Louis-Nicolas Clérambault (1676-1749): Cantatas

Clérambault faz uma estreia opaca no PQP Bach. Com efeito, não curti tanto assim, prova de que às vezes o mar barroco não está pra peixe. Clérambault veio de uma família de músicos. Seu pai e dois de seus filhos também abraçaram a profissão. Era violinista, cravista e organista. Como organista, trabalhou de igreja e em igreja, de corte em corte, assim como eu vou de bar em bar em algumas noites vagabundas. William Christie e seu Les Arts Florissants são sensacionais. Mas Clérambault pouco os auxiliou na tarefa de fazer um bom CD. Indicado apenas aos absolutamente tarados pela sonoridade barroca, garantida brilhantemente pelo notável grupo de músicos.

Louis-Nicolas Clérambault (1676-1749): Cantatas

Pyrame Et Tisbé
1 Prélude. “Pirame, Pour Tisbé, Dès La Plus Tendre Enfance”. Simphonie 4:49
2 “Tisbé, Pour Résister À L’Ardeur De Ses Voeux” 2:35
3 Simphonie. Air: “Vole, Vole, Dit-Elle Avec Amour” 1:16
4 “Elle Cherchoit L’Amant Qui La Tient Asservie”. Plainte 3:47
5 Prélude : “Venez Monstres Affreux” 2:33
6 Air : “Amour, Qui Voudra Désormais” 2:41
La Muse De L’Opéra Ou Les Caractères Lyriques
7 “Mortels, Pour Contenter Vos Désirs Curieux” 5:18
8 Tempeste : “Mais Quel Bruit Interrompt Ces Doux Amusements” 1:35
9 “Non, Les Dieux Attendris” 2:59
10 Sommeil : “Vos Concerts Heureux Oyseaux” 2:18
11 Prélude Infernal. “Ne Craigons Rien” 2:43
12 Air : “Ce N’Est Qu’Une Belle Chimère” 2:42
La Mort D’Hercule
13 “Au Pied Du Mont Eta” 4:13
14 “Voy Périr Ce Vainqueur” 2:21
15 “Au Seul Nom De L’Amour” 2:51
16 “Il Dit, Et Se Livrant Au Transport Qui L’Anime” 4:56
Orphée
17 “Le Fameux Chantre De La Thrace” 3:06
18 “Mais Que Sert À Mon Désespoir” 1:20
19 “Allez Orphée” 3:02
20 “Cependant Le Héros Arrive” 7:28
21 “Pluton Surpris D’Entendre Des Accords” 3:08

Les Arts Florissants
William Christie

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Putz, feioso.

Putz, feioso.

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

4 ideias sobre “Louis-Nicolas Clérambault (1676-1749): Cantatas

  1. Antes de mais nada, obrigado… não conhecia Clérambault.

    Gosto da ideia de a musica estar junto dos grandes mitos, e nestas cantatas ele explorou bastante isso.

    Agora, é dificil ouvir o Romeu e Julieta, sem que se diga de passagem: enormemente pirateada pelo Sr Sheakespeare, de um conterraneo seu chamado Arthur Brooke que publicou ‘The Tragicall History of Romeus and Juilet em 1562 – antes portanto do copiador ter nascido (em 1564). tudo bem… mas podia, ao menos, mudar o nome !

    Aqui ele teve cuidado de ir no Ovidio original: Pyramos e Tisbe na historia de final de infancia e inicio da adolescencia com leoa devoradora, sangue (menstrual) e morte (da infancia). Enfim o tema é bacaninha e sera sempre atual.

    Mas o fato do Clérambault estar por perto de Louis XIV me chamou a atençao… não era um Lully o Delalande, mas estava por ali ciscando… encontrei algumas curiosidades sobre ele aqui:

    http://www.allmusic.com/artist/louis-nicolas-cl%C3%A9rambault-mn0001514273/biography

    • mario:
      Louis XIV reinou de 1643 a 1715.
      Lully morreu em 1687, quando Clérambault tinha 10 anos.
      Acho que isso responde às suas dúvidas.

      PS: estou pensando em trazer pra cá o órgão de Clérambault um dia desses…

      abraços,

      • oi Pleyel. na minha visao, um evento como Luis XIV necessita um grupo… nao é apenas uma pessoa, nesse contexto é que acabei vendo o Clérambault… nao importa muito essa diferença de idade.

        mas o que importa é saber o que vc quiz dizer em trazer o orgao de Clérambault para ca… parece maravilhoso… a duvida que tenho é: quando e onde?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *