Clérambault (1676-1749) e outros organistas do Rei Sol

folderEra o tempo dos Luíses. Louis Marchand hoje é célebre principalmente pela disputa com Bach em Dresden, que só aparece em biografias muito posteriores e talvez nem tenha acontecido. É certo, contudo, que Bach tocava de memória as suítes de Marchand para cravo. Louis-Nicolas Clérambault se tornou célebre por suas obras para órgão, cravo e principalmente por suas cantatas em francês. Em 1710 Luís XIV ouviu uma dessas cantatas e o nomeou superintendente de música particular de sua amante/esposa, Madame de Maintenon.

As duas suítes para órgão de Clérambault são extremamente ornamentadas, utilizando alguns registros bastante curiosos dos órgãos franceses da época, como: flautas, basse de cromorne – nome de um imenso oboé de dois metros, equivalente ao fagote atual – e nasard, nome devido ao som anasalado.  Além de ser organista em igrejas de Paris (Convento de Santo Agostinho desde 1704, Saint-Sulpice desde 1715), Clérambault foi nomeado responsável pela música do Pensionato de Saint-Cyr, próximo a Versalhes, destinado à educação de jovens moças empobrecidas mas de origem nobre.

Também foi Madame de Maintenon quem fundou o Pensionato de Saint-Cyr, onde ela viria a morrer em 1719. Essa longeva amante de Luís XIV influenciou bastante o final de seu reinado, que foi considerado uma época de devoção e austeridade. Para ilustrar essa alternância entre a p…ria e a devoção, traduzi um poema anônimo da época:

Salomão por amor virou idólatra
Antônio amou demais sua Cleópatra
Mas as amantes desses soberanos
Não tinham setenta e cinco anos;
Há quarenta, na corte e na cidade,
A Maintenon não nos abandona.

O rei retirou-se, distante,
E tornou-se marido da amante;
É comum para o guerreiro,
Quando acaba a força bruta,
Se esconder no campo
E desposar uma velha p…

Sátira é só o que se escuta,
É tudo que aqui se diz:
Olhai esta santa p…
Como ela governa o país!
Era preciso até morrer de rir,
Mas antes se morre de fome.

Da coleção do Conde de Maurepas (1694-1749)

Les Organistes du Roy-Soleil

Louis Marchand (1669-1732)
01. Grand Jeu en ut majeur

Louis-Nicolas Clérambault (1676-1749)
Suite du premier ton
02. Grand plein jeu
03. Fugue
04. Duo
05. Trio
06. Basse et dessus de trompette
07. Récits de cromorne et de cornet separe
08. Dialogue sur les grands jeux

Suite du deuxième ton
09. Plein jeu
10. Duo
11. Trio
12. Basse de cromorne
13. Flutes
14. Récit de nasard
15. Caprice sur les grands jeux

Jean-François d’Andrieu (1681-1738)
16. Offertoire sur les Grands Jeux pour la fête de Pâques (Variations Sur Le Theme “O Filii…”)
André Raison (1650-1719)
17. Offerte du Cinquième ton ‘Le Vive-Le-Roy Des Parisiens’

Pierre Bardon, organista
Órgão Isnard (1774) de Saint Maximin En Provence, França

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE – FLAC
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE – mp3 320kbps

Do alto desses tubos, quatro séculos vos contemplam
Do alto desses tubos, quatro séculos vos contemplam

Pleyel

Ludwig van Beethoven (1770-1827): The Late String Quartets

Ludwig van Beethoven (1770-1827): The Late String Quartets

Não pretendo mentir para vocês. Eu tenho problemas com o Melos. Acho que lhes falta sangue, pulso. É claro que eles são ótimos, mas estou falando nas melhores versões dos últimos quartetos de Beethoven, estou falando de música de ordem superior, de Beethoven falando para o futuro, decidindo que o que devia ser, seria.  A gravação é boa? Sem dúvida! Tanto que a ouvi inteirinha ontem sem grande sofrimento, mas não me venham compará-la com as versões do Alban Berg, do Emerson e do Kodály String Quartet, por exemplo.

Por que comecei a postar a integral dos quartetos de Beethoven pelo final? Ora, porque gosto mais dos últimos, simples assim. Ah, tenho que terminar a postagem das 75 cantatas de Bach gravadas pelo Richter e os CDs que restam da Hewitt, não? Bem, acho que posso ir alternando. Ninguém vai morrer por isso.

Enquanto isso, em Porto Alegre, aguardamos o fim do verão e o retorno das temperaturas CIVILIZADAS.

Ludwig van Beethoven (1770-1827): The Late String Quartets

Disc: 1
1. String Quartet No. 12 in E flat major, Op. 127: 1. Maestoso – Allegro
2. String Quartet No. 12 in E flat major, Op. 127: 2. Adagio, ma non troppo e molto cantabile – Andante con moto – Adagio molto espressi
3. String Quartet No. 12 in E flat major, Op. 127: 3. Scherzando vivace – Presto
4. String Quartet No. 12 in E flat major, Op. 127: 4. Finale

5. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: 1. Adagio, ma non troppo e molto espressivo – attacca:
6. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: 2. Allegro molto vivace – attacca:
7. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: 3. Allegro moderato – attacca:
8. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: 4. Andante, ma non troppo e molto cantabile –
9. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: Andante moderato e lusinghiero
10. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: Adagio –
11. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: Allegretto –
12. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: Adagio, ma non troppo e semplice –
13. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: Allegretto
14. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: 5. Presto –
15. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: Molto poco adagio – attacca:
16. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: 6. Adagio quasi un poco andante – attacca:
17. String Quartet No. 14 in C sharp minor, Op. 131: 7. Allegro

Disc: 2
1. String Quartet No. 13 in B flat major, Op. 130: 1. Adagio ma non troppo – Allegro
2. String Quartet No. 13 in B flat major, Op. 130: 2. Presto
3. String Quartet No. 13 in B flat major, Op. 130: 3. Andante con moto, ma non troppo
4. String Quartet No. 13 in B flat major, Op. 130: 4. Alla danza tedesca. Allegro assai
5. String Quartet No. 13 in B flat major, Op. 130: 5. Cavatina. Adagio molto espressivo – attacca:
6. String Quartet No. 13 in B flat major, Op. 130: 6. Finale. Allegro

7. Fugue for string quartet in B flat major (‘Grosse Fuge’), Op. 133: Overtura. Allegro – Fuga:
8. Fugue for string quartet in B flat major (‘Grosse Fuge’), Op. 133: Meno mosso e moderato
9. Fugue for string quartet in B flat major (‘Grosse Fuge’), Op. 133: Allegro molto e con brio
10. Fugue for string quartet in B flat major (‘Grosse Fuge’), Op. 133: Meno mosso e moderato
11. Fugue for string quartet in B flat major (‘Grosse Fuge’), Op. 133: Allegro molto e con brio
12. Fugue for string quartet in B flat major (‘Grosse Fuge’), Op. 133: Allegro

Disc: 3
1. String Quartet No. 15 in A minor (‘Heiliger Dankgesang’), Op. 132: 1. Assai sostenuto – Allegro
2. String Quartet No. 15 in A minor (‘Heiliger Dankgesang’), Op. 132: 2. Allegro ma non tanto
3. String Quartet No. 15 in A minor (‘Heiliger Dankgesang’), Op. 132: 3. Molto Adagio — Andante — Heiliger Dankgesang eines Genesenen an die Gottheit, in der lydischen Tonart. Molto adagio — Neue Kraft fühlend. Andante — Molto adagio — Andante–Molto adagio. Mit innigster Empfindung
4. String Quartet No. 15 in A minor (‘Heiliger Dankgesang’), Op. 132: 4. Alla marcia, assai vivace – Più allegro – attacca:
5. String Quartet No. 15 in A minor (‘Heiliger Dankgesang’), Op. 132: 5. Allegro appassionato

6. String Quartet No. 16 in F major, Op. 135: 1. Allegretto
7. String Quartet No. 16 in F major, Op. 135: 2. vivace
8. String Quartet No. 16 in F major, Op. 135: 3. Lento assai e cantante tranquillo
9. String Quartet No. 16 in F major, Op. 135: 4. “Der schwer gefaßte Entschluß (The difficult decision).” Grave, ma non troppo tratto (Muss es sein?/Must it be?) — Allegro (Es muss sein!/It must be!) — Grave, ma non troppo tratto — Allegro

Melos Quartet

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Coisa horrível esta montagem, credo.
Coisa horrível esta montagem, credo.

PQP

Mario Castelnuovo-Tedesco (1895-1968) – Complete Guitar Concertos

folderMinha relação com o compositor italiano Mario Castelnuovo-Tedesco vem da minha infância, quando ouvi pela primeira vez o jovem John Williams tocar o Concerto nº 1, no mesmo disco que tinha ‘apenas’ o Concierto de Aranjuez, de Joaquin Rodrigo. Em minhas investidas com o instrumento na adolescência até arranhava alguns momentos daquele concerto. Claro que era tudo de ouvido, meus pais não tinham condições de bancar meus estudos em uma escola de música. Portanto, este Concerto nº 1 teve uma enorme influência sobre mim e sobre as minhas futuras escolhas musicais.

Este CD que ora vos trago é dedicado ao compositor italiano, e traz suas obras compostas para um e dois violões, com acompanhamento de orquestra. Belíssimas obras, que mostram todas as possibilidades deste instrumento tão peculiar e versátil. Solistas muito competentes, acompanhados de uma orquestra idem, este CD traz bons momentos, com belas melodias e solos. Vale conferir

01. Concerto for Two Guitars, op.201 – I. Un poco moderato e pomposo
02. Concerto for Two Guitars, op.201 – II. Andante (semplice e quieto)
03. Concerto for Two Guitars, op.201 – III. Rondo mexicano

Lorenzo Micheli & Massimo Felici – Violões
Orchestra Sinfônica Abruzzese
Michael Summers – Conductor

04. Guitar Concerto No.1, op.99 – I. Allegretto
05. Guitar Concerto No.1, op.99 – II. Andantino. Alla romanza
06. Guitar Concerto No.1, op.99 – III. Ritmico e cavalleresco

Lorenzo Micheli – Violão
Orchestra Sinfônica Abruzzese
Michael Summers – Conductor

07. Guitar Concerto No.2, op.160 – I. Allegretto – Sarabanda con Variazioni
08. Guitar Concerto No.2, op.160 – II. Lento e grave (Tempo di Sarabanda)
09. Guitar Concerto No.2, op.160 – III. Var. 1 (Lo stesso tempo, appena più mosso)
10. Guitar Concerto No.2, op.160 – IV. Var. 2 (Tempo di Pavana)
11. Guitar Concerto No.2, op.160 – V. Var. 3 (Tempo di Minuetto)
12. Guitar Concerto No.2, op.160 – VI. Var. 4 (Tempo di Giga)
13. Guitar Concerto No.2, op.160 – VII. Var. 5 (Aria)
14. Guitar Concerto No.2, op.160 – VIII. Var. 6 (Fuga)
15. Guitar Concerto No.2, op.160 – IX. Fiesta. Allegretto vivace (ma non troppo)

Massimo Felici – Violão
Orchestra Sinfônica Abruzzese
Michael Summers – Conductor

BAIXAR AQUI -DOWNLOAD HERE

Ludwig van Beethoven (1770-1827): Concerto Triplo / Aberturas Egmont, Coriolano e Fidélio

Ludwig van Beethoven (1770-1827): Concerto Triplo / Aberturas Egmont, Coriolano e Fidélio

Eu tenho lá minhas restrições a Herbert von Karajan, mas ele deu acesso a vários jovens que hoje são monstros sagrados. Ao foto do disco ao lado têm Yo-Yo Ma e Anne-Sophie Mutter adolescentes, solando com a Filarmônica de Berlim. Esta gravação do Concerto Triplo não chega a ser uma maravilha, só que ela sempre será utilizada como referência e vendeu como água em seu tempo. Bem, o Concerto para violino, violoncelo e piano (Triplo) em Dó Maior, Opus 56, foi escrito por Ludwig van Beethoven entre 1803 e 1805, sendo publicado em 1807 e estreado em Viena e, 1808. Trata-se do único concerto de Beethoven para mais de um instrumento solista. Já as aberturas são first choices nos inícios de concertos no mundo inteiro.

