P.Q.P.!!! DEZ anos de PQP!!!

Só agora — dia 14, 17h45 — vi esta postagem comemorativa preparada pelo Bisnaga. Ela ficará fixada no topo do blog no dia de hoje. Bem, como o grupo me chama de sumo-sacerdote, escrevo no topo da postagem-topo de hoje. Sou um chefe muito liberal, mas hoje vou tomar a precedência na marra. Confirmo o que o Bisnaga dirá a seguir: jamais imaginaria que nosso blog chegaria aos dez anos. É claro que era feriado no dia 15 de novembro de 2006. Naquela manhã, resolvi que abriria um repositório de música e o nome foi decidido em um minuto: eu seria o filho bastardo de Bach, PQP, irmão de CPE, WF, JC e outros dezessete. Nunca quis que este fosse um blog pessoal do gênero “eu e a música”. Tenho gostos muito pessoais e não desejava impô-los. E comecei a convidar amigos. Acho que FDP entrou ainda em 2006. Fazia apenas duas exigências: (1) que cada postagem tivesse uma explicação, uma espécie de curadoria que dissesse o que estava sendo postado, se prestava ou não e (2) que utilizássemos um tom leve, nada pomposo. Em meados deste ano, ameacei fechar o blog. A reação foi algo inesquecível. Só faltaram ameaças de morte ou suicídio. Eu simplesmente não podia fechar o blog. Parecia o poema de Drummond, as pessoas estavam desfechando tiros no peito, do meu quarto ouvia a fuzilaria. Pum pum pum, adeus, enjoado. Eu vou, tu ficas, mas nos veremos, seja no claro céu ou turvo inferno. OK, esqueçam isto. Saibam que conseguimos: a gente se diverte fazendo o PQP. Temos ideologia: a arte é filha da criatividade, da habilidade, do conhecimento, da inteligência e do artifício. E todos estes itens guardam parentesco maior com a alegria do que com a sisudez. Então sigamos assim, postando com bom humor e irreverência porque lá fora tá foda.

E agora, com vocês, Bisnaga.

TOQUEM AS TROMBETAS! RUFEM OS TAMBORES! PQP BACH ESTÁ COMPLETANTO DEZ ANOS!!!
TOQUEM AS TROMBETAS! RUFEM OS TAMBORES! PQP BACH ESTÁ COMPLETANTO DEZ ANOS!!!

Peguei uma postagem de 2011 e escrevo novamente sobre ela: naquele ano, o PQP.Bach estava fazendo 5 anos, era uma criança, agora chegou a festa de aniversário de DEZ anos: já é pré-adolescente…

No mesmo auspicioso dia de 15 de novembro, no quase-longínquo ano de 2006, o chefe e sumo-sacerdote deste blog lançava a semente deste que — duvido que ele imaginava — seria um dos maiores repositórios de música clássica de toda a esfera terrestre. Hoje o P.Q.P. Bach, imenso de quantidade, mas muito mais em qualidade, está sua décima aniversagem!

O projeto inicial de Peter Qualvoll Publizieren Bach (ou só P.Q.P. Bach), como ele mesmo dizia, “de polinizar beleza pela blogosfera e suas margens”, cresceu e ganhou adeptos. Talvez ele nem imaginasse a que tamanho a coisa ia chegar.

Atualmente (isso em 2011) o site conta com 13 membros: ao P.Q.P se uniram os amigos/parentes Clara SchumannF.D.P. Bach, C.D.F. Bach e filhos renegados ou amados de outros brilhantes compositores, como Cícero Villa-Lobos (Ciço para os íntimos – nós – , ou só C.V.L.) e Marcelo Stravinsky (que chamamos aqui pelo apelido do da pelada de fim-de-semana: Strava); depois vieram o misterioso Blue Dog e os filósofos e pensadores, como o Monge Ranulfus, o professor latino Carlinus e o Mestre Avicenna; e, por fim (em 2011, gente…), chegaram outros contribuintes ao blog com suas belas coleções: Gabriel della Clarinet, Itadakimatsu, Raphael Cello e este Bisnaga que vos escreve a missiva.

