Ainda mais Cordas: o Chitarrone (Johann Sebastian Bach – Três Suítes para violoncelo solo tocadas no chitarrone – Juan Carlos Rivera)

61g4CAY4J2LMantendo firme nossa tradição de publicar a cada sexta-feira uma nova gravação das inestimáveis Suítes para violoncelo solo de Johann Sebastian Bach, e enquanto prometemos material para pelo menos mais oitenta sextas-feiras, trazemos ao PQP Bach um instrumento que, provavelmente, seja desconhecido para a maior parte de vocês: o chitarrone.

Ok, talvez seja desconhecido só pelo nome: o chitarrone é essencialmente o mesmo que uma tiorba/teorba. A principal diferença é que, assim como a tiorba é o alaúde baixo, o chitarrone é o baixo de uma guitarra italiana – aquela com a caixa de ressonância convexa, diferentemente da espanhola, que tem o fundo chato. Depois de um longo período como sinônimos (o frontispício de algumas obras indicava-as para “Chitarone, ò Tiorba che si dica”), com alguns estultos piorando ainda mais a confusão ao chamarem o chitarrone de “teorbo italiano”, o termo tiorba/teorba foi ganhando preferência e chitarrone/guitarrón/guitarrão acabou denominando instrumentos completamente diferentes.

O espanhol Juan Carlos Rivera toca o que, definitivamente, é um chitarrone, pois foi assim assinado por seu luthier, de timbre delicado como o do alaúde. Talvez lhe faltasse intensidade para uma suíte clamorosa como, por exemplo, a sexta em Ré maior, mas nestas três primeiras o resultado é muito bonito. Silenciem o recinto, ponham as crianças e o gato (a não ser que se aquietem!) para fora da sala, e caprichem no volume.

Johann Sebastian Bach – Suites BWV 1007, 1008, 1009 
Juan Carlos Rivera, Chitarrone

Johann Sebastian BACH (1685-1750)

Suíte no. 2 em Ré menor, BWV 1008

01 – Prélude
02 – Allemande
03 – Courante
04 – Sarabande
05 – Menuet I-II
06 – Gigue

Suíte no. 1 em Sol maior, BWV 1007

07 – Prélude
08 – Allemande
09 – Courante
10 – Sarabande
11 – Menuet I-II
12 – Gigue

Suíte no. 3 em Dó menor, BWV 1009

13 – Prélude
14 – Allemande
15 – Courante
16 – Sarabande
17 – Bourrée I-II
18 – Gigue

Juan Carlos Rivera, chitarrone

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Este no, ¡gracias!
Este no, ¡gracias!

 

8 comments / Add your comment below

  1. Tiorba me é tao desconhecido como chitarrone.
    Fiquei curioso e vou conferir no fim de semana, prometo mais comentários depois de ouvir.

    Vou aproveitar e dar uma dica ao leitores do blog. Sou mesmo aficcionado por violao, principalmente o tocado pelos violonistas brasileiros, e ontem achei uma página preciosa na rede. Ai vai http://www.violaobrasileiro.com/discografia , da pra ouvir varios CDs que sao dificeis de achar pra comprar ou mesmo pra baixar. E finalmente fica ai uma sugestao para Interludios, eu adoraria ver o violao brasileiro aqui representado, tem muita coisa boa gente, Turibio Santos, Baden Powell, Duo Assad, Yamandu Costa, Raphael Rabello, Dino 7 Cordas, Fabio Zanon, e muitos outros mais….

    1. Excelente sugestão, Sal.
      Tenho bastante coisa de violão brasileiro no meu acervo particular. A maior parte das gravações, como não poderia deixar de ser quando as palavras-chave são “violão” e “brasileiro”, inclui obras daquele genial compositor que, por conta dos representantes de seu espólio, virou o “proibidão” do PQP. Acho duríssimo amputar os álbuns, mas sua sugestão será acolhida.

      1. Desculpe a minha chatice, mas pode fazer pedido específico? Tem dois do Turibio Santos com o Grupo Choros do Brasil que tá difícil de achar. Já escafunchei os quatro cantos dessa internet e nada.
        Vai que voce tem né! Nao custa perguntar, quem nao chora nao mama.

        O duro de gostar desse genero de música é ficar a ver navios devido a falta de divulgacao de tais trabalhos.

        Mas enfim, avante PQP, esse blog parece que tá melhor a cada dia.

          1. Já consegui esse, depois de algum trabalho.
            Nevertheless, estou esperando o que mais virá da sua caixinha de supresas… coisa boa com certeza.

  2. Vassily,
    Quando vi o nome imaginei aquele instrumento tocado pelos andinos em algumas cidades brasileiras acompanhando a zampoña e charango em suas músicas folclóricas. Mas aquele é guitarrón.
    Parabéns pelas constantes surpresas.

  3. Pô, Vassily, tu es fo**, cara. Agora só falta tu postar o concerto para 4 cravos executado pela orquestra de beribaus de Feira de Santana.
    O Chitarrone tem um timbre especial e ficou belo neste Bach.
    Abraços,

  4. Caro Vassily
    Entre um disco do Turíbio Santos e do Paulo Bellinati eu estou escutando o Juan Carlos Rivera. E não é que foi uma combinacão das boas? Tipo limão, cachaca, acucar e gelo, ou rum com coca-cola. Isso aí foi uma maravilha. Adorei o som do chitarrone, acho que ele seria um ótimo parceiro pra um violao.

    Só um detalhe, as faixas estão fora de ordem do que foi publicado, primeiro vem a 1008, depois 1007 e 1009.

    Bom fim de semana!

Deixe uma resposta