Banda de Música, de ontem e de sempre (3 LPs) [Acervo PQPBach] [link atualizado 2017]

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Fonogramas espetaculosamente enviados pelo professor musicólogo Paulo Castagna.

Minha infância está repleta de momentos felizes nos quais havia a presença de uma banda dessas de coreto. E talvez por isso eu deseje tão intensamente dividir com vocês esta beleza de LP triplo enviado pelo professor Paulo Castagna.

Nascido em Limeira que sou, cidade do interior de São Paulo que ainda se dá ao gosto de manter duas bandas marciais que se revezam todo domingo na praça Toledo de Barros, a principal da cidade, eu cresci tendo o imenso prazer de ouvir as retretas musicais naquele lugar, numa infância que poderia usar como citação o trecho da música de Braguinha: “todo domingo havia banda no coreto do jardim” (de o gato na tuba). E como eram verdadeiras delícias essas matinas dominicais! E ainda são: quando volto para minha terra natal, (cada vez com menor frequência), gosto muito de ainda vê-las, pois as duas corporações musicais da cidade ainda continuam firmes, uma octogenária, outra sesquicentenária. O mais bonito é a cena típica de uma cidade do interior que, apesar de seus 300 mil habitantes, insiste em manter nesse ambiente aprazível e aconchegante. Ainda que a praça esteja hoje cercada de edifícios de muitos andares, ela vive! E vive mais quando tem banda: as crianças brincam, correm atrás das pombas, casais de namorados se encontram, há por vezes casais de idosos que arriscam uns passos quando a banda toca uma valsa, tem pipoqueiro e algodão-doce, tem música, tem aplausos, tem alegria e confraternização entre pessoas que às vezes nem se conhecem. E tem muita, muita música. A praça, aos domingos de manhã ainda é a sala de visitas, talvez o salão de festas, da cidade!

.o0o.

Espero que este meu depoimento pessoal tenha atiçado a vontade de vocês de ouvirem um pouco mais das músicas de bandas marciais. Este álbum é especialíssimo, pois traz 34 obras de 24 autores, que vão dos mais eruditos, compositores de música de concerto, até populares.

O primeiro LP dedica-se a peças eruditas compostas ou arranjadas para banda de medalhões da nossa música, como Carlos Gomes e Francisco Braga, ao mesmo tempo em que apresenta a influência de compositores populares da virada do século, autores de lundus e choros, caso de Anacleto de Medeiros e Henrique Alves de Mesquita, evidenciando as mudanças que estavam ocorrendo na música brasileira de então.

O segundo disco apresenta composições com elementos populares bem estabelecidos, como valsas, sambas, marchas-ranchos, schottiches, de caras como o próprio Anacleto de Medeiros, que faz a ponte com o ambiente do primeiro LP, e Pixinguinha, Donga, Sinhô, Ernesto Nazareth, Bento Mossurunga, Radamés Gnattali, terminando com o clássico dos clássicos “A Banda“, de Chico Buarque (que é um dos autores que debutam hoje aqui no PQPBach).

O último volume arremata com composições feitas especificamente para bandas de coreto, num belo trabalho de recuperação da obra de muitos autores de grande qualidade, mas que ficaram desconhecidos do grande público, em grande parte dos casos por terem dedicado suas vidas a reger e compor para as corporações musicais que comandavam. Temos aí Bernardino Joaquim de Nazareth, Augusto Nunes Coelho, José Agostinho da Fonseca, José Selaysim de Souza, Cândido Lira, Eudóxio de Oliveira Coutinho, Benedicto Silva, Antônio de Freitas Toledo, e o Mestre Vavá (Osvaldo Pinto Barbosa), responsável pelos arranjos desta pequena coleção.

É lindo! Ouça, ouça! Deleite-se!

Coreto da Praça Carlos Gomes, em Campinas (SP)

Banda de Música
de ontem e de sempre

LP01
Antônio Carlos Gomes (Campinas, SP, 1836 – Belém, PA, 1896)
01. Hino Triunfal a Camões
Anacleto de Medeiros (Rio de Janeiro, RJ 1866 – 1907)
02. Pavilhão Brasileiro
João Elias da Cunha (Niterói, RJ, 18?? – 1918)
03. Hino do Estado do Rio de Janeiro
Francisco Braga (Rio de Janeiro, 15 de abril de 1868 – 1945)
04. Episódio Sinfônico
05. Hino à Bandeira
Cincinato Ferreira de Souza (São Luís, MA, 1868 – Belém, PA, 1959)
06. Artística Paraense (abertura)
Henrique Alves de Mesquita (Rio de Janeiro, RJ, 1830 – 1906)
07. Os Beijos-de-Frade (lundu)
Isidoro Castro Assumpção (Vigia, PA, 1858 – Belém, PA, 1925)
08. Saudades de minha Terra (dobrado)
Anacleto de Medeiros (Rio de Janeiro, RJ 1866 – 1907)
09. Marcha Fúnebre N.2
Anônimo
10. Coração Santo (marcha de procissão)

LP02
Joaquim Antonio Naegele (Cantagalo, RJ, 1899 – Rio de Janeiro, RJ, 1986)
01. Ouro Negro (dobrado)
Donga (Ernesto Joaquim Maria dos Santos – Rio de Janeiro, RJ 1890 – 1974), David Nasser (Jaú, SP, 1917 – Rio de Janeiro, RJ, 1980)
02. Quando uma estrela sorri
Francisco Braga (Rio de Janeiro, 15 de abril de 1868 – 1945)
03, Saudades (valsa)
Ernesto Nazareth (Rio de Janeiro, RJ 1863 – 1934)
04. Saudades e saudades (marcha)
Anacleto de Medeiros (Rio de Janeiro, RJ 1866 – 1907)
05. Louco amor (schottisch)
Pixinguinha (Alfredo da Rocha Vianna Jr. – Rio de Janeiro, RJ, 1897 – 1973)
06. Saudade (marcha-rancho)
Anacleto de Medeiros (Rio de Janeiro, RJ 1866 – 1907)
07. Araribóia (dobrado)
Bento Mossurunga (Castro, PR, 1879 – Curitiba, PR, 1970)
08. Bela Morena (valsa)
Sinhô (José Barbosa da Silva – Rio de Janeiro, RJ,1888 – 1930)
09. Resposta à inveja (marcha-rancho)
Pixinguinha (Alfredo da Rocha Vianna Jr. – Rio de Janeiro, RJ, 1897 – 1973)
10. Esquecida (polca-marcha)
Radamés Gnattali (Porto Alegre, RS, 1906 – Rio de Janeiro, RJ, 1988)
11. Abolição (dobrado)
Chico Buarque (Rio de Janeiro, RJ, 1944)
12. A Banda (marcha-rancho)

LP03
Anônimo
01. Silvino Rodrigues (dobrado)
02. Havaneira (polca)
Bernardino Joaquim de Nazareth (Guarani, MG, 1860-1937)
03. Biza (valsa)
Augusto Nunes Coelho (Guanhães, MG, c1890 – 19??)
04. Saudades do Cauê (dobrado)
José Selaysim de Souza
05. Saudade de Abadia (valsa)
José Agostinho da Fonseca (Manaus, AM, 1886 – Santarém, PA, 1945)
06. Almofadinha (maxixe)
Anônimo
07. Cateretê
Cândido Lira (Pernambuco, 18?? – 19??)
08. Os domingos no poço (quadrilha)
Eudóxio de Oliveira Coutinho
09. Antônio (valsa)
Benedicto Silva
10. José e Ritinha brincando (polca)
Osvaldo Pinto Barbosa, Vavá (Guarabira, PB, 1933)
11. Riso no frevo (frevo)
Antônio de Freitas Toledo
12. Depois da valsa (dobrado)

A banda:
Alexandre Areal, Clarinete
Daniel Wellington de Araújo, Trompa
Dimas José Ribeiro, Tuba
Fernando Henrique Machado, Saxofone Barítono
Gedeão Lopes de Oliveira, Trompete
Gedeão Silva, Saxofone Alto
Gerino Zuza de Oliveira, Trompete
Isabela Sekeff Coutinho, Clarinete
Johnson Joanesburg Anchieta Machado, Saxofone Tenor
José Antônio da Silva Nascimento, Bombardino
José da Silveira Vilar “Pedrinho”, Caixa
José de Oliveira Monte Amado, Pratos
Marco Salvador Salustiano Donato, Bumbo
Nivaldo Francisco de Souza, Flautim
Paulo Roberto da Silva, Trombone
Raimundo Martins, Trompa
Ricardo José Dourado Freire, Clarinete
Roberto Crispim da Silva, Trompa
Luiz Gonzaga Carneiro, Regência

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FLAC
LP01 (255Mb), LP02 (252Mb) , LP03 e encartes (283Mb)
MP3
LP01 (138Mb), LP02 (141Mb) , LP03 e encartes (173Mb)

Partituras e outros que tais? Clique aqui
Bisnaga

15 comments / Add your comment below

  1. Prezado Bisnaga,

    Que post maravilhoso!
    Como você, também cresci ouvindo as bandas de música, em gravações e apresentações ao vivo. Tais apresentações ao vivo, na década de 50, não eram raras aqui no Rio de Janeiro.
    Lembro-me que, na década seguinte, no programa dominical da TV Globo “Concertos para a Juventude”, havia até mesmo concursos de bandas, apresentados pelo maestro Marlos Nobre.
    Creio as bandas foram muito importantes em nossa formação musical. No meu caso, continuo a ir às poucas apresentações que ocorrem, embora, nos dois últimos anos, tais apresentações estejam aumentando, o que me deixa muito feliz.
    Há dois aspectos que creio ser importante ressaltar com relação às bandas de música. O primeiro, a rica e diversificada produção musical específica para as mesmas e que vem sendo pesquisada de há muito, diria eu, por abnegados, dadas as dificuldades que encontram.
    O segundo, as bandas como formadoras de músicos, inclusive de nossas orquestras sinfônicas. Aqui no Rio, cito, como exemplo, o ótimo clarinetista Cristiano Alves e que é oriundo da Bando dos Salesianos, pertencente à escola de mesmo nome, em Niterói, cidade irmã da minha.
    Enfim, além das gravações que o acompanham, seu post tem a virtude de falar sobre tal aspecto de nossa cultura musical e que, por vezes, é relegado a segundo plano, qual seja o das bandas de música.
    Muito obrigado, pois, por tudo isto.

    Um grande abraço,

    Nilton Maia

  2. Parabéns pela postagem, realmente EXCELENTE! Esse álbum triplo foi lançado no final dos anos 1980, início dos anos 1990 (não sei ao certo) pela FENABB (Federação Nacional das AABB’s – os clubes recreativos que eram mantidos pelo Banco do Brasil). Se não me engano, além desse album, existem ainda mais dois… São coleções raríssimas e muito importantes para preservar o acervo das bandas de músicas brasileiras.

    É uma pena nossas bandas serem tão esquecidas… Quase não existem gravações (nem recentes e nem antigas). Lembro de uma gravação clássica da Banda dos Fuzileiros Navais do RJ, tocava muito na minha escola em setembro, na semana da pátria, nos distantes anos 80 do século passado. São dobrados belíssimos (nada contra o militarismo – falo aqui da estética musical). Esse eu consegui achar em CD… Se vocês quiserem é só me orientar como fazer a postagem…

    1. Olá, Joãozinho,

      Li seus comentários acerca do post e tomo a liberdade de enviar, abaixo, três links que acho que podem interessar a você, um deles da Banda dos Fuzileiros Navais (não sei se é o mesmo do CD que possui).
      Tenho, também, baixados pela Internet, discos de grupos com a formação de banda, como, por exemplo, a Banda Anacleto de Medeiros. Se houver interesse, posso lhe enviar os links, ou até mesmo as faixas, via e-mail.
      Meu e-mail é: nrodriguesmaia@gmail.com
      Basta entrar em contato.
      Os links:
      http://www.canguleiro8.blogspot.com.br/search/label/BAND%20OF%20THE%20GRENADIER%20GUARDS

      BANDA DOS GRANADEIROS

      http://www.canguleiro8.blogspot.com.br/search/label/BANDA%20DO%20CORPO%20DE%20FUZILEIROS%20NAVAIS

      BANDA DOS FUZILEIROS NAVAIS

      https://www.youtube.comwatch?v=W1TtqKMdUko

      BANDA DO CORPO DE BOMBEIROS DO DISTRITO FEDERAL

      Um abraço,

      Nilton

      1. Valeu, Nilton. Grato pelas dicas. Já registrei seu e-mail e breve entrarei em contato para trocarmos mais ideias sobre bandas de música (deixa só eu terminar um TCC sobre Educação Musical… aí eu fico livre!)

        1. Valeu, Joãozinho!
          Boa sorte no trabalho sobre Educação Musical, aliás, assunto rico e cada vez mais uma necessidade em nosso país, embora muita gente não dê a devida importância que tem.
          Fico aguardando seu contato.
          Boas Festas!
          Nilton

  3. Que maravilha de postagem! Há muito que eu tento encontrar CDs de bandas filarmônicas, mas nunca havia encontrado nenhum. Agora “ganhei” 3 de presente! Muito obrigado, gente!

  4. Excelente, muito bom mesmo, parabéns pela postagem.
    No alto falantes da igreja matriz de minha cidade sempre tocavam músicas desse disco.
    Alguém teria link para o disco: “Banda de música de hoje e de sempre”, aquele que tem um garoto tocando tarol e o desenho de um bombardino?
    Se alguém puder conseguir pra mim, ficaria muito grato, obrigado.

  5. Caros colegas de Bandas,

    Imperdivel mesmo!!! Ainda sou musico de banda!!!
    Muito obrigado pelo post.
    Belo trabalho do Professor Paulo Castanha e Regente Luiz Gonzaga Carneiro !!
    Bravo!!!

  6. Olá
    Alguém sabe onde posso arranjar a partitura para Banda do arranjo de Osvaldo Pinto Barbosa (Mestre Vavá) da música A Banda de Chico Buarque?
    Gostaria de saber se existe e se alguém sabe como arranjar essa orquestração.

    Obrigado

Deixe uma resposta