Projeto Acervo da Música Brasileira – Vol. 4/9 – Conceição e Assunção de Nossa Senhora (Acervo PQPBach)

34tan1tProjeto Acervo da Música Brasileira
Vol. IV – Conceição e Assunção de Nossa Senhora

Um excelente texto do Museu da Música de Mariana sobre o Dogma da Assunção! Aqui

Este é o 4º CD de uma série de 9 do Projeto Acervo da Música Brasileira – Restauração e Difusão de Partituras, uma das mais completas e arrojadas iniciativas de recuperação, preservação e divulgação do patrimônio musical do país. Obras preciosas da música religiosa brasileira dos séculos XVII a XX, antes restritas ao espaço do Museu da Música de Mariana foram reconstituídas, reorganizadas, editadas e oferecidas ao grande público na forma de concertos, CDs e livros de partituras, também acessíveis pela Internet. (http://www.mmmariana.com.br)

Pela profundidade, abrangência e volume de ações e recursos envolvidos, o projeto alcançou proporções inéditas no país. O Museu da Música de Mariana é um dos mais importantes acervos latino-americanos de música religiosa manuscrita, com mais de duas mil partituras. Muitas delas foram salvas pelo trabalho de restauração, já que estavam em estado precário de preservação. Foi recuperada a estrutura original das partituras tal como concebidas por seus autores.

O projeto envolveu 150 profissionais, com destaque para a equipe de musicólogos recrutada entre os melhores do país. A reorganização e nova catalogação foram realizadas com uma metodologia desenvolvida no final da década de 90 e pela primeira vez aplicada, em sua total potencialidade, em um acervo brasileiro do gênero. O modelo de inventário adotado já se qualifica como referência latino-americana na área de acervos de manuscritos musicais.

Ao cabo de 4 anos, de 2001 a 2003, foram produzidos 9 CDs de músicas sacras dos séculos XVIII e XIX, cantadas nas igrejas brasileiras durante as celebrações litúrgicas da época. Todos os 9 CDs apresentam músicas inéditas, foram produzidos e distribuidos somente 1.000 exemplares de cada. Hoje é considerada uma coleção rara e está esgotada! Este 4º CD é dedicado à Conceição e Assunção de Nossa Senhora.

Em Portugal, o culto à Assunção já era comum na Idade Média mas, após a vitória contra os castelhanos na Batalha de Aljubarrota, em 15 de agosto de 1385, D. João I determinou que todas as catedrais do reino fossem consagradas à Nossa Senhora da Assunção, tradição que se estendeu também ao Brasil.

O culto à Conceição foi oficialmente instituído no reino de Portugal e suas conquistas por D. joão IV em 25 de março de 1646 e representa, desde o século XVII, a mais popular das festas marianas celebradas no Brasil. Minas Gerais é, por excelência, a terra de Nossa Senhora da Conceição, não havendo uma só matriz, capela filial de outras invocações ou ermida sem um altar ou imagem de Maria Imaculada.

Nos séculos XVIII e XIX, eram principalmente musicadas, nas celebrações brasileiras da Conceição e da Assunção, as Matinas, as Vésperas e a Missa, mas também foi comum a prática de gêneros paralitúrgicos, como as Novenas e a música ao Pregador (em forma de ária ou solo ou moteto coral).  O Museu da Música de Mariana reune dezenas de obras para tais ocasiões, nove delas selecionadas para esta gravação. (resumo do encarte e do livro de partitura)

Projeto Acervo da Música Brasileira – Vol. IV – Conceição e Assunção de Nossa Senhora
Anônimo (Séc. XVIII)
01. Novena de Nossa Senhora da Conceição – 1. Invitatório – Conceptionem Virginis Mariæ (Sem andamento)
02. Novena de Nossa Senhora da Conceição – 2. Invitatório – Deus in adjutorium (Sem andamento)
03. Novena de Nossa Senhora da Conceição – 3. Invitatório – Veni Sancte Spiritus. Largo
04. Novena de Nossa Senhora da Conceição – 4. Jaculatória – Virgem sagrada (Sem andamento)
05. Novena de Nossa Senhora da Conceição – 5. Hino – Lux ecce. Choris triumphat. Andante. Largo
06. Novena de Nossa Senhora da Conceição – 6. Conceptio tua Dei Genitrix – Conceptio tua Dei Genitrix. Largo
07. Novena de Nossa Senhora da Conceição – 7. Antífona – Tota pulchra es, Maria. Largo
08. Invitatório e Jaculatória da Novena de Nossa Senhora da Conceição 1. Invitatório – Conceptionem Virginis Mariæ. (Sem andamento)
09. Invitatório e Jaculatória da Novena de Nossa Senhora da Conceição 2. Jaculatória – Virgem sagrada. Moderato
10. Novena de Nossa Senhora da Assunção – 1. Invitatório – Venite, adoremus. Cujus hodie. Largo. Andante
11. Novena de Nossa Senhora da Assunção – 2. Deus in adjutorium – Deus in adjutorium. Gloria Patri. Andante assai
12. Novena de Nossa Senhora da Assunção – 3. Sicut erat – Sicut erat. Allegro
13. Novena de Nossa Senhora da Assunção – 4. Hino – Ave maris stella. Andante
14. Novena de Nossa Senhora da Assunção – 5. Antífona – Exaltata est. Largo
15. Tota pulchra es, Maria
16. Sicut cedrus – 1. Sicut cedrus – Sicut cedrus. Andante
17. Sicut cedrus – 2. Sicut cedrus – Dedi suavitatem. Allegro
18. Sicut cedrus – 3. Sicut cedrus – Et sicut cinnamomum. Andante
19. Sicut cedrus – 4. Sicut cedrus – Dedi suavitatem. Allegro
20. Beatam me dicent – 1. Beatam me dicent. Andante
21. Beatam me dicent – 2. Quia fecit. Allegro molto
22. Beatam me dicent – 3. Gloria Patri. Moderato
23. Beatam me dicent – 4. Quia fecit. Allegro molto
24. Ofertório de Nossa Senhora da Assunção – Assumpta est Maria. Comodo
Francisco Manuel da Silva (1795-1865)
25. Ladainha em Sol – 1. Kyrie eleison. Christie eleison. Andante
26. Ladainha em Sol – 2. Kyrie eleison. Christie eleison. Christie exaudi nos. Cantochão
27. Ladainha em Sol – 3. Pater de cœlis. Andante
28. Ladainha em Sol – 4. Fili Redemptor. Cantochão
29. Ladainha em Sol – 5. Spiritus Sancte. Andante
30. Ladainha em Sol – 6. Sancta Trinitas. Cantochão
31. Ladainha em Sol – 7. Sancta Maria. Un poco adagio
32. Ladainha em Sol – 8. Sancta Dei Genitrix. Cantochão
33. Ladainha em Sol – 9. Sancta virgo. Allegro
34. Ladainha em Sol – 10. Mater Christi. Cantochão
35. Ladainha em Sol – 11. Mater divinæ. Allegro
36. Ladainha em Sol – 12. Mater purissima. Cantochão
37. Ladainha em Sol – 13. Mater castissima. Allegro comodo
38. Ladainha em Sol – 14. Mater inviolata. Cantochão
39. Ladainha em Sol – 15. Agnus Dei I. Un poco sostenuto
40. Ladainha em Sol – 16. Agnus Dei II. Cantochão
41. Ladainha em Sol – 17. Agnus Dei III. Un poco sostenuto
Emílio Soares de Gouveia Horta Júnior (séc. XIX)
42. Maria, Mater gratiæ (Ária ao Pregador) – 1. Maria, Mater gratiæ. Vivo
43. Maria, Mater gratiæ (Ária ao Pregador) – 2. Maria, Mater gratiæ. Allegro moderato

Ars Nova Coral da UFMG e músicos convidados
Maestro Carlos Alberto Pinto Fonseca (1933-2006)
Museu da Música de Mariana – 2002
Projeto Acervo da Música Brasileira – Vol. IV – Conceição e Assunção de Nossa Senhora

.
acervo-1BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 353,2 MB | HQ Scans 7,3 MB |

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps – 149,2 MB – 1,0 h
powered by iTunes 11.0.1

 

 

 

Boa audição!

de insunuações

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Avicenna

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

20 ideias sobre “Projeto Acervo da Música Brasileira – Vol. 4/9 – Conceição e Assunção de Nossa Senhora (Acervo PQPBach)

  1. Bom dia!!!! As manhãs de segunda-feira são sempre abençoadas pelo nosso amigo Avicenna. Parabéns mais uma vez…..
    Este blog tornou-se parada obrigatória. Tive que arrumar um HD externo para guardar tanta coisa…. Tenho aprendido muito aqui… Obrigado!!! Mais uma vez Parabéns!!!!

    Abraços, boa semana a todos!!!!

  2. Estas são as faixas:

    (1 a 7) – Novena de Nossa Senhora da Conceição – Anônimo (Séc. XVIII)
    1. Invitatório – Conceptionem Virginis Mariæ
    2. Invitatório – Deus in adjutorium
    3. Invitatório – Veni Sancte Spiritus
    4. Jaculatória – Virgem sagrada
    5. Hino – Lux ecce. Choris triumphat
    6. Conceptio tua Dei Genitrix – Conceptio tua Dei Genitrix
    7. Antífona – Tota pulchra es, Maria

    (8 a 9) – Invitatório e Jaculatória da Novena de Nossa Senhora da Conceição – Anônimo (Séc. XVIII)
    1. Invitatório – Conceptionem Virginis Mariæ
    2. Jaculatória – Virgem sagrada

    (10 a 14) – Novena de Nossa Senhora da Assunção – Anônimo (Séc. XVIII)
    1. Invitatório – Venite, adoremus. Cujus hodie
    2. Deus in adjutorium – Deus in adjutorium. Gloria Patri
    3. Sicut erat – Sicut erat
    4. Hino – Ave maris stella
    5. Antífona – Exaltata est

    15. Tota pulchra es – Anônimo (Séc. XVIII)
    1. Tota pulchra es, Maria

    (16 a 19) – Sicut cedrus – Anônimo (Séc. XVIII)
    1. Sicut cedrus – Sicut cedrus
    2. Sicut cedrus – Dedi suavitatem
    3. Sicut cedrus – Et sicut cinnamomum
    4. Sicut cedrus – Dedi suavitatem

    (20 a 23) – Beatam me dicent – Anônimo (Séc. XVIII)
    1. Beatam me dicent
    2. Quia fecit
    3. Gloria Patri
    4. Quia fecit

    24. Ofertório de Nossa Senhora da Assunção – Anônimo (Séc. XVIII)
    1. Assumpta est Maria

    (25 a 41) – Ladainha em Sol – Francisco Manuel da Silva (1795-1865)
    1. Kyrie eleison. Christie eleison
    2. Kyrie eleison. Christie eleison. Christie exaudi nos
    3. Pater de cœlis
    4. Fili Redemptor
    5. Spiritus Sancte
    6. Sancta Trinitas
    7. Sancta Maria
    8. Sancta Dei Genitrix
    9. Sancta virgo
    10. Mater Christi
    11. Mater divinæ
    12. Mater purissima
    13. Mater castissima
    14. Mater inviolata
    15. Agnus Dei I
    16. Agnus Dei II
    17. Agnus Dei III

    (42 a 43) – Maria, Mater gratiæ (Ária ao Pregador) – Emílio Soares de Gouveia Horta Júnior (séc. XIX)
    1. Maria, Mater gratiæ I
    2. Maria, Mater gratiæ II

  3. Prezado Avicenna,
    Aos 54 anos de vida, no início deste ano de 2009 descobri-me como sendo um dos trinetos de Emílio Soares de Gouvêa Horta (o Junior é só para distingui-lo de seu pai, meu tetravô, homônimo perfeito). O Maestro Emílio nasceu em Barão de Cocais, MG, em 19/04/1839 e faleceu em Juiz de Fora, MG, em 30/03/1907.
    Seus restos mortais encontram-se em uma das sepulturas da minha família no Cemitério Municipal de Juiz de Fora e foi a partir de uma visita àquele túmulo que eu vim a descobrir esta minha ilustre descendência.
    Já consegui baixar do site do Museu da Música de Mariana a Ária do Pregador (Maria Mater Gratiae) e o Hino à Santa Cecília. Emoção pura!
    No seu post são mencionadas duas partes para Maria Mater Gratiae – faixas 42 e 43. Será que eu só tenho a parte I pelo site do Museu?
    Obrigado.
    Abraços,
    Humberto

