A Família das Cordas: Violoncello Piccolo – Anner Bylsma

61NLGHcQ7ML._SY355_Encerramos a série d’A Família das Cordas e voltamos à nossa programação normal?

Nah-nah: temos que postar alguma coisa do violoncello piccolo, que não será estranho àqueles que escutaram o bonito O Tenor Perdido, álbum duplo de Dimos Goudaroulis e Nicolau de Figueiredo.

Quem entre vós outros se dá o trabalho, entre os cliques frenéticos nos links de download, de prestar um pouquinho de atenção nos textos que escrevemos, vai lembrar que já contamos algo da história desse instrumento na postagem d’O Tenor Perdido. Como supomos, no entanto, que vocês sejam poucos, tamanho o disparate entre o número de downloads e o de comentários que recebemos, vou repetir. Aliás, eu não: deixo o próprio Goudaroulis repetir (até porque o Estadão não me deixa colar aqui seu interessante texto).

O ótimo Anner Bylsma lança mão deste tenor de bonito timbre e irrisório repertório para tocar transcrições de obras de Johann Sebastian Bach para flauta e violino solo. Bylsma usaria o mesmo instrumento para fazer, junto com o cravista Bob van Asperen, uma maravilhosa gravação das Sonatas BWV 1027 a 1029, originalmente para a viola da gamba, que algum dia será polinizada por este muito acessado, mas pouco comentado blogue.

ANNER BYLSMA – VIOLONCELLO PICCOLO – JOHANN SEBASTIAN BACH

Johann Sebastian BACH (1685-1750)

Partita no. 3 em Mi maior para violino solo, BWV 1006

01 – Prelude
02 – Loure
03 – Gavotte en rondeau
04 – Gavotte I-II
05 – Bourrée
06 – Gigue

Partita em Lá menor para flauta solo, BWV 1013 (transposta para Sol menor)

07 – Allemande
08 – Courante
09 – Sarabande
10 – Bourrée anglaise

Sonata no. 2 em Lá menor para violino solo, BWV 1003

11 – Grave
12 – Fuga
13 – Andante
14 – Allegro

Anner Bylsma, violoncello piccolo e transcrições

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Algumas pessoas que conhecem Bylsma só pelo nome acham que ele seja uma mulher. O rapaz que me vendeu este CD também achava o mesmo e, imaginando uma neerlandesa pernuda, ficou um pouco chateado com a revelação. Bylsma, pelo jeito, também ficou.
Algumas pessoas que conhecem Bylsma só pelo nome acham que ele seja uma mulher. O rapaz que me vendeu este CD também achava o mesmo e, imaginando uma neerlandesa pernuda, ficou um pouco chateado com a revelação.
Bylsma, pelo jeito, também ficou bicudo.

Vassily Genrikhovich

7 comments / Add your comment below

  1. Caro Vassily
    Há quem preste muita atencao aos textos das postagens, eu sei que voce sabe :D.
    Acredito que metade da graca do blog é justamente o texto das postagens. Blogs de música clássica existem muitos por aí, eu mesmo já acessei mais de 20, mas o P.Q.P é diferenciado quanto ao conteúdo dos textos, é isso que me mantém fiel ao blog. Eu acesso essa porra de blog mais de cinco vezes por dia, faz parte da minha rotina de trabalhar o dia todo na frente do computador.
    Ler o que voces escrevem é um privilégio pra mim, e tenho que ser sincero, eu mais comento do que baixo. Muitas coisas eu acho interessante mas nao consigo baixar, é impossível pra um réles proletário se manter em dia com o volume de coisas boas que vao aparecendo por aqui.
    Recentemente eu comecei a mandar comentários, por muitos anos nao o fiz, Recomendo com veemencia, pois fazendo-o me sinto mais integrado a algo que realmente faz parte da minha vida, a ainda através da música que é algo extremamente valioso pra mim.

    Mudando de assunto, o Dimos também usou um cellinho (cello piccolo) pra tocar a sexta suíte de vosso pai, nesse CD aqui ( http://pqpbach.sul21.com.br/2015/10/16/johann-sebastian-bach-1685-1750-suites-para-violoncelo-solo-dimos-goudaroulis/ ) que eu já to considerando a melhor postagem do ano.

    E me desculpem a falta de cedilhas e demais assentos, o meu teclado de lingua estrangeira nao colabora.

  2. Caro Vassily,
    Devo confessar que no início de minha frequência, lia pouco este blog, mas algumas postagens chamavam a atenção e acabava por ler, tomei gosto pela forma dos textos… Mas quanto aos comentários ficava com a impressão de que era perda de tempo, pois pouco importava aos editores. Até que fiz um comentário pequeno e tive resposta, notei então que as pessoas que tocavam esta publicação realmente se preocupavam conosco e com nossas opiniões, assim sendo passei a também fazer alguns comentários.
    Creio que todos os frequentadores leem os textos, mas poucos perdem mais alguns minutos em comentários.
    Em tempo muito bom este projeto “Família das Cordas”… Chegará até a harpa? Afinal Mozart tem um Concerto belíssimo de Flauta e Harpa.

  3. Caros mantenedores do blog. A mim, pessoalmente, que gosto de escrever e expor meus pensamentos, nada impediria que escrevesse diariamente se tivesse conhecimento técnico e musical para comentar. Sou apenas um neófito no ramos, sem formação musical, mas apreciador dos sons e das orquestras e cantores. E se fosse fazer um comentário para cada cópia que fiz! (1.500 + ou -) Os comentários abrem as portas de nossos sentimentos e, nem preciso dizer que, os salvo e guardo junto com as músicas para futuras gerações. Abraços para todos e obrigado.

  4. Endosso todos os comentarios ai em cima. Desconhecemos muitas obras e muitos compositores, de modo que se formos simplesmente baixar um disco, mais pra frente ao deparar com esse mesmo disco não teremos subsidios para apoiar no conhecimento da obra a não ser estes que são postados junto. Daí a sua importancia. As vezes baixamos e deixamos pra depois copiar o texto que acompanha e aí não encontramos mais, pois o blog é muito dinamico.
    Temos mais esta para agradecer e muito ao Vasssily e demais filhos de Bach!
    manuel

  5. Olá, Vassily!

    Sem ter me dado conta desta sua prévia postagem, há já algum tempo eu fiz esta aqui:
    http://pqpbach.sul21.com.br/2019/06/03/j-s-bach-1685-1750-partita-sonatas-anner-bylsma-violoncello-piccolo/
    Ainda bem que coisa boa nunca é demais!
    É provável que você já conheça, mas veja este aqui:
    http://pqpbach.sul21.com.br/2019/07/15/johann-sebastian-bach-1685-1750-sonatas-para-viola-da-gamba-trio-sonatas-bwv-1027-1029-1039-nikolaus-harnoncourt-frans-bruggen/
    Abração!
    RD

    1. Salve, René!
      Tenho certeza de que os leitores-ouvintes não hão de reclamar – começando por mim! E o outro CD recomendado é fora de série. Alegra-me que o trabalho pioneiro de Brüggen e Harnoncourt seja continuado por seus tantos pupilos e sucessore
      Abração!
      VG

Deixe uma resposta