Johannes Brahms (1833-1897): Sinfonias – COE – Paavo Berglund

Brahms

Sinfonias

COE & Berglund

 

 

As Sinfonias de Beethoven foram fonte de grande inspiração para Brahms, mas também foram motivo de um certo desencorajamento. Aproximar-se dos padrões estabelecidos por estas obras maravilhosas parecia impossível. Ele teria afirmado: ‘Eu nunca escreverei uma sinfonia’. Mas a criatividade venceu as barreiras internas e o enorme senso autocrítico, resultando em uma sinfonia muito especial. Aos 43 anos, após ter criado obras primas em muitos outros gêneros, Brahms completou sua Primeira Sinfonia. Uma vez vencida a primeira barreira, mais outras três sinfonias seguiram num período de aproximadamente dez anos.

Paavo tentando descobrir qual oboé antecipou a sua entrada…

É este conjunto de obras primas que temos aqui, na interpretação segura e direta de Paavo Berglund, regendo o excelente grupo de músicos que forma a COE, Chamber Orchestra of Europe. Esta orquestra sob a regência de Nikolaus Harnoncourt nos deixou um ótimo registro das Sinfonias de Beethoven. Agora, com selo Ondine e ótima produção de Andrew Keener temos as Sinfonias de Brahms.

A formação com um número menor de músicos nas seções de cordas tem beneficiado muito as gravações das Sinfonias de Brahms, como aconteceu, por exemplo, no caso de Charles Mackerras e a Scottish Chamber Orchestra. Os diferentes grupos de instrumentos têm igual oportunidade de brilhar, resultando em uma performance ágil e equilibrada. Os movimentos lentos também estão muito bem apresentados, nos quais o discurso musical se desenvolve com fluência e elegância. Resumindo, temos uma clássica apresentação destas quatro lindas sinfonias.

Johannes Brahms (1833 – 1897)

CD1

Sinfonia No. 1 em dó menor, op. 68

  1. Um poco sostenuto – Allegro
  2. Andante sostenuto
  3. Um poco allegretto e grazioso
  4. Adagio non troppo ma con brio

CD2

Sinfonia No. 2 em ré maior, op. 73

  1. Allegro non troppo
  2. Adagio non troppo
  3. Allegro grazioso (Quase Andantino) – Presto ma non assai
  4. Allegro con spirito

CD3

Sinfonia No. 3 em fá maior, op. 90

  1. Allegro com brio
  2. Andante
  3. Poco Allegretto
  4. Allegro

Sinfonia No. 4 em mi menor, op. 98

  1. Allegro non troppo
  2. Andante moderato
  3. Allegro giocoso – poco meno presto
  4. Allegro enérgico e passionato – Più Allegro

Chamber Orchestra of Europe

Paavo Berglund

Produção: Andrew Keener

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FLAC | 751 MB

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

MP3 | 320 KBPS | 397 MB

Chamber Orchestra of Europe

Ah, se eu pego quem desafinou…

Eu não vou jogar fora meus discos do Günter Wand regendo a NDR Orchestra ou os do Bernstein regendo a opulenta Wiener Philharmoniker, mas ouvir a interpretação do Berglund de quando em vez me dará muito prazer. Espero que o mesmo aconteça com você…

Aproveite!

René Denon

10 comments / Add your comment below

  1. Sempre bom ter contato com mais gravações destes monumentos que são as sinfonias de Brahms; para mim as de n.2 e 3 são particularmente notórias. Portanto, obrigado! Aproveito para perguntar se alguém tem disponível uma gravação da sinf. 2 com o Haitink, numa execução ao vivo (creio que com a Sinfônica de Boston, ou talvez Chicago) em que constam também uma peça de Stravinski e outra de Smetana. Para mim a melhor gravação da referida obra do mestre de Hamburgo. Infelizmente perdi meu arquivo com esta gravação. Se alguém tiver e puder disponibilizar… Abraços

    1. Olá, Pedro!
      Obrigado pela mensagem!
      Eu não conheço a gravação que você mencionou, mas vou procurar …
      Enquanto você espera, aqui há uma gravação da S#2 que eu gosto bastante. Veja que o regente já estava bem velhinho, mas não se pode dizer ouvindo a interpretação.
      http://pqpbach.sul21.com.br/2019/04/26/mendelssohn-1809-1847-sinfonia-italiana-brahms-1833-1897-sinfonia-no-2-national-ph-orch-leopold-stokowski/
      Abração!
      RD

      1. Obrigado, meu caro! Escutarei com atenção. E se você achar esta gravação… Quem a postou uma vez foi o Carlinus, de “O ser da música”, mas não consigo contatá-lo… Abraço

  2. Brahms é meu compositor favorito. Escuto tudo que encontro. Mas aqui escutei só a Sinfonia 4 e não consegui escutar as outras. A pior execução da 4° de Brahms que já escutei. Capenga e sofrível. Brochante.

  3. Grato por compartilhar. Gostei do que ouvi. Interessante o explorar de outras perspectivas, no caso o Brahms, digamos, pouco caudaloso. Essa execução da Segunda Sinfonia é perfeita!, o ponto alto do disco, em minha humilde opinião, ao lado dos movimentos mais lentos — especialmente os dois intermediários da Terceira. Acrescenta-se o fato de ser gravação ao vivo

    1. Olá, Otávio!
      Ouvi a Segunda novamente! Agora mesmo… Esta sinfonia tem algo de leveza, talvez por Brahms ter conseguido ter tido sucesso com a Primeira, que vai bem aqui.
      Eu gosto muito dos trabalhos do Andrew Keener, o produtor destas gravações.
      Obrigado por dar sua opinião!
      Abraços
      RD

Deixe uma resposta