Ludwig van Beethoven (1770-1827) – As 32 Sonatas para piano – John O’Conor (9/9)

51s2PP-lgOLE eis que chegamos ao volume que encerra esta maratona Beethoven com John O’Conor.

O critério para este CD, claro, foi um só: “sobras sortidas”. É a única explicação para justapor a curiosa e incomumente longa Sonata op. 7, de 1796, com a ótima Sonata “quasi una Fantasia” Op. 27 no. 1, injustamente eclipsada por sua irmã famosa de Opus e, acredito, obra superior em termos de arrojo e invenção. No meio delas, a pouco ouvida Sonata Op. 22, altamente estimada por Beethoven e talvez a última de suas obras mais convencionais no gênero.

LUDWIG VAN BEETHOVEN (1770-1827)

SONATAS PARA PIANO, VOL. IX – JOHN O’CONOR

Sonata no. 4 em Mi bemol maior, Op. 7

01 – Molto allegro e con brio
02 – Largo, con gran espressione
03 – Allegro
04 – Rondo: Poco allegretto e grazioso

Sonata no. 11 em Si bemol maior, Op. 22

05 – Allegro con brio
06 – Adagio con molta espressione
07 – Menuetto
08 – Rondo: Allegretto

Sonata no. 13 em Mi bemol maior, Op. 27 no. 1, “Quasi una Fantasia”

06 – Andante
07 – Allegro molto e vivace
08 – Adagio con espressione
09 – Allegro vivace

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

John O’Conor, piano

Um jovem e cabeludo John
Um jovem e cabeludo John

Vassily Genrikhovich

5 comments / Add your comment below

  1. Oi Vassily,
    muito obrigado pela postagem do ciclo. Eu já ouvi algumas delas e gostei bastante (claro!).
    Vc já ouviu o ciclo com o (Richard) Goode? Eu não o conhecia, mas por conta de indicação (vista num vídeo) do Jonathan Bliss, professor do Curtis Institute, fui atrás. Cara, achei incrível! Não sei se é o gostinho da novidade (ou se fui influenciado por quem indicou), mas não consigo lembrar de um pianista que tenha me entusiasmado tanto à primeira audição.
    Abraço.

    1. Olá, Lucas!

      Adoro o ciclo do Goode. Incrível como ele consegue, especialmente nas sonatas intermediárias, trazer frescor e ideias novas sem violentar as partituras! Depois que o pessoal se recuperar deste fartão de O’Conor, talvez eu traga o ciclo para cá!

      Um abraço!

Deixe uma resposta