Antonio Vivaldi – Complete Flute Concertos – Severino Gazzelloni, I Musici

51jQSUuzCjL._SS280Estou postando novamente este belíssimo CD, a pedidos. Com certeza uma das melhores gravações já realizadas destes concertos, um show de competência de Severino Gazzelloni.

Creio que assim como eu, muita gente se acostumou a ouvir estes belos concertos para flauta de Vivaldi com esse excelente flautista italiano, Severino Gazzelloni. Lembro também de ter tido a versão do Auréle Nicolet, também acompanhado pelo I Musici, outra versão também incrível. Mas infelizmente não a tenho mais, portanto, fiquemos com Gazzelloni.
Não sei os senhores, mas destes concertos para flauta de op. 10 o meu favorito é o de nº1 “La tempesta di mare”. É incrível como Vivaldi consegue traduzir para um instrumento tão único quanto a flauta os movimentos das ondas do mar durante uma tempestade. Coisa de gênio.  Gazzelloni foi um virtuose da flauta, e conseguiu transpor com incrível competência e técnica as dificuldades da obra.

CD 1
01-03 in F, Op. 10 No. 1, RV 433
03-09 in G, Op. 10 No. 2, RV 439
10-12 in D, Op. 10 No. 3, RV 428
13-15 in G, Op. 10 No. 4, RV 435
16-18 in F, Op. 10 No. 5, RV 434
19-21 in G, Op. 10 No. 6, RV 437
22-24 in G, RV 436
25-27 in D, RV 427

CD 2

01-03 RV 400
04-06 RV 429
07-09 RV 441
10-12 RV 438
13-15 RV 108, Allegro
16-18 RV 533, Allegro Molto
19-21 RV 445, Allegro

Severino Gazzelloni – Flute
I Musici

CD 1 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 2 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDPBach

 

6 comments / Add your comment below

  1. Apesar desta gravação ser de uma época na qual ainda o purismo dos especialista em música antiga não havia aparecido para nos legar preciosidades com cordas de tripa e afins, esta gravação de Gazzelloni é soberba. Fantástico flautista: poucos sabem que chegou a tocar na cidade de Salvador Bahia, na década de 50, se bem lembro, assim como tocaram Rubinstein e Arrau, recebidos com festa e faixas nas ruas, no tempo em que Salvador estava no mapa da civilização, e não da barbárie. Gratíssimo, quanto mais Vivaldi, melhor.

  2. Devo dizer que minha gravação favorita dos Opus 10 foi a primeira que conheci e ainda a cultivo, com Stephen Preston na flauta sob regência de Christopher Hogwood. Apesar da versão do mestre Nicolet – que me orgulho de ter conhecido, quando veio há uma década mais ou menos para um master class na escola de música da UFBA, sendo pessimamente recebido pela péssima administração da época. Que vergonha, mas pelo menos no abençoou com sua presença e conhecimentos. Gratíssimo por este Gazzelloni, um verdadeiro presente de Natal.

Deixe uma resposta