Ludwig van Beethoven (1770 – 1827)

Concerto for Piano, Violin, and Cello in C, Op.56
1) 1. Allegro [17:48]
2) 2. Largo – attacca [5:50]
3) 3. Rondo alla Polacca [12:32]
Anne-Sophie Mutter
Mark Zeltser
Yo-Yo Ma
Berliner Philharmoniker
Herbert von Karajan

4) Music to Goethe’s Tragedy “Egmont” op.84 [8:21]
5) Overture “Coriolan”, Op.62 [9:00]
6) Overture “Fidelio”, Op.72c [6:55]

Berliner Philharmoniker
Herbert von Karajan

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Uma Mutter quase criança com seu descobridor.
Uma Mutter quase criança com seu descobridor.

PQP

 

Franz Schubert – Symphony no.2 in B flat major, D125, Symphony no.5 in B flat major, D485 – Antwerp Symphony Orchestra, Phillip Herreweghe

Antwerp Symphony Orchestra & Philippe Herreweghe - Schubert Symphonies Nos. 2 & 5 (2017)Tive uma semana puxada e conturbada, mal abri o blog. Nem postei o restante dos Quartetos de Corda de Beethoven. Uma colega de serviço precisou se ausentar devido a problemas de saúde do filho e claro que acumulou serviço. Fazer o que, né?

Depois daquela enxurrada de Debussys da semana passada, não pensem que acabaram as homenagens ao francês. Tenho bastante coisa para postar, mas vou fazer isso aos poucos. Por isso hoje volto ao Romantismo, com um Cd pouco divulgado, mas que tem suas qualidades. Phillipe Herreweghe deixa de lado um pouco o barroco e encara Schubert, dirigindo uma orquestra inédita aqui no PQPBach, a Sinfônica da Antuérpia. Bela gravação, ótima orquestra, um regente muito sólido e competente, enfim, uma bela opção musical para os senhores poderem aproveitar melhor o feriadão.

Essas duas sinfonias são muito interessantes, mostram a evolução da maturidade artística do compositor. A influência de Mozart, Beethoven e Haydn ainda se faz notar, principalmente na Segunda Sinfonia (o Andante parece uma peça do Wolfgang, não lhes parece?).

Enfim, vou lhes deixar com Schubert nesta Sexta Feira Santa. Espero que apreciem. Ah, de brinde vai o booklet do CD.

Symphony no.2 in B flat major, D125
[1] I. Largo – Allegro vivace
[2] II. Andante
[3] III. Menuetto (Allegro vivace)
[4] IV. Presto vivace
Symphony no.5 in B flat major, D485
[5] I. Allegro
[6] II. Andante con moto
[7] III. Menuetto (Allegro molto
[8] IV. Allegro vivace

Antwerp Symphony Orchestra
Phillip Herreweghe

BAIXAR AQUI – DOWNLOAD HERE

Clérambault / Couperin / Marais / Monteclair / Rameau: Cantates et Petits Macarons

Clérambault / Couperin / Marais / Monteclair / Rameau: Cantates et Petits Macarons

Este disco polonês consiste em uma agradável mistura de cantatas e peças instrumentais francesas que podem ser apreciadas como um concerto. Elas datam das três primeiras décadas do século XVIII, período entre a morte de Lully e a ascensão de Rameau, enorme compositor ainda subestimado. Esta combinação de compositores e a escolha do repertório oferecem um programa muito colorido e divertido. Com Clérambault, Montéclair e Rameau, a Cantata francesa atingiu uma espécie de apogeu, empurrando os limites de sua teatralidade e tornando-se cada vez mais operística. É como se estivéssemos num salão da Paris do século XVIII, numa tranquila tarde de verão, com a porta da sala de estar entreaberta e chegasse até nós um cheiro de perfume acompanhado do riso abafado das cortesãs e de sons de um violino virtuoso. Delícia.

Destaque para a faixa 22, a absurdamente linda e “ostinata” Sonnerie de Sainte Genevieve du Mont de Paris, de Marin Marais.

Cantates et Petits Macarons

1
Le Retour de la Paix: I. Vivement “Dans les maux qu’une afreuse guerre”
De Michel Pignolet de Monteclair
1:36

2
Le Retour de la Paix: II. Air “Pourquoi de la Parque inflèxible”
De Michel Pignolet de Monteclair
5:21

3
Le Retour de la Paix: III. Legèrement “O ciel! La fureur qui les guide”
De Michel Pignolet de Monteclair
1:20

4
Le Retour de la Paix: IV. Récitatif “Ah! quelle est mon erreur?”
De Michel Pignolet de Monteclair
0:25

5
Le Retour de la Paix: V. Lent et dètaché “Fille du ciel!”
De Michel Pignolet de Monteclair
3:14

6
Le Retour de la Paix: VI. Leger et doux “Mais quel èclat soudain!”
De Michel Pignolet de Monteclair
1:15

7
Le Retour de la Paix: VII. Récitatif “Discorde tes èforts”
De Michel Pignolet de Monteclair
1:32

8
Le Retour de la Paix: VIII. Air de Trompètes et de Musètes “Que les guerrieres trompètes”
De Michel Pignolet de Monteclair
2:05

9
L’Apothéose de Corelli in B Minor: I. Corelli au piéd du Parnasse prie les Muses de le Recevoir parmi elles
De François Couperin
2:06

10
L’Apothéose de Corelli in B Minor: II. Corelli charmé de la bonne réception qu’on lui fait au Parnasse, en marque Sa joye. Il continuë avec ceux qui L’accompagnen
De François Couperin
2:12

11
L’Apothéose de Corelli in B Minor: III. Corelli buvant à la Source D’hypocrêne. Sa Troupe Continuë
De François Couperin
1:55

12
L’Apothéose de Corelli in B Minor: IV. Enthouziasme de Corelli Causé par les eaux D’hypocrêne
De François Couperin
0:59

13
L’Apothéose de Corelli in B Minor: V. Corelli après son enthouziasme S’endort; et sa Troupe jouë le Sommeil suivant
De François Couperin
1:54

14
L’Apothéose de Corelli in B Minor: VI. Les Muses reveillent Corelli, Et le placent auprês d’Apollon
De François Couperin
0:43

15
L’Apothéose de Corelli in B Minor: VII. Remerciment de Corelli
De François Couperin
2:22

16
Le berger fidèle, RCT 24: “Prêt à voir immoler l’objet de sa tendresse” (Récitatif)
De Jean-Philippe Rameau
0:42

17
Le berger fidèle, RCT 24: “Diane , appaise ton courroux!” (Air plaintif)
De Jean-Philippe Rameau
4:31

18
Le berger fidèle, RCT 24: “Mais c’est trop me livrer à ma douleur mortelle” (Récitatif)
De Jean-Philippe Rameau
0:21

19
Le berger fidèle, RCT 24: “L’amour qui règne dans votre âme” (Air gai)
De Jean-Philippe Rameau
4:03

20
Le berger fidèle, RCT 24: “Cependant à l’autel le Berger se présente” (Récitatif)
De Jean-Philippe Rameau
0:58

21
Le berger fidèle, RCT 24: “Air vif et gracieux Charmant Amour, sous ta puissance”
De Jean-Philippe Rameau
4:14

22
Sonnerie de Sainte Genevieve du Mont de Paris
De Marin Marais
7:40

23
La Muse de l’Opera ou les caracteres lyriques: I. “Fort gravement” (Prelude)
De Louis-Nicolas Clerambault
0:41

24
La Muse de l’Opera ou les caracteres lyriques: II. “Mortels, pour contenter vos desirs curieux” (Récitatif)
De Louis-Nicolas Clerambault
0:30

25
La Muse de l’Opera ou les caracteres lyriques: III. “Au son des trompettes bruiantes” (Air gai)
De Louis-Nicolas Clerambault
4:26

26
La Muse de l’Opera ou les caracteres lyriques: IV. “Mais quel bruit interrompt ces doux amusements” (Tempeste)
De Louis-Nicolas Clerambault
2:03

27
La Muse de l’Opera ou les caracteres lyriques: V. “Non, les Dieux attendris” (Récitatif)
De Louis-Nicolas Clerambault
0:25

28
La Muse de l’Opera ou les caracteres lyriques: VI. “Oyseaux, qui sous ces feüillages” (Air fort tendrement)
De Louis-Nicolas Clerambault
2:44

29
La Muse de l’Opera ou les caracteres lyriques: VII. “Vos concerts heureux Oyseaux” (Sommeil)
De Louis-Nicolas Clerambault
2:03

30
La Muse de l’Opera ou les caracteres lyriques: VIII. “Mais quels novueaux accords dont l’horreur est extréme?” (Prelude infernal)
De Louis-Nicolas Clerambault
2:09

31
La Muse de l’Opera ou les caracteres lyriques: IX. “Ne craignons rien, un changement heureux” (Récitatif)
De Louis-Nicolas Clerambault
0:27

32
La Muse de l’Opera ou les caracteres lyriques: X. “Ce n’est qu’une belle chimere” (Air gay et piqué)
De Louis-Nicolas Clerambault
2:39

Natalia Kawalek, soprano
Il Giardino d’Amore
Stefan Plewniak

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Engordei bastante no ano passado.
Engordei bastante no ano passado.

PQP

.: interlúdio :. Keith Jarrett: Nude Ants (Live At The Village Vanguard)

.: interlúdio :. Keith Jarrett: Nude Ants (Live At The Village Vanguard)

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Não deixo por menos, estamos tratando de um dos maiores discos de jazz de todos os tempos. Aqui, o quarteto escandinavo de Jarrett dá uma notável demonstração de musicalidade e tesão, atacando diversas vertentes, desde o jazz tradicional até o free. O pianista domina a música, mas as intervenções de Garbarek são sempre preciosas, assim como o acompanhamento de Danielsson e Christensen também são notáveis. O álbum é muito convincente, uma ilustração do trabalho refinado de Jarrett com influências europeias da música clássica e folclórica .

