Francisco Tárrega (1852-1909) – Obra completa para violão – David Russell (com uma palhinha de Narciso Yepes)

RussellCdDepois de engulhar a turma do violão clássico com um duo certa feita apresentado como “bugres que sabem tocar” e com Paco de Lucía tocando o Concierto de Aranjuez, venho redimir-me junto a eles com uma boa dose (a dose integral, aliás) de um dos melhores compositores para seu instrumento.

O virtuoso espanhol Francisco Tárrega foi fundamental para consolidar o violão como um instrumento solista e o primeiro violonista de fama realmente mundial, capaz de atrair multidões para as mais célebres casas de concerto do planeta. Nessa condição de fundador e desbravador de fronteiras, Tárrega encontrou um repertório original muito acanhado, baseado principalmente em obras de precursores como o francês Robert de Visée (1655 – 1732), o catalão Fernando Sor (1778-1839) e o italiano Mauro Giuliani (1781-1829). Devido à insistência de sua família para que tivesse formação em piano – um instrumento sério e nobre, diziam, e não a plebeia e mourisca guitarra -, sua proficiência ao teclado acabou sendo de grande valia na tarefa de transcrever muitas obras do repertório pianístico para o violão.

Escreveu algumas dúzias de obras originais, muitas delas baseadas em reminiscências de suas extensas turnês pelo mundo. Numa delas, tocou um recital num dos recintos do Alhambra, o magnífico palácio-fortaleza dos mouros nos altos de Granada. A forte impressão causada por aquele triunfo da arquitetura islâmica, certamente uma das mais belas coisas já feitas pelo homem, levou-o a escrever a igualmente maravilhosa Recuerdos de la Alhambra, sua segunda obra mais conhecida.

[a primeira, claro, é o infame toque dos celulares Nokia, que vocês reconhecerão nos primeiros compassos da Gran Vals. Sim: falo sério]

Até onde se sabe, os herdeiros de Tárrega nunca viram um pila sequer na Nokia.
Até hoje, os herdeiros de Tárrega nunca viram um pila sequer da Nokia.

O escocês David Russell, que estudou na Espanha, viveu boa parte de seus anos lá e muito pesquisou a obra de Tárrega, fez um bom trabalho nesta gravação, na qual defende com grande competência quase toda a obra do compositor.

Quase toda? Sim: o escocês promete-lhes a obra integral, mas não lhes entrega o que promete. Ficou faltando uma peça bastante conhecida dos fanáticos por violão, La Cartagenera, que não sei por que raios nunca foi gravada por Russell. Como EU cumpro o que prometo e lhes prometi a INTEGRAL da obra de Tárrega, inseri junto ao segundo CD a interpretação do grande Narciso Yepes para a peça que faltava.

De nada.

Francisco de Asís TÁRREGA y Eixea (1852-1909)

OBRA INTEGRAL PARA VIOLÃO SOLO

David Russell, violão

DISCO 1

01 – Maria (Gavota)
02 – Pavana
03 – Gran Vals
04 – El Columpio
05 – Vals em Ré maior
06 – Danza Mora
07 – Danza Odalisca
08 – Pepita (polka)
09 – Rosita (polka)
10 – Sueño (mazurka)
11 – Marieta (mazurka)
12 – Mazurka em Sol maior
13 – Adelita (mazurka)
14 – Las Dos Hermanitas (valsa)
15 – Minueto
16 – Paquito (valsa em dó)
17 – Isabel (valsa)
18 – Sueño (tremolo)
19 – Fantasia sobre motivos de “La Traviata” de Verdi
20 – Fantasia sobre “Marina” de Arrieta
21 – El Carnaval de Venezia

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

DISCO 2

01 – Capricho Arabe
02 – Recuerdo de la Alhambra
03 – Alborada
04 – Tango
05 – Prelúdio no. 1 em Mi maior
06 – Prelúdio no. 2 em Lá maior
07 – Prelúdio no. 3 em Lá menor
08 – Prelúdio no. 4 em Si menor
09 – Prelúdio no. 5 em Sol maior
10 – Prelúdio no. 6 em Ré menor
11 – Prelúdio no. 7 em Sol maior
12 – Prelúdio no. 8 em Mi maior (“Lagrima”)
13 – Prelúdio no. 9 em Ré menor
14 – Prelúdio no. 10 em Ré menor
15 – Prelúdio no. 11 em Ré menor
16 – Prelúdio no. 12 em Ré maior
17 – Prelúdio no. 13 em Mi maior
18 – Prelúdio no. 14 em Lá menor
19 – Prelúdio no. 15 em Lá menor
20 – Prelúdio no. 16 em Mi maior
21 – Estudo em Forma de Minueto
22 – Estudo de Velocidade
23 – Estudo em Sol maior
24 – Estudo em Sol maior
25 – Estudo em Lá maior
26 – Estudo em Lá maior
27 – Estudo em Lá maior
28 – Estudo em Lá menor
29 – Estudo em Mi maior
30 – Estudo “Petit Menuet”
31 – Estudo em Ré maior
32 – Estudo em Dó maior
33 – Estudo em Lá maior
34 – Estudo “La Mariposa”
35 – Estudo sobre um tema de Wagner
36 – Estudo inspirado em J. B. Cramer
37 – Estudo sobre um tema de Mendelssohn
38 – Estudo em Lá maior
39 – Estudo em Si menor
40 – Estudo Brilhante de Alard
41 – Gran Jota

BÔNUS: “La Cartagenera” intepretada por Narciso Yepes

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE 

David Russell - és ótimo violonista, mas ficaste nos devendo "La Cartagenera", malandro!!!
David Russell – és ótimo violonista, mas ficaste nos devendo “La Cartagenera”, malandro!!!

Vassily Genrikhovich

11 comments / Add your comment below

  1. Grande Vassily, você é o cara!
    Muito bom trazer este fantástico violonista que é David Russell. A sonoridade que ele tira do violão é sempre impressionante. Poste mais coisas dele, que tem mais de 30 excelentes gravações! Abraço

  2. Ola
    Estou gostando muito dessa serie de violao.
    Só estou sentindo a falta de um Villa, com Turíbio Santos for favor, pois o Villa merece um toque mais tropical.

      1. Que bom! O violão é um instrumento visto com muito preconceito dentro da música erudita. Tudo bem, é verdade que ele tem uma projeção ruim em relação aos outros instrumentos. Mas compensa nas infinidades de coloridos que se pode fazer.

        Sugiro colocar os clássicos (os que são referencia) se possível, como o Segóvia, Julian Bream, se quiser um brasileiro tem o Sergio Abreu, e uns modernos como o Leo Brouwer. Assim quem não conhece violão, fica conhecendo através do que se tem de melhor, em se tratando de qualidade. Esses discos do Russell são meio montanha russa na qualidade. Mas ele não deixa de ser um dos grandes nomes do violão na atualidade.

  3. Caros
    Eu passei a limpa em tudo que tinha de violão nesse blog, podem esperar mais e mais comentários de posts que já criaram poeira :D. Faz umas horinhas que estou abusando o pqpshare!
    Esta gravacao do Russel é estupenda. Violão, pra mim, não pode ser gravado com muita limpeza, gosto de escutar o barulho do traste, e o barulhinho do danado nesta gravacao tá de dar gosto.
    Adorei

Deixe uma resposta