Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Piano Concertos, K. 365, K. 242 e K. 466 – Baremboim, Schiff, Solti – ECO

frontTodos no PQPBach andam com suas vidas meio corridas, por isso estamos meio que sem tempo para nos dedicarmos com mais atenção ao blog. E pode acontecer mais a frente um período de férias, mas os senhores serão devidamente avisados.
Na falta de tempo, as postagens saem meio que nas coxas, sem maiores preocupações. E vai ser o caso deste delicioso cd com Concertos para dois e três pianos de Mozart, interpretados por três grandes músicos, um deles curiosamente, mais conhecido como um grande maestro. Os nomes são bem conhecidos, Daniel Baremboim, András Schiff e George Solti, quem diria, se arriscando nos teclados.
Eis um Cd para ser apreciado sem moderação, quantas vezes os senhores quiserem, afinal de contas, ora bolas, é Mozart.

01. Concerto for 2 Pianos KV 365 – I. Allegro
02. Concerto for 2 Pianos KV 365 – II. Andante
03. Concerto for 2 Pianos KV 365 – III. Rondeaux. Allegro

Daniel Baremboim, George Solti – Pianos
English Chamber Orchestra

04. Concerto for 3 Pianos KV 242 – I. Allegro
05. Concerto for 3 Pianos KV 242 – II. Adagio
06. Concerto for 3 Pianos KV 242 – III. Rondeau. Tempo di menuetto

András Schiff, Daniel Baremboim, George Solti – Piano
English Chamber Orchestra

07. Piano Concerto KV 466 – I. Allegro
08. Piano Concerto KV 466 – II. Romance
09. Piano Concerto KV 466 – III. Rondo. Allegro assai

George Solti – Piano e Conductor
English Chamber Orchestra

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Selo Digital Osesp

Música de primeiríssima qualidade, brasileira, executada e gravada por uma das melhores orquestras do munto.
E DE GRAÇA!

 

 

 

A notícia é muito boa e eu, meio apressado, copiei descaradamente o texto do faceboook da Osesp:

A Fundação Osesp lançou no ano passado mais um projeto que leva música clássica de maneira gratuita a um público cada vez maior. O Selo Digital disponibiliza gratuitamente, para ouvir ou baixar, um catálogo com gravações de obras do acervo da Fundação.

As gravações dos compositores contemporâneos Gilberto Mendes e Aylton Escobar inauguraram o Selo. “Alegres Trópicos” de Gilberto trouxe a já clássica “Beba Coca-Cola”, e “Obras Para Coro” de Aylton Escobar inclui uma encomenda da Osesp para o compositor, a obra “Tombeau”.
O Selo Digital lançou ainda “Melhores Momentos” com Gilberto Siqueira em comemoração aos 40 anos como primeiro trompete da Osesp, que inclui obras de Guarnieri, Villa-Lobos e Tchaikovsky; “Concertino Para Oboé e Cordas” de Brenno Blauth, que integrou o CD comemorativo dos 30 anos de Osesp do oboísta Arcádio Minczuk; e também “Sinfonia dos Orixás e Outras Obras Sinfônicas” de Almeida Prado, sob a batuta do regente associado Celso Antunes e com participação do violinista Cláudio Cruz.

Em 2014 o Selo prevê lançamentos com obras de Henrique Oswald, Armando Albuquerque, Ronaldo Miranda, Sérgio Assad, Celso Loureiro Chaves e Alexandre Lunsqui.

Acompanhe os lançamentos pela página da Discografia no site da Osesp!

Quer ver? Estão aqui: VEJA AQUI – SEE HERE

Bisnaga

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Giacomo Meyerbeer (1791-1864), Andreas Romberg (1767-1821), Felix Mendelssohn (1809-1847), Carl Maria von Weber (1786-1826) – Klarinettequintete – Klöcker, Consortium Classicum

frontMais um excelente e delicioso cd do selo alemão ORFEO, que desta vez traz quintetos para clarinete de autores não tão conhecidos do grande público, mas não menos belos.
O excelente clarinetista Dieter Klöcker preparou um repertório escolhido a dedo, com obras de compositores que viveram naqueles atribulados e criativos anos entre o final do século XIX e início do século XX (à exceção de Meyerbeer, que nasceu já no final do século XVIII e viveu intensamente o século XIX).  Desde a bela fantasia para clarinete e quarteto de cordas de Meyerbeer, compositor que eu conhecia apenas por sua importância na história da ópera, passando pelo totalmente desconhecido Andreas Romberg, o destaque, em minha opinião, são as duas últimas obras, os quintetos de Mendelssohn e de Weber. Klöcker não precisa se esgoelar para provar o grande músico que é, seu timbre é leve e solto, demonstrando um grande domínio do instrumento.
Enfim, um belo CD, para ser apreciado aos poucos, pois tem alguns tesouros escondidos.
Tenho outro cd do mesmo Klöcker com a mesma temática, digamos assim, quintetos para clarinete, que, dependendo da recepção deste aqui, posso trazer para os senhores. Lhes garanto que a qualidade é a mesma.

