P.Q.P.Bach na Revista Concerto

Meus caros, P.Q.P.Bach está conhecido no meio especializado! Seu trabalho de polinização da beleza pela blogosfera e arredores tem dado frutos. O reconhecimento e a fama vieram por conseguinte.

Esse mês, na reportagem da Revista Concerto, o blog foi citado na reportagem de capa. Estamos lá, ó:
.

QUEM TEM MEDO DE MÚSICA CLÁSSICA?

(…) E se por algum motivo não for possível se aproximar do universo clássico indo a apresentações ao vivo? Como alguém interessado no assunto poderia se aprofundar? Em primeiro lugar, dispomos em São Paulo (e, pela internet, em todo o Brasil) de uma rádio dedicada exclusivamente à música clássica, a Rádio Cultura FM (103,3 MHz ou www.culturafm.cmais.com.br). Emissora sustentada pelo governo do estado, a Cultura FM transmite uma programação diversificada que vai de programas introdutórios a difusão de concertos completos, 24 horas por dia. No Rio de Janeiro, a rádio MEC FM (989 MHz ou vvvv.radiomec.com.br), hoje filiada à estatal EBC (Empresa Brasil de Comunicação), cumpre papel análogo. Outra grande fonte de informações e oportunidades para um contato mais estreito com a musica de concerto é oferecida pela internet. Hoje, praticamente qualquer peça pode ser encontrada e, em parte, ouvida no YouTube. O mesmo acontece se a busca for sobre determinado intérprete, vivo ou morto. Aqui, contudo, o que geralmente se vê são pequenos trechos sem contextualizações adequadas. Outra boa pedida são sites e blogs especializados, como os estrangeiros Classical Archives (classicalarchives.com) ou Classics Online (classicsonline.com), nos quais é possível escutar peças e ler textos sobre determinado compositor ou obra. Ouvir 30 segundos de cada composição é gratuito, mas com uma assinatura mensal (que gira em torno de USS 7) é possível ter acesso a qualquer CD na íntegra.Há ainda a opção de compra de determinadas faixas ou álbuns, ‘independentemente de assinatura.

Já no caso dos blogs, existem boas opções em português e que disponibilizam algumas preciosidades em áudio. Vale a pena visitar o Música Sacra e Profana Brasileira (http://musicasacrabrasileira.blogspot.com.br), o Brazilian Concert Music (http://musicabrconcerto.blogspot.com.br) ou o P.Q.P.BACH (http://www.sul21.com.br/blogs/pqpbach).

[e ainda citou blogs que admiramos: MSPB e MBC…]

(…) Para todas essas opções que excluem a experiência do “ao vivo”, deve-se atentar, contudo, para um detalhe importante: a qualidade do som. Se hoje, por um lado, há muito mais possibilidades de contato com o universo da música clássica por meios de reproduções mecânicas e/ou digitais, por outro a qualidade do som não deve ser desprezada, já que é fator fundamental para se ouvir musica clássica (e especialmente sinfônica). Não é qualquer pequena caixa de som ligada a um tocador de MP3 que dará conta de uma sinfonia de Mahler, por exemplo, o mais provável é que o ouvinte fique enfadado ao ouvir um som achatado, uma massa sonora pouco discernível e um tanto irritante.

0 comments / Add your comment below

  1. Que magnífico! Um reconhecimento não menos que altamente merecido! Saibam que vocês do P.Q.P. Bach nos dão a oportunidade de existir num mundo muitíssimo mais belo.
    Numa vida já tão repleta de paladares, visões, sensações, odores, ter a honra de entrar em contato com tantos finos sons por intermédio de suas ações é para mim um verdadeiro prazer orgíaco!

    Respeitosas congratulações!

  2. Fiquei feliz com a citação, mas triste porque a matéria é muito ruim. Por exemplo, esse negócio de que “Mahler no MP3 é um lixo incompreensível” é altamente esnobe. Daí, o leigo ouve, não acha um lixo e fica se achando um idiota porque não consegue perceber por que o cara da revista disse que música no MP3 é um lixo.

    1. Concordo! eu por exemplo ouço no fone de ouvido ou nas caixinhas do computador e viajo na música de Mahler…É claro que gostaria de ter um bom equipamento de som pra ouvir mais detalhes, mas o essencial tá lá…quem tem ouvidos que ouça! Parabéns P.Q.P vc´s são The BEST!!!

    2. Também concordo. Tem sim informação que é perdida, mas eu prefiro mil vezes já baixar em um .mp3 dos valorosos manolos do PQP Bach àqueles arquivos gigantescos em .flac do AvaxHome que eu tenho que converter depois por não reconhecer em um monte de dispositivos (isso sem falar quando vem com todas as faixas em um arquivo só e um .cue, que até hoje eu não descobri como quebrar ).

      Longa vida aos solidários e heróicos escritores do blog! Sem vocês a minha educação musical e a de muita gente nunca teria ido tão longe! O tanto de profissionais da música erudita do Brasil que devem agradecimentos a vocês não está escrito. Meus profundos agradecimentos a todos o/

      1. Carlão, antes de mais nada, obrigado.
        Sobre arquivos .CUE, baixe o Cuesplitter (vai no 4shared que você acha). é um programinha minúsculo que separa as faixas. Depois ainda eu passo no DbPowerAMP pra converter o formato dos arquivos resultantes em mp3. Fica chuchu-bleleza!
        Abraço

  3. lol!!! Meus parabéns! É a 2ª vez que o blog é reconhecido externamente. E olha que eu ouvi dizer que a revista “Concerto” nada mais é do que a revista Gramophon em português.
    Sabe, eu tenho uma coisa pra contar (sem querer contar vantagem, claro): tenho conta na Wikipédia. Alguns artigos em português para algumas das obras de Beethoven (tais como a Segunda, Quarta e Oitava sinfonias, os concertos para piano nos. 1, 2 e 3) são de autoria minha, sendo que também já revisei alguns que precisavam de revisão. Ainda tenho mais em planejamento, mas o que acontece é que, certa vez, devido ao destaque que esse blog têm ganhado, tentei escrever um artigo sobre ele. O problema é que o artigo foi rapidamente apagado e denunciado como spam. 🙁

    1. Calma aí. 🙂

      Não acho que a Concerto seja imprestável. Claro que tem coisas boas, até muito boas. Mas ainda precisa comer muita tapioca para chegar perto da Gramophone.

      Mas mais importante do que o reconhecimento da Concerto é o fato de caras como Harry Crowl e Paulo Castagna colaborarem com o blog. Isso sim é porreta!! E ainda é um blog altamente inclusivo. Admite até mesmo VIOLISTAS na equipe. 😀

      1. hahahaha

        concordo! e pra ser sincero, sempre folheio na banca mas nunca dá vontade de comprar pq não me apetecem os textos. não dá pra comparar com a Gramophone. em compensação o blog é excelente com colunistas retados!

        prefiro ficar com o conteúdo da web.

  4. É com muito orgulho e reverência que congratulo com toda a equipe do pqp que nos presta um trabalho inestimável. Vocês possuem o olhar do futuro que é a troca de informações e conhecimento.Estão andando na frente do nosso tempo. Um forte abraço do Dirceu.

  5. O PQP realmente tem um trabalho maravilhoso, e merece isso e muito mais. Fico feliz pelo sucesso de vocês. Polinizando e colhendo os frutos! Abraços!!!!!!!!

Deixe uma resposta