Bach na Viola Brasileira (1971): cinco transcrições por A. Theodoro Nogueira (1913-2002) [link atualizado 2017]

capa-medAINDA PELOS 330 ANOS DE J.S.B.
Postagem original: julho de 2010
==============================
Arquivos digitalizados a partir de um vinil original em mono, cujo estado de conservação deixa a desejar: valerá a pena postar?

Se os senhores têm sensibilidade, estou certo que dirão que sim. E que não economizarão qualificativos como “preciosidade” para esta raridade!

Ascendino Theodoro Nogueira nasceu em 1913 em Santa Rita do Passa Quatro, mas viveu boa parte da vida em Araraquara, ambas no interior de São Paulo. Aluno de Camargo Guarnieri, deixou composições para as mais diversas combinações instrumentais e vocais, porém a obra maior de sua vida parece ter sido sua vasta pesquisa sobre a viola brasileira – origens, técnicas de execução etc. – tendo em vista o reconhecimento de sua nobreza e potencial para todos os tipos de música.

Foi nesse sentido que incluiu uma viola brasileira na instrumentação da sua Missa, que escreveu o Concertino para Viola Brasileira e Orquestra de Câmara (1963?) e os 7 Prelúdios nos Modos da Viola Brasileira, e que realizou as presentes cinco transcrições de peças de Bach para violino solo (Theodoro era também violinista de formação), havendo preparado para executá-las um aluno seu, também compositor, Geraldo Ribeiro.

O disco foi lançado em 1971, com um artigo de Theodoro na contracapa “Anotações para um estudo sobre a viola: origem do instrumento e sua difusão no Brasil” – cuja imagem escaneada está incluída na postagem.

Que possa valer como um tributo especial ao velho João Sebastião Ribeiro por ocasião dos seus 330 anos (cumpridos ontem, em 31.03.2015), da parte de um país cuja música, por mil caminhos, lhe deve tanto!

BACH NA VIOLA BRASILEIRA

Transcrições de A. Theodoro Nogueira
Execução: Geraldo Ribeiro
Gravação: Fermata, 1971

A1  Prelúdio (da Partita 3 para violino solo) 4:00
A2  Loure (da Partita 3 para violino solo) 3:46
A3  Gavota (da Partita 3 para violino solo) 3:25
A4  Fuga (da Sonata 1 para violino solo) 4:27
B    Chacona (da Partita 2 para violino solo) 12:14

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE 55Mb

Ranulfus

17 comments / Add your comment below

  1. OI, será que nao conseguia postar a Missa De Nossa Senhora Da Conceicao de Carlos Gomes que saiu em CD e tb o musical Oh, Kay, de Gershwin?

  2. Algumas partes me saiu como se fosse instrumento eletrico, mas deve ser por causa da gravação, bom R. adorei, te confesso q me bateu um soninho agora, aquele soninho de relaxamento, de traqulidade numa rede, na fazenda, batendo uma viola, com uma Maria do lado e uma cachacinha pra acompanhar(apesar de não beber)… e que falta me faz uma Maria…impressionante, o que é brasileiro não tem jeito de não ser identificado como tal, a viola que o diga, aos meus ouvidos parece um brasileiro no estrangeiro, não há que não identifique seu sotaque … não sei também se é porque a mente ta condicinada com o som da viola ser aquela coisa de campo, costume do nosso país, interior, enfim.. muito ,mas muito agradável de ouvir… Valeu Ranulfos

  3. Casseta… não sabia da existência desse camarada, Ranulfus. Pensei que as primeiras ocorrências de viola caipira na música clássica nacional fossem no repertório do movimento armorial. E um violista famoso nacionalmente com quem conversei não tinha conhecimento de um concerto para viola caipira antes do dele. Nota dez pra esse post.

    Vou ter de pedir pro PQP suspender as atividades porque não consigo parar e fazer um back up. Dia sim, dia não, tem novidade.

  4. Depois de postar descobri que existe uma outra digitalização já postada no rapidshare. Amanhã vou comparar. Além disso acredito que o timbre foi consideravelmente afetado pela remoção de ruídos, vou fazer novas tentativas… Ainda quero ver essa viola chorar aqui como chorava diretamente do vinil na minha casa!!

  5. Opa, CVL, nossos dois comentários entraram quase no mesmo instante 😀

    Pois é, custei a juntar esses cacos de informação sobre o Theodoro Nogueira a custa de Google. Dá muita dor de ver que empenhos como o dele vão sendo esquecidos. Não há sequer um artigo da Wikipedia, ainda!

    Querendo ir atrás, acredito que você ache as mesmas ocorrências que eu. Desta vez estava meio corrido e não cheguei a anotar os links. Quase que a cada post me apaixono e vira uma pesquisa de tese, rsrs… mas tô realmente tendo que me conter no momento – ai!!

    Quanto ao backup… ora, vc “beckapa” agora, e depois de algum tempo junta outra leva. Aliás, eu tenho optado por gravar em DVDs de dados: tenho posto de 30 a 40 CDs em cada um, e mantém certa flexibilidade, não fica esse “ou tudo ou nada” dos HDs…

  6. Conheci o Theodoro Nogueira durante a Bienal de Mus.Cont.Brasileira em 1995, no Rio. Ele era uma pessoa muito simples e estava estreando o seu 6o. quarteto de cordas. Disse-lhe que tinha uma gravação realizada pelo Ministério das Relações exteriores, do seu Quarteto no.3. Ele nunca tinha ouvido a gravação! Quiseram vender o disco para ele e ele não tinha condições de comprá-lo (!!). Prometi fazer uma gravação em fita cassete, mas ele não me passou o endereço e acabei não podendo lhe dar essa alegria. Há um outro disco LP com o seu Concerto para Viola Caipira e Orquestra de Câmara, e mais os prelúdios. São as primeiras obras eruditas para o instrumento e a gravação é datada de 1968. Tenho uma cópia desse LP em fita cassete!

  7. Olá,
    Sou neta dele!
    Um artista fascinante, muito inteligente, visionário, ao mesmo tempo tímido e de uma humildade fora do comum!
    Ele usava seus troféus como peso de porta, alias o ultimo que ele ganhou em vida está até hoje na porta de entrada de sua casa!
    Sentimos muito a sua falta!
    Além de compositor ele era pintor e também tocava piano, violão, violoncelo, viola e violino muito bem!
    Meu tio, João Antonio Theodoro Nogueira é musico também, acredito que tenha boas informações e obras do meu avô!
    Gostaria muito que ele fosse mais reconhecido, por isso me prontifico a ajudar, passar informações que estejam ao meu alcance a quem tiver interesse!
    Meu e-mail: juliana@jtnindustria.com.br
    Abraço a todos

  8. Que coisas a internet permite, Juliana!! Confesso que estou profundamente emocionado com a sua mensagem. Vou repassá-la aos colegas de equipe e também ao Harry Crowl (ver mensagem acima).

    Gracias también por las felicitaciones, Ricardo. Salud y paz también para ti y los tuyos!

  9. Obrigado PQP está versão está imperdível e reforça uma impressão que tenho de que certas obras de Bach, parece que foram feitas para a viola ou no violão, pois a sonoridade fica perfeita.

  10. Me bateu uma enorme tristeza pelo descaso, desinformação, falta de reconhecimento, sei lá o que mais, a que músicos excelentes como Theodoro Nogueira e Geraldo Ribeiro são relegados. Ainda bem que existe gente como vocês do PQP que nos permitem sair um pouquinho dessa santa ignorância. Gratíssima pelo post, Ranulfus.

  11. Esse post é um poema.
    Abrasileirar o nome do Pai foi espirituoso e me fez sentir um enorme calor de emocao (o mesmo causado pelo som da viola). Me fez relembrar o quao Bach representa em minha vida (velho e confiavel amigo).

  12. eu tenho esse LP, e copiei p cd digital e esta no meu notebook pronto para copias, que já presentiei p amigos musicos que tocam viola como meu conterrâneo violeiro Domingos Salvi…
    estudei muito Bach durante minha graduação no cons. Carlos Gomes
    atualmente toco guitarra jazz, bossa, etc..
    abçs.. anderson abreu (xina)

Deixe uma resposta