01 – Fantasie fur Klarinette und Streichquartet
02 – Quintett Es-Dur op. 57_ I. Allegro
03 – Quintett Es-Dur op. 57_ II. Menuetto. Allegretto – Trio
04 – Quintett Es-Dur op. 57_ III. Larghetto
05 – Quintett Es-Dur op. 57_ IV. Finale. Allegro vivace
06 – Quintett c-moll_ I. Allegro molto
07 – Quintett c-moll_ II. Andante
08 – Quintett c-moll_ III. Allegro
09 – Quintett B-Dur op. 34_ I. Allegro
10 – Quintett B-Dur op. 34_ II. Fantasia. Adagio
11 – Quintett B-Dur op. 34_ III. Menuetto
12 – Quintett B-Dur op. 34_ IV. Rondo. Allegro

Dieter Klöcker – Clarinete
Consortium Classicum

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDPBach

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Francis Poulenc (1899-1963): Concertos for Keyboard Instruments

Reza a lenda que Poulenc era “meio monge, meio mau rapaz”. Conhecendo sua biografia, talvez a forma mais clara de decodificação da lenda seja dizer logo que ele era um gay assumido e tranquilo (“Sabes que sou sincero na minha fé católica, sem excessos de messianismo, tanto como sou sincero na minha sexualidade Parisiense”). E que compunha muito boa música, acrescentamos.

O disco que postamos é maravilhoso, trazendo algumas de suas obras mais presentes no repertório. Acho que só não são mais divulgadas em função de ele gostar da utilização do órgão nelas. Ele dá um colorido especialíssimo às obras do compositor, mas, fala sério, é um trambolho.

A música de Poulenc é de primeira linha. É moderna, elegante, tem profundidade e um estranho doce-amargo fruto de sua personalidade ao mesmo tempo alegre e melancólica. Vale a pena ouvir!

Francis Poulenc (1899-1963): Concertos for Keyboard

1. Concerto for 2 Pianos in D Minor, FP 61: I. Allegro ma non troppo 8:05
2. Concerto for 2 Pianos in D Minor, FP 61: II. Larghetto 5:19
3. Concerto for 2 Pianos in D Minor, FP 61: III. Finale: Allegro molto 5:59

4. Concert champetre, FP 49: I. Allegro 10:54
5. Concert champetre, FP 49: II. Andante 6:28
6. Concert champetre, FP 49: III. Finale: Presto 8:31

7. Organ Concerto in G Minor 21:54

Hansjörg Albrecht, órgão e regência
Yara Tal e Andreas Groethuysen, pianos
Peter Kofler, cravo
Babette Haag, percussão e tímpanos
Bach Collegium München

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Poulenc com um amigo

Poulenc com um amigo

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Uma esperança

Pufavô…

musicas

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Giovanni Battista Pergolesi (1710-1736): Stabat Mater / Concerto para Flauta / Sinfonia / Salve Regina

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Um CD da mais alta qualidade. Grande interpretação do Stabat Mater, principal obra desta compositor que, infelizmente, faleceu aos 26 anos, vítima da tuberculose. A imagem de Pergolesi fixou-se tendo por base poucas obras. Stravinsky era tarado por ele. É considerado o “pai” da ópera cômica, vide La Serva Padrona. Só recentemente é que foi recuperada toda a extensão da sua obra, através de um exaustivo trabalho de investigação. As suas obras sacras são caracterizadas tanto pela solenidade e imponência, como pelo intimismo, onde o sagrado é entendido como fonte de experiência emocional. Baixe logo porque vale a pena.

Giovanni Battista Pergolesi (1710-1736):
Stabat Mater / Concerto para Flauta / Sinfonia / Salve Regina

1 Stabat Mater: Stabat Mater 3:57
2 Stabat Mater: Cujus animam gementem 2:28
3 Stabat Mater: O quam tristis 2:10
4 Stabat Mater: Quae moerebat et dolebat 2:14
5 Stabat Mater: Quis est homo 3:16
6 Stabat Mater: Vidit suum dulcem Natum 3:36
7 Stabat Mater: Eja Mater 2:14
8 Stabat Mater: Fae ut ardeat cor meum 2:13
9 Stabat Mater: Saneta Mater 5:34
10 Stabat Mater: Fac ut portem 3:39
11 Stabat Mater: Inflammatus et accensus 2:01
12 Stabat Mater: Quando corpus – Amen 4:33

13 Flute Concerto in G Major: Spiritoso 4:15
14 Flute Concerto in G Major: Largo 4:11
15 Flute Concerto in G Major: Allegro spiritoso 4:35

16 Sinfonia in F Major for Cello and Continuo: Comodo 1:10
17 Sinfonia in F Major for Cello and Continuo: Allegro 1:48
18 Sinfonia in F Major for Cello and Continuo: Adagio 2:10

20 Salve Regina in F Minor: Salve Regina 4:11
21 Salve Regina in F Minor: Ad te clamamus 4:36
22 Salve Regina in F Minor: Eja ergo, advocata nostra 1:32
23 Salve Regina in F Minor: Et Jesum 2:17
24 Salve Regina in F Minor: O clemens 1:47

Elin Manahan Thomas, soprano
Robin Blaze, tenos
Ashley Solomon, flauta
Jennifer Morsches, violoncelo
Florilegium,

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

pergolesi

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Claudio Abbado (1933-2014)… IN MEMORIAM

Retirado daqui.

CLAUDIO ABBADO

Se ha ido el Gran Maestro, y todo el mundo de la Gran Música hoy lo llora.
*
Se veía venir, pero no por ello el impacto emocional deja de ser intenso. Casi quince años de lucha

Love nails every Leak brushes http://www.geneticfairness.org/ although on bought constantly get next.

contra un cáncer de estómago, al que logró mantener a raya y que nunca le hizo dejar caer la batuta, en una olímpica lección de vida. Hoy finalmente se marcha el gran maestro a seguir haciendo Música en la eternidad.
*
Lo recordaremos no sólo como un gran intérprete de los más diversos repertorios, desde el clásico hasta el más vanguardista, sino como un forjador y formador de orquestas. No sólo las grandes agrupaciones orquestales del mundo lo tuvieron como titular, asociado ó invitado, sino que excelsos ensembles como la Gustav Mahler Jugendorchester y la Mozart Orchestra son producto de su iniciativa.
*
La discografía que deja Abbado es amplísima y vaya que ha ayudado a generaciones de melómanos a amar la Música en otras dimensiones y a vivirla con inusitadas intensidades. Sus conciertos en video demuestran en todo momento a un director comprometido completamente con la música y con el apego a la partitura. Nunca olvidaré aquella 6ta de Mahler en Lucerna, donde después de un cataclismo sinfónico sin parangón, al concluir la obra y tras un silencio sobrecogedor, un Maestro, agotado y conmovido derrama unas lágrimas de satisfacción por la muestra de perfección lograda, logro que sólo alcanza quien realmente ha llegado a la cumbre de la verdadera grandeza.
*
Descanse en paz, querido Maestro, gracias por el inmenso legado musical que nos deja. Durante éste mes entero del 20 de enero al 20 de Febrero, ARPEGIO se dedicará a un homenaje permanente a la obra musical de Claudio Abbado, una de las últimas grandes batutas del siglo XX.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Claudio Abbado (1933-2014)

A cultura nos permite distinguir entre o bem e o mal, a julgar aqueles que nos governam. A cultura salva.

Morreu hoje, em Bolonha, aos 80 anos, um dos maiores artistas de nosso tempo, um ídolo incondicional do pessoal do PQP.

R.I.P., mestre Abbado.

claudio-abbado-mahler-symphonie-no2_d_1_jpg_720x405_crop_upscale_q95

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Antonin Dvorák (1841-1904) – Konzert für Violine und Orchester a moll, op. 53, Symphonie n°9 e-moll “Aus der Neuen Welt” – Suk, Ancerl, PT

