Capiba (1904-1997) – Grande Missa Armorial, Suíte sem lei nem rei [Acervo PQPBach] [link atualizado 2017]

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Postado originalmente em 28 de agosto de 2009 pelo CVL. Repostado por Bisnaga

Nada melhor que começar o Domingo de Ramos com uma baita obra religiosa!

Aproveitando a vibe de missas de viés etnográfico, contribuo com esta aqui, que pode não ser tão importante quanto à Kewere de Marlui Miranda (aqui) ou a Crioula de Ariel Ramirez (aqui,com Mercedes Sosa, ou aqui, com José Carreras), mas que se destaca entre as obras sacras brasileiras por quebrar de modo respeitoso o excesso de sobriedade que às vezes irrefletidamente cerca a música litúrgica, mostrando que o serviço (a missa) pode ser uma celebração de júbilo do início ao fim e se aproximar das manifestações da cultura de seus fiéis.

Digo isso porque a missa de Capiba é, exceto pelo terno Benedictus, toda calcada em ritmos de forró (xote, xaxado e baião), como prescreviam as diretrizes da estética armorial, embora o texto usado seja em latim – pois os compositores armoriais não simpatizaram muito naquela época com o Concílio Vaticano II.

No final do ano passado postei a Grande missa nordestina, de Clóvis Pereira (aqui), num CD duplo do festival Virtuosi (vide categoria Música armorial). Enquanto a missa de Clóvis é sinfônica (requer uma orquestra mozartiana), esta de Capiba, de 1982, é camerística e quase usa a formação-tipo da Orquestra Armorial: cordas, duo de flautas, percussão pé-de-serra (zabumba, caixa e triângulo) – faltou somente o cravo.

Completa o CD a suíte Sem lei nem rei, de 1970, inspirada num romance armorial de Maximiniano Campos, pai do atual governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Convém esclarecer que a Orquestra Armorial neste álbum – gravado em 1994, para celebrar os 90 anos de Capiba (que apesar de ser um notório compositor de frevos escreveu lá suas peças eruditas) – é um revival daquela que surgiu e atuou na década de 70, ainda que regida pelo mesmo Cussy de Almeida.

O coral, os solistas e a orquestra podem estar longe do ideal, mas bem sabemos que as grandes obras de arte passam por cima dos desvios acidentais. Espero que apreciem.

De minha parte – Bisnaga: Ouçam! Ouçam! Deleitem-se, que é uma obra e tanto!

Capiba (Lourenço da Fonsêca Barbosa, 1904-1997)
Capiba 90 anos

01. Grande Missa Armorial, I. Kyrie
02. Grande Missa Armorial, II. Gloria
03. Grande Missa Armorial, III. Credo
04. Grande Missa Armorial, IV. Credo: Et Incarnatus est
05. Grande Missa Armorial, V. Credo: Et ressurexit
06. Grande Missa Armorial, VI. Credo: Et in Spiritum Sanctum
07. Grande Missa Armorial, VII. Sanctus
08. Grande Missa Armorial, VI. Benedictus
09. Grande Missa Armorial, VII. Agnus Dei
10. Suíte Sem lei nem rei, I. Chamada (Moderato)
11. Suíte Sem lei nem rei, II. Aboio (Largo)
12. Suíte Sem lei nem rei, III. Galope esporeado (Allegro)

Julie Cássia, soprano
Alexandre Borba, tenor
Eduardo Xavier, barítono
Coro e Orquestra Armorial
Henrique Lins, regente do coro
Cussy de Almeida, regente

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE:

FLAC (168Mb)
MP3 (66 MB)

Partituras e outros que tais? Clique aqui

POR FAVOR… NÃO ESQUEÇA DE ESCREVER UMAS LETRINHAS. Não se esqueça de mim…

Capiba feliz: “essa Missa Armorial ficou fuderosa!”

CVL
Repostado/recauchutado por Bisnaga

28 comments / Add your comment below

  1. apesar de não estar à altura dos ouvidos dos doutos julgadores em música erudita, nos orgulhamos deste trabalho que fizemos exaustivamente, mas com muito afinco e dedicação no dia 07 de setembro daquele ano.

    1. Em que pese que todos tenham orgulho de seus respectivos trabalhos, nunca se pode (seja um erudito ou não) abrir mão de exigir o que é melhor. E uma coisa (o justo orgulho pessoal) não tem nada a ver com a outra (o julgamento de um trabalho) – confundir ou associar ambas é o germe do paternalismo.

