Johann Sebastian Bach (1685-1750) – Suítes para Violoncelo Solo – Dimos Goudaroulis

05483Nossa cornucópia dessas maravilhosas Suítes traz agora sua primeira gravação brasileira em violoncelo barroco, feita por Dimos Goudaroulis.

O incansável artista grego, que já deu o ar de sua graça por aqui com um bonito álbum duplo de violoncello piccolo, devota recitais inteiros a essas obras seminais.

Tive o privilégio de assistir a dois deles. O primeiro, num teatro pequenino, com iluminação muito econômica e ambiente intimista, em meio a só um punhado de pessoas, deu-me a nítida sensação de estar com os ouvidos encostados na caixa de ressonância, tamanha a proximidade com o instrumentista.  No segundo, as Suítes – por definição, sequências de danças estilizadas – serviram de base para seis coreógrafos suarem suas malhas em torno de um impávido Goudaroulis.

Ismael Ivo e Goudaroulis numa "Pietà" coreográfico-violoncelística
Ismael Ivo e Goudaroulis numa “Pietà” coreográfico-violoncelística

Esta gravação reproduz com bastante fidelidade o que escutei nos recitais: prelúdios tocados com liberdade quase improvisatória, danças pulsantes, e uma proximidade que nos traz aos ouvidos a respiração do músico e, eventualmente, aquilo que o PQP Bach chama de “ruídos de marcenaria”. Goudaroulis executa a Suíte no. 6 num instrumento de cinco cordas, conforme instruções da partitura – o mesmo violoncello piccolo que, num lance de serendipidade, encontrou esquecido no ateliê de um luthier. No primeiro disco há uma faixa-bônus, com a transcrição da allemande da Partita BWV 1004, originalmente para violino solo.

Johann Sebastian BACH (1685-1750)

SEIS SUÍTES PARA VIOLONCELO SOLO, BWV 1007-1012

CD 01

SUÍTE NO. 1 EM SOL MAIOR, BWV 1007

01 – Prélude
02 – Allemande
03 – Courante
04 – Sarabande
05 – Menuet I & II
06 – Gigue

SUÍTE NO. 2 EM RÉ MENOR, BWV 1008

07 – Prélude
08 – Allemande
09 – Courrante
10 – Sarabande
11 – Menuet I & II
12 – Gigue

SUÍTE NO. 3 EM DÓ MAIOR, BWV 1009

13 – Prélude
14 – Allemande
15 – Courante
16 – Sarabande
17 – Bourrée I & II
18 – Gigue

PARTITA NO. 2 EM RÉ MENOR, BWV 1004 (transcrita para violoncelo solo)

19 – Allemande

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

CD 02

SUÍTE NO. 4 EM MI BEMOL MAIOR, BWV 1010

01 – Prélude
02 – Allemande
03 – Courante
04 – Sarabande
05 – Bourrée I & II
06 – Gigue

SUÍTE NO. 5 EM DÓ MENOR, BWV 1011

07 – Prélude
08 – Allemande
09 – Courante
10 – Sarabande
11 – Gavotte I & II
12 – Gigue

SUÍTE NO.6 EM RÉ MAIOR, BWV 1012*

13 – Prélude
14 – Allemande
15 – Courante
16 – Sarabande
17 – Gavotte I & II
18 – Gigue

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

DIMOS GOUDAROULIS, violoncelo e *violoncello piccolo

dimos_01_1279627113

Vassily Genrikhovich

10 comments / Add your comment below

  1. Vixe
    Tô baixando.
    Depois do Casals, essa foi uma que eu não esperava.
    Pra quem viu O Tenor Perdido não tem como, como se diz lá na minha terra, “enjeitar” este post.

  2. Tem algo de artesanal nessa gravacao que me agrada muito.
    Da pra escutar nao so as notas, mas ruidos reminiscentes, acredito eu, das cordas ao serem pressionadas contra o braco do cello. Achei lindo, essa gravacao tem toda uma ginga e uma sensacao de movimento especiais. Unica, eu diria, distinta de todas as outras gravacoes que eu ja ouvi.
    Bravo!

  3. Caros
    Desculpem o excesso de comentários.
    É que eu estou escutando o CD pela segunda vez e nao consegui me conter :D. Essa gravacao é do caralho! Queyras foi deposto, essa é agora a minha preferida.
    Vamos ver quantas semanas ela vai durar no topo das paradas.
    Obrigado por divulgar essa jóia, se nao fosse por voces eu acho que dificilmente saberia da existencia de Dimos Goudaroulis.

    1. Salve, Sal!

      Não há por que se desculpar por excesso de comentários: nos bastidores do blog, a gente reclama é da falta deles. A tendência dos leitores-ouvintes é chegar, baixar e sumir. Esse retorno via caixa de comentários é sempre muito apreciado!

      Fico contente com que tenha apreciado a gravação de Goudaroulis. Sugiro ficar atento à sua agenda de recitais, porque eles valem a pena!

Deixe uma resposta