folderUma noite tcheca na terra de Mozart…Mais um baita CD do selo ORFEO, que traz uma grande gravação histórica, e gravada ao vivo no Festival de Salzburg em 1963, ou seja, direto do túnel do tempo: Joseph Suk, o grande violinista tcheco, interpreta o Concerto para Violino de Dvorák, acompanhado por um dos grandes nomes da regência do século XX, Karel Ancerl, que rege a Filarmônica Tcheca. Em seguida, Ancerl encara a magnífica Sinfonia n° 9, do mesmo Dvorák. Um grande programa para quem pôde estar presente naquela noite do verão europeu de 1963.
Josef Suk, em minha modesta opinião, foi o grande intérprete desse concerto. Dono de um talento incrível, um virtuose de mão cheia, esbanja seu talento, aliado à uma técnica impecável, não desperdiça notas e consegue se conter nos momentos mais intensos e dramáticos da peça. Neto do compositor de mesmo nome, conhecia muito bem a obra de Dvorák.
O também tcheco Karel Ancerl foi um dos maiores regentes do século XX e teve uma vida intensa. Sobreviveu ao Campo de Concentração de Auschewitz, mas lá perdeu sua mulher e filhos nas câmaras de gás. Depois da guerra, voltou ao seu país e assumiu a direção da Filarmônica Tcheca, onde atuou por muitos anos, onde se consolidou como um grande maestro. Em 1968, após a ocupação de Praga pelas tropas soviéticas, conseguiu fugir novamente do país e se refugiou em Toronto, Canadá, onde veio a falecer em 1973, de câncer.
Essa leitura de Ancerl para a Sinfonia n°9 do seu conterrâneo Dvorák é emocionante, mesmo tendo sido realizada ao vivo, com os ruídos e tosses inerentes a estas gravações, mas o trabalho da engenharia de som da ORFEO conseguiu fazer um ótimo trabalho, e nos trouxe um belo momento da música do século XX.
Ah, esse CD pode ser facilmente classificado como IM-PER-DÍ-VEL !!!

1 Konzert fur violine un orchestra a-moll op.53 – Allegro ma non troppo
2 Konzert fur violine un orchestra a-moll op.53 – Adagio ma non troppo
3 Konzert fur violine un orchestra a-moll op.53 – Finale. Allegro giocoso, ma non troppo

Josepf Suk – Violin
Tschechische Philharmonie
Karel Ancerl – Conductor

4 Symphonie n09 e-moll-aus der neuen welt – Adagio. Allegro molto
5 Symphonie n09 e-moll-aus der neuen welt – Largo
6 Symphonie n09 e-moll-aus der neuen welt – Scherzo. Molto vicace
7 Symphonie n09 e-moll-aus der neuen welt – Finale. Allegro con fuoco
8 Bedrich Smetana. Ouverture zur oper-die verkaufte braut

Tschechische Philharmonie
Karel Ancerl – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

karel ancerl

Karel Ancerl

JOSEF SUK

Josef Suk

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Richard Strauss (1864-1949) – Ein Heldenleben, op. 40, Also Sprach Zarathustra,op. 30, Don Juan, op. 20, Till Eulenspiegel, op 28, Eine Alpensinfonie, op. 64 – WPO, CSO, BRSO, Solti

frontUm baita CD para os senhores poderem melhor desfrutar o final de semana: George Solti regendo Richard Strauss…. os principais Poemas Sinfônicos estão aqui presentes, assim como a belíssima e idílica Sinfonia Alpina que, mesmo tendo o nome de Sinfonia, ainda não deixar de ser um Poema Sinfônico. Há alguns anos atrás eu trouxe essas algumas destas obras na ótima interpretação de Neeme Járvi, junto com a Royal Scottish Symphony, porém estes links já foram para o espaço há muito tempo atrás.
Herbert von Karajan também também tem diversas gravações dessas obras, creio que o nosso colaborador Carlinus já postou em seu blog “O Ser da Música”. Muitos consideram o velho Kaiser como o intérprete ideal de Strauss. Concordo, mas sempre gosto de ir atrás de outras opções. E com certeza George Solti é uma grande opção.
O libreto em anexo traz uma pequena descrição de cada obra.

01 – Ein Heldenleben, op. 40 The Hero
02 – Ein Heldenleben, op. 40 The Hero’s enemies
03 – Ein Heldenleben, op. 40 The Hero’s companion
04 – Ein Heldenleben, op. 40 The Hero’s deeds of war
05 – Ein Heldenleben, op. 40 The Hero’s works of peace
06 – Ein Heldenleben, op. 40 The Hero’s retirement from the world

Rainer Küchl – Violin
Wiener Philharmoniker
Sir George Solti – Conductor

07 – 15 Also sprach Zarathustra, op. 30

Chicago Symphony Orchestra
Samuel Magad – Solo Violin
Sir George Solti – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 2

01 – Don Juan, op. 20
02 – Till Eulenspiegels lustige Streiche, op. 28

Chicago Symphony Orchestra
Sir George Solti

03 – 22 – Eine Alpensinfonie, op. 64

Bavarian Radio Symphony Orchestra
Sir George Solti

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

BOOKLET – BAIXE AQUI

FDPBach

 

georg-solti_c_jpg_681x349_crop_upscale_q95

Sir George Solti – Com certeza um dos maiores regentes do século XX

 

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Music for 2 Pianos – Haebler, Hoffmann, Demus, Badura-Skoda

Box FrontRaramente atendemos pedidos de nossos leitores, mas a solicitação que o Ubirajara fez ontem ou anteontem me deixou com uma pulga atrás da orelha, pois eu tinha certeza de que esse KV 497 já havia sido postado, porém constatei que foi o postado foi o KV 448, com a dupla Perahia / Lupu. Mas enfim, aí está obra solicitada, entre outras.
Trata-se de Cd duplo da coleção “Mozart Complete Edition” que a Phillips lançou em 1991, por ocasião das comemorações de 200 anos da morte do próprio. Claro que a gravadora escolheu seus músicos para a gravação, e aqui temos um timaço de especialistas em Mozart, como a divina Ingrid Haebler (não canso de me gabar de ter tido a oportunidade de assistir a uma apresentação dela em São Paulo, há muitos anos atrás, é verdade, tocando o Concerto n°20) Jörg Demus, Paul Badura-Skoda e Ludwig Hoffmann.
Enfim, este CD duplo traz as obras de Mozart compostas para dois pianos, e tem obras primas aqui, como não poderia deixar de ser. A interpretação sensível deste timaço de pianistas com certeza vai satisfazer nosso querido Ubirajara, que já nos acompanha há bastante tempo.

CD 1

01 – Sonata in C for Piano Duet KV19d – Allegro
02 – Sonata in C for Piano Duet KV19d – Menuetto
03 – Sonata in C for Piano Duet KV19d – Rondo-Allegretto
04 – Sonata in D for Piano Duet KV381-123a – Allegro
05 – Sonata in D for Piano Duet KV381-123a – Andante
06 – Sonata in D for Piano Duet KV381-123a – Allegro molto
07 – Sonata in Bb for Piano Duet KV358-186c – Allegro
08 – Sonata in Bb for Piano Duet KV358-186c – Adagio
09 – Sonata in Bb for Piano Duet KV358-186c – Molto presto
10 – Sonata in D for two pianos KV448 – Allegro con spirito
11 – Sonata in D for two pianos KV448 – Andante
12 – Sonata in D for two pianos KV448 – Allegro molto
13 – Fugue in C min for Two Pianos KV426 – Allegro moderato

Ingrid Haebler, Ludwig Hoffmann – Pianos

14 – Larghetto and Allegro in Eb for Two Pianos KV deest

Jörg Demus, Paul Badura-Skoda – Pianos

CD 2

01 – Sonata in F for Piano Duet KV 497 – Adagio-Allegro di molto
02 – Sonata in F for Piano Duet KV 497 – Andante
03 – Sonata in F for Piano Duet KV 497 – Allegro
04 – Sonata in G for Piano Duet KV357-497a+500a – Allegro KV357-497a
05 – Sonata in G for Piano Duet KV357-497a+500a – Andante KV500a
06 – Andante with Five Variations in G for Piano Duet KV501
07 – Sonata in C for Piano Duet K521 – Allegro
08 – Sonata in C for Piano Duet K521 – Andante
09 – Sonata in C for Piano Duet K521 – Allegretto

Ingrid Haebler, Ludwig Hoffmann – Pianos

BAIXE AQUI -DOWNLOAD HERE

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791): The Complete Piano Sonatas – CDs 5 e 6 – Brautigam

41H06V5MBXLEntão, completando a coleção da integral das Sonatas para Piano de Mozart aqui estão os dois últimos cds. Na verdade, ainda existe um cd em que Brautigam interpreta algumas variações para piano e um rondo. Mas não tenho esse cd.
Como falei acima, a interpretação das sonatas está a cargo de Ronald Brautigam, um dos grandes nomes do piano da atualidade, um músico completo, que se especializou no repertório clássico se utlizando de um pianoforte.
Infelizmente minhas férias estão acabando. E este ano vai ser um tanto quanto estressante, talvez minhas participações diminuam, mas sempre que possível estarei dando uma fuçada por aqui, e colaborando, pois sei que a vida dos meus colegas ainda em atividade por aqui também está complicada, todos com seus compromissos profissionais e familiares.
Mas vamos ao que viemos.

CD 5
01 – Mozart – Sonata in B-flat major, KV 333 (No. 13) (1783)- Allegro
02 – Mozart – Sonata in B-flat major, KV 333 (No. 13) (1783)- Andante Cantabile
03 – Mozart – Sonata in B-flat major, KV 333 (No. 13) (1783)- Allegretto Grazioso
04 – Mozart – Fantasie in C minor, KV 475 (1785)- Adagio
05 – Mozart – Fantasie in C minor, KV 475 (1785)- Allegro
06 – Mozart – Fantasie in C minor, KV 475 (1785)- Andantino
07 – Mozart – Fantasie in C minor, KV 475 (1785)- Più Allegro
08 – Mozart – Fantasie in C minor, KV 475 (1785)- Tempo Primo
09 – Mozart – Sonata in C minor, KV 457 (No. 14) (1784)- Molto Allegro
10 – Mozart – Sonata in C minor, KV 457 (No. 14) (1784)- Adagio
11 – Mozart – Sonata in C minor, KV 457 (No. 14) (1784)- Allegro Assai

CD 6

01 – Mozart – Sonata in F major, KV 533+494 (No.15) (1788)- Allegro
02 – Mozart – Sonata in F major, KV 533+494 (No.15) (1788)- Andante
03 – Mozart – Sonata in F major, KV 533+494 (No.15) (1786)- Rondo. Allegretto
04 – Mozart – Sonata in C major, KV 545 (No.16) (1788)- Allegro
05 – Mozart – Sonata in C major, KV 545 (No.16) (1788)- Andante
06 – Mozart – Sonata in C major, KV 545 (No.16) (1788)- Rondo
07 – Mozart – Sonata in B-flat major, KV 570 (No.17) (1789)- Allegro
08 – Mozart – Sonata in B-flat major, KV 570 (No.17) (1789)- Adagio
09 – Mozart – Sonata in B-flat major, KV 570 (No.17) (1789)- Allegretto
10 – Mozart – Sonata in D major, KV 576 (No.18) (1789)- Allegro
11 – Mozart – Sonata in D major, KV 576 (No.18) (1789)- Adagio
12 – Mozart – Sonata in D major, KV 576 (No.18) (1789)- Allegretto

Ronald Brautigam -Pianoforte

CD 5 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 6 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDPBach

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – The Complete Piano Sonatas – CDs 3 e 4 – Brautigam

41H06V5MBXLMais dois cds da integral das Sonatas para Piano de Mozart com o excelente pianista inglês Ronald Brautigam, interpretados em um pianoforte, aliás, especialidade do solista. Aos poucos ele tem lançado os cds com os concertos para piano do mesmo Mozart, mas aparentemente não está com muita pressa, pois até onde sei sairam até agora 4 cds, de acordo com o site do selo BIS, mas por enquanto, só tenho dois.
Os senhores estão gostando da leitura dele para Mozart? Gostei muito, são leituras alegres, como devem ser, sempre achei as sonatas para piano de Mozart obras que ajudam a nos deixar bem, sempre são “alto astral”, me utilizando de uma gíria antiga.
Então, fiquem bem consigo mesmos, ouvindo estas obras primas do repertório pianístico.

CD 3

01 – Mozart – Sonata in C major, KN 309 (No. 7) (1777)- Allegro con spirito
02 – Mozart – Sonata in C major, KN 309 (No. 7) (1777)- Andante un poco adagio
03 – Mozart – Sonata in C major, KN 309 (No. 7) (1777)- Rondeau. Allegretto grazioso
04 – Mozart – Sonata in D major, KV 311 (No. 8) (1777)- Allegro con spirito
05 – Mozart – Sonata in D major, KV 311 (No. 8) (1777)- Andante con espressione
06 – Mozart – Sonata in D major, KV 311 (No. 8) (1777)- Rondeau. Allegro
07 – Mozart – Sonata in A minor, KV 310 (No. 9) (1778)- Allegro maestoso
08 – Mozart – Sonata in A minor, KV 310 (No. 9) (1778)- Andante cantabile con espressione
09 – Mozart – Sonata in A minor, KV 310 (No. 9) (1778)- Presto

