Aaron Copland (1900-1990): The Complete Music for Solo Piano

Este post ficou sem minha inútil introdução por culpa da NET. Mas agora ela finalmente voltou e vocês vão ter que me engolir! Copland não é somente aquele compositor de obras representativas dos States, o compositor também tem boa produção para piano, produto principalmente de seus anos jovens de estudo com Nadia Boulanger, em Paris. Há peças realmente obscuras — complicadíssimas — que revelam que Schoenberg não era estranho a ele. Há outras espaçosas, alegres e estimulantes como suas obras mais famosas para orquestra. E há coisas lindíssimas, como a genial e curtinha Midday Thoughts, escrita quando Copland tinha 82 anos e já estava às portas do Alzheimer. O pianista Smit é um velho amigo e colaborador do compositor. Ninguém melhor do que ele para interpretar esta integral.

Aaron Copland (1900-1990): The Complete Music for Solo Piano

Disc 1
1 Scherzo Humoristique: The Cat and the Mouse (1920)
2 Piano Variations (1930)
3 In Evening Air (1966)
4 Passacaglia (1922)
Piano Sonata (1939-41)
5 I. Molto moderato
6 II. Vivace
7 III. Andante sostenuto
Two Piano Pieces (1982)
8 Midday Thoughts
9 Proclamation
Three Moods (1920-1921)
10 embittered
11 wistful
12 jazzy

Disc 2
1 Petite Portrait (1921)
2 Sentimental Melody (1926)
3 Piano Fantasy (1955-57)
Four Piano Blues (1926-48)
4 Freely Poetic (for Leo Smit)
5 Soft and Languid (for Andor Foldes)
6 Muted and Sensuous (for William Kapell)
7 With Bounce (for John Kirkpatrick)
8 Midsummer Nocturne (1947)
9 The Young Pioneers (1936)
10 Sunday Afternoon Music (1936)
11 Down A Country Lane (1962)
12 Night Thoughts (Homage to Ives) (1972)

Leo Smit, piano

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Copland deveria ser mais conhecido, né?
Copland deveria ser mais conhecido, né?

PQP

5 comments / Add your comment below

  1. Mateus,
    Meu pai recebeu em 1938, no Conservatoire Américain de Fontainebleau a MENTION D’HONNEUR DE VIRTUOSITÉ, o mesmo prêmio dado a Copland alguns anos antes. Eles se conheceram nos anos 40 e, nas duas vezes em que o compositor esteve por aqui, uma vez nos anos 50 e outra nos anos 60, puderam se aproximar. Ele regeu regeu a OSB no Municipal um belo programa em que apresentou pela primeira vezno Brasil sua obra LINCOLN’S PORTRAIT, para orador e orquestra. Aliás o concerto foi gravado e editado num CD. Estivemos com ele no Hotel Glória e pude conseguir muitos autógrafos. Realmente merece ser mais conhecido por aqui. Parabéns pela escolha das obras. Georges

  2. Copland, norte americano nascido em Nova York foi o primeiro músico erudito a incluir elementos jazzisticos em suas peças (El Salon, México,Billy the Kid).
    abraços

Deixe uma resposta