Carl Nielsen (1865–1931): Integral das Sinfonias – Sinfonias Nº 1 e Nº 2

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Já que nos fizeram um monte de pedidos nas últimas semanas, pincei cuidadosamente algo que ninguém pedira, mas que é esplêndido. O quase desconhecido — ao menos sob minha perspectiva — Bryden Thomson opera um verdadeiro milagre nestas suas notáveis interpretações das sinfonias de Nielsen para a Chandos. Meus amigos, que discos! Comprei-os há 22 anos. No álbum triplo — existe a versão em 3 CDs avulsos –, está escrito meu nome acompanhado do ano: 1993.

Gosto muito da Sinfonia Nº 1 e ainda mais das outras. Esta sinfonia foi escrita entre os anos de 1890 e 1892 e já mostra um compositor pronto. Não é obra de ensaio. Perguntei a um professor do Instituto de Música (Belas Artes) da UFRGS sobre o que ele achava das sinfonias de Nielsen, sobre sua evolução compositor, a qualidade musical das peças, essas coisas, e ele me replicou mui doutamente: “Olha, PQP, todas são do caralho”. Então tá, quem sou eu para contestar uma autoridade com doutorado na Alemanha? Gosto muito do primeiro movimento. Tenho uma certa resistência ao Andante, mas o resto é mesmo duca.

A Sinfonia Nº 2 tem cada movimento representando um dos 4 temperamentos (colérico, fleumático, melancólico e sanguíneo). Sim, foi uma boa ideia esta de transformar os 4 movimentos clássicos da sinfonia em características das personalidades humanos. O resultado é excelente. Foi escrita nos anos de 1901 e 1902, 10 anos após a primeira, portanto. O primeiro movimento é colérico, mas há espaço para se ouvir oboés, clarinetes, fagotes e outros instrumentos ruins de berro. É sensacional. Oxalá todas as cóleras fossem assim. O fleugmático é perfeito não tanto por sua exatidão programática, mas pela qualidade musical: é belíssimo. O melancólico me parece mais dramático ou desesperado do que propriamente melancólico, mas valeu pela tentativa. E o sanguíneo último movimento é um consistente e bom rondó.

Carl Nielsen (1865 – 1931): Integral das Sinfonias – Sinfonias Nº 1 e Nº 2

Symphony No. 1 in G minor, Op 7/FS 16
1. Allegro orgoglioso
2. Andante
3. Allegro comodo
4. Finale: Allegro con fuoco

Symphony No. 2 (“The Four Temperaments”), Op. 16 (FS29)
5. Allegro collerico
6. Allegro comodo e flemmatico
7. Andante malincolico
8. Allegro sanguineo – Marziale

Royal Scottish National Orchestra
Bryden Thomson

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Gênio
Gênio

PQP

6 comments / Add your comment below

  1. Gostei da atitude, PQP! Me motivou a baixar esse CD, e espero que ele seja do caralho mesmo.

    Ah, mas que essa coisa de ignorar os pedidos, por mais que eu concorde, não lhe sirva de desculpa pra ficar enrolando com a série do Shostakovich. Afinal, essa aí — como diria a criançada do colégio — foi tu que começou! 🙂

    Valeu!

  2. Podia aproveitar o embalo da Sinfonia 2 do Nielsen e postar o balé do Paul Hindemith: Die Vier Temperamente (Os quatro humores). Tinha uma gravação há alguns anos que perdi. Vim procurar neste site mas não tinha, daí achei por torrent.

  3. Putz, Nielsen é do caralho mesmo.

    Valeu mesmo por postar a série do Thomson. Dela eu só tinha o CD com a Quarta e a Sexta.

    Eu coleciono Nielsen. Tenho 14 “Inextinguíveis”, 11 “Quatro temperamentos”, 10 “Espansivas”, 7 concertos para violino e assim vai.

    Mas não tinha as 1, 2, 3 e 5 do ciclo do Thomson. Só no PQP mesmo. É um blog verdadeiramente do caralho!

Deixe uma resposta