CD 4

01 – Mozart – Sonata in C major, KV 330 (No. 10) (1783)- Allegro moderato
02 – Mozart – Sonata in C major, KV 330 (No. 10) (1783)- Andante cantabile
03 – Mozart – Sonata in C major, KV 330 (No. 10) (1783)- Allegretto
04 – Mozart – Sonata in A major, KV 331 (No. 11) (1783)- Andante grazioso
05 – Mozart – Sonata in A major, KV 331 (No. 11) (1783)- Menuetto. Trio
06 – Mozart – Sonata in A major, KV 331 (No. 11) (1783)- Alla turca, Allegretto
07 – Mozart – Sonata in F major, KV 332 (No. 12) (1783)- Allegro
08 – Mozart – Sonata in F major, KV 332 (No. 12) (1783)- Adagio
09 – Mozart – Sonata in F major, KV 332 (No. 12) (1783)- Allegro assai

CD 3 BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 4 BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – The Piano Sonatas Vols 1 e 2 – Brautigam

41H06V5MBXLMozart é um compositor essencial na minha vida e ceio que na vida de muita gente. Amo suas obras, e sempre que possível trago alguma coisa dele aqui para o blog.
Já ensaiei trazer estas sonatas para piano em diversas outras versões, inclusive o próprio PQPBach trouxe uma versão com a Maria João Pires, creio, mas isso já faz bastante tempo. Depois disso essas sonatas para piano apareceram uma ou outra, ocasionalmente.
Para esta integral a escolha do intérprete recaiu sobre o inglês Ronald Brautigam, um dos grandes nomes do piano da atualidade.
Neste primeiro “pacote” temos os dois primeiros cds.A versatilidade deste pianista é muito grande, tanto que se especializou em gravar alguns compositores, como é o caso desse Mozart e também Haydn, além de Beethoven, cujas sonatas eu trouxe há algum tempo atrás, diretamente no pianoforte, um primo mais distante do piano atual. Curiosamente, na hora de gravar os concertos para piano de Beethoven, ele optou por um piano de cauda.
Então vamos ao que viemos.

01 – Mozart – Sonata in C major, KV 279 (No. 1) (1775)- Allegro
02 – Mozart – Sonata in C major, KV 279 (No. 1) (1775)- Andante
03 – Mozart – Sonata in C major, KV 279 (No. 1) (1775)- Allegro
04 – Mozart – Sonata in F major, KV 280 (No. 2) (1775)- Allegro assai
05 – Mozart – Sonata in F major, KV 280 (No. 2) (1775)- Adagio
06 – Mozart – Sonata in F major, KV 280 (No. 2) (1775)- Presto
07 – Mozart – Sonata in B-flat major, KV 281 (No. 3) (1775)- Allegro
08 – Mozart – Sonata in B-flat major, KV 281 (No. 3) (1775)- Andante amoroso
09 – Mozart – Sonata in B-flat major, KV 281 (No. 3) (1775)- Rondeau. Allegro

Ronald Brautigam – Pianoforte

CD 1 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 2 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDPBach

399px-FortepianoByMcNultyAfterWalter1805

Foi em um instrumento semelhante a este que Mozart, Beethoven e tantos outros compuseram suas obras primas.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Piano Concertos n°24 & 25 – Brautigam

BI+1894Ronald Brautigam com certeza é um dos maiores pianistas da atualidade, seja tocando Beethoven em um pianoforte, vide suas gravações das sonatas que postei há algum tempo atrás, ou então atrás de um piano de cauda, em suas gravações dos Concertos do gênio de Bonn, ou então agora, novamente com um pianoforte, tocando os concertos para piano de Mozart. Esqueci de comentar que ele também gravou as sonatas de Haydn e do próprio Mozart também em um pianoforte.. Ah, essas sonatas de Mozart já estão a caminho.
Eu diria que coerência e regularidade fazem parte de sua personalidade musical. Difícil dizer qual seu cd é mais ou menos bom. Tudo o que ouvi até hoje é ótimo. E estes Concertos para Piano de Mozart não fogem a regra. Coisa de gente grande. Obras da maturidade mozartiana, são tão perfeitos e completos que nem precisamos falar muito sobre eles. Basta ouvirmos. Os mais tradicionais vão sentir falta da sonoridade de um bom piano de cauda, mas o instrumento que Brautigam usa aqui está bem equilibrado, e nele o pianista pode demonstrar todas as suas possibilidades.