De 2011 para cá, ganhamos novos reforços no time: o divertido Das Chucruten, o genial Vassily Genrikhovich, o Well Bach – um cara que entende mesmo de música – e o superdotado caçula (de tempo e de idade) da turma, Luke de Chevalier.

Alguns colegas não puderam nos acompanhar por mais tempo: Clara Schumann (temos remorsinho dela, que partiu sem deixar notícias e apagou as postagens…). CDF, CVL, Strava e Blue Dog, Gabriel, Raphael Cello, Chucruten e Vassily foram engolidos pelos afazeres da vida mundana e nos deixaram imensas saudades (ainda temos contato com eles) e muitas e belas postagens no ar. Eu (Bisnaga) e Itadakimatsu estamos parados (eu mesmo não consigo postar nada desde abril…), enroscados, mas sempre prometendo voltar: juramos de pés juntos que não abandonamos a blogosfera. De repente vocês vêem algum rompante de postagem de nossa parte. Quem está segurando mesmo o rojão é o pai-mestre-chefe-sumo-sacerdote PQP, o meninão Luke, FDPAvis, Ranulfus e Carlinus

Essa equipe, hoje pela manhã (dia 15 de novembro de 2016), com quem ficou e quem saiu, já tinha assinado nada menos 4.584 postagens que vão do erudito ao jazz, passando por uma imensa gama de influências dos ritmos e estilos populares na música.

A participação dos internautas apresenta-se em 35.048 comentários. Até este dia (às 11h da manhã), o número dos que visitaram o blog atingia, desde novembro de 2006 até a mudança de domínio em 2012, a singela conta de 3.254.118 acessos e, desde que passamos para o Sul21, somamos mais 2.895.797 acessos, ou seja, já contamos, em nossa trajetória, mais de 6 MILHÕES de usuários (IP’s) diferentes.

Esses internautas são amantes da música erudita/instrumental de 192 países, de todos os continentes. Sim, a maioria é de brasileiros, mas os estrangeiros respondem por 31% dos acessos, com certeza, não entendendo nada das gírias e expressões que utilizamos, pois não fazemos questão nenhuma de postar em outra língua que não seja o belo e melodioso português.

Sem preconceitos para com a música de lá ou de cá, desta época ou de períodos anteriores, as postagens trazem nada menos que 1.526 compositores de todas as partes do globo, do século XII até a atualidade, que são contemplados neste espaço.

Com tanta coisa aqui no P.Q.P. Bach, só posso dizer: Aproveite! Ouça! Deleite-se!

TOQUEM AS TROMBETAS! RUFEM OS TAMBORES! PQP BACH ESTÁ COMPLETANTO DEZ ANOS!!!
Bach, o pai, o inspirador: fodão!

Bisnaga

Comentário do PQP em 2012:
Um pequeno adendo de PQP Bach: o blog teve um ano e meio de blogspot antes do opsblog. A contagem do Bisnaga não tem os números do blogspot que, aliás, nem eu tenho. O número de 3 milhões são de visitantes únicos e não de page views, OK? O que me deixou abobado foi o número de 847 compositores! Ah, tenho que colocar contadores decentes no blog, mas dá uma preguiça fazer essas coisas… É muito melhor ouvir música.

48 comments / Add your comment below

    1. Pois é. Quem diria que por trás da sigla haveria de fato uma expressão com outro significado. hehehehe. Depois dessa, confesso que acho o trocadilho genial. Tem a cara do blog.

  1. Parabéns sinceros à toda a equipe do Peter Qualvoll Publizieren Bach (puxa! eu pensava que fosse outra coisa…rsrs). Vocês são excelentes. Admiro muito o trabalho de vocês e aprecio.
    Ah, o compositor que bateu o recorde de postagens é ninguém mais ninguém menos que J.S.Bach, com 263 posts. Em segundo lugar, nosso eterno Beethoven, com 133.

    Saudações!!!

  2. Esse teu texto me deixou orgulhoso pra caramba!

    Faço parte de uma confraria de renegados que, têm por finalidade, desferir golpes com flores e polinizar o mundo com as sementes da música.

    Muito bom saber dessas coisas!

    Abraços a você, Bisnaga, aos demais membros do grupo e a todos os visitantes.

    Construímos esse espaço, principalmente para estes últimos, que são o alvo de nossas postagens.

    1. É, Rapaz. Eu também me sinto muito orgulhoso de participar de algo como o PQPBach, junto com essa turma de feras e esses internautas que sempre nos brindam com colaborações estupendas!
      Abraços

  3. Olá! Obrigado por manter o blog, mas fui baixar um CD da Guibadulina e esses filhos da puta dos americanos bloquearam o download. Puta que o pariu, viu! Qua raiva destes caras! Eita povinho larazento!!!! Teria, por favor, como você me enviar um link do CD em outro site para download que ainda não esteja bloqueado? Queria baixar o concerto para violino In tempus praesens. Muito obrigado!

  4. O PQPBach é mais do que um blog de download de música – isso existe aos montes, basta ver os links aí do lado. O PQP tem algo que o diferencia e o eleva na blogosfera: um misto de personalidade, humor, opinião e repertório diversificado.

    Aqui não há nenhum falso respeito ou pedantismo por parte dos textos: se o PQP não gosta de Dvorák, ele fala e pronto. Se Carlinus diz que Rachmaninoff não o convence, que seja. O debate é aberto. Nós queremos opiniões, impressões, mesmo que curtas. Não nos importa apenas um monte de arquivos jogados, isso já há aos montes na blogosfera.

    Quem esperava um clima hostil e repressor se surpreendeu: o PQP Bach mostra sua veia humorística dos ‘nomes’ dos integrantes (PQP Bach, FDP Bach e Monge Ranulfus, por exemplo) aos textos.

    Pode um blog ter personalidade?
    Sim! Estamos acostumados a baixar BAITAS CDs, a fazer downloads IM-PER-DÍ-VEIS, a admirar o pai do ilustre PQP.

    Carlinus nos leva montanhas distantes. Ranulfus nos brinda com música antiga. Bisnaga verdadeiramente nos brinda com o novo, o raro.

    Aliás, vejam como o PQP Bach superou a fase de centrar seus postagens no ‘cânone da música’, nos ‘clássicos’ em seu sentido mais amplo. Jamais esquece-se de um Bach, um Beethoven, um Brahms, mas está clara a diversificação que o blog toma rumo. Eu mesmo estou conhecendo muita coisa nova – nomes que eu nunca tinha ouvido falar, nomes esquecidos, nomes obscuros, nomes injustiçados. Basta ver ao lado a lista de compositores já postados.

    A toda a equipe do PQP Bach, meus sinceros agradecimentos e continuem com o SUCESSO.

    Abraços!

    1. Fiquei meio sem graça de acrescentar algo aqui depois do André, mas a data exige e merece. Queria saber quando foi que descobri o PQPBach para dizer se sou um dos 3 milhões recentes ou não; se comecei antes de frequentar a OFMG ou não, causa a ampliação da tara latente, orquestras e 60, 70, 100 pessoas tocando para mim.
      O humor é mesmo algo que diferencial o PQP, mas tem a criação coletiva, imagino, segredo de tanta qualidade. Em minha busca permanente por fontes de autores difíceis ou gravações desaparecidas aqui, jamais me deparei com um blog coletivo assim.
      Que dure mais um. Mais cinco. Mais dez.
      Já desisti de encontrar uma forma de agradecimento à altura. Me resta, até onde minha imaginação ajudou, o de sempre, banal, mas ao meu alcance. Obrigado. São dez anos de muito prazer e música, descobertas e aprendizado. Obrigado.

  5. Orgulho em fazer parte da equipe!
    Orgulho em ressaltar que o PQPBach disponibiliza na blogosfera o maior e mais completo acervo de música colonial e imperial brasileira existente no mundo!

    Avicenna

  6. Comemorar o 5 anos do blog para mim é uma alegria enorme. O meu trajeto pela música erudita se deu a partir da apreciação da sucinta coleção clássicos da revista caras que, embora muito resumida abria um novo mundo para uma criança de mais ou menos 10 anos, na já distante década de 90.
    Ao conhecer o blog a minha apreciação cresceu de maneira exponencial, passei então a conhecer mais peças, intérpretes, executores e principalmente compositores.
    Orgulho-me de ter começado a frequentar o blog desde o seu início pelos idos de 2007/2008 nos muito momentos de ócio associado a uma conexão via fibra ótica (o que era novidade à época) no meu primeiro emprego.
    Ao final o que me resta é expressar a minha gratidão por todos os que fazem esse excelente blog, desejando-lhes saúde, paz e muita paciência para continuar trocando esse belíssimo projeto a frente.
    Abraços fraternos a todos e parabéns P.Q.P Bach!

  7. É tudo realmente muito lindo. Definitivamente é um trabalho. E eu, como muitos, devo muito a este. A gratidão é objetivamente intransmissível.

    Abraços.

  8. Já faz alguns séculos que o mundo é inimaginável sem J.S. Bach. Agora estamos inaugurando o tempo em que ninguém vai conseguir imaginar o mundo sem P.Q.P. Bach…
    De minha parte, sinto-me um troglodita toda vez que passo uns dias sem baixar um arquivo ou visitar a conversa animada.
    Muitíssimo obrigado.

  9. Acho este espaço algo extraordinário no universo virtual. Gosto não somente de baixar os álbuns disponibilizados pelo colaboradores do blog, mas também de ler as suas observações acerca dos mesmos, o que incontáveis vezes acrescentou ao meu entendimento musical diletante. Agradeço e parabenizo a todos pelo incomparável repertório, e pela dedicação constante. E vida longa ao PQP Bach!!!

  10. PQP é genial!

    Eu praticamente nunca fiz downloads aqui; mas freqüento este blog sempre, pois é uma dádiva termos um lugar que trate de música clássica com inteligência, bom gosto e, sobretudo, SEM CHATICE.

    Vida longa e próspera!

  11. Sou visitante deste blog desde quando foi criado… Gostei bastante da nova roupa, bem “seco” e formal, contrastando com a figura irreverente lá em cima do João Sebastião Ribeiro.

    Realmente me surpreenderam os números… Quantos acessos… quantos comentários…

    Vida longa ao P.Q.P Bach!! E aos colaboradores!!!

  12. O grande número de acessos é um grande mérito, sem dúvida, mas ainda acho que essa túia de comentários é que é a verdadeira conquista do PQPBach, afinal eu mesmo já entrei em muitos sites, peguei tudo que eles tinham pra oferecer e fui embora. Aqui no PQP, mais que acessos aos arquivos, temos, sobre as obras, uma resenha sincera e sem os dificultismos técnicos que os entendidos (e principalmente pseudo-entendidos) em qualquer assunto adoram usar (nem sei pra quê).
    Parabéns a vocês todos, minha gente, e mais uma vez obrigado por tudo.
    E Glória ao Colorado.

  13. Assino embaixo esse monte de elogios que está aí em cimanesses mensagens todas. Inclusive também me surpreendi com o significado de PQP e FDP, e anseio pelas opiniões divertidíssimas e instrutivas. Digo mais: Bisnaga além de bom de postagem, é bom também nos números. Parabéns a todos e vida longa ao blog!

  14. Meninos (já houve menina, eu bem lembro, Clara…),
    Venho por cá di-a-ri-a-men-te, como fiel que se habitua a suas orações e se comunica com algo para além de si.
    A música é dentro e fora e vocês são a ponte. Comunico-me com algo para além que, no fundo, é íntimo.
    Obrigado por seus 10 anos. Fiz parte do grupo de suicidas, àquela época bem descrita por PQP. Perguntava-me: como passar os dias sem esse site? Como ficar sem meu jornal musical diário? Nããããão!
    Hoje, feliz por vocês terem sobrevivido à primeira infância, espero, confiante, pelos 20 anos. Ficarão lindos rapazes, rsrsrsrs!
    Long live PQP Bach (mais que a rainha da Inglaterra, rá-rá-rá)!

