Waldemar Henrique (1905-1995) – Canções (Alexandre Trik, baixo) [Acervo PQPBach] [link atualizado 2017]

Postado originalmente em janeiro de 2013. Só oficializando que este Disco é parte do Acervo P.Q.P.Bach de Música Clássica Brasileira…

Voltamos a postar Waldemar Henrique aqui no P.Q.P.Bach, o compositor que levava muito ao pé da letra aquela frase do arquiteto Mies van der Rohe: “Menos é mais“: sem grandes efeitos, sem grandes firulas orquestrais, Waldemar conseguia dar um caráter muito leve às suas músicas e, como lançava mão de letras com temas locais/regionais, muito se aproximou do popular, tanto que várias de suas melodias foram adaptadas por cantores de MPB.

Hoje, no caso, temos a interpretação de Alexandre Trik, baixo de voz muito escura e potente, que dá uma dramaticidade extra às composições de Waldemar Henrique, acompanhado por Helena Maia ao piano: vozeirão de responsa, parece um trovão! Voz essa que arrepia em alguns trechos. Vale a pena!

Ouça! Ouça! Deleite-se!

Waldemar Henrique
O Canto da Amazônia

Lendas Amazônicas
01. Tamba-Tajá
02. Curupira
03. Foi o Boto, sinhá
04. Uirapuru
05. Matintaperêra
06. Manha-Nungara
07. Cobra Grande
Pontos Rituais
08. Sem seu
09. No jardim de Oeira
10. Abá Logun
11. Abaluaiê
Peças Avulsas
12. Adeus
13. Hei de morrer cantando
14. Senhora Dona Sancha
15. Trem de Alagoas

Alexandre Trik, baixo
Helena Maia, piano
Belém, outubro de 1982

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FLAC encartes em 3.0Mpixel (181Mb)
MP3 encartes em 3.0Mpixel (165Mb)

Partituras e outros que tais? Clique aqui

…Mas comente… Não me deixe apenas com o silêncio…

Bisnaga

24 comments / Add your comment below

  1. Bisnaga, estou espantando com esse post…
    Pois eu, acidentalmente, caí num belíssimo post seu com as músicas desse mesmo compositor (tocadas pelo Arthur Moreira).
    Que CD maravilhoso, aquelas modinhas… fiquei maravilhado. Não sei se as portentosas vozes, o virtuosismo do pianista, os temas típicos… Fiz até uma auto-censura daquele pedido incauto de mais choro no site…
    Continue com estas revelações e, por favor, traga mais desses compositores que o senhor é especialista.
    Obrigado (e já estou baixando o CD) !

  2. Particularmente não gosto da voz do Trik (apesar de se sair bem nos Pontos Rituais), mas esse disco é importantíssimo. Há neles um grande volume de obras waldemarenriqueanas, algumas de suas melhores canções (quase todas as lendas encontradas até então, os pontos, e quatro excelentes canções separadas) e uma interpretação e gravação de qualidade considerável, considerando a realidade da região e até mesmo brasileira da época.

    Continue postando mais Waldemar… que o Brasil conheça esse que, ao meu ver, é o maior compositor de canções deste país, competindo até de igual para igual com grandes nomes estrangeiros.

  3. Boa Tarde Bisnaga,

    lhe escribo desde o Chile para agradecer a sensibilidade e tanta generosidade para compartir bela música, e para solicitar uma ajudinha… estamos organizando um festival de jazz na regiao vitivinícola do Chile no mes de Outubro e queríamos contar com uma voz que pode ser femenina brasileira (jazz-funk-soul-bossa), pessoalmente nao tenho conhecimento de artistas emergentes que pudessem dar o perfil necesário e imagino que vocé tal vez, soubesse me indicar nomes… eu agradecería muito…se precisar pode me escrever no g mail nao sei se este é público para os administradores do Blog, se puder me ajudar, dou na hora!

    Obrigada novamente,

    Bethania

    1. Olá, Bethania.
      Me sinto lisonjeado com um pedido desse.
      Infelizmente, meus conhecimentos sobre cantores de jazz do Brasil são bastante limitados (o que postei anteriormente, classificado como “Brazilian Jazz”, é um ritmo brasileiro, aqui chamado de “Choro” e conhecido internacionalmente pela primeira nomenclatura, diferente do jazz tradicional).
      Repassei seu pedido para os colegas do blog, o chefe PQP e o BlueDog, que têm um conhecimento muito maior que eu. Acredito que eles poderão te ajudar muito.
      Ainda assim, vou pesquisar um pouco para ver em que ainda posso te ajudar nessas indicações.

      Um abraço

      1. Obrigadísima Bisnaga!!
        conheço choro e chorinho, gosto muito das interpretaçoes de Yamandu Costa e adorei o Brazil Instrumental, só que alguem da altura de Yamandu sería impagável e é por isso que a organizaçao do festival prefere contar com uma voz femenina emergente para um público menos especializado porém crítico que vai com certeza adorar música brasileira e curtir aquela mistura jazz-funk-soul-bossa, presente por exemplo em Ed Motta ( que aliás ama vinho chileno…). Agradeço a gestao com o Sr. PQPzinho e BlueDog e espero ansiosa qualquer resposta. e nao canso de agradeçer a existencia de vocés…

          1. Bisnaga Bisnaga!!!

            día 19 lhe enviei como resposta a seu mail, outro com links de presentes musicais, a única forma honerosa de agradeçer a bela disposiçao de vocés…
            um grande abraço, todo meu carinho!!

          2. Recebi, Bethania.
            Repasei para os colegas pequepianos mais ávidos por jazz e os grupos foram bem aceitos. (Eu não teci parecer pois não entendo de jazz).
            Obrigadíssimo também de minha parte.
            Um beijo!

  4. Agradeço pelas postagens excepcionais. Antes de conhece-los, eu apreciava apenas barrroco. Evoluí muito, graças ao magnifico trabalho realizado por vocês.
    Parabéns!
    Neacir Pinheiro de Lacerda, de Mutum – MG

Deixe uma resposta