Wilhelm Friedemann Bach (1710-1784): Concertos para Cravo / Sonatas / Polonaises

O barroco tardio de meu pai Johann Sebastian e o início do classicismo é um período meio desconhecido porém fascinante. O baixo contínuo estava sendo deixado de lado, os movimentos alongavam-se como numa academia e as grandes estrelas eram os filhos de Bach e Haydn.

Este curioso período pré-Mozart — de estilo tão peculiar e mutante — pode ser calamente ouvido neste CD de obras do filho mais velho e preferido de Bach, meu irmão Wilhelm Friedemann. Mas não pensem num disco de estudo ou para musicólogos. É boa música, muito bem interpretada por Guy Penson e grupos.

Wilhelm Friedemann Bach (1710-1784): Concertos para Cravo / Sonatas / Polonaises

Konzert e-moll
1 Allegretto 9:29
2 Adagio 10:42
3 Allegro assai 5:42

Sonata 2 A-Dur
4 Allegro 5:37
5 Largo con tenerezza 4:03
6 Allegro assai 4:29

7 Sinfonia d-moll 9:17

8 Fuga 8 f-moll 4:38

Konzert f-moll
9 Allegro di molto 5:54
10 Andante 6:42
11 Prestissimo 3:46

Polonaises
12 No. 9. F-Fur 1:59
13 No. 10. f-moll 6:27

Konzert F-Dur
1 Allegro ma non troppo 9:02
2 Adagio molto 9:54
3 Presto 6:03

Sonata 3 B-Dur
4 Un poco allegro 5:48
5 Gracioso 2:46
6 Allegro di molto – Andantino 4:15

7 Konzert Es-Dur (unvollendet) 8:50

Sinfonie F-Dur
8 Vivace 3:51
9 Andante 4:04
10 Allegro 2:13
11 Menuetto primo – Menuetto secondo 2:32

Konzert a-moll
12 (Allegro) 5:44
13 Larghetto 5:26
14 Allegro ma non molto 5:21

Ricercar Consort
Il Fondamento
Guy Penson. cravo e pianoforte

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Wilhelm Friedemann Bach: um bebum supertalentoso

Wilhelm Friedemann Bach: a verdade manda-me dizer que meu irmão mais velho também foi um alcoolista

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

2 ideias sobre “Wilhelm Friedemann Bach (1710-1784): Concertos para Cravo / Sonatas / Polonaises

  1. Por mais pau d’água e canastrão que pudesse ser, ainda foi o melhor da manada. a sinfonia em ré menor aqui presente o comprova. Nem o mano lacaio de Fred II, com todas sua fórmula de sonata, faria algo tão engenhoso e bonito.

  2. A Polonese em fá menor e o segundo movimento do concerto também em fá menor, francamente, são dignos do Pai. Fariam inveja não só a Mozart, a Chopin também. Espetacular.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *