Matinas de Finados: Ofício em Fá Menor – Pe. José Maurício Nunes Garcia (1767-1830) – Acervo PQPBach

30iypftPe. José Maurício Nunes Garcia

OFÍCIO EM FÁ MENOR

A unidade religiosa – e consequentemenle musical – para as comemorações fúnebres em tempos do Brasil-Colônia, desdobra-se em duas cerimônias distintas, realizadas em dias consecutivos: o Ofício e a Missa de Requiem.

No Oficio – estruturado em nove responsórios – alternam-se a leitura das “Lições” (cantadas em gregoriano) com os “Responsórios” cantados pelos músicos – que formavam, como profissionais, o coro polifônico – com acompanhamento instrumental.

Subdivide-se cada responsório em três movimentos contrastantes: a) lento, ou moderado; b) trecho em andamento vivo, a chamada “presa” c) trecho lento, de caráter mais camarístico – e conclui com o “Da capo” ao segundo trecho, alternância que define a forma responsorial.

O texto dos responsórios – conteúdo desta gravação – associa parte do Officium defunctorum ao das Matinas de exéquias. Repete-se após os responsórios III, VI e IX, o versículo Requiem aeternarn.

Dos quatro ofícios conhecidos de José Maurício, dois têm data conhecida: o de 1799, a quatro vozes e órgão, e o de 1816, a quatro vozes, solistas e orquestra. Os “Responsórios fúnebres” para quatro vozes e orquestra e o Oficio a oito vozes em dois coros, com dois órgãos, que esta gravação revela, não tem data conhecida. Obra bastante significativa no conjunto da obra de José Maurício, e não só entre as que tem o mesmo destino e idêntica estrutura. Os seus recursos harmônicos e a riqueza de sua veia melódica, tanto quanto o senso de equilíbrio no jogo das massas sonoras, situam o Ofício entre as obras de maturidade do compositor, em data posterior a 1816. Dela existem três cópias, todas incompletas. Uma apenas (Escola de Musica da UFRJ, registro nº 30113) e apesar do título – a lápis – “Ofício a 4 vozes” – tem as oito vozes. O texto, porém, está grafado só no soprano e vai pouco além do primeiro responsório, e a notação dos dois órgãos (em baixo cifrado) alcança apenas o IV responsório. Reduzido para quatro vozes e um órgão por Francisco Manoel da Silva (trabalho de que existe o autógrafo), a redução oferece elementos para complementar a deficiência de texto e lapsos da cópia a oito vozes, e é fonte autorizada para confirmação da autoria da obra. O título é desigual nas cópias existentes – inclusive na citação do Catálogo temático das obras do arquivo de J. J. Mendanha, por Olinto de Oliveira: “Matutino di Morti”, o que não permite informar o título original destas Matinas de Finados.

Obra que se exprime em comovente gravidade e se expande em intensa força criadora, o Ofício oferece, pela beleza e força da dramaticidade alienadamente exteriorizada e contida, algumas páginas de profunda emoção, desde o sentimento de humildade do pecador que se penitencia, à euforia do mortal que verá o Criador. Enfim, é o conteúdo do texto litúrgico, em sua patética significação, que se reflete espontaneamente na personalidade do Padre Mestre.

lmpressiona, nesta obra, além da beleza intrinsecamente musical, o seu sentido geral de fervor – dir-se-ia quase, de alegria grave – no triunfo sobre a morte desde o primeiro responsório, a afirmação de fé na Ressurreição: Credo quod Redemplor meus vivit, é dinamizada pela música de José Maurício que lhe comunica o caráter de cântico à vida concebida como eterna. Essa idéia desdobra-se e sucedem-se os momentos marcados pela angústia do homem, a perturbação do seu espírito, o apelo por um socorro. São páginas de luz e de sombra, em que se alinham o “Commissa mea”, o “De profundis” ou o “Anima mea turbata est”, tanto quanto nos responsórios seguintes, o temor do julgamento do “Dum veneris”, página de forte conteúdo impressivo, tanto quanto o realismo do “Quia in inferno”. Ao ouvir esta obra, não parece difícil sentir-se vencido pela força da criatura excepcionalmente bem dotada que a criou.
(Cleofe Person de Mattos, na contra-capa do LP)

Matinas de Finados: Ofício em Fá Menor
Pe. José Maurício Nunes Garcia (1767-1830)
1. Matinas de Finados – I Responsório: Credo quod/Et in carne mea/Quem visurus/Et in carne mea
2. Matinas de Finados – II Responsório: Qui Lazarum/Tu eis, domine/Qui venturus/Tu eis, domine
3. Matinas de Finados – III Responsório: Domine, quando/Quia peccavi/Comissa mea/Quia peccavi/Requiem
4. Matinas de Finados – IV Responsório: Memento mei/Nec aspiciat/De profundis/Nec aspiciat
5. Matinas de Finados – V Responsório: Hei mibi/Miserere/Anima mea/Miserere
6. Matinas de Finados – VI Responsório: Ne recorderis/Dum veneris/Dirige, domine/Dum veneris/Requiem
7. Matinas de Finados – VII Responsório: Peccantem me/Quia in inferno/Deus, in nomine tuo/Quia in inferno
8. Matinas de Finados – VIII Responsório: Domine, secundum/Ut tu, Deus/Amplius/Ut tu, Deus
9. Matinas de Finados – IX Responsório: Libera me/Quando caeli/Dum veneris/Tremens factus/Quando caeli/Dies illa/ Dum veneris/Requiem/Libera me/Quando caeli/Dum veneris

Matinas de Finados – 1980
Associação de Canto Coral
Regente: Cleofe Person de Mattos
Órgão: Betty Antunes

.
acervo-1BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 137,6 MB | HQ Scans
Encarte (HQ Scans) do respectivo CD da Funarte

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps – 81,5 MB – 4,8 min

.
LP digitalizado por Avicenna
powered by iTunes 9.0

.

Boa audição.

 

2rrw7rk

 

 

 

.

.

Avicenna

16 comments / Add your comment below

  1. Que bom que você voltou, Avicenna. Estávamos com saudades.

    ***

    Com esse Tio Sam intimando, fiquei com vontade de compor uma obra em estilo colonial e arrumar uma orquestra pra gravá-la em LP e então te mandar.

    1. Obrigado pelas boas vindas, CVL.
      Fico curioso em ter uma obra sua. Com certeza iria postá-la de imediato. Estarei esperando … e já vou limpando a agulha da vitrola!!

  2. PQP! Fico cada vez mais impressionado com o PQP Bach. Para meros curiosos com eu, mas que apreciam música erudita, não há melhor lugar para baixar discos e conhecer obras, compositores e diferentes execuções, além de materiais raros como este. Estou, realmente, muito empolgado… Obrigado, meus caros. E parabéns!

  3. Caro Avicenna,

    Tenho novidades do Américantiga para vc. São dois CDs novíssimos gravados no ano passado. Em breve, terei mais um outro que está para sair a qualquer momento. Preciso de seu endereço postal para lhe enviá-los.

    Um grande abraço,

    Harry Crowl

    1. Putz, foi transmissão de pensamento, CVL!
      Neste fim de semana separei alguns LPs para digitalizar e postar e dentre eles estão os 2 LP do Musikantiga. Se não estiverem gastos de tanto que os ouví na época, vou passá-los para o início da fila.
      Um abraço

Deixe uma resposta