Giuseppe Tartini (1692-1770): Concertos

Tartini não tem a alegria de Vivaldi nem a categoria de Corelli. Está no segundo escalão do barroco italiano, mas de modo algum deve ser desconsiderado pelos melômanos, principalmente por aqueles que sofrem, como eu, de hipobarroquemia, isto é, de baixo teor de música barroca nos ouvidos, o que causa tremores, suores frios e profunda irritação. A interpretação dos solistas e do Ensemble 415 é uma coisa de louco. Mesmo! Vale a pena ouvir este disquinho!

Giuseppe Tartini (1692-1770): Concertos

1. Concerto grosso No.3 en – C Major: Grave
2. Concerto grosso No.3 en – C Major: Allegro – Adagio
3. Concerto grosso No.3 en – C Major: Allegro assai

4. Concerto pour violon et orchestra en – A Minor ‘Lunardo Venier’: Andante cantabile – Allegro assai
5. Concerto pour violon et orchestra en – A Minor ‘Lunardo Venier’: Andante cantabile
6. Concerto pour violon et orchestra en – A Minor ‘Lunardo Venier’: Presto

7. Concerto pour violoncelle et orchestre en – D Major: Largo
8. Concerto pour violoncelle et orchestre en – D Major: Allegro (assai)
9. Concerto pour violoncelle et orchestre en – D Major: Grave
10. Concerto pour violoncelle et orchestre en – D Major: Allegro

11. Concerto pour violon et orchestre en – G Major: Allegro
12. Concerto pour violon et orchestre en – G Major: Largo – Andante
13. Concerto pour violon et orchestre en – G Major: Presto

14. Concerto grosso No.5 en – E Minor: Largo
15. Concerto grosso No.5 en – E Minor: Allegro – Adagio
16. Concerto grosso No.5 en – E Minor: Allegro assai

Chiara Banchini e Enrico Gatti, violinos
Roel Dieltiens, violoncelo
Ensemble 415

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

O homem tem até ESTÁUTA!
O homem tem até ESTÁUTA!

PQP

3 comments / Add your comment below

  1. Compreendo perfeitamente esta síndrome, tbm sofro pro abstinência de barrocos. Tartini foi um melodista fabuloso, de um caráter singularíssimo e intenso. Diante das suas qualidades de esgrimista, violinista e melodista, possamos dizer que tem um ‘panache’ pessoalíssimo Rs. Curiosamente, por ter nascido em Pirano, houve recentemente uma disputa entre a Itália e Eslovênia por sua nacionalidade, devido a questões de fronteiras. Grande e querido compositor. Muito obrigado.

  2. Pois eu gosto mais de Tartini do que de Vivaldi e de Corelli. Aliás, é o compositor do barroco instrumental italiano que mais gosto. Acho mais tenso que os outros dois compositores, coloridos demais pra o meu gosto.

Deixe uma resposta