Antonio Vivaldi (1678-1741) & J. S. Bach (1685-1750): Cello Sonatas


Bach escreveu originalmente estas sonatas para a viola da gamba e o cravo. Curiosamente, o cravo é tratado como um instrumento concertante ao invés de limitar-se ao obligato, não obstante a viola da gamba ocupar a posição de virtuosidade que tinha alcançado no final do período barroco alemão. É música de primeira linha, principalmente as BWV 1027 e 1029.

Nesta gravação feita em violoncelo e piano os engenheiros da DG tiveram o cuidado de não dar proeminência a qualquer instrumento sobre o outro, o que assegura a clareza de textura. Mas, sabemos, não obstante a categoria de Maisky e Argerich, não é uma interpretação que os puristas aprovariam. Já no Vivaldi a coisa foi mais tranquila. As sonoridades são mais próximas do original e, apesar de a música ser inferior a de Bach, flui muito bem. Adoro Vivaldi, mas qualquer coisa fica meio bobinha quando próximas a Bach, Beethoven, Brahms e Bartók.

Vivaldi & Bach: Cello Sonatas

J.S. Bach · Cello Sonata No.1 in G major BWV 1027
1. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 1 in G major, BWV 1027: Adagio
2. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 1 in G major, BWV 1027: Allegro ma non tanto
3. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 1 in G major, BWV 1027: Andante
4. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 1 in G major, BWV 1027: Allegro moderato
Mischa Maisky, violoncelo
Martha Argerich, piano

Antonio Vivaldi · Cello Concerto in A minor RV 418
5. Cello Concerto, for cello, strings & continuo in A minor, RV 418: Allegro
6. Cello Concerto, for cello, strings & continuo in A minor, RV 418: Largo
7. Cello Concerto, for cello, strings & continuo in A minor, RV 418: Allegro
Mischa Maisky, violoncelo
Orpheus Chamber Orchestra

J.S. Bach · Cello Sonata No.2 in D major BWV 1028
8. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 2 in D major, BWV 1028: Adagio
9. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 2 in D major, BWV 1028: Allegro
10. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 2 in D major, BWV 1028: Andante
11. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 2 in D major, BWV 1028: Allegro
Mischa Maisky, violoncelo
Martha Argerich, piano

Antonio Vivaldi · Cello Concerto in B minor RV 424
12. Cello Concerto, for cello, strings & continuo in B minor, RV 424: Allegro non molto
13. Cello Concerto, for cello, strings & continuo in B minor, RV 424: Largo
14. Cello Concerto, for cello, strings & continuo in B minor, RV 424: Allegro
Mischa Maisky, violoncelo
Orpheus Chamber Orchestra

J.S. Bach · Cello Sonata No.3 in G minor BWV 1029
15. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 3 in G minor, BWV 1029: Vivace
16. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 3 in G minor, BWV 1029: Adagio
17. Sonata for viola da gamba & keyboard No. 3 in G minor, BWV 1029: Allegro

Mischa Maisky, violoncelo
Martha Argerich, piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Mischa hoje
Mischa hoje

PQP

9 comments / Add your comment below

  1. Belo post… P.Q.P. perdoe a infantilidade ao mundo erudito, pois só comecei a ouvir música erudita a pouco tempo. Queria tirar um duvidazinha: Bach escreveu concertos para Cello? As Suites eu conheço. E na sua opinião, qual a melhor versão do Concerto de Brandenburgo (é assim mesmo o nome?) Valeu, abraço!

  2. Belo post… P.Q.P. perdoe a infantilidade com o mundo erudito, pois só comecei a ouvir música erudita a pouco tempo. Queria tirar um duvidazinha: Bach escreveu concertos para Cello? As Suites eu conheço. E na sua opinião, qual a melhor versão do Concerto de Brandenburgo (é assim mesmo o nome? É “concerto” ou “são concertos” ?) Valeu, abraço!

  3. Não, não escreveu. Os Concertos de Brandenburgo são seis, são para diversos instrumentos e as duas melhores versões, em minha opinião, estão aí no blog:

    1. A do Collegium Aureum
    2. A do Giardino Armonico.

    Abraço.

  4. É a primeira vez que estou comentando, mas já faz um tempo que eu desfruto do seu belo trabalho com a musica. Só tenho que te agradecer, o site é muito bom. porém eu queria lhe pedir que postasse se possivel o concerto para clarinete e orquestra n 2 op 74 do carl maria von weber e seu quinteto op 34 para clarinete e quarteto de cordas. Acho lindos e mostram muito bem do a clarinete é capaz. Se voce conseguir vai ser muito legal. Muito Obrigado.

  5. Não há nada de inferior na música de vivaldi, e não se pode considerá-la “bobinha” perto de outros compositores. Não se esqueça de que Bach buscou muitas influências na música do “Padre Vermelho” e teve grande respeito e admiração pelo mesmo…
    O que acontece é que se trata de épocas distintas, as obras de Vivaldi refletem as formas de seu tempo; e, juntamente com obras de outros compositores da época, se tornaram bases para a música de seus contemporâneos, que por sua vez já refletiam uma evolução na forma de compor. Essa evolução continuaria sucessivamente…

    1. UAL!!!
      Mandou bem hein Le Mara! Enfim o nosso querido Vivaldi tendo o respeito que merece. Não entendo porque tantas pessoas o tratam com desmerecimento. Suas obras são geniais e traduzem a essência do barroco, além de nos proporcionar um grande impacto quanto aos nossos sentimentos.

  6. Obrigado pelo post. A sua audição melhorou o meu dia.
    E parabéns pelo vosso trabalho que muito ajuda na educação musical deste português de ouvido sedento por música boa e bem gravada.

    Abraço!

  7. Eu não sei porque o motivo de fomentar competições entre os compositores, principalmente quando não havia nenhum tipo de competição. O que importa no final das contas é como um compositor toca as emoções do ouvinte. Então via ter gosto pra tudo, o que é bom pra mim é porcaria pra outra pessoa. Eu pelo menos dou graças por Bach ter tido a admiração e respeito do “bobinho” Vivaldi a ponto de transcrever sua música “boba” e incrivelmente ter deixado por escrito sua análise do “pensar musical” de Vivaldi. No mínimo Vivaldi não era tão bobo assim! Mas sejamos felizes ouvindo aquilo o que mais nos toca!

Deixe uma resposta