  15. Parabéns, galera! Vocês são foda!
    Estou com vocês desde o começo e revi parte da minha história lendo o post. Lembro-me da capa do blog em forma de violino com uma família ao redor de um cravo, quando eu ainda postava como “Mau, o Intrépido” e achava o máximo. Passava madrugadas inteiras ouvindo os álbuns baixados enquanto estudava para o bendito vestibular. Fuvest e Unicamp costumavam tirar meu precioso sono de beleza…
    Como vocês nunca foram fãs de ópera, eu complementava o acervo na saudosa e maravilhosa comunidade do Orkut (!!) “Rirchard Wagner”, onde eram postados CDs e DVDs de todas as óperas não-barrocas possíveis (à exceção de Verdi, que eles detestavam!).
    Hoje vejo que a música erudita não é apenas um hobby para mim: é parte de quem eu sou. Qualquer dia, quando lançar um livro (hehe…), vou me lembrar de inserir uma referência a esse blog que tanto me completou. Não será muita coisa, mas é o que está dentro das minhas possibilidades. =)
    Parabéns a todos vocês novamente. Espero que continuem nessa incansável jornada por muitos e muitos anos.
    Abração.

  16. Realmente, PQP, não é apenas um site de música erudita, é como uma sala-de-concerto/escola-de-música/mesa-de-bar/sala-de-estar onde encontro um alento de inteligência, humor e beleza… um museu virtual das preciosidades musicais do Brasil (tão desprezadas pela mídia e a maioria dos brasileiros)… Vocês são heróis, guardiões do tesouro, e com muito senso de humor, que é fundamental… Muito obrigado por esses 10 anos, muito obrigado por existir e nos presentear a todo momento com seus insights, sabedoria e pérolas.

  17. PARABÉNS!!! Há anos que sempre passo diariamente aqui, conheci muito com vocês, também dei risadas com os posts, já os considero amigos de longa data!! Tudo de bom a essa equipe incrível, que compartilha o que de melhor o ser humano faz na Terra!! Abraços, Eduardo

  18. Parabéns !!! ¡Enhorabuena! Soy español y comprendo vuestra bella lengua portuguesa. Muchas gracias por vuestro enorme trabajo para difundir la belleza, el placer y la cultura. ¡Cuántas músicas recuperadas! ¡Cuántas músicas conocidas por primera vez! ¡Un saludo muy cordial, amigos!

  19. Parabéns pelos dez anos!!!

    Acompanho o blog há 9 anos mais ou menos, já ganhei aqui um livro de partituras e um CD, poucas vezes comentei nas postagens, mas sou imensamente grato ao tão grandioso trabalho que vocês prestam a humanidade.

    Merci beaucoup!

  20. Grão Mestre PQP Bach! Saúdo-vos pela vida longeva dessa empreitada!

    Deixando de parte a linguagem rebuscada quero registrar aqui minha homenagem ao PQP Bach.

    Foi frequentando o blog-site que descobri o quão pouco de música que conhecia, pouco dos clássicos, e quão prazerosa tem sido essa jornada de descoberta da música nesses 10 anos!
    Todo dia eu acesso a internet, todo dia eu acesso o PQP Bach, chego a saber até quando há repostagens, “opa! isso já foi publicado! mas merece ser republicado!”
    Através das postagens pude conhecer intérpretes, orquestras, lendários maestros, grupos de música de câmara. Quando vejo uma postagem procuro identificar os intérpretes para ter uma ideia da qualidade da interpretação. E digo: que monstros de comentaristas!
    A começar pelo Grão-Bach, seus textos fazem parte dos melhores escritos na internet. Eu repito hoje as suas preferências, elas são minhas também:
    Bartók, Beethoven, Brahms, Bach, Mahler.
    Concordo com o Grão-Bach sobre Pollini, que delicadeza de interpretação! Sempre estou comparando-o com Gulda, Arrau, Lewis, entre outros.
    Continuando pela pedra angular, conterrâneo meu! que orgulho ter um “pé vermeio”, “per ardua surrexi”! por aqui!, Avicenna, através do qual conheci a música colonial brasileira, legado tão próximo de nós e ao mesmo tempo tão pouco conhecido.
    Ranulfus. Suas postagens forçam-me a sair da degustação da música para pensar a música, pensar sua estrutura e influências. Forçam-me a olhar para a MPB que conheço pouco pois “minha base” é a música clássica. Foi você que apresentou-me o Chopin da Guiomar Novaes!

    Caramba! Esse texto pode muito bem ser reescrito diversas vezes para capturar parte das impressões sobre o PQP Bach!