      Já recebi comentários de que alguns álbuns não deveriam ser postados de tão mal tocados, coisa infelizmente recorrente na música clássica brasileira (não vou entrar no mérito do que seja bem ou mal tocado), mas sempre argumentei que o mais importante é que a obra do compositor seja divulgada, pois essa ação pode estimular a atenção de outros intérpretes a fazerem melhor do que os anteriores.

      Já entrei em atrito com outros visitantes aqui do blog por conta de melindres causados por comentários meus, mas – sinto muito – não tenho nada a retificar até hoje.

      Existe o agravante de eu postar trabalhos de pessoas vivas, mas então só posso dizer o seguinte a quem ficar doído: se o ente doído for o dono do trabalho postado, é só dizer que eu deleto o post. Caso não seja o dono, ótimo pretexto para refazer bem feito ou procurar uma gravação melhor noutro lugar.

      Não deixo de ser complacente, mas também não tenho a menor consideração por coitados, que sempre invocam as limitações de tempo, dinheiro e espaço pra se expurgar de comentários adversos. Este blog está mais cheio ainda de trabalhos feitos limitadamente e que resultaram melhor do que se esperava.

      É isso, em suma: respeito não quer dizer amabilidade irrestrita.

  2. Me ocorreu de citar Beghetto e Agostinho, que deram a capa à tapa aqui no blog expondo suas obras inéditas ao comentário geral – sabendo que poderiam ouvir opiniões sem noção – mas assim o fizeram conscientemente.

    Em breve, tem outro pessoal cujas obras vamos apresentar por aqui. Deixa o mano PQP para de causar ciúmes ao falecido Peter Pears (o companheiro de Britten) e se lembrar da postagem. 🙂

  3. Véio, caí de paraquedas aqui, procurando pelo Capiba compositor de frevos. Apesar de bem provável, não imaginava que o Capiba tivesse feito algo semelhante a isso.

    O som é simplesmente alucinante, que genialidade. Se eu fosse um santo, ou um deus, ou o Deus; enfim, o homenageado nas composições da “Grande Missa” (e bota grande nisso), certamente o Capiba teria o dele garantido no pós-vida.

    Cara, agradeço demais por você ter me dado a oportunidade de conhecer uma pérola dessas.

    Brigadaum!

  4. Bom dia !

    Por favor onde e como eu posso adquirir o CD Grande Missa Armorial do grande mestre capiba. Nao consegui baixar ate agora, ja tentei varias. por favor veja como pode ajudar-me, os amigos franceses admiram e gostam tanto de Capiba como da musica e dos compositores pernabucanos.

    Desde ja agradeço e aguardo resposta

  5. Olá, CLV.

    Junto-me aos pedisods de repostagem desta obra. Olhe: já é o terceiro só em pouco mais de 1 mês. Há ainda um público (pequeno, admito) avido pelo som produzido aqui no Brasil.
    Um abraço

    Mateus

  6. Alguém manda um CD bem legal pro CVL aí hahaha
    No mais, engrosso o coro pedindo a repostagem deste disco. Raridade de achar 🙂

  7. Bom, com um pouco de persistência consegui o disco via soulseek. E resolvi upa-lo, acho q um disco como esse deveria estar mais acessivel. Se alguém quiser (se não houver nenhum problema pro blog tb, senão é só não postar o comentário):

    http://www.megaupload.com/?d=UX4HXC9J

    A propósito, se alguém quiser adicionar no soulseek, meu user é michel_ssa. Fica inclusive uma sugestão pra um post onde os frequentadores do blog deixem soulseek, lastfm, essas coisas relacionadas à música, e através das quais podem se conhecer melhor =)
    Abraços!

  8. Dear Bisnaga
    My mother always said that “bad things always bring good things, too.
    Now I understand what she meant: Without the corrupt suite of Capiba on the previous post, this posts probably hadn’t come so quickly….lol
    I am so happy about this music and having a Brazilian Sunday. No wonder you people are always in such good moods and make the rest of the world jalous, when the church music already spreads this incredible rhythms. Thank you once again for sharing these absolute jewels…..
    Best wishes and BIG HUGS
    Jan

  9. Que beleza, ouvi isso ainda quando era estudante de música no Conservatório de Música de Pernambuco, em Recife, há muitos anos, com a Orquestra de Câmara de PE, tô curtindo ouvir novamente tanto anos depois.

  10. prezados do pqp.
    muito já desfrutei ampliando minha discoteca com suas postagens.
    agora o que me trouxe aqui foi a busca pela Valsa Verde do Capiba.
    achei-a aqui e sou muito grato.
    será que poderiam postar a mesma com Orquestra RGE e Guerra Peixe
    o LP. é “Sedução do Norte”. obrigado, parabéns a todos.

Deixe uma resposta