Johannes Brahms (1833-1897): Um Réquiem Alemão (Harnoncourt)

frontLink restaurado, com direito a versão em .flac e booklet do CD. IM-PER-DÍ-VEL !!!

Os nossos ídolos estão morrendo. O último da lista é Nikolaus Harnoncourt, o grande maestro austríaco, que foi um dos maiores especialistas em repertório barroco.

Quando se fala em interpretações historicamente informadas, foi ele o precursor. Sem ele, músicos do calibre de John Eliot Gardiner, Christopher Hogwood, entre tantos outros, talvez tivessem enveredado por outros caminhos da regência.

Faço uma modesta, porém sincera, homenagem a esta grande figura. Esta gravação do Réquiem Alemão de Brahms foi realizada em 2007, com sua querida Filarmônica de Viena e seu tradicional “Arnold Schoenberg Chor”, com o qual realizou diversos trabalhos. Acho que neste momento de luto, nada mais adequado que a obra prima de Brahms para homenagear este que foi um dos grandes nomes da regência dos Séculos XX e XXI.

P.S. A vida tem destas ironias… Nesta data, 27 de novembro, há exato um ano atrás, meu irmão mais velho veio a falecer, devido a complicações decorrentes de um transplante de rim. Era uma pessoa muito culta e instruída, falava três ou quatro idiomas, foi oficial da Marinha, viveu nos Estados Unidos durante o período do ‘flower power’ hippie, no final dos anos 60, conheceu vários lugares do mundo, incluindo África, Índia, Austrália… Comecei o texto desta postagem dizendo que nossos ídolos estão todos morrendo, em alusão ao falecimento de Nikolaus Harnoncourt, e posso dizer que meu primeiro ídolo e herói, este meu irmão, também está nesta lista de referências, com certeza. São estas pessoas que nos inspiram, que nos ajudam a fazermos nossas escolhas.

Então dedico esta postagem a este meu irmão, Mauricio. Nem imaginas como fazes falta, mano… Sei que quando chegar a minha hora, vamos nos reencontrar, e continuar nossas discussões e conversas sobre cinema, música e literatura, temas que ele adorava mais que tudo.

Johannes Brahms (1833-1897) – Ein Deutches Requiem – Harnoncourt, Wiener Philharmoniker, Arnold Schoenberg Chor

01 – I. Selig sind, die da Leid tragen (Ziemlich langsam und mit Ausdruck)
02 – II. Denn alles Fleisch, es ist wie Gras (Langsam, marschmäßig)
03 – III. Herr, lehre doch mich (Andante moderato)
04 – IV. Wie lieblich sind deine Wohnungen (Mäßig bewegt)
05 – V. Ihr habt nun Traurigkeit (Langsam)
06 – VI. Denn wir haben hier keine bleibende Statt (Andante)
07 – VII. Selig sind die Toten (Feierlich)

Genia Kühmeier – Soprano
Thomas Hampson – Baritone
Arnold Schoenberg Chor
Wiener Philharmoniker
Nikolaus Harnoncourt – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE (flac)

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE (MP3)

20140723nikolaus-harnoncourt

Nikolaus Harnoncurt (1929-2016)

FDP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

5 ideias sobre “Johannes Brahms (1833-1897): Um Réquiem Alemão (Harnoncourt)

  1. Uma homenagem muito digna. Harnoncourt vai deixar saudades, não só como regente mas também como escritor. Suas gravações, principalmente do repertório barroco provocaram uma redescoberta que dura até hoje!

  2. Boa tarde fdpbach. Acho que temos um problema nos dois arquivos aqui postados. Nenhum deles está abrindo. Dá a seguinte mensagem de erro: “O arquivo está em formato desconhecido ou danificado.” Acabei de baixar outra postagem no OneDrive e deu tudo normal com o WinRAR. Acho que o pessoal do Mega está de sacanagem e danificando os arquivos. Sugestão: posta no OneDrive. Antecipadamente grato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *