Claude Debussy (1862-1918): Prélude à l’après-midi d’un Faune / Béla Bartok (1881-1945): Música para Cordas, Percussão e Celesta / Igor Stravinsky (1882-1971): Agon

Link revalidado por PQP. É a primeira postagem do Carlinus. Então, ele fez uma pequena apresentação e tals.

Faço aqui a minha primeira postagem e começarei inclemente. Simplesmente, derrubando a porta. O primeiro post é em homenagem ao PQP que muito aprecia Bartok e, sobretudo, Yevgeny Mravinsky. Nas duas últimas semanas, eu escutei, com certa prioridade, peças de Bela Bartok. É como é bom descobri-lo. Bartok é instigante. A princípio amedronta. Com certa gradação e paciência, por fim, conseguimos chegar àquele momento em que ele se torna necessário. Essa é a lógica para aqueles que querem se aventurar no seu mundo. Hoje à tarde ao ouvir este CD, que me falta adjetivos para caracterizá-lo, eu fui imediatamente forçado, coagido, a postá-lo. Reune um time extraordinário – Debussy, Bartok e Stravinsky e sedimentando, conectando, tudo isso, Yevgeny Mravinsky. A “Música para cordas, percussão e celesta” de Bartok é uma das coisas mais fabulosas e assustadoras que já ouvir na minha vida. Não há como não se render ao gênio de Bartok. Mravinsky conduz com a autoridade, ao meu modo de ver, de maior regente do século XX este indescritível CD. Há CDs que direcionamos uma atenção demasiada e esse é um que se encaixa nesse quesito. Não hesite em ouvir. Boa contemplação espantada!

Claude Debussy (1862-1918) – Prelude a l’ ‘Apres-midi d’un faun’
01. Prelude a l’ ‘Apres-midi d’un faun’

Béla Bartok (1881-1945) – Music for string instruments, percussion and celesta, Sz. 106
02. I. Andante tranquillo
03. II. Allegro
04. III. Adagio
05. IV. Allegro molto

Igor Stravinsky (1882-1971) – Agon, ballet for twelve dancers
06. Pas de Quatre
07. Double Pas de Quatre (8 female dancers)
08. Triple Pas de Quatre (8 female dancers and 4 male dancers)
09. Prelude
10. Saraband-step (male dance solo)
11. Gaillliarde (2 female dancers)
12. Coda (1 male and 2 female dancers)
13. Interlude
14. Bransle simple (2 male dancers)
15. Bransle Gay (1 female dancer)
16. Bransle Double (2 male and 1female dancers)
17. Interlude
18. Pas de deux (male dancer and female dancer)
19. Coda
20. Four duos (male and female dancers)
21. Four trios (male and 2 female dancers)
22. Coda (all the dancers)

Leningrad Philharmonic Orchestra
Yevgeny Mravinsky, regente

Recorded live at concerts in Great Hall of Moscow Philharmonics, February, 1965 (1-5), in Great Hall of Leningrad Philharmonics, October 30th, 1968, (6-22)

BAIXAR AQUI — DOWNLOAD HERE

Carlinus

15 comments / Add your comment below

  1. Carlinus,

    Seja bem-vindo. Já acompanhava seus posts nO Ser da Música.

    Eram muito bons! Pelo visto vamos manter a excelente qualidade deste blog.

    Um abraço!

  2. Bem-vindo, Carlinus 🙂

    Olha só, não existe “Concerto para Instrumentos de Cordas, Percussão e Celesta”. O nome da obra é mais abstrato: “Música para cordas, percussão e celesta”. E é uma obra-prima monumental.

    Gosto muito de “Agon”. É uma mistura genial de dodecafonismo serial weberniano com música renascentista de Gesualdo. Delícia!

    (Se eu não me engano, essa gravação de “Agon” é uma que está há milênios no site italiano Karadar. Se for essa, eu conheço: som meio precário, boa interpretação.)

  3. Agradeço as palavras de apoio e boas vindas. Tenho preferências bem afinadas com as do FDP, por isso, a homenagem a Chopin vai continuar. Garanto que até o final do mês muita coisa do moço polaco vai ser disponibilizada.

    Abraços cordiais!

  4. Começo por dizer que estou P como PQP porque ofereceu a Guiomar Novaes A VOCÊ, e até hoje nadica dela (ops!) aqui para nós no blog… Então, será que a série em homenagem a Chopin não seria uma boa oportunidade para trazê-la à baila? Se não me engano ele gravou integrais dos noturnos e dos prelúdios… De uns eu vi uma vez um CD, fiz a bobagem de não comprar, e nunca mais vi. Os outros ouvi uma vez no rádio sem saber quem era. Fiquei encantado com o veludo, a discreção, a delicadeza ao mesmo tempo iluminada e sóbria da abordagem da nossa grande dame du clavier… Hoje se incensam tantos outros intérpretes… Fui p.ex. ouvir a Maria João cheio de esperanças… mas não, ela deixou transparecer laivos do potencial de histeria presente em todo Chopin. Não, não: Chopin precisa ser sussurrado ao ouvido, se não fica vulgar MESMO, não tem desculpa. E já que você parece ter continuado preferindo a Anne-Sophie, em lugar da generosa oferta do PQP… por favor ME EMPRESTA A GUIOMAR PARA SUSSURRAR NOS MEUS OUVIDOS NOTURNAMENTE… 😀

  5. Carlinus, já começou bem, para continuar no caminho certo, sugiro que postes as integrais dos Choros do Villa-Lobos com a Osesp, aí sim você derrubará a porta com os dois pés, numa voadora sensacional!

  6. Voltando à página agora com conhecimento de causa – isto é, já baixei e ouvi o disco – SUPER-postagem, meu caro!!

    Especialmente quanto à Música para Cordas, Celestas e Percussão, nos movimentos lentos TODAS as outras gravações que já ouvi se reduziram a mera leitura das notas, depois desta do Mravisnky. Com o que acabam permanecendo num estranho limbo, em que tantas vezes se deixa a música de Bartók: parecendo trilha sonora de suspense, quando não de depressão ou franca esquizofrenia. Mas aqui nosso russo (às vezes eles são TÃO como brasileiros!) não teve vergonha de extrair todo potencial melódico, todo o schwung romântico de que as frases bartokianas também são capazes… E aí de repente essa música deixou de ser meramente para intelectuais, ganhou o poder de participar do mundo da música viva, com cheiro de corpo… éééé, DOS BUTECOS DO GUETO! 😀

    (Mais ou menos o mesmo que senti o Roberto Tibiriçá fazer com Villa-Lobos, na magnífica revelação propiciada pelo CVL aqui no blog, há não muito. E que espero que ele venha a aplicar uma hora em Camargo Guarnieri, para ver se finalmente consigo ouvir o que eu sinto como música, e não mera construção cerebral, nesse compositor tão gabado mas que ainda não conseguiu me tocar…)

  7. Uma grande postagem (baixando agora mesmo). Seja muito bem-vindo e parabéns!

    P.S.: Posso te ajudar com as postagens sobre Chopin e outros, assim como estava fazendo junto com o FDP. Sendo considerado o mais metido e imprevisível, costumo postar sobre quase todos os gêneros e compositores. Só não me arrisquei, ainda, no jazz, mas o Blue Dog que se cuide. (risos)

Deixe uma resposta