Keith Jarrett: Nude Ants (Live At The Village Vanguard)

1 Chant Of The Soil 17:12
2 Innocence 8:15
3 Processional 20:33
4 Oasis 30:34
5 New Dance 12:57
6 Sunshine Song 12:03

Bass – Palle Danielsson
Drums, Percussion – Jon Christensen
Piano, Timbales, Percussion, Music By – Keith Jarrett
Tenor Saxophone, Soprano Saxophone – Jan Garbarek

Recorded May 1979 at the Village Vanguard, New York.
Originally released as double LP in 1980.

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Jan Garbarek & Keith Jarrett: protagonistas de um dos maiores discos de jazz de todos os tempos
Jan Garbarek & Keith Jarrett: protagonistas de um dos maiores discos de jazz de todos os tempos

PQP

Bach – Busoni – Lutz – Brahms: Chaconne

Bach – Busoni – Lutz – Brahms: Chaconne

IM-PER-DÍ-VEL !!!! 

REVALIDADO POR VASSILY EM 2/8/2015

Atendendo a pedidos, nosso Serviço de Atendimento ao Chororô (SAC) disponibiliza links fresquíssimos para um belo álbum repleto da magistral Chaconne da Partita em Ré menor do Grande Pai Bach, em transcrições para piano (aquela célebre de Busoni, uma contemporânea de Lutz e a de Brahms para mão esquerda) e no original para violino solo. É daquelas obras que, na iminência do final do mundo, a gente desejaria colocar numa cápsula espacial para que se salve deste vale de lágrimas – e que muitos de nós outros, melômanos, certamente gostaríamos de ter nos ouvidos ao dele nos despedirmos. Uma tremenda gravação, acompanhada de uma das melhores resenhas jamais feitas pelo patrão PQP.

Vassily

POSTAGEM ORIGINAL DE PQP BACH EM 10/5/2012

Numa noite fria do século XVIII, Bach escrevia a Chacona da Partita Nº 2 para violino solo. A música partia de sua imaginação (1) para o papel (2), alternando-se com o violino (3), no qual era testada. Anos depois, foi copiada (4) e publicada (5). Hoje, o violinista lê a Chacona (6) e de seus olhos passa o que está escrito ao violino (9) utilizando para isso seu controverso cérebro (7) e sua instável, ou não, técnica (8). Do violino, a música passa a um engenheiro de som (10) que a grava em um equipamento (11), para só então chegar ao ouvinte (12), que se desmilingúi àquilo.

Na variação entre todas essas passagens e comunicações, está a infindável diversidade das interpretações. Mas ainda faltam elos, como a qualidade do violino – e se seu som for divino ou de lata, e se ele for um instrumento original ou moderno? E o calibre do violinista? E seu senso de estilo e vivências? E o ouvinte? E… as verdadeiras intenções de Bach? Desejava ele que o pequeno violino tomasse as proporções gigantescas e polifônicas do órgão? Mesmo?

E depois tem gente que acha chata a música erudita…

-=-=-=-=-

Este CD faz ainda pior. É um disco onde há três diferentes transcrições (13, 13 e 13) que foram para o papel (14), para o pianista, etc. As transcrições são muito boas.

E apenas uma certeza. Tudo muito bom, tudo muito bonito, mas a Chaconne foi mesmo escrita o VIOLINO. Quando Beyer entra, o sol aparece. É algo absurdamente luminoso, apesar de, ao que tudo indica, Bach tê-la escrito durante o luto pela morte de sua primeira esposa Maria Barbara e em honra a ela. 

Bach – Busoni – Lutz – Brahms: Chaconne

1. Chaconne After Bach’s Partita for Violin Solo No. 2 in D Minor, BWV 1004 (Transcribed for Piano By Busoni) 15:47

2. Chaconne After Bach’s Partita for Violin Solo No. 2 in D Minor, BWV 1004 (Transcribed for Piano By Lutz) 15:18

3. Chaconne After Bach’s Partita for Violin Solo No. 2 in D Minor, BWV 1004 (Transcribed for Piano By Brahms) 15:28

4. Partita for Violin Solo No. 2 in D Minor, BWV 1004: V. Chaconne 13:58

Edna Stern, piano
Amandine Beyer, violino

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Chaconne

PQP

Ludwig van Beethoven (1770-1827): Integral das Sinfonias com Claudio Abbado e a Filarmônica de Berlim (2008)

Ludwig van Beethoven (1770-1827): Integral das Sinfonias com Claudio Abbado e a Filarmônica de Berlim (2008)

ABSOLUTAMENTE IM-PER-DÍ-VEL !!!

Ludwig van Beethoven (Bonn, batizado em 17 de dezembro de 1770 — Viena, 26 de março de 1827).

Não há jeito, você vai ter de baixar esses cinco CDs e depois vai comprá-los. Eu pensei que a grande versão de Abbado fosse uma balela, mas não é não. Tenho de explicar umas coisinhas.

Claudio Abbado (1933-2014 — note que este post é, originalmente, de 2010) registrara um ciclo completo das Sinfonias de Beethoven com a Filarmônica de Berlim no ano de 2000. Não se saiu nada bem. Era uma versão opaca e desapaixonada, pecado mortal em Beethoven. Tinha coisas boas nas Sinfonias 1, 2, 4 e 9, mas, no geral, era um registro decepcionante, abaixo do esperado. Para surpresa geral, Abbado e a Filarmônica gravaram tudo de novo um ano mais tarde. A gravação foi feita em 2001 a partir de performances ao vivo em Roma (ah, as gravações ao vivo, sempre melhores…), mas com a Nona Sinfonia da versão de 2000.

Céus, como Abbado conseguiu evoluir em tão curto espaço de tempo! A música respira e vive como nunca. É um TRIUNFO ESPETACULAR. No encarte, o maestro fala sobre o desenvolvimento de uma visão compartilhada com a orquestra. Isso é facilmente perceptível. Onde havia uma orquestra tocando notas, um ano depois havia sentido, direção e uma emoção arrasadora.

O que distingue esse conjunto de quase todos os outros ciclos completos é sua notável coerência. Não há falhas ou partes em que o ouvinte tenha de ser indulgente. O estilo está em consonância com o mainstream de nossos dias — tocada por instrumentos modernos, mas com texturas transparentes e tempos animados, Abbado revela detalhes expressivos com pertinência e permite que a música se desdobre esplendidamente.

Há muitos concorrentes — quem não sabe? — , mas se você estiver procurando por um ciclo completo das Sinfonias de Beethoven, fique sabendo que Abbado não é somente uma das principais recomendações, como uma first choice. Em minha opinião, nunca estas obras soaram tão espontâneas. Não seja besta de não ouvir.

Oh, sim. Histórias e mais histórias: Abbado sofreu um boicote aberto dos músicos da Filarmônica de Berlim. Sua forma de trabalho não lhes agradava. Abateu-se muito e ficou doente (verdade, quase morreu). O auge da crise foi entre 1998 e 2000. A lenda conta que os músicos, sentindo-se culpados, quiseram dar-lhe o maior Beethoven possível, pois, além de mal de saúde, ele estava deprimido, em vias de ser substituiído por Simon Rattle, por exigência dos músicos amotinados. Esta é a lenda. Acredite se quiser. Só sei de uma coisa, o resultado foi verdadeiramente ESPANTOSO. O lançamento da versão romana de 2001 ocorreu em 2008. É este o registro que PQP Bach apresenta a seus amados e detestáveis leitores-ouvintes.

Beethoven: Integral das Sinfonias

Disc: 1
1. Symphony No. 1 in C major, Op. 21: 1. Adagio molto – Allegro con brio
2. Symphony No. 1 in C major, Op. 21: 2. Andante cantabile con moto
3. Symphony No. 1 in C major, Op. 21: 3. Menuetto. Allegro molto e vivace – Trio
4. Symphony No. 1 in C major, Op. 21: 4. Finale. Adagio – Allegro molto e vivace

5. Symphony No. 3 in E flat major (‘Eroica’), Op. 55: 1. Allegro con brio
6. Symphony No. 3 in E flat major (‘Eroica’), Op. 55: 2. Marcia funebre. Adagio assai
7. Symphony No. 3 in E flat major (‘Eroica’), Op. 55: 3. Scherzo. Allegro vivace – Trio
8. Symphony No. 3 in E flat major (‘Eroica’), Op. 55: 4. Finale. Allegro molto – Poco Andante – Presto

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Disc: 2
1. Symphony No. 2 in D major, Op. 36: 1. Adagio – Allegro con brio
2. Symphony No. 2 in D major, Op. 36: 2. Larghetto
3. Symphony No. 2 in D major, Op. 36: 3. Scherzo. Allegro – Trio
4. Symphony No. 2 in D major, Op. 36: 4. Allegro molto

5. Symphony No. 4 in B flat major, Op. 60: 1. Adagio – Allegro vivace
6. Symphony No. 4 in B flat major, Op. 60: 2. Adagio
7. Symphony No. 4 in B flat major, Op. 60: 3. Allegro molto e vivace – Trio. Un poco meno allegro
8. Symphony No. 4 in B flat major, Op. 60: 4. Allegro ma non troppo

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Disc: 3
1. Symphony No. 5 in C minor (‘Fate’), Op. 67: 1. Allegro con brio
2. Symphony No. 5 in C minor (‘Fate’), Op. 67: 2. Andante con moto
3. Symphony No. 5 in C minor (‘Fate’), Op. 67: 3. Allegro
4. Symphony No. 5 in C minor (‘Fate’), Op. 67: 4. Allegro – Presto

5. Symphony No. 6 in F major (‘Pastoral’), Op. 68: 1. Angenehme, heitere Empfindungen, welche bei der Ankunft auf dem Lande im Menschen
6. Symphony No. 6 in F major (‘Pastoral’), Op. 68: 2. Szene am Bach. Andante molto moto
7. Symphony No. 6 in F major (‘Pastoral’), Op. 68: 3. Lustiges Zusammensein der Landleute. Allegro
8. Symphony No. 6 in F major (‘Pastoral’), Op. 68: 4. Donner. Sturm. Allegro
9. Symphony No. 6 in F major (‘Pastoral’), Op. 68: 5. Hirtengesang. Wohltätige, mit Dank an die Gottheit verbundene Gefühle nach dem Stu

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Disc: 4
1. Symphony No. 7 in A major, Op. 92: 1. Poco sostenuto – Vivace
2. Symphony No. 7 in A major, Op. 92: 2. Allegretto
3. Symphony No. 7 in A major, Op. 92: 3. Presto
4. Symphony No. 7 in A major, Op. 92: 4. Allegro con brio

5. Symphony No. 8 in F major, Op. 93: 1. Allegro vivace e con brio
6. Symphony No. 8 in F major, Op. 93: 2. Allegretto scherzando
7. Symphony No. 8 in F major, Op. 93: 3. Tempo di Menuetto
8. Symphony No. 8 in F major, Op. 93: 4. Allegro vivace

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Disc: 5
1. Symphony No. 9 in D minor (‘Choral’), Op. 125: 1. Allegro ma non troppo e un poco maestoso
2. Symphony No. 9 in D minor (‘Choral’), Op. 125: 2. Scherzo: Molto vivace – Presto
3. Symphony No. 9 in D minor (‘Choral’), Op. 125: 3. Adagio molto e cantabile – Andante moderato
4. Symphony No. 9 in D minor (‘Choral’), Op. 125: 4. Presto – Allegro assai
5. Symphony No. 9 in D minor (‘Choral’), Op. 125: 4. Presto – O Freunde, nicht diese Töne! – Allegro assai – Allegro assai vivace

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Karita Mattila
Thomas Moser
Thomas Quasthoff
Violeta Urmana

Claudio Abbado
Berlin Philharmonic Orchestra

Nós é que te agradecemos, Abbado
Nós te agradecemos, Abbado

PQP

Claude Debussy (1862-1918) – Solo Piano Music – Angela Hewitt

81HTIkJIvML._SL1400_

100 anos da morte de Debussy

Claude-Achille Debussy (Saint-Germain-en-Laye, 22 de Agosto de 1862 — Paris, 25 de Março de 1918)

Este CD foi lançado em 2012, mas merece ser ouvido com todo carinho e dedicação necessários. Sendo uma das grandes pianistas da atualidade, Hewitt encara estas obras tão delicadas com sobriedade, uma técnica apurada e uma maturidade musical exemplar. Os clientes da amazon são unânimes em dar cinco estrelas para esse CD.

E como é o dia dele, Claude Debussy, vamos então lhes apresentar outro grande CD do selo Hyperion, em outro grande momento de Angela Hewitt.

Claude Debussy (1862-1918) – Solo Piano Music – Angela Hewitt

01. Children’s Corner – 1. Doctor Gradus ad Parnassum
02. Children’s Corner – 2. Jimbo’s Lullaby
03. Children’s Corner – 3. Serenade for the Doll
04. Children’s Corner – 4. The snow is dancing
05. Children’s Corner – 5. The Little Shepherd
06. Children’s Corner – 6. Golliwog’s Cake-Walk
07. Suite Bergamasque – 1. Prelude
08. Suite Bergamasque – 2. Menuet
09. Suite Bergamasque – 3. Clair de lune
10. Suite Bergamasque – 4. Passepied
11. Danse
12. 2 Arabesques – 1. Andantino
13. 2 Arabesques – 2. Allegretto scherzando
14. Pour le piano – 1. Prelude
15. Pour le piano – 2. Sarabande
16. Pour le piano – 3. Toccata
17. Masques
18. L’isle joyeuse
19. La plus que lente

Angela Hewitt – Piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDP

Claude Debussy (1862-1918): Obras Orquestrais – Jean Martinon (4 CDs)

Claude Debussy (1862-1918): Obras Orquestrais – Jean Martinon (4 CDs)

100 anos da morte de Debussy

Claude-Achille Debussy (Saint-Germain-en-Laye, 22 de Agosto de 1862 — Paris, 25 de Março de 1918)

Debussy por Jean Martinon: esta nova garimpagem do amigo Daniel the Prophet atingiu o Monge Ranulfus de um modo bastante pessoal.

Em março de 1972 um adolescente brasileiro deixava o faroeste poeirento onde crescera para viver na capital do seu estado – no que alguns não veriam grande progresso, pois esta era tida como das mais provincianas do país. Sabedor dessa fama, mal pôde acreditar quando viu anunciada para breve a apresentação de uma das orquestras cujo nome via desde pequeno nos discos com que o pai fazia da casa uma ilha de experiências incomuns naqueles sertões.

Assim, em abril de 1972 a comemoração de 15 anos do adolescente Ranulfus foi assistir Jean Martinon regendo a ORTF em Curitiba – e regendo precisamente La Mer, que abre esta coleção de Debussy – numa espécie de dupla iniciação: do lado mais mundano, a primeira experiência de uma grande sala de concertos com artistas de renome mundial. Do lado mais sutil, um novo tipo de experiência auditiva, como uma  viagem por entre objetos sonoros quase palpáveis, diferente de andar ao longo dos rios, calmos ou turbulentos, que brotavam dos discos do pai, que não costumavam guardar nada composto depois de 1900.

44 anos depois, a emoção de Ranulfus se renovou ao saber que estes quatro volumes de Debussy, juntamente com quatro de Ravel (que, fiquem calmos, também virão daqui uns dias), foram gravados nos dois anos seguintes àquele concerto, e que isso foi uma espécie de testamento de Martinon, que nos deixou já em 1976.

Este blog já tem a obra orquestral de Debussy com monstros como Boulez, Mravinski e Salonen, entre outros, e não sou eu quem se arriscará a comparar – mas não vou esconder que gosto imensamente do Debussy de Martinon: um Debussy firme, de um vigor másculo amadurecido – se posso me expressar assim – onde os timbres refulgem num espaço de extraordinária transparência e nitidez, a anos-luz das nebulosidades frouxas que se costumou associar à palavra “impressionismo”, como um clichê.

Enfim: vamos ouvir?

CD 1
LA MER
01. I: De L’aube A Midi Sur La Mer
02. II: Jeux De Vagues
03. III: Dialogue Du Vent Et De La Mer
TROIS NOCTURNES
04. I: Nuages
05. II: Fêtes
06. III: Sirenes (Choeurs de l’ORTF)
…   
07. Prelude A L’apres-midi D’un Faune (Alain Marion, flute)
08. Marche Ecossaise
09. Berceuse Heroique
MUSIQUES POUR LE ROI LEAR
10. I: Fanfare
11. II: Le Sommeil De Lear

CD 2
01. Jeux (poème dansé)
IMAGES
02. 1: Gigues
03. 2.1: Iberia: Par Les Rues Et Par Les Chemins
04. 2.2: Iberia: Les Parfums De La Nuit
05. 2.3: Iberia: Le Matin D’un Jour De Fête
06. 3: Rondes De Printemps
PRINTEMPS (orch. Henri Büsser)
07. Première partie
08. Deuxième partie (Michel Sedrez / Fabienne Boury, pianos)

CD 3
CHILDREN’S CORNER SUITE
(orch. André Caplet; Jules Goetgheluck, oboe)
01. 1. Doctor Gradus Ad Parnassum
02. 2. Jimbo’s Lullaby
03. 3. Serenade For The Doll
04. 4. The Snow Is Dancing
05. 5. The Little Shepherd
06. 6. Golliwoggs Cakewalk
PETITE SUITE (orch. Henri Büsser)
07. I: En Bateau
08. II: Cortege
09. III: Menuet
10. IV: Ballet
DANSE SACREE ET DANSE PROFANE
(Marie-Claire Jamet, harp)
11. I: Danse Sacree
12. II: Danse Profane
LE BOITE A JOUJOUX (orch. André Caplet)
13. I: Le Magasin De Jouets
14. II: Le Champ De Bataille
15. III: La Bergerie A Vendre
16. IV: Apres Fortune Faite

CD 4
FANTAISIE POUR PIANO ET ORCHESTRE
(Aldo Ciccolini, piano)
01. I: Andante – Allegro
02. II: Lento E Molto Espressivo
03. III: Allegro Molto

04. La Plus Que Lente (John Leach, címbalom)
05. Premiere Rapsodie Pour Orchestre Avec Clarinette Principale
(Guy Dangain, clarinet)
06. Rapsodie Pour Orchestre Et Saxophone Solo
(Jean-Marie Loneix, sax)
07. Khamma (légende dansée)
(orch. Charles Koechlin; Fabienne Boury, piano)
08. Danse: Tarantelle Styrienne (orch. Maurice Ravel)

Jean Martinon regendo a Orchestre Nationale de l’ORTF
(Office de Radiodiffusion-Télévision Française)

CDs 1 + 2 : BAIXE AQUI – download here

CDs 3 + 4 : BAIXE AQUI – download here

Debussy dando um rolê na praia.
Debussy dando um rolê na praia.

Ranulfus

Claude Debussy (1862-1918): Préludes II & En blanc et noir (2018)

Claude Debussy (1862-1918): Préludes II & En blanc et noir (2018)

100 anos da morte de Debussy

Claude-Achille Debussy (Saint-Germain-en-Laye, 22 de Agosto de 1862 — Paris, 25 de Março de 1918)

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Eu sei quem estou envolvendo quando digo isso, mas é minha opinião: Maurizio Pollini é o melhor pianista de toda a era das gravações. Dito isto, completo o post explicando que o legendário pianista comemora na DG o ano do centenário de morte de Debussy com o álbum que inclui os Préludes II e En blanc et noir, o último gravado em duo com seu filho Danielle. Há vinte anos, Maurizio Pollini gravou o primeiro livro dos Préludes, investindo anos de experiência em suas dúzias de peças. É o estilo de Pollini. Ele passou 40 anos até gravar todas as Sonatas de Beethoven, até dar a cada uma delas maturidade sob suas mãos. Préludes II deve ficar entre as homenagens mais significativos a Debussy, um século após sua morte.

Claude Debussy (1862-1918): Préludes II (2018)

01. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-1. Brouillards
02. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-2. Feuilles mortes
03. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-3. La puerta del vino
04. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-4. Les fées sont d’exquises danseuses
05. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-5. Bruyères
06. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-6. General Lavine-eccentric
07. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-7. La terrasse des audiences du clair de lune
08. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-8. Ondine
09. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-9. Hommage à S. Pickwick, Esq., P.P.M.P.C.
10. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-10. Canope
11. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-11. Les tierces alternées
12. Debussy: Préludes-Book 2, L.123-12. Feux d’artifice
13. Debussy: En blanc et noir, L.134-1. Avec emportement
14. Debussy: En blanc et noir, L.134-2. Lent. Sombre
15. Debussy: En blanc et noir, L.134-3. Scherzando

Personnel:
Maurizio Pollini, piano
Daniele Pollini, piano

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Pollini não é mais uma criança, mas como toca!
Pollini no Southbank Centre, onde o vi em ação há alguns anos: não é mais uma criança, mas como toca!

PQP

Claude Debussy (1862-1918): Prelúdios e outras peças, com Nelson Freire

Claude Debussy (1862-1918): Prelúdios e outras peças, com Nelson Freire

100 anos da morte de Debussy

Claude-Achille Debussy (Saint-Germain-en-Laye, 22 de Agosto de 1862 — Paris, 25 de Março de 1918)

Vi que algumas pessoas pediram este CD, mesmo sujeitas a levar um esporro como resposta. Recebi o disco recentemente e ele estava lacrado até agora – nem quis saber de escutá-lo enquanto o copiava via Windows Media Player porque tinha/tenho/terei realmente mais o que fazer. Muito menos gosto de postar CDs quando estes são recém-lançados porque acho isso o cúmulo do pão-durismo por parte do ouvinte/admirador, mas decidi ser caridoso. Espero que tenha valido a pena meu esforço e que o número de downloads exploda.

***

Claude Achille Debussy (1862-1918), Música para Piano

1. Préludes – Book 1 – 1. Danseuses De Delphes
2. Préludes – Book 1 – 2. Voiles
3. Préludes – Book 1 – 3. Le Vent Dans La Plaine
4. Préludes – Book 1 – 4. Les Sons Et Les Parfums Tournent Dans L’air Du Soir
5. Préludes – Book 1 – 5. Les Collines D’Anacapri
6. Préludes – Book 1 – 6. Des Pas Sur La Neige
7. Préludes – Book 1 – 7. Ce Qu’a Vu Le Vent D’ouest
8. Préludes – Book 1 – 8. La Fille Aux Cheveux De Lin
9. Préludes – Book 1 – 9. La Sérénade Interrompue
10. Préludes – Book 1 – 10. La Cathédrale Engloutie
11. Préludes – Book 1 – 11. La Danse De Puck
12. Préludes – Book 1 – 12. Minstrels
13. D’un Cahier D’esquisses
14. Children’s Corner – 1. Doctor Gradus Ad Parnassum
15. Children’s Corner – 2. Jimbo’s Lullaby
16. Children’s Corner – 3. Serenade For The Doll
17. Children’s Corner – 4. The Snow Is Dancing
18. Children’s Corner – 5. The Little Shepherd
19. Children’s Corner – 6. Golliwogg’s Cakewalk
20. Suite Bergamasque – 3. Clair De Lune

Nelson Freire, piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Debussy é muito feio, vamos de Freire então.
Debussy era muito feio, vamos de Freire então.

CVL

Claude Debussy – Estampes, Clair de Lune, La plus que lente, Élégie, Preludes I – Claude Debussy

cover

100 anos da morte de Debussy

Claude-Achille Debussy (Saint-Germain-en-Laye, 22 de Agosto de 1862 — Paris, 25 de Março de 1918)

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Claude Debussy é o cara da hora. Curioso talvez seja o fato de comemorarmos a data de sua morte, há exatos 100 anos atrás. Curioso também é o fato de todas as publicações especializadas na área de música clássica dos últimos dois ou três meses estamparem o compositor em suas capas e dedicarem algumas páginas a análise de suas obras.

Não que o velho Claude não o mereça. Na verdade, acho que ele sempre merece estar em destaque. Amo suas obras, desde minha infância ou adolescência, quando minha mãe sempre falava no ‘Clair de Lune’, que ela ouvira em não sei qual filme, e que nunca esquecera. E que sempre que ouvia a obra, o que ela imaginava era um riacho correndo, sem pressa, sob a luz do luar. Alguns anos depois, segundo contava, leu em algum lugar que o autor realmente se inspirara num riacho correndo, sob a luz do luar, para compor a obra. Essa é a força da expressão da música, a evocação de memórias passadas ou sentidas. Todos temos um momento em nossas vidas em que determinada obra nos evoca lembranças.

Dando início às postagens comemorativas a data, trago um dos últimos lançamentos em homenagem a ele, gravado pelo pianista e maestro Daniel Baremboim, uma lenda viva dos palcos das últimas cinco décadas.
Então vamos ao que viemos.
01. Estampes, L. 100-1. Pagodes
02. Estampes, L. 100-2. La soirée dans Grenade
03. Estampes, L. 100-3. Jardins sous la pluie
04. Suite bergamasque, L. 75-3. Clair de lune
05. La plus que lente, L. 121
06. Élégie, L. 38
07. Préludes  Book 1, L. 117-1. Danseuses de Delphes
08. Préludes  Book 1, L. 117-2. Voiles
09. Préludes  Book 1, L. 117-3. Le vent dans la plaine
10. Préludes  Book 1, L. 117-4. Les sons et les parfums tournent dans l’air du soir
11. Préludes  Book 1, L. 117-5. Les collines d’Anacapri
12. Préludes  Book 1, L. 117-6. Des pas sur la neige
13. Préludes  Book 1, L. 117-7. Ce qu’a vu le vent d’ouest
14. Préludes  Book 1, L. 117-8. La fille aux cheveux de lin
15. Préludes  Book 1, L. 117-9. La sérénade interrompue
16. Préludes  Book 1, L. 117-10. La cathédrale engloutie
17. Préludes  Book 1, L. 117-11. La danse de Puck
18. Préludes  Book 1, L. 117-12. Minstrels
HnUbB6BvV4VBb9
Debussy observando a paisagem

FDP

Claude Debussy (1862-1918): Préludes II, Images II, Children’s Corner

Claude Debussy (1862-1918): Préludes II, Images II, Children’s Corner

100 anos da morte de Debussy

Claude-Achille Debussy (Saint-Germain-en-Laye, 22 de Agosto de 1862 — Paris, 25 de Março de 1918)

Em março de 1918 morria Claude Debussy. Nesses 100 anos muitos grandes pianistas gravaram o seu livro II de Prelúdios com um toque delicado cheio de nuances (Gieseking, Arrau), muitos criaram belas cores e sonoridades perfeitas (Michelangeli, Zimerman). Mas o lado humorístico de Debussy é expressado de forma imbatível por Dalberto, que estudou com Vlado Perlemuter, discípulo de Alfred Cortot e de Maurice Ravel. É um especialista em Debussy, Ravel e Schubert.

O último Debussy, o dos Prelúdios Livro II, dos Jeux (Jogos) para orquestra, da Sonata para violoncelo e piano, é um Debussy que expressa uma ironia típica de artistas maduros, cada prelúdio é um personagem musical como um Casmurro de Machado ou um Quixote de Cervantes. É o andar do bêbado em La puerta del vino (a porta do vinho), é a paródia excêntrica de ‘God Save the Queen‘ em Hommage à S. Pickwick Esq. P.P.M.P.C., homenagem a um personagem cômico de Charles Dickens…

Claude Debussy (1862-1918)
Children’s Corner

1. Doctor Gradus ad Parnassum
2. Jimbo’s Lullaby
3. Serenade for the Doll
4. The Snow is Dancing
5. The Little Shepherd
6. Golliwog’s Cake-walk
Images (Book II)
7. Cloches à travers les feuilles
8. Et la lune descend sur le temple qui fut
9. Poissons d’or
Préludes (Book II)
10. Brouillards
11. Feuilles mortes
12. La puerta del Vino
13. Les fées sont d’exquises danseuses
14. Bruyères
15. Général Lavine
16. La terrasse des audiences du clair de lune
17. Ondine
18. Hommage à S. Pickwick Esq. P.P.M.P.C.
19. Canope
20. Les tierces alternées
21. Feux d’artifice

Michel Dalberto, piano
Gravado ao vivo no Teatro Bibiena em Mantova, Itália (2015)

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Teatro Bibiena em Mantova, Itália, onde Mozart tocou aos 14 anos e Dalberto gravou obras de Debussy ao vivo
Teatro Bibiena em Mantova, Itália, onde Mozart tocou aos 14 anos e Dalberto gravou obras de Debussy ao vivo

Pleyel

.: interlúdio :. Goran Bregovic – Silence Of The Balkans

.: interlúdio :. Goran Bregovic – Silence Of The Balkans

Este disco é chamado de “Silêncio dos Balcãs”, mas na verdade é o registro dos sons e do ritmo dos Bálcãs e da Geórgia. O álbum foi gravado ao vivo em Tessalônica, Grécia, em 30 de dezembro de 1997. Foi o espetáculo final da cidade como Capital Europeia da Cultura de 1997. Na apresentação da última música, 3 crianças (uma da Sérvia, uma muçulmana e uma do Croata) de um orfanato em Sarajevo, pedem paz. Funções ao vivo de: Orquestra Municipal de Tessalônica (47 membros), o Coro de Tessalônica (50), 4 cantoras búlgaros que trabalham com Bregović em todas as suas apresentações, o conjunto de dança búlgaro ‘Filip Kutev’), 45 dançarinas da Grécia, uma grupo polifônico da Albânia, o cantor da ex-Iugoslávia Zdravko Čolić, o grupo de Aristidis Moshos, etc. Ou seja, foi um super show que não conseguiu sufocar a bela música deste artista filho de um croata e de uma sérvia, casado com uma muçulmana, que teve sua casa destruída durante a guerra. Ele só lamenta o incêndio de sua biblioteca:

Com a guerra perdi tudo e também minha biblioteca. Podes começar tua vida duas vezes, mas não podes começar duas vezes uma biblioteca.

Goran Bregovic – Silence Of The Balkans

1 Silence 1 5:22
Voice [Speech] – Winston Churchill

2 Delicious Solitude 3:58
Lyrics By – Andrew Marvell
Vocals – Lena Jinnegren

3 Train 7:41
Orchestrated By – Ognjan Radivojevic*
Vocals – Zdravko Colic*

4 Silence 2 1:50

5 Wedding 6:38
Lyrics By – Christina Turcu Preda*
Orchestrated By – Slobodan Markovic*
Vocals – Dunja Simic*, Gordana Tomic*, Ileana Okolisan*, Jelena Vlahovic*

6 Ederlezi 4:50
Vocals – Vaska Jankovska

7 Silence 3 3:28
8 Chupchik 3:36
Backing Band – Wedding & Funeral Band
Vocals – Daniela Radkova, Lidia Dakova*, Ludmila Radkova*, Snejanka Borisova

9 Babylon 6:08
Choir – Choir Of Thessaloniki
Orchestra – Symphonic Orchestra Of The Municipality Of Thessaloniki
Orchestrated By – Ana Mihailovic*
Vocals – Projekt Jon

10 Green Thought 6:48
Lyrics By – Andrew Marvell
Performer – Aristidis Moschos & His Orchestra
Vocals – Lena Jinnegren, Kostas Mantzopoulos*

11 Silence 4 1:46

12 Mocking Song 3:04
Vocals – Zdravko Colic*

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Goran Bregovic, nada de silêncio
Goran Bregovic, nada de silêncio

PQP

Johann Sebastian Bach (1685-1750): Violin Concertos – Podger

Johann Sebastian Bach (1685-1750): Violin Concertos – Podger

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Aí alguém se importa se for postada mais uma versão desses monumentos da literatura violinística? Ainda mais com uma grande especialista no repertório, Rachel Podger? E gravação esta que procurei como um alucinado quando soube de seu lançamento?

Os nossos mais fiéis e antigos leitores / ouvintes devem se lembrar de uma gravação dos concertos para cravo que postei há algum tempo atrás com o Pierre Hantaï, que me deixou maravilhado. Reconheço que o impacto desta gravação da Podger não foi tão grande num primeiro momento quanto aquela gravação do Hantaï. Mas temos de tirar o chapéu para esta excepcional instrumentista e pesquisadora do barroco. Ela arrisca e se dá muito bem. Começando pelo reduzido número de instrumentistas que a acompanham:apenas sete músicos, mas sete músicos especialistas neste repertório, e que Podger dirige com competência e talento.

Em tempo: Mestre Avicenna assoprou velinhas nessa última semana. Apesar de estar afastado do blog por motivos particulares, mantemos contato direto. Há algum tempo atrás ele se deu ao trabalho de mandar para alguns membros do blog cópias de um excepcional filme, ou mini-série se preferirem, do Fassbinder, e não nos cobrou nada por isso.

Dedico então esta postagem à sabedoria e generosidade deste grande intelectual com quem tenho o prazer de compartilhar este espaço.

Johann Sebastian Bach (1685-1750) – Violin Concertos – Podger

01. Concerto in A Minor, BWV 1041 – 1. Allegro
02. 2. Andante
03. 3. Allegro Assai

04. Concerto in E Major, BWV 1042 – 1. Allegro
05. 2. Adagio
06. 3. Allegro Assai

07. Concerto in G Minor After BWV 1056 – 1. Allegro
08. 2. Largo
09. 3. Presto

10. Concerto in A Major After BWV 1055 – 1. Allegro
11. 2. Larguetto
12. 3. Allegro Ma Non Tanto

Brecon Baroque
Rachel Podger – Violin & Director

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Rachel Podger: mestra, mas uma mestra mesmo!
Rachel Podger: mestra, mas uma mestra mesmo!

FDP

.: interlúdio :. Ralph Towner: Diary

.: interlúdio :. Ralph Towner: Diary

Este é o segundo álbum que Towner fez para a ECM. É de 1973 e eu lhe daria 3 estrelas em 5. Não chega ao nível de outros posteriores, mas é bom. Insere-se naquela tendência de vanguarda de certos trabalhos da gravadora de Manfred Eicher. Ainda é muito free jazz — talvez seja ainda mais ECM style –, com Towner revezando-se nos instrumentos em temas muitas vezes desprogramados. Não é o seu melhor trabalho, mas é o início de uma série de registros fantásticos que Towner continuaria a liberar através da ECM ao longo das décadas e até os dias de hoje. Altamente recomendado para fãs de música instrumental. O cara toca mesmo.

Ralph Towner: Diary

1 “Dark Spirit” – 7:21
2 “Entry in a Diary” – 3:55
3 “Images Unseen” – 4:14
4 “Icarus” – 6:18
5 “Mon Enfant” (Traditional) – 5:42
6 “Odgen Road Towner 8:02
7 “Erg” – 3:21
8 “Silence of a Candle” – 3:53

Ralph Towner — twelve-string guitar, classical guitar, piano, gong

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Towner lá pelos anos 70
Towner lá pelos anos 70

PQP

J. S. Bach (1685-1750): Concertos e Obras Orquestrais com o Café Zimmermann — 6 CDs miraculosos, irresistíveis e indispensáveis

J. S. Bach (1685-1750): Concertos e Obras Orquestrais com o Café Zimmermann — 6 CDs miraculosos, irresistíveis e indispensáveis

IM-PER-DÍ-VEL !!!

333 anos de Bach!

Johann Sebastian Bach (Eisenach, 21 de março de 1685 — Leipzig, 28 de julho de 1750).

Eu já tinha postado os quatro primeiros CDs desta fantástica coleção, mas agora ela está completa. O Café Zimmermann, liderado pelo violinista argentino Pablo Valetti e que tem sua base na França, é um dos melhores grupos da nova geração de conjuntos barrocos a oferecer interpretações rarefeitas e enérgicas em instrumentos históricos. O nome do grupo refere-se a um café de Leipzig, onde o grupo de Bach, o Collegium Musicum, apresentava-se no século XVIII. A Cantata do Café é uma homenagem ao Zimmermann. Há indícios de quem nem Bach teria sido tão econômico em número de músicos quanto o pequeno efetivo de Valetti. Meu pai teria solicitado uma orquestra de 24 instrumentistas ao Conselho de Leipzig para executar a Suíte Nº 3, por exemplo. Mas, OK, esqueçam. O alto nível de musicalidade e a leitura franca e arejada de Valetti compensam de longe.

Maravilhosa orquestra
Maravilhosa orquestra

Nos CDs abaixo estão todos os Brandemburgo, todas as Suítes orquestrais e mais alguns concertos. Neste momento, não consigo pensar em nada melhor.

O Café Zimmermann recebeu o Diapason d’Or por esta integral dos “Concerts avec plusieurs instruments de Jean-Sébastien Bach vol I-VI “.

Bach Concertos com o Café Zimmermann

Disc 1:
1. Concerto pour clavecin en Ré Mineur, BWV 1052: I. Allegro 7:26
2. Concerto pour clavecin en Ré Mineur, BWV 1052: II. Adagio 6:13
3. Concerto pour clavecin en Ré Mineur, BWV 1052: III. Allegro 7:28

4. Concerto pour hautbois d’amour en La Majeur, BWV 1055: I. Allegro 4:13
5. Concerto pour hautbois d’amour en La Majeur, BWV 1055: II. Larghetto 4:28
6. Concerto pour hautbois d’amour en La Majeur, BWV 1055: III. Allegro ma non tanto 4:01

7. Concerto pour violon en Mi Majeur, BWV 1042: I. Allegro 7:20
8. Concerto pour violon en Mi Majeur, BWV 1042: II. Adagio 5:29
9. Concerto pour violon en Mi Majeur, BWV 1042: III. Allegro Assai 2:41

10. Concert Brandebourgeois No. 5 en Ré Majeur, BWV 1050: I. Allegro 9:42
11. Concert Brandebourgeois No. 5 en Ré Majeur, BWV 1050: II. Affettuoso 5:01
12. Concert Brandebourgeois No. 5 en Ré Majeur, BWV 1050: III. Allegro 5:14

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE


Disc 2:
1. Concert Brandebourgeois No. 3 en Sol Majeur, BWV 1048: I. Allegro – Adagio 5:18
2. Concert Brandebourgeois No. 3 en Sol Majeur, BWV 1048: II. Allegro 4:18

3. Concerto pour deux violons & cordes en Ré Mineur, BWV 1043: I. Vivace 3:25
4. Concerto pour deux violons & cordes en Ré Mineur, BWV 1043: II. Largo ma non tanto 5:57
5. Concerto pour deux violons & cordes en Ré Mineur, BWV 1043: III. Allegro 4:10

6. Suite en Ut Majeur, BWV 1066: I. Ouverture 9:02
7. Suite en Ut Majeur, BWV 1066: II. Courante 2:04
8. Suite en Ut Majeur, BWV 1066: III. Gavottes I & II 2:38
9. Suite en Ut Majeur, BWV 1066: IV. Forlane 1:07
10. Suite en Ut Majeur, BWV 1066: V. Menuets I & II 2:53
11. Suite en Ut Majeur, BWV 1066: VI. Bourrées I & II 2:21
12. Suite en Ut Majeur, BWV 1066: VII. Passepieds I & II 3:09

13. Concerto pour hautbois & violon en Ut Mineur, BWV 1060: I. Allegro 4:18
14. Concerto pour hautbois & violon en Ut Mineur, BWV 1060: II. Adagio 4:32
15. Concerto pour hautbois & violon en Ut Mineur, BWV 1060: III. Allegro 3:08

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Disc 3:
1. Concert Brandebourgeois No. 4 en Sol Majeur, BWV 1049: I. Allegro 6:09
2. Concert Brandebourgeois No. 4 en Sol Majeur, BWV 1049: II. Andante 3:50
3. Concert Brandebourgeois No. 4 en Sol Majeur, BWV 1049: III. Presto 4:21

4. Concerto pour hautbois d’amour en Ré Majeur, transcription du concerto pour clavecin en Mi Majeur, BWV 1053: I. 7:05
5. Concerto pour hautbois d’amour en Ré Majeur, transcription du concerto pour clavecin en Mi Majeur, BWV 1053: II. Siciliano 4:46
6. Concerto pour hautbois d’amour en Ré Majeur, transcription du concerto pour clavecin en Mi Majeur, BWV 1053: III. Allegro 6:06

7. Concerto pour trois clavecins en Do Majeur, BWV 1064: I. 5:40
8. Concerto pour trois clavecins en Do Majeur, BWV 1064: II. Adagio 5:17
9. Concerto pour trois clavecins en Do Majeur, BWV 1064: III. Allegro 4:28

10. Suite en Si Mineur, BWV 1067: I. Ouverture 10:05
11. Suite en Si Mineur, BWV 1067: II. Rondeau 1:28
12. Suite en Si Mineur, BWV 1067: III. Sarabande 3:15
13. Suite en Si Mineur, BWV 1067: IV. Bourrée I & II 2:04
14. Suite en Si Mineur, BWV 1067: V. Polonaise & Double 3:44
15. Suite en Si Mineur, BWV 1067: VI. Menuet 0:54
16. Suite en Si Mineur, BWV 1067: VII. Badinerie 1:23

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE


Disc 4:
1. Concerto pour violon en La Mineur, BWV 1041: I. 3:29
2. Concerto pour violon en La Mineur, BWV 1041: II. Andante 6:45
3. Concerto pour violon en La Mineur, BWV 1041: III. Allegro assai 3:31

4. Concerto pour 2 clavecins en Ut Majeur, BWV 1061: I. 6:46
5. Concerto pour 2 clavecins en Ut Majeur, BWV 1061: II. Adagio 4:43
6. Concerto pour 2 clavecins en Ut Majeur, BWV 1061: III. Vivace 5:25

7. Concerto pour flûte, violon & clavecin en La Mineur, BWV 1044: I. Allegro 7:56
8. Concerto pour flûte, violon & clavecin en La Mineur, BWV 1044: II. Adagio ma non tanto e dolce 4:55
9. Concerto pour flûte, violon & clavecin en La Mineur, BWV 1044: III. Tempo di Allabreve 6:14

10. Concert Brandebourgeois No. 2 en Fa Majeur, BWV 1047: I. 4:51
11. Concert Brandebourgeois No. 2 en Fa Majeur, BWV 1047: II. Andante 3:36
12. Concert Brandebourgeois No. 2 en Fa Majeur, BWV 1047: III. Allegro assai 2:49

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE


Disc 5:
1. Ouverture No. 3 en Ré Majeur, BWV 1068: I. Ouverture 9:33
2. Ouverture No. 3 en Ré Majeur, BWV 1068: II. Air 3:32
3. Ouverture No. 3 en Ré Majeur, BWV 1068: III. Gavottes I et II 3:54
4. Ouverture No. 3 en Ré Majeur, BWV 1068: IV. Bourrée 1:06
5. Ouverture No. 3 en Ré Majeur, BWV 1068: V. Gigue 2:38

6. Concerto pour clavecin en Fa Mineur, BWV 1056: I. Allegro 3:06
7. Concerto pour clavecin en Fa Mineur, BWV 1056: II. Adagio 2:43
8. Concerto pour clavecin en Fa Mineur, BWV 1056: III. Presto 3:17

9. Concerto Brandebourgeois No. 6 en Si Bémol Majeur, BWV 1051: I. 5:27
10. Concerto Brandebourgeois No. 6 en Si Bémol Majeur, BWV 1051: II. Adagio ma non tanto 4:38
11. Concerto Brandebourgeois No. 6 en Si Bémol Majeur, BWV 1051: III. Allegro 5:45

12. Concerto pour trois clavecins en Ré Mineur, BWV 1063: I. 4:36
13. Concerto pour trois clavecins en Ré Mineur, BWV 1063: II. Alla siciliana 3:39
14. Concerto pour trois clavecins en Ré Mineur, BWV 1063: III. Allegro 4:29

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE


Disc 6:
1. Ouverture No. 4 en Ré Majeur, BWV 1069: I. Ouverture 11:11
2. Ouverture No. 4 en Ré Majeur, BWV 1069: II. Bourrées I & II 2:55
3. Ouverture No. 4 en Ré Majeur, BWV 1069: III. Gavotte 1:45
4. Ouverture No. 4 en Ré Majeur, BWV 1069: IV. Menuets I & II 3:20
5. Ouverture No. 4 en Ré Majeur, BWV 1069: V. Réjouissance 2:36

6. Concerto pour clavecin en La Majeur, BWV 1055: I. Allegro 4:02
7. Concerto pour clavecin en La Majeur, BWV 1055: II. Larghetto 3:48
8. Concerto pour clavecin en La Majeur, BWV 1055: III. Allegro ma non tanto 3:48

9. Concert Brandebourgeois No. 1 en Fa Majeur, BWV 1046: I. 3:52
10. Concert Brandebourgeois No. 1 en Fa Majeur, BWV 1046: II. Adagio 3:34
11. Concert Brandebourgeois No. 1 en Fa Majeur, BWV 1046: III. Allegro 4:02
12. Concert Brandebourgeois No. 1 en Fa Majeur, BWV 1046: IV. Menuet & Polonaise 5:47

13. Concerto pour quatre clavecins en Ré Mineur, BWV 1065: I. Allegro 3:25
14. Concerto pour quatre clavecins en Ré Mineur, BWV 1065: II. Adagio 2:08
15. Concerto pour quatre clavecins en Ré Mineur, BWV 1065: III. Allegro 3:07

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Cafe Zimmermann
Pablo Valetti, Violon & Konzertmeister

O Café Zimmerman
O Café Zimmermann ensaiando

PQP

J.S.Bach/F.Busoni: Ciaccona, B.Galuppi: Sonata No.5

cover-Michelangeli-Bach-Busoni-GaluppiJohann Sebastian Bach apagaria 333 velinhas dia 21 de março!

Quando Dante Michaelangelo Benvenuto Ferruccio Busoni nasceu, em 1866, perto de Florença, seu pai quis homenagear os grandes artistas toscanos dando ao filho esse nome longo e pomposo. E ao longo de toda a vida, Busoni nunca pensou pequeno. Considerado por muitos o sucessor de Liszt como compositor e pianista, foi um grande intérprete, entre outras, da Hammerklavier e da Diabelli de Beethoven, da Sonata de Liszt e das Variações Goldberg de Bach. Também compôs transcrições para piano de várias obras de Bach, atualizando-as para o gosto do romantismo do final do século XIX.

Hugo Leichtentritt, musicólogo alemão, era um de seus adoradores. Escreveu que “Busoni era um músico com uma elevação, uma força espiritual, uma completa ausência de materialismo. A impressionante clareza de sua polifonia, a elegância de seus ornamentos, a elasticidade e precisão de seus ritmos criam maravilhas sonoras nunca antes ouvidas.”

O crítico americano Harold Schoenberg, após a citação acima, questiona: Pode-se chamar isso de Bach? A erudição contemporânea diria que não. E mais uma vez, deve ser lembrado que pianistas da geração de Busoni refletiam as ideias de sua era, e não as do fim do século XX.

É verdade que o gosto atual considera a Chacona de Bach-Busoni exagerada. Mas  vamos lembrar que Bach transcreveu concertos de Vivaldi do violino para o órgão, entre outras transcrições que alteravam totalmente os originais. E também é provável que o ouvinte de daqui a cem anos perceba exageros nas interpretações de Bach que hoje achamos “corretas”. O mais importante é apreciar.

Estátua de Bach e seus belos cachos em sua cidade natal
Estátua de Bach e seus belos cachos em sua cidade natal

Baldassare Galuppi, nascido em 1706, foi maestro di cappella na Basílica de São Marco, em Veneza. Compôs cerca de cem óperas e ficou conhecido na sua época como o grande mestre da ópera cômica, influenciando Haydn e Mozart nesse gênero.

Michelangeli, sempre com suas sonoridades muito cuidadosamente executadas, recria aqui a arte pra violino de Bach sob o olhar de Busoni, a arte pra cravo de Galuppi com um som de piano que faz esquecer que o instrumento tem martelos – pra usar aqui uma expressão de Debussy, outro compositor com o qual o som de Michelangeli se encaixa perfeitamente.

Johann Sebastian Bach (1685–1750) / Ferruccio Busoni (1866–1924)
A1. Ciaccona from Partita No.2 BWV1004

Baldassare Galuppi (1706–1785)
Sonata No.5
B1. Andante
B2. Allegro
B3. Allegro assai

Arturo Benedetti Michelangeli, piano
Media: EP
Year: 1967
Label: Melodiya D-20427-8
Country of Origin: USSR

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE (MP3)

Pleyel

Galuppi, também com cabelos cacheados seguindo a moda do século 18
Galuppi, também com cabelos cacheados seguindo a moda do século 18

Francesco Geminiani (1687-1762): 12 Concerti Grossi composti sull’opera V d’Arcangelo Corelli

Francesco Geminiani (1687-1762): 12 Concerti Grossi composti sull’opera V d’Arcangelo Corelli

Geminiani é um compositor curioso. Sempre o achei o menos italiano dos italianos. Assim como Vivaldi, Corelli e tantos outros barrocos, é um compositor de alta categoria, mas não é tão luminoso, mais parece um francês, talvez alemão. Ou… Quem sabe? Bem, o fato é que Geminiani mudou-se de mala e cuia para Londres em 1715 e lá ficou até morrer, ou seja, residiu em Londres por 47 anos. Será este o segredo? Bem, o que eu posso dizer é que gosto muito de sua música e o Ensemble 415, sob a direção de Chiara Banchini, dá tratamento de luxo a ela. É um excelente álbum duplo. Dá gosto de ouvir.

Francesco Geminiani (1687-1762): 12 Concerti Grossi composti sull’opera V d’Arcangelo Corelli

Concerto No. 1 En Ré Majeur / D Major / D Dur
Soloist – Chiara Banchini, Stéphanie Pfister*
(9:24)
1-1 Allegro (Grave, Allegro, Adagio, Grave, Allegro, Adagio)
1-2 Allegro
1-3 Largo
1-4 Allegro

Concerto No. 2 En Si Bémol Majeur / B-flat Major / B Dur
Soloist – Helena Zemanová, Odile Édouard*
(9:33)
1-5 Grave
1-6 Allegro
1-7 Vivace
1-8 Adagio
1-9 Vivace

Concerto No. 3 En Do Majeur / C Major / C Dur
Soloist – David Plantier, Odile Édouard*
(9:33)
1-10 Adagio
1-11 Allegro
1-12 Adagio
1-13 Allegro

Concerto No. 4 En Fa Majeur / F Major / F Dur
Soloist – Olivia Centurioni, Stéphanie Pfister*
(10:21)
1-14 Adagio
1-15 Allegro
1-16 Vivace
1-17 Adagio
1-18 Allegro

Concerto No. 5 En Sol Mineur / G-minor / G Dur
Soloist – Chiara Banchini, David Plantier
(8:40)
1-19 Adagio
1-20 Vivace
1-21 Adagio
1-22 Allegro

Concerto No. 6 En La Majeur / A Major / A Dur
Soloist – David Plantier, Olivia Centurioni
(8:40)
1-23 Adagio
1-24 Allegro
1-25 Adagio
1-26 Allegro

Concerto No. 7 En Ré Mineur / D Minor / D Dur
Soloist – David Plantier, Olivia Centurioni
(8:23)
2-1 Preludio
2-2 Corrente (Allegro)
2-3 Sarabanda (Largo)
2-4 Giga (Allegro)

Concerto No. 8 En Mi Mineur / E Minor / E Moll
Soloist – Chiara Banchini, Stéphanie Pfister*
(10:30)
2-5 Preludio (Largo)
2-6 Allemanda (Allegro)
2-7 Srabanda (Largo)
2-8 Giga (Allegro)

Concerto No. 9 En La Majeur / A Major / A Dur
Soloist – David Plantier, Olivia Centurioni
(9:58)
2-9 Preludio (Largo)
2-10 Giga (Allegro)
2-11 Adagio
2-12 Gavotta (Allegro)

Concerto No. 10 En Fa Majeur / F Major / F Dur
Soloist – David Plantier, Olivia Centurioni
(9:55)
2-13 Preludio (Adagio)
2-14 Allemanda (Allegro)
2-15 Sarabanda (Largo)
2-16 Gavotta (Allegro)
2-17 Giga (Allegro)

Concerto No. 11 En Mi Majeur / E Major E Dur
Soloist – David Plantier, Olivia Centurioni
(7:42)
2-18 Preludio
2-19 Allegro
2-20 Adagio
2-21 Vivace
2-22 Gavotta (Allegro)

2-23 Concerto No. 12 En Ré Mineur / D Minor / D Dur “Follia”
Soloist – Chiara Banchini, Stéphanie Pfister*
11:33

Ensemble 415
Cello – Hendrike Ter Brugge
Cello [Concertino] – Gaetano Nasillo
Contrabass – Michaël Chanu
Harpsichord, Organ – Andrea Marchiol
heorbo, Guitar – Evangelina Mascardi
Viola – Martine Schnorhk
Viola [Concertino] – Andreas Torgersen
Violin – David Plantier, Helena Zemanová, Odile Edouard, Olivia Centurioni, Stéphanie Pfister*
Violin, Viola – Birgit Goris
Violin, Directed By – Chiara Banchini

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Gemini, gemini, geminiano(i) / Este ano vai ser o seu ano / Ou se não, o destino não quis
Gemini, gemini, geminiano(i) / Este ano vai ser o seu ano / Ou se não, o destino não quis

PQP

Johann Sebastian Bach (1685-1750) – Sonatas for Violin & Harpsichord – Faust, Bezuidenhout

coverTemos aqui mais uma grande gravação da violinista alemã Isabelle Faust. Desta vez ela encara as maravilhosas sonatas para violino e cravo de Bach, muito bem acompanhada por Kristian Bezuidenhout. Trata-se de mais um CD matador do selo Harmonia Mundi, recém saído dos fornos da gravadora, daqueles que sabemos que vão arrematar prêmios mil.

Faust não é nenhuma novata na área. Já gravou obras de Bach diversas vezes, inclusive com o veterano Helmuth Rilling, gravações estas que fazem parte daquela imensa integral das obras de Johann Sebastian do selo Hanssler. Por se tratar de um lançamento, não localizei comentários no site da amazon, creio que os clientes ainda estão degustando o CD.

Frescor é o primeiro adjetivo que me vem a cabeça. Faust e Bezuidenhout dão uma arejada nestas obras, tornando-as mais frescas, soltas, não sei o porquê, mas lembram a primavera.

1 Sonata No. 1 in B Minor, BWV 1014: I. Adagio
2 Sonata No. 1 in B Minor, BWV 1014: II. Allegro
3 Sonata No. 1 in B Minor, BWV 1014: III. Andante
4 Sonata No. 1 in B Minor, BWV 1014: IV. Allegro
5 Sonata No. 2 in A Major, BWV 1015: I. [Largo]
6 Sonata No. 2 in A Major, BWV 1015: II. Allegro
7 Sonata No. 2 in A Major, BWV 1015: III. Andante un poco
8 Sonata No. 2 in A Major, BWV 1015: IV. Presto
9 Sonata No. 3 in E Major, BWV 1016: I. Adagio
10 Sonata No. 3 in E Major, BWV 1016: II. Allegro
11 Sonata No. 3 in E Major, BWV 1016: III. Adagio ma non tanto
12 Sonata No. 3 in E Major, BWV 1016: IV. Allegro

Disc 2
1 Sonata No. 4 in C Minor, BWV 1017: I. Largo
2 Sonata No. 4 in C Minor, BWV 1017: II. Allegro
3 Sonata No. 4 in C Minor, BWV 1017: III. Adagio
4 Sonata No. 4 in C Minor, BWV 1017: IV. Allegro
5 Sonata No. 5 in F Minor, BWV 1018: I. [Largo]
6 Sonata No. 5 in F Minor, BWV 1018: II. Allegro
7 Sonata No. 5 in F Minor, BWV 1018: III. Adagio
8 Sonata No. 5 in F Minor, BWV 1018: IV. Vivace
9 Sonata No. 6 in G Major, BWV 1019: I. Allegro
10 Sonata No. 6 in G Major, BWV 1019: II. Largo
11 Sonata No. 6 in G Major, BWV 1019: III. Allegro
12 Sonata No. 6 in G Major, BWV 1019: IV. Adagio
13 Sonata No. 6 in G Major, BWV 1019: V. Allegro

Isabelle Faust – Violin
Kristian Bezuidenhout – Harpsichord

CD 1 BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 2 BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Isabelle Faust e Kristian Bezuindenhout em ação
Isabelle Faust e Kristian Bezuindenhout em ação

Fauré: Requiem / Bach: Partita, Chorales & Ciaccona

Fauré: Requiem / Bach: Partita, Chorales & Ciaccona

Gravado a partir de um concerto realizado em Londres do ano passado (2017), este disco entrelaça o Partita Nº 2 para Violino Solo de Bach com uma seleção de corais funerários de nosso Pai, seguido de uma performance do Réquiem de Fauré. A colocação da Partita e de sua Chaconne é inspirada pela teoria acadêmica atual de que esta peça seria um memorial escondido para sua falecida primeira esposa, Maria Barbara. A obra que representaria o luto de Bach. O coral e o solista, o spalla da LSO, Gordan Nikolitch, se reúnem na grande Chaconne, com um efeito desafiador e atraente. O experimento é fascinante. O Réquiem de Fauré, acompanhado sensivelmente pelo LSO Chamber Ensemble, é executado calorosamente, de forma uma só vez urgente e serena. Um disco excelente.

Johann Sebastian Bach (1685-1750)
1 Ach Herr, lass dein lieb Engelein (Part 2 No 40, Chorale of St John Passion, BWV245)[2’09]
2 Allemanda (Movement 1 of Partita No 2 in D minor, BWV1004)[3’29]
3 Corrente (Movement 2 of Partita No 2 in D minor, BWV1004)[2’10]
4 Christ lag in Todesbanden (Versus 1 of Christ lag in Todesbanden, BWV4)[1’19]
5 Sarabanda (Movement 3 of Partita No 2 in D minor, BWV1004)[3’32]
6 Den Tod niemand zwingen kunnt (Versus 2 of Christ lag in Todesbanden, BWV4)[1’22]
7 Giga (Movement 4 of Partita No 2 in D minor, BWV1004)[3’03]
8 Wenn ich einmal soll scheiden (No 62, Chorale of St Matthew Passion, BWV244) [1’23]
Tenebrae, Nigel Short (conductor)
9 Ciaccona (Movement 5 of Partita No 2 in D minor, BWV1004)[13’08]

Gordan Nikolitch (violin)
Tenebrae, Nigel Short (conductor)

Gabriel Fauré (1845-1924)
Requiem Op 48 [36’40]
10 Introït et Kyrie Requiem aeternam dona eis, Domine [6’35]
11 Offertoire O Domine Jesu Christe [8’15]
William Gaunt (bass)
12 Sanctus [3’33]
13 Pie Jesu [3’32]
Grace Davidson (soprano)
14 Agnus Dei [6’17]
15 Libera me [4’53]
William Gaunt (bass)
16 In paradisum [3’35]

Tenebrae
London Symphony Orchestra Chamber Ensemble
Nigel Short (conductor)

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Esse é o bigodón Gabriel Fauré
Esse é o bigodón Gabriel Fauré

PQP

Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840-1893): Piano Concerto No. 1 / The Nutcracker Suite for two pianos

Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840-1893): Piano Concerto No. 1 / The Nutcracker Suite for two pianos

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Uma gravação de referência. Uma first choice indiscutível. Bem, os nomes dizem tudo. É a soma de Martha Argerich + Claudio Abbado + Orquestra Filarmônica de Berlim. Quer mais? E, para completar, além do Concerto Nº 1 para Piano e Orq de Tchai, ainda temos uma versão matadora da Quebra-Nozes para dois pianos. É impossível fazer isso, mas se você esquecer de Martha e tentar ouvir apenas a orquestra, notará o super envolvimento de Abbado para criar as melhores respostas à pianista. Sem dúvida, o casal conseguiu um dos principais registros do mais importante dos concertos para piano do velho Tchai. Eles quiseram e sabiam que podiam fazer isso, é óbvio. E fizeram.

Piotr Ilitch Tchaikovsky (1840-1893): Piano Concerto No. 1 / The Nutcracker Suite for two pianos

Piano Concerto No.1 In B Flat Minor, Op.23
1 1. Allegro Non Troppo E Molto Maestoso – Allegro Con Spirito
2 2. Andantino Semplice – Prestissimo – Tempo I
3 3. Allegro Con Fuoco

The Nutcracker Op. 71a
4 Andante Giusto
5 Marche: Tempo Di Marcia Viva
6 Danse de la Fée Dragée: Andante Non Troppo
7 Danse Russe Trépak: Tempo di Trepak, Molto Vivace
8 Danse Arabe: Allegretto
9 Danse Chinoise: Allegro Moderato
10 Danse Des Mirlitons: Moderato Assai
11 Tempo Di Valse

Martha Argerich, piano
Nicolas Economou, no segundo piano na Quebra Nozes
Berlin Philharmonic Orchestra
Claudio Abbado

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Argerich e Abbado: amizade quentíssima, nossa
Argerich e Abbado: amizade quentíssima, nossa

PQP

Beethoven Complete Masterpieces – CDs 31 a 35 de 60 – String Quartets – Primeira Parte

81qUOSQaXZL._SL1500_A coleção agora vai para os Quartetos de Corda, aqui interpretados pelo Alexander String Quartet, do qual nunca tinha ouvido falar até agora. Mas como se trata de gravações do selo ARTE NOVA a qualidade é garantida. Difícil esse pessoal lançar coisa ruim.
Vou trazer estes quartetos em duas partes, a primeira hoje, e a segunda parte na semana que vem. É muita coisa para se postar de uma só vez. Assim acabo acostumando mal os senhores.

CD 31

01. Beethoven – String Quartet No.1 Op.18 No.1 in F Major – Allegro con brio
02. Beethoven – String Quartet No.1 Op.18 No.1 in F Major – Adagio affettuoso ed appassionato
03. Beethoven – String Quartet No.1 Op.18 No.1 in F Major – Scherzo. Allegro molto
04. Beethoven – String Quartet No.1 Op.18 No.1 in F Major – Allegro
05. Beethoven – String Quartet No.5 Op.18 No.5 in A Major – Allegro
06. Beethoven – String Quartet No.5 Op.18 No.5 in A Major – Menuetto
07. Beethoven – String Quartet No.5 Op.18 No.5 – Andante cantabile. Thema–Variationen I-V. Coda(Poco Adagio)
08. Beethoven – String Quartet No.5 Op.18 No.5 in A Major – Allegro

CD 32

01. Beethoven – String Quartet No.2 Op.18 No.2 in G Major – Allegro
02. Beethoven – String Quartet No.2 Op.18 No.2 in G Major – Adagio cantabile
03. Beethoven – String Quartet No.2 Op.18 No.2 in G Major – Scherzo (Allegro) & Trio
04. Beethoven – String Quartet No.2 Op.18 No.2 in G Major – Allegro molto, quasi presto
05. Beethoven – String Quartet No.6 Op.18 No.6 in B-flat Major – Allegro con brio
06. Beethoven – String Quartet No.6 Op.18 No.6 in B-flat Major – Adagio, ma non troppo
07. Beethoven – String Quartet No.6 Op.18 No.6 in B-flat Major – Scherzo (Allegro) & Trio
08. Beethoven – String Quartet No.6 Op.18 No.6 – La Malinconia. Adagio – Allegretto quasi Allegro

CD 33

01. Beethoven – String Quartet No.3 Op.18 No.3 in D Major – Allegro
02. Beethoven – String Quartet No.3 Op.18 No.3 in D Major – Andante con moto
03. Beethoven – String Quartet No.3 Op.18 No.3 in D Major – Allegro
04. Beethoven – String Quartet No.3 Op.18 No.3 in D Major – Presto
05. Beethoven – String Quartet No.4 Op.18 No.4 in C minor – Allegro ma non tanto
06. Beethoven – String Quartet No.4 Op.18 No.4 – Scherzo (Andante scherzoso quasi Allegretto)
07. Beethoven – String Quartet No.4 Op.18 No.4 in C minor – Menuetto (Allegretto) & Trio
08. Beethoven – String Quartet No.4 Op.18 No.4 in C minor – Allegro

CD 34

01. String Quartet No.7 Op.59 No.1 in F Major ‘Rasumovsky’ – Allegro
02. String Quartet No.7 Op.59 No.1 ‘Rasumovsky’ – Allegretto vivace e sempre scherzando
03. String Quartet No.7 Op.59 No.1 in F Major ‘Rasumovsky’ – Adagio molto e mesto
04. String Quartet No.7 Op.59 No.1 in F Major ‘Rasumovsky’ – Allegro (theme russe)
05. String Quartet No.10 Op.74 in E-flat Major ‘Harp’ – Poco adagio – Allegro
06. String Quartet No.10 Op.74 in E-flat Major ‘Harp’ – Adagio ma non troppo
07. String Quartet No.10 Op.74 in E-flat Major ‘Harp’ – Presto
08. String Quartet No.10 Op.74 in E-flat Major ‘Harp’ – Allegretto con Variazioni

CD 35

01. String Quartet No.8 Op.59 No.2 in E minor – Allegro
02. String Quartet No.8 Op.59 No.2 in E minor – Molto adagio
03. String Quartet No.8 Op.59 No.2 in E minor – Allegretto
04. String Quartet No.8 Op.59 No.2 in E minor – Finale – Presto
05. String Quartet No.9 Op.59 No.3 – Introduzione. Andante con moto – Allegro vivace
06. String Quartet No.9 Op.59 No.3 in C Major – Andante con moto quasi Allegretto
07. String Quartet No.9 Op.59 No.3 in C Major – Menuetto. Grazioso
08. String Quartet No.9 Op.59 No.3 in C Major – Allegro molto

CD 31 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 32 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 33 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 34 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 35 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Alexander String Quartet