Six Romances on Verses by Raleigh, Burns and Shakespeare op.62-140, 3. Mc Ph… 2:30
9 Six Romances on Verses by Raleigh, Burns and Shakespeare op.62-140, 4. Jenny 1:33
10 Six Romances on Verses by Raleigh, Burns and Shakespeare op.62-140, 5. Sonnet… 3:04
11 Six Romances on Verses by Raleigh, Burns and Shakespeare op.62-140, 6. The Ki… 1:09

12 From Jewish Folk Poetry op 79a, 1. Lament for a Dead Infant 2:19
13 From Jewish Folk Poetry op 79a, 2. Fussy Mummy and Auntie 1:47
14 From Jewish Folk Poetry op 79a, 3. Lullaby 3:38
15 From Jewish Folk Poetry op 79a, 4. Before a Long Separation 3:01
16 From Jewish Folk Poetry op 79a, 5. A Warning 1:21
17 From Jewish Folk Poetry op 79a, 6. The Deserted Father 2:10
18 From Jewish Folk Poetry op 79a, 7. A Song of Povetry 1:29
19 From Jewish Folk Poetry op 79a, 8. Winter 3:14
20 From Jewish Folk Poetry op 79a, 9.The Good Life 1:50
21 From Jewish Folk Poetry op 79a, 10. A Girls Song 3:16
22 From Jewish Folk Poetry op 79a, 11. Happiness 1:35

Luba Orgonasova, soprano
Nathalie Stutzmann, contralto
Philip Langridge, tenor

Gothenburg Symphony Orchestra
Neeme Järvi

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Shostakovich · The Orchestral Songs · Vol. 2 ·

1 Six Romances( Japanese) -Love 3:03
2 Six Romances( Japanese) -before suicide 1:46
3 Six Romances( Japanese) -an immodest glance 1:21
4 Six Romances( Japanese) -the first and last time 2:55
5 Six Romances( Japanese) -love without hope 2:22
6 Six Romances( Japanese) -death 2:41

7 Six poems Tsvetayeva- my poems 3:21
8 Six poems Tsvetayeva- where does such tenderness 3:04
9 Six poems Tsvetayeva- hamblets dialog 2:42
10 Six poems Tsvetayeva- the poet and the tsar 1:28
11 Six poems Tsvetayeva-no the drum beat 2:26
12 Six poems Tsvetayevato anna akhimakova 5:01

13 Suite on Verses Michelangelo- Truth 4:06
14 Suite on Verses Michelangelo- Morning 3:07
15 Suite on Verses Michelangelo- Love 4:29
16 Suite on Verses Michelangelo-Separation 2:45
17 Suite on Verses Michelangelo- Anger 1:48
18 Suite on Verses Michelangelo-Dante 3:22
19 Suite on Verses Michelangelo- To the exile 4:57
20 Suite on Verses Michelangelo-Creativity 2:44
21 Suite on Verses Michelangelo- Night 4:09
22 Suite on Verses Michelangelo- Death 4:10
23 Suite on Verses Michelangelo- Immortality 3:20

Ilya Levinsky, tenor
Elena Zaremba, contralto/Alt
Sergei Leiferkus, baritone

Gothenburg Symphony Orchestra
Neeme Järvi

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Antonio Vivaldi (1678-1741) – Opera Arias – Invernizzi, Bonizzoni, La Risonanza

Confesso que estas minhas postagens que tem sido feitas a toque de caixa nas últimas semanas, e que assim serão pelo menos até o mês de novembro, quando em tese devo ter uma pausa no serviço, enfim, estas postagens não me satisfazem. Pelo simples motivo de que deixam os senhores na mão para saberem maiores detalhes sobre estas pérolas que trago. Foi assim com o Mendelssohn, com o último Bach e este cd absolutamente perfeito com árias de óperas de Vivaldi com a magnífica Roberta Invernizzi.
Roberta é nossa conhecida, assim como este conjunto La Risonanza. Basta lembrarem da série que postei com as obras em Italiano de Haendel, uma das melhores e mais bem recebidas postagens que fiz, desde o começo do PQP. Material de finíssima qualidade, edição primorosa e uma cantora sensacional, acompanhada por um conjunto melhor ainda. É gente que sabe o que faz, que vive e respira música vinte e quatro horas por dia. Ah, e leiam o booklet. Garanto que este CD carrega nosso selo de qualidade de IM-PER-DÍ-VEL!!!
Vamos ao que interessa.

01 – Combatta un gentil cor [Lucio – Tito Manlio, atto II, scena XI]
02 – Leggi almeno, tiranna infedele [Caio – Ottone in villa, atto II, scena VI]
03 – Da due venti un mar turbato [Ippolita – Ercole sul Termodonte, atto II, scena I]
04 – Non ti lusinghi la crudeltade [Lucio – Tito Manlio, atto II, scena I]
05 – Rete, lacci e strali adopra [Filindo – Dorilla in Tempe, atto II, scena IX]
06 – Se garrisce la rondinella [Ersilla – Orlando finto pazzo, atto II, scena XIV]
07 – Ombre vane, ingiusti orrori [Costanza – Griselda, atto III, scena V]
08 – Fra le procelle del mar turbato [Lucio – Tito Manlio, atto II, scena XVIII]
09 – Dite, ohimè! Ditelo, al fine [Morasto – La fida ninfa, atto III, scena X]
10 – Nacque al bosco e nacque al prato [Leocasta – Il Giustino, atto I, scena VI]
11 – Tu dormi in tante pene [Servilia – Tito Manlio, atto III, scena I]
12 – Gelosia, tu già rendi l’alma mia [Caio – Ottone in villa, atto I, scena XI]
13 – Se mai senti spirarti sul volto [Cesare – Catone in Utica, atto II, scena IV]
14 – Dopo un’orrida procella [Ottone – Griselda, atto III, scena VI]

Roberta Invernizzi – Soprano
La Risonanza
Fabio Bonizzoni – harpsichord & direction

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

P.Q.P.Bach na Revista Concerto

Meus caros, P.Q.P.Bach está conhecido no meio especializado! Seu trabalho de polinização da beleza pela blogosfera e arredores tem dado frutos. O reconhecimento e a fama vieram por conseguinte.

Esse mês, na reportagem da Revista Concerto, o blog foi citado na reportagem de capa. Estamos lá, ó:
.

QUEM TEM MEDO DE MÚSICA CLÁSSICA?

(…) E se por algum motivo não for possível se aproximar do universo clássico indo a apresentações ao vivo? Como alguém interessado no assunto poderia se aprofundar? Em primeiro lugar, dispomos em São Paulo (e, pela internet, em todo o Brasil) de uma rádio dedicada exclusivamente à música clássica, a Rádio Cultura FM (103,3 MHz ou www.culturafm.cmais.com.br). Emissora sustentada pelo governo do estado, a Cultura FM transmite uma programação diversificada que vai de programas introdutórios a difusão de concertos completos, 24 horas por dia. No Rio de Janeiro, a rádio MEC FM (989 MHz ou vvvv.radiomec.com.br), hoje filiada à estatal EBC (Empresa Brasil de Comunicação), cumpre papel análogo. Outra grande fonte de informações e oportunidades para um contato mais estreito com a musica de concerto é oferecida pela internet. Hoje, praticamente qualquer peça pode ser encontrada e, em parte, ouvida no YouTube. O mesmo acontece se a busca for sobre determinado intérprete, vivo ou morto. Aqui, contudo, o que geralmente se vê são pequenos trechos sem contextualizações adequadas. Outra boa pedida são sites e blogs especializados, como os estrangeiros Classical Archives (classicalarchives.com) ou Classics Online (classicsonline.com), nos quais é possível escutar peças e ler textos sobre determinado compositor ou obra. Ouvir 30 segundos de cada composição é gratuito, mas com uma assinatura mensal (que gira em torno de USS 7) é possível ter acesso a qualquer CD na íntegra.Há ainda a opção de compra de determinadas faixas ou álbuns, ‘independentemente de assinatura.

Já no caso dos blogs, existem boas opções em português e que disponibilizam algumas preciosidades em áudio. Vale a pena visitar o Música Sacra e Profana Brasileira (http://musicasacrabrasileira.blogspot.com.br), o Brazilian Concert Music (http://musicabrconcerto.blogspot.com.br) ou o P.Q.P.BACH (http://www.sul21.com.br/blogs/pqpbach).

[e ainda citou blogs que admiramos: MSPB e MBC…]

(…) Para todas essas opções que excluem a experiência do “ao vivo”, deve-se atentar, contudo, para um detalhe importante: a qualidade do som. Se hoje, por um lado, há muito mais possibilidades de contato com o universo da música clássica por meios de reproduções mecânicas e/ou digitais, por outro a qualidade do som não deve ser desprezada, já que é fator fundamental para se ouvir musica clássica (e especialmente sinfônica). Não é qualquer pequena caixa de som ligada a um tocador de MP3 que dará conta de uma sinfonia de Mahler, por exemplo, o mais provável é que o ouvinte fique enfadado ao ouvir um som achatado, uma massa sonora pouco discernível e um tanto irritante.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Franz Schubert (1797-1828): Octeto

Ah, Mullova, Mullova… Alegria, tesão, boa música. A linda Viktoria lidera seu conjunto colocando-se no mesmo nível dos outros membros. Som de primeira linha, gravadora independente, Schubert inspirado. Tudo muito apaixonante, poético e imaginativo. Nada de melecas, nada de música para pano de fundo, música de suave complexidade e ousadia, que nos leva a locais onde a mente raramente vaga. Viktoria, linda. Boa música, tesão, alegria. Mullova, Mullova, ah.

Franz Schubert (1797-1828): Octeto

1. Schubert – Octet: Adagio – Allegro 15:10
2. Schubert – Octet: Adagio 12:09
3. Schubert – Octet: Allegro vivace 6:44
4. Schubert – Octet: Andante con variazioni 12:09
5. Schubert – Octet: Menuetto: Allegretto – Trio 7:30
6. Schubert – Octet: Andante molto – Allegro 9:47

Mullova Ensemble
Viktoria Mullova

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Helena Tulve (1972): Lijnen

Música erudita moderna da melhor qualidade vinda de uma jovem compositora da Estônia — não disse que o Báltico favorece a música? Pois é, depois de Penderecki, Kilar, Pärt e outros que não lembro agora, aparece mais uma portentosa compositora de um país banhado pelo Báltico. A gravação — de espetacular qualidade — é da ECM.

Como meus problemas de falta de tempo persistem, vou recorrer a um texto a respeito de Lijnen que estava perdido em meu micro:

First ECM recording from the gifted Estonian composer (born 1972) whose work speaks in its own unique language through a variety of chamber music settings and with a fluid approach to form, sound and sonority.

The album begins with her “à travers” for ensemble, which attracted much attention at the 1998 International Rostrum for Composers in Paris and progresses through more recent works including “Lijnen”, with the wonderful voice of Arianna Savall, “Öö” with the Stockholm Saxophone Quartet, and “nec ros, nec pluvia” with the Silesian String Quartet. Tulve has been closely associated with Estonia’s creative chamber group the NYYD Ensemble over the last decade and they deliver committed performances of her work under the direction of outstanding young conductor Olari Elts.

Helena Tulve music has a real fluid sculptural quality, conceived within a soundworld that is frequently dominated by wind instruments. It’s not music that goes out of its way to be ingratiating, but as this highly impressive collection shows, behind this take-it-or-leave-it façade lurks music of real personality and expressive depth.

IM-PER-DÍ-VEL para quem se interessa por música contemporânea.

Helena Tulve – Lijnen

1 à travers
2 Lijnen
3 Öö
4 abysses
5 cendres
6 nec ros, nec pluvia…

NYYD Ensemble
Olari Elts
Arianna Savall voice
Stockholm Saxophone Quartet
Sven Westerberg soprano saxophone
Jörgen Pettersson alto saxophone
Leif Karlborg tenor saxophone
Per Hedlund baritone saxophone
Emmanuelle Ophèle-Gaubert flute
Mihkel Peäske flute
Silesian String Quartet
Szymon Krzeszowiec violin
Arkadiusz Kubica violin
Lukasz Syrnicki viola
Piotr Janosik violoncello

Recorded between November 1997 and June 2006
ECM New Series 1955

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Helena Tulve (1972) dentro d`água

Helena Tulve (1972) dentro d`água

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Jean-Philippe Rameau (1682-1764): Anacréon + Le Berger fidèle

O mesmo CD? Não, quase isso. Aqui temos novamente Anacréon, mas com outro grupo — levemente pior que o de Christie, mas com uma vantagem: ganhamos Le Berger fidèle num só disco e o tal Pastor fiel não é de se jogar fora, mesmo que não faça o meu tipo. Mais boa música BARROCA francesa nesta manhã de domingo. O que terá havido com a França depois?

Jean-Philippe Rameau (1682-1764): Anacréon + Le Berger fidèle

Anacréon
Thierry Felix, Anacreon
Veronique Gens, The Priestess of Bacchus
Rodrigo del Pozo, Agathocle
Annick Massis, Cupid

Le Berger fidèle
Veronique Gens, soprano

Les Musiciens du Louvre
Marc Minkowski

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Les Musiciens du Louvre

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Jean-Philippe Rameau (1682-1764): Anacréon

A música francesa é a música francesa, mas o barroco francês é uma maravilha. Anacréon (ou Anacreonte) é uma pequena e encantadora comédia-balé de Rameau, um pequeno ato de ópera sobre o tema de Anacreonte. A música é fabulosa. Há momentos de prazer rústico, há sons de tempestades e até um discreto bacanal. Rameau foi um mestre do colorido orquestral e aqui nos oferece um interessante leque de emoções ao longo das cinco cenas desta pocket opera.

Jean-Philippe Rameau (1682-1764): Anacréon

1. Anacreon, Ballet En Un Acte: Scene 1
2. Anacreon, Ballet En Un Acte: Scene 2
3. Anacreon, Ballet En Un Acte: Scene 3
4. Anacreon, Ballet En Un Acte: Scene 4
5. Anacreon, Ballet En Un Acte: Scene 5

Les Arts Florissants
William Christie

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) – O Cravo Bem Temperado – Angela Hewitt – CDs 1 e 2 de 4


Minhas postagens ultimamente tem sido a toque de caixa, sem tempo sequer para pensar muito. E esta não vai ser diferente. O que é uma pena, ainda mais se tratando do que trago para os senhores. Simplesmente a melhor gravação da obra prima de papai dos últimos tempos. E para os mais exigentes, lamento informar que sim, interpretada ao piano. Mas a moça em questão é o fenômeno Angela Hewitt (ao menos para mim a moça é um fenômeno pois toca de Bach a Chopin com a mesma qualidade). O Beethoven dela é sensacional, seu Chopin idem, mas ela tem uma predileção toda especial por Johann Sebastian. Tudo o que ela gravou ganhou prêmio. E quem ganha somos nós, pois vemos e ouvimos uma artista em sua plenitude. Existem dezenas de vídeos dela no youtube, basta procurarem.
Se púder, trago os dois outros cds na próxima semana.