    • Ilustre Humberto,
      O site do Museu da Música de Mariana disponibiliza somente algumas faixas de cada CD, como é o caso do Maria Mater Gratiae.
      As partes I e II você consegue aquí ao baixar o CD (BAIXE AQUI).
      O Hino à Santa Cecília está no volume VII e também tem 2 partes.
      Daqui 3 semanas será postado esse volume VII na sua integralidade.
      Um abraço e obrigado pela sua presença.

  4. Olá Caro Conterrâneo!
    Já baixei o CD e estou ouvindo-o. Pela primeira faixa já vi que é material de primeira!
    Embora não tenha deixado comentários em outras postagens, tenho baixado todas. A propósito, surpreendeu-me o CD da Ella e do Armstrong, “primeiro, de Tatuí para Minas, depois, de Sete Lagoas para Lousiana?!” (brincadeira!) Também gosto muito de Jazz, é o legado do “natus tatuhiensis”!
    Até a próxima!

  5. PQP, sou fã do teu blog de longa data, costumava me apresentar aqui como “Organista Doido”, não sei se vc ainda se lembra.
    Montei um blog e gostaria que vc desse uma olhada e, se gostasse, me ajudasse a divulgar:

    somenteparaanobreza.blogspot.com

    Meu objetivo é também divulgar música, poesia e arte gratuitamente.

    um abraço.

  6. Preazado Avicenna,
    Baixei o CD referente a “Conceição e Assunção de Nossa Senhora” e estou em estado de graça. Eu realmente só tinha a Parte I da música Maria, Mater Gratiae, de Emílio Soares de Gouvêa Horta. Pouco a pouco tenho conseguido, por intermédio da INTERNET em geral e da sua excelente página, em particular, informações muitíssimo preciosas em relação a este meu trisavô, integrante do ramo mineiro da minha árvore genealógica. Tenho informado a meus parentes sobre as minhas descobertas e a emoção é geral. Os mais idosos ainda vivos são bisnetos do Maestro Emílio. É uma pena que minha falecida mãe, bisneta dele, não tenha tido a felicidade de ouvir estas músicas. Mas acredito, firmemente, que, de algum modo,os que já se foram estão juntos e curtindo tudo isto na santa paz …
    Aguardo ansiosamente a postagem do Volume VII do Museu da Música de Mariana, para ter acesso à segunda parte do Hino a Santa Cecília.
    Mais uma vez, obrigado!
    Abraços,
    Humberto

    • Prezado Humberto,
      Estou preparando a postagem do Volume VII e me deparei com o seguinte dado sobre Emílio Soares:
      “Horta Júnior foi certamente um autor atuante e conhecido nas Minas Gerais de seu tempo, como atestam as várias cópias de suas obras nos mais conhecidos acervos mineiros. Foi deputado provincial entre 1862 e 1864 e residiu em Itabira (MG), onde fundou em 1863 a Sociedade Musical Euterpe Itabirana, ainda hoje em atividade.”
      Um abraço e até lá!

  7. Preazado Avicenna,
    Agradeço imensamente o seu interesse e a sua atenção com os assuntos (mesmo não musicais) relativos ao meu trisavô, Emílio Soares de Gouvêa Horta. Estou sensibilizado. As informações que você me transmitiu no reply de hoje já eram do meu conhecimento e constituem motivo para eu me aprofundar mais e mais nesta pesquisa sobre o meu antepassado tão eclético: além de Maestro e ex-Deputado Provincial, consta que ele foi ex-Seminarista (talvez daí a sua ligação com a música sacra), Professor de Latim e de Filosofia, possivelmente na Academia de Comércio de Juiz de Fora, cidade em que faleceu. Espero, sinceramente, algum dia conseguir estas confirmações através de documentos.
    Mais uma vez, obrigado!
    Abraços,
    Humberto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *