100 anos de Leonard Bernstein – Piotr Illich Tchaikovsky (1840-1893) – Symphony nº 6 in B Minor, op. 74, ‘Patétique’ – Bernstein, NYPO

Box 2

Leonard Bernstein (Lawrence, 25 de agosto de 1918 – Nova Iorque, 14 de outubro de 1990). Aqui, todas as postagens desta série.

Encerro minhas homenagens a Leonard Bernstein no dia em que se completam 25 anos de sua morte. Não apenas se comemora uma data destas, mas celebra-se uma vida, assim poderia dizer. Ainda mais uma vida cheia de realizações como foi a do maestro norte americano. E a homenagem se encerra não por acaso com a última sinfonia de Tchaikovsky, a de nº 6, também conhecida como ‘Patética’, uma obra única, que se encerra em um lamento, em um Adagio lamentoso.

Com isso não quero dizer que a vida de Lenny foi patética, longe disso. Poucos viveram e gozaram tão plenamente sua vida quanto ele e poucos foram tão apaixonados pelo que faziam quanto ele.

Por isso, fico por aqui. Fica minha singela homenagem a este grande maestro, que encantou gerações, e continua encantando, mesmo passados vinte e cinco anos de sua morte.

Se ainda andarmos por estas bandas, prometo que volto em 2018 para comemorar o seu centenário de nascimento.

P.S. Estou com esta postagem cumprindo uma promessa feita lá em 2015, de prestar esta singela homenagem para este grande maestro.

01. Symphony #6 ‘Patétique’ Adagio – Allegro non troppo – Andante
02. Symphony #6 ‘Patétique’ Allegro con grazia
03. Symphony #6 ‘Patétique’ Allegro molto vivace
04. Symphony #6 ‘Patétique’ Finale. Adagio lamentoso – Andante

Leonard Bernstein – Conductor
New York Philharmonic

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

86205-5-5
Leonard Bernstein – 1918-1990

3 comments / Add your comment below

  1. Na esteira dessa mais que justa e necessária homenagem ao Lenny fui escutar, em sua memória, sua leitura da Missa in tempore belli (ou Paukenmesse), do meu mestre Haydn… O Qui tollis me deixou arrepiado…

  2. Neste dia de homenagem mais que justa ao saudoso Lenny, fui ouvir a leitura que ele propôs da Missa In Tempore Belli (ou Paukenmesse), do meu mestre Haydn. O Qui tollis foi de arrepiar…

  3. Pela foto nesta postagem e também naquela onde ele estpa regendo Mahler, em Tanglewood, dá para ver que o Lenny entendia tudo sobre como enfiar o pé na jaca!! Estou ouvindo as sinfonias de Schumann que ele gravou com a Wiener Philharmoniker, para a DG. Grande figura, larger than life!

Deixe uma resposta