1 – Prelude #1 in C major, BWV 846
2 – Fugue #1 in C major, BWV 846
3 – Prelude #2 in C minor, BWV 847
4 – Fugue #2 in C minor, BWV 847
5 – Prelude #3 in C sharp major, BWV 848
6 – Fugue #3 in C sharp major, BWV 848
7- Prelude #4 in C sharp minor, BWV 849
8 – Fugue #4 in C sharp minor, BWV 849
9 – Prelude #5 in D major, BWV 850
10 – Fugue #5 in D major, BWV 850
11 – Prelude #6 in D minor, BWV 851
12 – Fugue #6 in D minor, BWV 851
13 – Prelude #7 in E flat major, BWV 852
14 – Fugue #7 in E flat major, BWV 852
15 – Prelude #8 in E flat minor, BWV 853
16 – Fugue #8 in E flat minor, BWV 853
17 – Prelude #9 in E major, BWV 854
18 – Fugue #9 in E major, BWV 854
19 – Prelude #10 in E minor, BWV 855
20 – Fugue #10 in E minor, BWV 855
21 – Prelude #11 in F major, BWV 856
22 – Fugue #11 in F major, BWV 856
23 – Prelude #12 in F minor, BWV 857
24 – Fugue #12 in F minor, BWV 857

CD 2

1 – Prelude #13 in F sharp major, BWV 858
2 – Fugue #13 in F sharp major, BWV 858
3 – Prelude #14 in F sharp minor, BWV 859
4 – Fugue #14 in F sharp minor, BWV 859
5 – Prelude #15 in G major, BWV 860
6 – Fugue #15 in G major, BWV 860
7 – Prelude #16 in G minor, BWV 861
8 – Fugue #16 in G minor, BWV 861
9 – Prelude #17 in A flat major, BWV 862
10 – Fugue #17 in A flat major, BWV 862
11 – Prelude #18 in G sharp minor, BWV 863
12 – Fugue #18 in G sharp minor, BWV 863
13 – Prelude #19 in A major, BWV 864
14 – Fugue #19 in A major, BWV 864
15 – Prelude #20 in A minor, BWV 865
16 – Fugue #20 in A minor, BWV 865
17 – Prelude #21 in B flat major, BWV 866
18 – Fugue #21 in B flat major, BWV 866
19 – Prelude #22 in B flat minor, BWV 867
20 – Fugue #22 in B flat minor, BWV 867
21 – Prelude #23 in B major, BWV 868
22 – Fugue #23 in B major, BWV 868
23 – Prelude #23 in B, BWV 868
24 – Fugue #23 in B, BWV 868

Angela Hewitt – Piano
FDPBach

CD – Download Here – Baixe Aqui

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Johann Sebastian Bach – Great Sacred Choral Works (Christmas Oratorio, BWV 248, St. Matthew Passion, BWV 244, St. John Passion, BWV 245, Mass in B minor, BWV 232, Magnificat in D major, 243/243a) (Link Revalidado)

Postagem feita originalmente em 25 de dezembro de 2011.

O momento dá ensejo às mais veneradas preces e congraçamentos. Final de Ano – ocasião para as solidariedades ausentes em outros momentos. Comida. Amplexos. Presentes. Compras. Consumismo. Mas, esta também é uma ocasião para reflexões pertinentes. Para o envidamento de desejos e expectativas. “Ah! no próximo ano vou emagrecer dez quilos!” “Quero praticar esporte com mais regularidade!” “Assistir a mais filmes”. “Ler mais literatura”. “Ouvir mais música!” “Ser mais consciencioso”. “Ouvir mais e falar menos!”. Todo início e final de ano vamos construindo tais argumentos. Eles são necessários. Ajudam-nos a a retificar perspectivas. A caminharmos com os olhos luminosos. Dispensando-nos dessa compreensão ficamos com os ressaibos da missão vital não cumprida. Afinal, “o nosso corpo é um feixe de nervos, fibras e células que se formam lentamente, onde se escondem os nossos pensamentos e onde a paixão oculta os seus sonhos” (Oscar Wilde). Mas, deixemos esta reflexão piegas e vamos à luminosidade do patrono desse espaço – Johann null

Sebastian Bach. Os componentes desse muito estimado blog resolveram “liberar geral”. Tomaram a ditosa decisão de presentear o visitantes desse espaço com um “pacotaço” de Natal. Não é que acreditemos no Natal. Somos, em sua maioria, cínicos e ateus. Não estamos nem aí para crenças e romantismos propalados. O nosso presente é uma contra-indicação ao espírito do momento. Sugerimos a música, pois esta tem o poder de nos limpar de maiores imperfeições – sejam elas morais ou de qualquer natureza. Por isso, vos dedico, em nome de todos os membros do PQP Bach, esta suntuosa caixa com obras sacras do “grande pai”. É o meu presente-rémedio a todos aqueles que desejarem ser enfeitados pela alegria e pela capacidade de se tornarem mais humanos. Daqueles que ansiarem por um 2012 sem desarmonias, deselegâncias e ausência de simplicidade. Sobre o post é importante dizer que à frente dos trabalhos temos um dos regentes de música sacra mais respeitados do mundo – Helmuth Rilling. Já ganhou diversos prêmios mundiais. Rilling já gravou todas as grandes obras de Bach. É um especialista na interpretação do compositor alemão. Este conjunto de 10 CDs é para ouvir de joelhos. É a confissão, a oração necessária para os grandes feitos. Farei um desafio: ouça estes 10 CDs antes do ano acabar e você terá um 2012 afortunado, cheio de alegria, ausente de subterfúgios, comportamentos mesquinhos; além do que será compensado pelos deuses da música a ser um ser humano melhor. Abraços e um feliz natal e ano novo musicais!

Johann Sebastian Bach – Great Sacred Choral Works (Christmas Oratorio, BWV 248, St. Matthew Passion, BWV 244, St. John Passion, BWV 245, Mass in B minor, BWV 232, Magnificat in D major, 243/243a)

DISCO 01

Weihnachts-Oratorium BWV 248
1. Part I. Chor: Jauchzet, frohlocket, auf, preiset die Tage
2. Rezitativ (Evangelist): Es begab sich aber zu der Zeit
3. Rezitativ (Alt): Nun wird mein liebster Brautigam
4. Arie (Alt): Bereite dich, Zion, mit zartlichen Trieben
5. Choral: Wie soll ich dich empfangen
6. Rezitativ (Evangelist): Und sie gebar ihren ersten Sohn
7. Choral und Rezitativ (Ba?): Er ist auf Erden kommen arm
8. Arie (Ba?): Gro?er Herr und starker Konig
9. Choral: Ach mein herzliebes Jesulein
10. Part II. Sinfonia
11. Rezitativ (Evangelist): Und es waren Hirten
12. Choral: Brich an, o schones Morgenlicht
13. Rezitativ (Evangelist): Und der Engel sprach zu ihnen
14. Rezitativ (Ba?): Was Gott dem Abraham verhei?en
15. Arie (Tenor): Frohe Hirten, eilt, ach eilet
16. Rezitativ (Evangelist): Und das habt zum Zeichen
17. Choral: Schaut hin, dort liegt im finstern Stall
18. Rezitativ (Ba?): So geht den hin
19. Arie (Alt): Schlafe, mein Liebster, genie?e der Ruh
20. Rezitativ (Evangelist): Und alsobald war da be idem Engel
21. Chor: Ehre sei Gott in der Hohe
22. Rezitativ (Ba?): So recht, ihr Engel, jauchzt und singet
23. Choral: Wir singen dir in deinem Heer
24. Part III. Chor: Herrscher des Himmels, erhore das Lallen
25. Rezitativ (Evangelist): Und da die Engel von ihnen gen Himmel fuhren
26. Chor: Lasset uns nun gehen gen Bethlehem
27. Rezitativ (Ba?): Er hat sein Volk getrost
28. Choral: Dies hat er alles uns getan
29. Duett (Sopran, Ba?): Herr, dein Mitleid, dein Erbarmen
30. Rezitativ (Evangelist): Und sie kamen eilend
31. Arie (Alt): Schlie?e, mein Herze, dies selige Wunder
32. Rezitativ (Alt): Ja, ja, mein Herz sol les bewahren
33. Choral: Ich will dich mit Flei? bewahren
34. Rezitativ (Evangelist): Und die Hirten kehrten wieder um

DISCO 02

Weihnachts-Oratorium BWV 248
1. Choral: Seid froh dieweil
2. Chor da capo: Herrscher des Himmels, erhore das Lallen
3. Part IV. Chor: Fallt mit Danken, fallt mit Loben
4. Rezitativ (Evangelist): Und da acht Tage um waren
5. Rezitativ (Ba?): Immanuel, o su?es Wort
6. Arie (Sopran): Flo?t, mein Heiland, flo?t dein Namen
7. Rezitativ (Ba?): Wohlan, dein Name soll allein
8. Arie (Tenor): Ich will nur dir zu Ehren leben
9. Choral: Jesus richte mein Beginnen
10. Part V. Chor: Ehre sei dir, Gott, gesungen
11. Rezitativ (Evangelist): Da Jesus geboren war zu Bethlehem
12. Chor: Wo ist der neugeborne Konig der Juden
13. Choral: Dein Glanz all Finsternis verzehrt
14. Arie (Ba?): Erleucht auch meine finstre Sinnen
15. Rezitativ (Evangelist): Da das der Konig Herodes horte
16. Rezitativ (Alt): Warum wollt ihr erschrecken
17. Rezitativ (Evangelist): Und lie? versammeln alle Hohenpriester
18. Terzett (Sopran, alt, tenor): Ach, wann wird die Zeit erscheinen
19. Rezitativ (Alt): Mein Liebster herrschet schon
20. Choral: Zwar ist solche Herzensstube
21. Part VI. Chor: Herr, wenn die stolzen Feinde schnauben
22. Rezitativ (Evangelist): Da berief Herodes die Weisen heimlich
23. Rezitativ (Sopran): Du Falscher, suche nur den Hern zu fallen
24. Arie (Sopran): Nur ein Wink von seinen Handen
25. Rezitativ (Evangelist): Als sie nun den Konig gehoret hatten
26. Choral: Ich steh an deiner Krippen hier
27. Rezitativ (Evangelist): Und Gott befahl ihnen im Traum
28. Rezitativ (Tenor): So geht! Genug, mein Schatz geht nicht von hier
29. Arie (Tenor): Nun mogt ihr stolzen Feinde schrecken
30. Rezitativ (Sopran, alt, tenor, ba?): Was will der Hollen Schrecken nun
31. Choral: Nun seid ihr wohl gerochen

DISCO 03

Matthaus-Passion BWV 244
1. Part I. Chor: Kommt, ihr Tochter, helft mir klagen
2. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Da Jesus diese Rede vollendet hatte
3. Choral: Herzallerliebester Jesu, was hast du verbrochen
4. Rezitativ (Evangelist): Da versammelten sich die Hohenpriester
5. Chor: Ja nicht auf das Fest
6. Rezitativ (Evangelist): Da nun Jesus war zu Bethanien
7. Chor: Wozu dienet dieser Unrat
8. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Da das Jesu merkete
9. Rezitativ (Alt): Du lieber Heiland du
10. Arie (Alt): Bu? und Reu
11. Rezitativ (Evangelist, Judas): Da ging hin der Zwolfen einer
12. Arie (Sopran): Blute nur, du liebes Herz
13. Rezitativ (Evangelist): Aber am ersten Tag der su?en Brot
14. Chor: Wo willst du, da? wir dir bereiten
15. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Er sprach: Gehet hin in die Stadt
16. Choral: Ich bin’s, ich sollte bu?en
17. Rezitativ (Evangelist, Jesus, Judas): Er antwortete und sprach
18. Rezitativ (Sopran): Wiewohl mein Herz in Tranen schwimmt
19. Arie (Sopran): Ich will dir mein Herze schenken
20. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Und da sie den Lobgesang gesprochen hatten
21. Choral: Erkenne ich, mein Huter
22. Rezitativ (Evangelist, Peter, Jesus): Petrus aber antwortete und sprach zu ihm
23. Choral: Ich will hier bei dir stehen
24. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Da kam Jesus mit ihnen zu einem Hofe
25. Rezitativ (Tenor): Oh Schmerz! Hier zittert das gequalte Herz
26. Arie (Tenor): Ich will bein meinem Jesu wachen

DISCO 04

Matthaus-Passion BWV 244 (cont.)
1. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Und ging hin ein wenig
2. Rezitativ (Bass): Der Heiland fallt vor seinem Vater nieder
3. Arie (Ba?): Gerne will ich mich bequemen
4. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Und er kam zu seinen Jungern
5. Choral: Was mein Gott will, das g’scheh allzeit
6. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Und er kam und fand sie aber schlafend
7. Duett (Sopran, alt): So ist mein Jesus nun gefangen
8. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Und siehe, einer aus denen
9. Choral: Oh Mensch, bewein dein Sunde gro?
10. Part II. Arie (Alt): Ach, nun ist mein Jesus hin
11. Rezitativ (Evangelist): Die aber Jesum gegriffen haben
12. Choral: Mir hat die Welt truglich gerichtet
13. Rezitativ (Evangelist, Zwei Zeugen, Hohepriester): Und wiewohl viele falsche Zeugen herzutraten
14. Rezitativ (Tenor): Mein Jeseus schweigt zu falschen Lugen stille
15. Arie (Tenor): Geduld! Wenn mich falsche Zungen stechen!
16. Rezitativ (Evangelist, Hohepriester, Jesus): Und der hohe Priester antwortete und sprach
17. Rezitativ (Evangelist): Da speieten sie aus
18. Choral: Wer hat dich so geschlagen
19. Rezitativ (Evangelist, Magd I/II, Petrus): Petrus aber sa? drau?en
20. Chor: Wahrlich du bist auch einer von denen
21. Arie (Alt): Erbarme dich, mein Gott
22. Choral: Bich ich gleich von dir gewichen
23. Rezitativ (Evangelist, Judas): Des Morgens aber hielten alle Hohenpriester
24. Rezitativ (Evangelist, Hohepriester): Und er warf die Silberlinge in den Tempel
25. Arie (Ba?): Gebt mir meinen Jesum wieder
26. Rezitativ (Evangelist, Pilatus, Jesus): Sie hielten aber einen Rat
27. Choral: Befiehl du deine Wege

DISCO 05

Matthaus-Passion BWV 244 (cont.)
1. Rezitativ (Evangelist, Pilatus, Pilati Weib): Auf das Fest aber hatte der Landpfleger eine Gewohnheit
2. Choral: Wie wunderbarlich ist doch diese Strafe
3. Rezitativ (Evangelist, Pilatus): Der Landpfleger sagte
4. Rezitativ (Sopran): Er hat uns allen wohlgetan
5. Arie (Sopran): Aus Liebe will mein Heiland sterben
6. Rezitativ (Evangelist): Sie schrien aber noch mehr
7. Rezitativ (Alt): Erbarm es Gott
8. Arie (Alt): Konnen Tranen meiner Wangen
9. Rezitativ (Evangelist): Da nahmen die Kriegsknechte
10. Choral: Haupt voll Blut und Wunden
11. Rezitativ (Evangelist): Und da sie ihn verspottet hatten
12. Rezitativ (Ba?): Ja freilich will in uns das Fleisch und Blut
13. Arie (Bass): Komm, su?es Kreuz, so will ich sagen
14. Rezitativ (Evangelist): Und da sie an die Statte kamen
15. Rezitativ (Evangelist): Desgleichen schmaheten ihn auch die Morder
16. Rezitativ (Alt): Ach Golgatha
17. Arie (Alt): Sehet, Jesus hat die Hand
18. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Und von der sechsten Stunde an
19. Choral: Wenn ich einmal soll scheiden
20. Rezitativ (Evangelist): Und siehe da, der Vorhang im Tempel zerri?
21. Rezitativ (Ba?): Am Abend, da es kuhle war
22. Arie (Ba?): Mache dich, mein Herze, rein
23. Rezitativ (Evangelist): Und Joseph nahm den Lein
24. Rezitativ: Nun ist der Herr zur Ruh gebracht
25. Chor: Wir setzen uns mit Tranen nieder

DISCO 06

Johannes-Passion BWV 245
1. Part I. Chor: Herr, unser Herrscher
2. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Jesus ging mit seinem Jungern
3. Choral: O gro?e Lieb
4. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Auf da? das Wort erfullet wurde
5. Choral: Dein Will gescheh, Herr Gott, zugleich
6. Rezitativ (Evangelist): Die Schar aber und der Oberhauptmann
7. Arie (Alt): Von der Stricken meiner Sunden
8. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Simon Petrus aber folgete Jesu nach
9. Arie (Sopran): Ich folge dir gleichfalls
10. Rezitativ (Evangelist, Magd, Petrus, Jesus): Derselbige Junger war dem Hohenpriester bekannt
11. Choral: Wer hat dich so geschlagen
12. Rezitativ (Evangelist): Und Hannas sandte ihn gebunden
13. Arie (Tenor): Ach, mein Sinn, wo willst du endlich hin
14. Choral: Petrus, der nicht denkt zuruck
15. Part II. Choral: Christus, der uns selig macht
16. Rezitativ (Evangelist, Pilatus): Da fuhreten sie Jesum von Kaiphas vor das Richthaus
17. Chor: Ach gro?er Konig, gro? zu allen Zeiten
18. Rezitativ (Evangelist, Pilatus, Jesus): Da sprach Pilatus zu ihn
19. Arioso (Ba?): Betrachte, mein Seel, mit angstlichem Vergnugen
20. Arie (Tenor): Erwage, wie sein blutgefarbter Rucken

DISCO 07

Johannes-Passion BWV 245 (cont.)
1. Rezitativ (Evangelist): Und die Kriegsknechte flochten eine Krone von Dornen
2. Choral: Durch dein Gefangnis, Gottes Sohn
3. Rezitativ (Evangelist): Die Juden aber schrieen und sprachen
4. Arie (Ba?): Eilt ihr angefochtnen Seelen – Wohin?
5. Rezitativ (Evangelist): Allda kreuzigten sie ihn
6. Choral: In meines Herzens Grunde
7. Rezitativ (Evangelist): Die Kriegsknechte aber, da sie Jesum gekreuziget hatten
8. Choral: Er nahm alles wohl in acht
9. Rezitativ (Evangelist, Jesus): Und von Stund an nahm sie der Junger zu sich
10. Arie (Alt): Es ist vollbracht!
11. Rezitativ (Evangelist): Und neiget das Haupt und verschied
12. Arie (Ba?): Mein teurer Heiland, la? dich fragen
13. Rezitativ (Evangelist): Und siehe da, der Vorhang im Tempel zerri?
14. Arioso (Tenor): Mein Herz! in dem die ganze Welt
15. Arie (Sopran): Zerflie?e, mein Herze
16. Rezitativ (Evangelist): Die Juden aber, dieweil es der Rusttag war
17. Choral: O hilf, Christe, Gottes Sohn
18. Rezitativ (Evangelist): Darnach bat Pilatum Joseph von Arimathia
19. Chor: Ruht wohl, ihr heiligen Gebeine
20. Choral: Ach Herr, lab dein lieb Engelein

DISCO 08

Messe h-moll BWV 232
1. KYRIE. Coro: Kyrie eleison
2. Duetto: Christe eleison
3. Coro: Kyrie eleison
4. GLORIA. Coro: Gloria in excelsis
5. Coro: Et in terra pax
6. Aria: Laudamus te
7. Coro: Gratias agimus tibi
8. Duetto: Domine Deus
9. Coro: Qui tollis peccata mundi
10. Aria: Qui sedes ad dextram Patris
11. Aria: Quoniam tu solus Sanctus
12. Coro: Cum Sancto Spiritu

DISCO 09

Messe h-moll BWV 232 (cont.)
1. CREDO. Coro: Credo in unum Deum
2. Coro: Credo in unum Deum, Patrem omnipotentem
3. Duetto: Et in unum Dominum
4. Coro: Et incarnatus est
5. Coro: Crucifixus
6. Coro: Et resurrexit
7. Aria: Et in Spiritum Sanctum
8. Coro: Confiteor
9. Coro: Et exspecto resurrectionem
10. SANCTUS. Coro: Sanctus
11. OSANNA. BENEDICTUS. AGNUS DEI. Coro I/II: Osanna in excelsis
12. Aria: Benedictus
13. Coro I/II: Osanna in excelsis
14. Aria: Agnus Dei
15. Coro: Dona nobis pacem

DISCO 10

Magnificat in D major BWV 243/243a; Schemelli-Liederbuch (Leipzig 1736)
1. Chorus: Magnificat
2. Aria (soprano II): Et exsultavit spiritus meus
3. Einlage A. Chorale: Vom Himmel hoch, da komm ich her
4. Aria (soprano I): Quia respexit humilitatem
5. Chorus: Omnes generationes
6. Aria (bass): Quia fecit mihi magna
7. Einlage B. Chorus: Freut euch und jubiliert
8. Aria (alto, tenor): Et misericordia
9. Chorus: Fecit potentiam
10. Einlage C. Chorus: Gloria in excelsis Deo
11. Aria (tenor): Deposuit potentes
12. Aria (alto): Esurientes implevit bonis
13. Einlage D. Duet: Virga Jesse floruit
14. Aria (soprano I,II,alto): Suscepit Israel
15. Chorus: Sicut locutus est
16. Chorus: Gloria Patri
17. Uns ist ein Kindlein heut geborn BWV 414
18. Auf, auf die rechte Zeit ist hier BWV 440
19. Ermuntre dich, mein schwacher Geist BWV 454
20. Ihr Gestirn, ihr hohlen Lufte BWV 366 & 476
21. Ich steh an deiner Krippen hier BWV 469
22. Ich freue mich in dir BWV 465
23. O Jesulein su? BWV 493
24. Beschrankt, ihr Weisen BWV 443
25. Gelobet seist Du, Jesu Christ BWV 314

Bach-Collegium Stuttgart
Gächinger Kantorei

Helmuth Rilling, regente
Arleen Auger – soprano
Julia Hamari – contralto
Peter Schreier, Adalbert Kraus – tenors
Wolfgang Schöne, Siegmund Nimsgern, Dietrich Fischer-Dieskau – basses

BAIXAR AQUI CD01
BAIXAR AQUI CD02
BAIXAR AQUI CD03
BAIXAR AQUI CD04
BAIXAR AQUI CD05
BAIXAR AQUI CD06
BAIXAR AQUI CD07
BAIXAR AQUI CD08
BAIXAR AQUI CD09
BAIXAR AQUI CD10

Boas Festas a todos!

Carlinus

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wagner / Mozart / Schubert / Beethoven: Sehnsucht, com Jonas Kaufmann

Este é um daqueles CDs de árias de óperas que os grandes cantores costumam gravar. Mas é um pouco mais sério que o habitual. Jonas Kaufmann é um monstro e conseguiu atrair Abbado e uma extraordinária Mahler Chamber Orchestra para seu projeto. O número de prêmios, editor choices e boas — nada disso, sempre excelentes — avaliações do disco é realmente excepcional.  Na Amazon, o CD recebeu doze notas máximas e nada fora disso. O cara é tão bom que até consegui engolir 5 drágeas de Wagner sem ficar nauseado! Imaginem só!

Wagner / Mozart / Schubert / Beethoven: Sehnsucht,
com Jonas Kaufmann

Richard Wagner (1813 – 1883)
1) Lohengrin/Act 3 – “In Fernem Land, Unnahbar Euren Schritten”
2) Lohengrin/Act 3 – “Mein Lieber Schwan!”

Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791)
3) Die Zauberflöte, K.620/Act 1 – “Dies Bildnis Ist Bezaubernd Schön”
4) Die Zauberflöte, K.620/Act 1 – “Die Weisheitslehre Dieser Knaben”

Franz Schubert (1797 – 1828)
5) Fierrabras, D796/Act 1 – Recitativ Und Arie: “Was Quälst Du Mich…”
6) Alfonso Und Estrella, D.732 – Schon, Wenn Es Beginnt Zu Tragen…Und Mein Herz Will Ihm Nach

Ludwig van Beethoven (1770 – 1827)
7) Fidelio Op.72/Act 2 – “Gott! Welch Dunkel Hier!” In Des Lebens Frühlingstagen”

Richard Wagner (1813 – 1883)
8. Die Walküre/Erster Aufzug – Winterstürme Wichen Dem Wonnemond
9) Parsifal/Act 2 – “Amfortas! Die Wunde!”
10) Parsifal/Act 3 – “Nur Eine Waffe Taugt”

Jonas Kaufmann
Mahler Chamber Orchestra
Claudio Abbado

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

José Siqueira (1907-1985) – Concerto nº1 para Violoncelo [link atualizado 2017]

MUITO, MAS MUITO BOM !!!

.

Ah, Como José Siqueira era bom! Correção: É bom: sua música continua aqui, ainda que haja uma boa dificuldade em encontrá-la, tão intenso e proposital foi o alijamento que os seguidores do regime militar tentaram fazer com sua obra. Mas não nos abatamos, pois estamos aqui para celebrar, para repartir a beleza encontrada e a nós oferecida por Harry Crowl, que mais uma vez abre seu baú de tesouros e raridades.

 

Hoje temos em mãos, felizmente, o vibrante Concerto nº1 para Violoncelo. Peça ágil, difícil, toda ela aguda e sincopada, que judia bastante do solista. Com certeza José Siqueira não estava nem um pouco preocupado que estrangeiros, pouco familiarizados com os ritmos todos “quebradinhos” e gingados do Brasil, viessem um dia a executá-lo. E, se o fizessem, que dessem lá seu jeito!

Esta é uma obra muito mais regional do que étnica, portanto de caráter diferente das anteriores Xangô e Candomblé. O ritmo é muito mais decisivo no caráter geral da peça. O primeiro movimento já se inicia com o violoncelo em uma levada muito semelhante ao do repente e de outros ritmos bem característicos do sertão nordestino. Siqueira puxa para os registros agudos do violoncelo de forma tal a assemelhá-lo propositalmente com o som da rabeca. Segue-se um segundo movimento mais melancólico, mas de linda melodia, para finalizar o concerto novamente animado, agora com um coco gingado e pulsante. Que bela obra!

Um primor! Ouça!  Ouça! Ouça!

José Siqueira (1907-1985)
Concerto nº1 para Violoncelo e Orquestra

1. Allegro
2. Modinha
3. Côco

Iberê Gomes Grosso, violoncelo
Orquestra Sinfônica da Rádio MEC
José Siqueira, regente

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE (28Mb)

Ouça! Deleite-se! … Mas, antes ou depois disso, deixe um comentário…

Quer saber um pouco mais sobre José Siqueira? Veja este blog.

Partituras e outros que tais? Clique aqui


“Ôxe! Mas esse rapaz José Siqueira é arretado mesmo!”

Bisnaga

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!