    Aqui também, através do Itadakimasu e de outros, pude conhecer a música contemporânea, da qual apenas conhecia Cage.
    Binsaga, as suas postagens surpreenderam-me! Você deve ter meus comentários em muitas delas (já perdi a conta de quantas vezes já emendei esse texto!)
    E outros integrantes não menos queridos: CVL, FDP Bach, Carlinus, os quais não se limitavam a postar, escreviam a respeito abordando aspectos da música, do compositor, do contexto em que viveram etc.

    Hoje eu tenho um panorama da música ocidental na cabeça, que formei através dessas postagens, conheci a música contemporânea, amando algumas coisas e sendo indiferente com outras, fiz incursões pela música oriental, pois tenho curiosidade a respeito da música feita em outros lugares do mundo diferente do Ocidente. Volto, numa outra ótica, para os clássicos, e Mozart torna-se muito mais profundo e perfeito.

    Ouso comparar o conjunto desse site à versão comentada d’Os Lusíadas feita pelo Silveira Bueno (mais uma emenda!): um delicioso passeio pelo complexo universo da música. Veja o barroco, sempre há um compositor desconhecido que é encontrado.

    Basta! Encerro essas linhas desejando outros 10, 20, 30 anos a esse legado, que dure enquanto durar a internet, junto-me àqueles que protestaram pelo fim do blog-site pois esses que se indignaram, assim como eu, tem esse lugar como parte da sua vida, como paixão e são presas de uma obsessão de entrar na internet e vir até aqui ó http://pqpbach.sul21.com.br/ todo dia e ver a postagem do dia, o IM-PER-DÍ-VEL do nosso anfitrião, na casa de Peter Qualvoll Publizieren Bach!
    SALVE PQP BACH!!!

  21. Eu não poderia deixar de fazer minha singela homenagem ao melhor site de música que considero. O considero o melhor por alguns motivos especiais e particulares, entre eles: o de ter ótimas postagens nacionais; de possuir um texto daquele que postou o cd relatando seu ponto de vista; o de ter um ótimo senso de humor, que convenhamos, só aumenta a vontade de revisitar o espaço; ter ótimas postagens de jazz; ter excelentes postagens com grandes intérpretes e regentes; e de ter postagens diárias, constantes e diversificadas e grandes colaboradores, que entendem de música e que parecem ser gente finíssimas. Eu poderia até citar mais qualidades, mas essas já bastam para retratar meu apreço por todos vocês que mantém este incrível espaço de música na rede. Meus parabéns ao PQP Bach e a todos os seus colaboradores que sem eles o site não estaria de pé. Vida longa ao PQP Bach hoje e por mais décadas a frente! Abraços

  22. Vida longa ao PQP BACH!
    Meu dia na frente do computador começa com a visita a vocês, como se fora um ritual a que obsessivamente estou submetido, para meu puro e pleno deleite: parabéns!

  23. Texto para aplaudir de pé! Comentários dignos de elogios. E o blog, então, dizer o quê…?
    Comento pouco, mas quero agradecer muito por esse convívio, que é, sem dúvida, um privilégio e tanto!
    Que venham mais dez anos!

  24. Eu acompanho pelo menos 7 desses anos. Meus parabéns a todos. Lembro-me de encontrar o blog em uma pesquisa no Google, procurando pela Paixão Segundo São Matheus e me deparei com uma mina farta de boa música que me ensinou tanto e proporcionou tantos momentos de deleite.

  25. Cumprimento toda a familia PQP pelos 10 anos decorridos desde a invenção de Peter Qualvoll. Que nacionalidade é essa?
    Parabens de verdade pelo grande trabalho!!!

    manuel

  26. Só me resta agradecer a vocês, equipe do PQP Bach, pelos bons momentos que a música e os textos aqui publicados me proporcionaram, ainda que não baixe todas as postagens, eu me divirto lendo-as e aprendo bastante com elas. Como estudante de História e curioso em relação à música, acho fantástica a ideia do acervo de música brasileira que vocês possuem e organizam, cogito inclusive trabalhar com elas no futuro.

    Muito obrigado e longa vida ao blog e aos que dele participam!

Deixe uma resposta para José Eduardo Cancelar resposta