Tous les Matins du Monde/Todas as Manhãs do Mundo – Trilha Sonora Original

47688f586426ddf3d1cd7daf3b9b4c45Anteontem postei uma ótima gravação de obras para viola da gamba, e não demorou para que, entre os comentários, este bonito filme de 1991 fosse lembrado. Para minha surpresa, sua excelente trilha sonora ainda não tinha sido postada por aqui. Por isso, eu me apressei em compartilhá-la com vocês neste domingo.

Dirigido por Alain Corneau e estrelado por Jean-Pierre Marielle e Gérard Dépardieu, “Todas as Manhãs do Mundo” foi um inesperado sucesso para um filme que trata da relação entre dois gambistas franceses do século XVII: o célebre Marin Marais (1656-1728) e seu mestre, o enigmático Monsieur de Sainte-Colombe (ca. 1640-1700). Magnificamente interpretado, fotografado e realizado, e bastante fiel ao romance homônimo em que se baseou, é uma belíssima sucessão de tableaux-vivants acompanhados por uma trilha sonora M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-A, a cargo daquele Midas da Música que é Jordi Savall.

Ei-la, pois, para vosso deleite.

TODAS AS MANHÃS DO MUNDO – TRILHA ORIGINAL DO FILME
Direção musical: JORDI SAVALL

Jean-Baptiste LULLY (1632-1687)

01 – Marche pour la Céremonie des Turcs
Le Concert des Nations
Jordi Savall, regência

Marin MARAIS (1656-1728)

02 – Improvisation sur les Folies d’Espagne (excertos)
Jordi Savall, viola da gamba baixo

Jordi SAVALL (1941)

03 – Prélude pour Mr Vauquelin
Jordi Savall, viola da gamba baixo

Monsieur de SAINTE-COLOMBE (ca. 1640-1700)

04 – Gavotte du Tendre

Jordi Savall, viola da gamba baixo

TRADICIONAL, arranjo de Jordi SAVALL

05 – Une jeune fillette
Montserrat Figueras e Maria-Cristina Kiehr, sopranos
Rolf Lislevand, teorbo
Jordi Savall, viola da gamba baixo

Monsieur de SAINTE-COLOMBE

06 – Les Pleurs (versão para viola da gamba solo por Jordi Savall)
Jordi Savall, viola da gamba baixo

07 – “Le Retour”, Concert pour deux violes
Christophe Coin e Jordi Savall, violas da gamba baixo

Marin MARAIS

08 – Pièces de viole, 4e. livre: “La Rêveuse”
Jordi Savall, viola da gamba baixo
Pierre Hantai, cravo
Rolf Lislevand, teorbo

François COUPERIN (1668-1733)

09 – Troisième Leçon de Ténèbres à 2 voix
Montserrat Figueras e Maria-Cristina Kiehr, sopranos
Rolf Lislevand, teorbo
Pierre Hantai, cravo
Jordi Savall, viola da gamba baixo

Marin MARAIS 

10 – Pièces de viole, 4e. livre: “L’Arabesque”
Jordi Savall, viola da gamba baixo
Pierre Hantai, cravo
Rolf Lislevand, teorbo

ANÔNIMO (século XVII), arranjo de Jordi SAVALL

11 – Fantaisie en Mi mineur
Jordi Savall, viola da gamba baixo

Monsieur de SAINTE-COLOMBE

12 – Les Pleurs
Christophe Coin e Jordi Savall, violas da gamba baixo

Marin MARAIS 

13 – Pièces de viole, 4e. livre: “Le Badinage”
Jordi Savall, viola da gamba baixo
Rolf Lislevand, teorbo

14 – Pièces de viole, 2e. livre: “Tombeau por Monsieur de Sainte-Colombe”
Jérôme Hantai e Jordi Savall, violas da gamba baixo
Pierre Hantai, cravo
Rolf Lislevand, teorbo

15 – Pièces de viole, 3e. livre: Muzettes I-II
Jordi Savall, viola da gamba baixo
Pierre Hantai, cravo
Rolf Lislevand, teorbo

16 – Sonnerie de Sainte Geneviève du Mont-de-Paris
Fabio Biondi, violino
Jordi Savall, viola da gamba baixo
Pierre Hantai, cravo
Rolf Lislevand, teorbo

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Shut_20up_20and_20play-thumb-380x213-28669MATINS

 

Um dos belíssimos tableaux-vivants compostos por Alain Corneau
Alguns dos tableaux-vivants criados por Alain Corneau para “Tous les Matins du Monde”


Vassily Genrikhovich

6 comments / Add your comment below

  1. Realmente, acredito que há intérpretes que transcendem os compositores… Esse disco é um exemplo disso.
    Que time: Pierre Hantaï, Rolf Lislevand, Fabio Biondi e… Jordi Savall!
    Ótima pedida para esse fim de domingo! Faustão e Fantástico vão ter que se contentar com outra audiência…
    Abração!!
    Mário

  2. Para mim o mais belo dos filmes, mas não pontifico sobre isso, é pessoalíssimo. rs Não existe em DVD aqui na botocúndia, infelizmente. Quem teve a sorte de ver em VHS e fez sua cópia, foi feliz. No youtube se vêm cenas primorosas, já houve mais, porém andaram tirando – não sei por que diabo. Será que no país de ‘todas as manhas do mundo’ haveria público o bastante para lesar os direitos de “Todas as Manhãs do Mundo?” desta obra rara? duvido. No facebuk existe a página da Versátil home Vídeo, vez por outra dou uma futucada para que tragam para nós esta joia, afinal, “todas as manhãs do mundo são sem retorno”.

    1. Também é dos meus filmes favoritos: eu o revi há algumas semanas, e constatei que, apesar da passagem dos anos, ele não envelheceu (ao contrário de mim!). Nunca encontrei o DVD, também, então eu “fiz” um DVD com uma cópia de alta resolução que encontrei na internet e, assim, tenho quebrado o galho…

      1. Minha cópia é do VHS e numa viagem que pude fazer consegui o DVD, que não pega em certos aparelhos devido a codificação de área. Quanto mais tempo, melhor será esta joia, como o melhor dos vinhos. Grato!

  3. Filme lindo, pura poesia, muito além da capacidade de descrição literária deste simples apreciador de arte. Trilha absolutamente primorosa, evocações incríveis, uma certa nostalgia de uma época distante que não vivi… Acho que uma obra de arte facilmente provoca estes sentimentos nas pessoas, ao menos nas que tem a capacidade de senti-los. Mais uma vez, obrigado ao pessoal do PQPBACH.
    PS: Bateu até saudades de rever o filme (Vi uma vez em VHS e somente uma outra vez, na TV aberta)…

  4. O meu filme preferido. Uma beleza! Coincidiu com uma época em que tive o privilégio de ouvir por diversas vezes Jordi Savall a actuar em Lisboa, incluindo num recital com obras de Marin Marais. Que belos tempos!

Deixe uma resposta