01 – Piano Concerto No.24 in C minor, K491 – I. Allegro
02 – Piano Concerto No.24 in C minor, K491 – II. Larghetto
03 – Piano Concerto No.24 in C minor, K491 – III. Allegretto
04 – Piano Concerto No.25 in C major, K503 – I. Allegro maestoso
05 – Piano Concerto No.25 in C major, K503 – II. Andante
06 – Piano Concerto No.25 in C major, K503 – III. Allegretto

Ronald Brautigam – Pianoforte
Die Kölner Akademie
Michael Alexander Willens – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Ronald+Brautigam+brautigam

Ronald Brautigam – excelente pianista inglês que para esta foto até aparou um pouco seus longos cachos …

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Ludwig van Beethoven (1770-1827): Konzert für Klavier und Orchester No.1 C-Dur op. 15 / Johannes Brahms (1833-1897): Konzert für Klavier und Orchester No.2 B-Dur op. 83

frontGéza Anda foi um pianista húngaro que viveu apenas 55 anos mas durante estes meros 55 anos tornou-se um dos grandes nomes do seu instrumento do século XX. É dífícil encontrarmos uma gravação sua que digamos que não seja de primeira qualidade. Teve a oportunidade de vivenciar a evolução dos estúdios de gravação, da qualidade dos microfones, enfim, e do surgimento do estéreo, mas felizmente não se trancou em estúdios o tempo todo, como Glenn Gould resolveu fazer em determinada etapa de sua vida, recusando-se a fazer recitais. Ao contrário, Anda frequentava os melhores palcos do mundo, sempre acompanhado das melhores orquestras e regentes.
É o caso deste CD que ora vos trago. Géza Anda toca o primeiro concerto para piano de Beethoven, talvez o mais mozartiano de seus concertos, e o concerto favorito das multidões, meu inclusive, o Segundo Concerto de Brahms. São gravações realizadas ao vivo em dois momentos bem diferentes, o Beethoven foi gravado em 1962 e o Brahms foi gravado em 1968. A orquestra é a da Rádio Bávara, regida pelo grande Rafael Kubelik. O responsável por nos trazer tal pintura de CD é o selo alemão, Orfeo, especializado em resgatar gravações antigas, principalmente as realizadas ao vivo. Pretendo trazer outros cds deste selo, são verdadeiros tesouros escondidos ali.
Como grande mozartiano e beethovenniano que era, Anda realiza uma interpretação quase que perfeita do Primeiro Concerto de Beethoven. E mostra um Beethoven em evolução, que já está encontrando o seu estilo, e linguagem, mas que reconhece Haydn e Mozart como suas influências diretas. Existem certas passagens no Rondó final que são mozartianos em sua essência. E Anda salienta estas passagens com um fraseado perfeito.
Reza a lenda que o grande regente Wilhelm Fürtwangler o teria apelidado de “a troubadour of the piano”. Como bem analisa o comentarista que assina o libreto interno, “the term  seems to me a comprehensive sense characteristic of what was special in the playing and the nature of the Hungarian pianist. Géza Anda was a singing pianist. His touch allowed the piano to sound in a special way: it was a sound of unprecedented luminosity that allowed notes to connect and phrases to stretch”. 
Depois de nos iluminar o dia com um Beethoven quase perfeito, Anda encara o robusto e inigualável Segundo Concerto de Brahms, o favorito deste que vos escreve tantas bobagens. Depois de ouvir este concerto por mais de 25 anos, nem tenho mais o que dizer dele. Cada nota, cada compasso me parece tão perfeito, tão bem colocado, nunca sobrando nada, cada intervenção da orquestra e do piano nos traz um embate de titãs, assim como no primeiro concerto. É como se o piano e a orquestra travassem um combate, mas que no final das contas não importasse quem seria o vencedor. Anda e Kubelik encaram o desafio como dois grandes músicos que foram, ainda mais tendo a Orquestra da Rádio Bávara como cúmplice. Definitivamente, não é um desafio que qualquer um possa encarar.
Poderia me estender por horas falando sobre este CD, mas não quero vos aborrecer por mais da conta. Só tenho a lhes garantir que temos aqui dois grandes momentos, e vos deixo nas mãos mágicas de dois grandes músicos do século XX, Rafael Kubelik e Géza Anda.

Ludwig van Beethoven (1770-1827):
Konzert für Klavier und Orchester No.1 C-Dur op. 15
Johannes Brahms (1833-1897):
Konzert für Klavier und Orchester No.2 B-Dur op. 83

01 – Konzert fuer Klavier und Orchester No.1 C-Dur op. 15_ Allegro con brio
02 – Largo
03 – Rondo_ Allegro scherzando

04 – Konzert fuer Klavier und Orchester No.2 B-Dur op. 83_ Allegro non troppo
05 – Allegro appassionato
06 – Andante
07 – Allegro grazioso

Géza Anda – Piano
Symphonieorchester des Bayerischen Rundfunk
Rafael Kubelik – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Gza+Anda+0812anda

Géza Anda (1921-1976) – The troubador of the Piano

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!