Oliver Messiaen (1900-1992): Vingt regards sur l`enfant Jésus

Para acomodar as melancias, diria que Bartók é o maior compositor da primeira metade do século XX e Messiaen o melhor da segunda, apesar de terem nascido no intervalo de 19 anos… pouco tempo, né? Espero que Strava não fique muito triste e mesmo eu, um admirador do grande Shosta, dou lugar ao enorme talento deste católico francês. Não, não tenho nada em comum com ele e acho realmente purgante o poético título de 20 Olhares sobre o Menino Jesus, porém tudo muda no momento em que Håkon Austbø — pronuncia-se Rpsnggsgschnello — senta-se frente o piano. Quem sabe um apelido diferente para esta obra de nosso grande carola? Por que ele não chamou a obra Catálogo de Pássaros da Noite, por exemplo? (Não esqueçam de seu fantástico Catalog d’oiseaux). Estava lendo sobre a obra hoje (sábado à tarde). Ninguém fala sobre seu significado metafísico ou espiritual, só falam na profundidade e na qualidade musical, etc.

MESSIAEN: Vingt Regards sur l’Enfant Jesus

Disc 1

1. I. Regard du Pere 00:08:09
2. II. Regard de I’etoile 00:03:10
3. III. L’echange 00:03:25
4. IV. Regard de la Vierge 00:05:21
5. V. Regard du Fils suer le Fils 00:08:15
6. VI. Par lui tout a ete fait 00:10:50
7. VII. Regard de la Croix 00:04:21
8. VIII. Regard des hauteurs 00:02:23
9. IX. Regard du temps 00:02:45
10. X. Regard de I’Esprit de joie 00:08:50

Disc 2

1. XI. Premiere communion de la Vierge 00:07:38
2. XII. La parole toute – puissante 00:02:32
3. XIII. Noel 00:04:22
4. XIV. Regard des Anges 00:05:09
5. XV. Le baiser de I’enfant Jesus 00:14:07
6. XVI. Regard des prophetes des bergers et des mages 00:03:10
7. XVII. Regard du silence 00:05:36
8. XVIII. Regard de I’onction terrible 00:07:04
9. XIX. Je dors, mais mon coeur veille 00:11:01
10. XX. Regard de I’Eglise d’amour 00:14:35

Håkon Austbø, piano

Total Playing Time: 02:12:43

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Messiaen, meio louquinho, mas que tremendo compositor!

Messiaen, meio louquinho, mas que tremendo compositor!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

31 ideias sobre “Oliver Messiaen (1900-1992): Vingt regards sur l`enfant Jésus

  1. Eu considero Stravinsky o maior compositor das duas metades do século XX. A mente mais relevante do mundo musical do século XX, e, por enquanto, do século XXI.

  2. Olha, nunca li tanta bobagem, Messiaen não chega na unha do brasileiro Villa-Lobos, um absurdo esta sua afirmação, e Stravinsk fica aonde nisso, sem comentários, deve ser o excesso de jazz que está lhe comsumindo os neurônios!

    • Luis, eu deveria ficar quieto, já que não foi comigo, mas custa ser menos grosseiro em suas observações, o autor do post e do blog provavelmente é mais culto do que nós dois juntos, o importante é que respeitemos a opinião de todos, correto, ah, eu também acho Villa-Lobos melhor do que o Messiaen, mas e daí, a afirmação é apenas a expressão de minha preferência, portanto, que haja opinões contrárias, pois como diria o escritor Nelson Rodrigues: Toda unanimidade é burra!

  3. Concordo com Strava, Stravinky é fundamental, Shostakovich deve ser lembrado, o grande Bártok idem, lembrando que temos em terras tupiniquins o nosso grande Heitor Villa-Lobos e ainda o hermano Ginastera, ah, já ia me esquecendo de Prokofiev que dispensa apresentações!!!

  4. Muito me admira sua paciência, PQP… eu particularmente não aguentaria tanta grosseria.. e cada comentário desses reforça mais ainda minha vontade de deixar o blog… tito, se quiseres óperas de vivaldi, ou do selo op. 111 existe um blog listado aí ao lado com toda a coleção. Basta acessá-lo.

  5. Messiaen já admitiu que admirava a capacidade de Villa-Lobos imitar o canto dos pássaros (em tempo, Tom Jobim idem). Enquanto o Villa fazia isso naturalmente e conseguia incorporar esse canto em suas partituras sinfônicas, o francês era mais travado e escrevia peças onde praticamente só trabalhava a imitação dos passarinhos.

  6. Será que existiria a possibilidade de alguém que saiba francês colocasse a tradução das faixas por gentileza.Desculpe o transtorno
    Atenciosamente

  7. Messiaen não escondia de ninguém sua admiração por Villa-Lobos, que considerava uma verdadeira referência de orquestração moderna.

    Aliás, aos meus ouvidos, o Choros no. 10 começa como se fosse um movimento da “Turangalîla”!

  8. De um modo geral, Stravinsky é o melhor compositor do séc. XX. Mas da segunda metade (e também hoje em dia), acredito que seja Penderecki.
    Messiaen e Villa-Lobos são muito bons, mas perto desses dois…

  9. Brilhante,fantástico
    Como eu fiquei mais de meio século de existência sem ouvir este compositor????
    Villa~Lobos??? ora estas crianças…
    Parafraseando acomodar as melancias, enquanto eu ouvia esta extraordinária obra, lembrei-me daquele antigo jogo de video game Blocos (acho que era este seu nome..)em que você direcionava os blocos por cores, tipos e em determinado espaço.
    Reparem que cada nota e/ou acorde vão sendo constantemente sendo criado,entrelaçados e resolvidos repetidamente.
    Monumental…
    E olha que eu não usei nada ilícito hoje…

  10. Vamos parar com essas criancices de ficar competindo de quem é melhor que quem!!!!! Todos os compositores tem sua beleza e suas merdas também! Então, quem acha Stravisnky o melhor, só vai escutar isso a vida toda???? Pára!!!!!!!!!!!! Vamos curtir!!!!!! abraços

  11. Por que Villa-Lobos é “melhor” que Messiaen, para algumas pessoas? Simples: é mais fácil entender e ouvir Villa-Lobos que Messiaen, sem contar que a música brasileira está bem próxima a nós.

    Observação interessante do José Eduardo. Há algo em comum entre Turangalîla e Villa-Lobos. Há algo sempre parecido entre os dois compositores, principalmente no emprego dos metais e alguns ritmos…

    Concluindo minha opinião acerca das discussões acima: todos os compositores tem seus méritos, suas boas emás músicas.

  12. E quanto a discussão de quem é melhor… Acho engraçado ninguem citar o nome dos vienenses para a primeira metade do século, e a escola de Darmstad para a segunda metade. Que são de extrema importancia.

  13. No Brasil, o melhor da primeira metade do sec. XX é Villa-Lobos. Já da segunda metade, Almeida Prado – aluno ouvinte das aulas de Messiaen.

    Aliás, Almeida Prado é dos grandes compositores ocidentais do século XX.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *