Kuhnau (1660-1722), Reincken (c.1633-1722), Scheidemann (c.1595-1663), J.S. Bach (1685-1750), Boehm (1661-1733), Handel (1685-1759), J.C.Bach (1735-1782), Frescobaldi (1583-1643), Turini (c.1589-1656), Caccini (1551-1618), D.Scarlatti (1685-1757): The Gustav Leonhardt Edition (CDs 19, 20 e 21 de 21)


IM-PER-DÍ-VEL !!!

Toda a série aqui, ó.

Mais uma série finalizada. Agora, é voltar ao Bach 2000 e a tantas otras cositas.

CD 19:

Johann Kuhnau

Musicalische Vorstellung Einiger Biblischer Historien
Musical Depiction Of Certain Biblical Stories
Representation Musicale De Quelques Histoires Bibliques

01-04. Sonata No. 4: Der Todtkrancke Und Wieder Gesunde Hiskias
Hezekiah is Mortally ill And Restored To Health
Ezechias Moribond Et Recouvrant La Sante

05-12. Sonata No. 5: Der Heylanb Israelis, Gideon
Gideon, The Saviour Of Israel – Gedeon, Le Sauveur D’Israel
13-18. Sonata No. 6: Jacobs Tod Und Begraebniss
The Death And Burial Of Jacob – La Mort Et Les Funerailles De Jacob

Gustav Leonhardt, organ / harpsichord / narration

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 20:

Johann Adam Reincken
01. An Den Wasserfluessen Babylon

Heinrich Scheidemann
02. Praeambulum In D Minor

Johann Sebastian Bach
03. Prelude & Fugue In D Minor, BWV 539

Georg Boehm
04-07. Suite No. 6 In E Flat Major
08-11. Suite No. 8 In F Minor
12-14. Suite No. 9 In F Minor

George Frideric Handel
15-19. Suite No. 8 In F Minor

Johann Christian Bach
20-22. Sonata In D Major, Op. 5 No. 2

Gustav Leonhardt, organ / harpsichord

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 21:

Girolamo Frescobaldi
01. Toccata Settima
02. Toccata Undecima In C Major
03. Canzona Terza
04. Toccata In G Major
05. Fantasia Sesta Sopra Doi Soggetti
06-10. 5 Galliards

Francesco Turini
11. Sonata In A Minor

Giulio Caccini arr. Peter Philips
12. Amarilli Mia Bella

Biagio Marini
13. Balletto Secondo A Tre & A Quattro

Domenico Scarlatti
14. Sonata in A minor, Kk 3 (Presto)
15. Sonata in D minor, Kk 52 (Andante moderato)
16. Sonata in E major, Kk 215 (Andante)
17. Sonata in E major, Kk 216 (Allegro)

Leonhardt-Consort / Gustav Leonhardt, harpsichord

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

É assim que se toca, viram?

É assim que se toca, viram?

Apoie os bons artistas, compre suas músicas.
Apesar de raramente respondidos, os comentários dos leitores e ouvintes são apreciadíssimos. São nosso combustível.
Comente a postagem!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Johann Gottlieb Naumann (1741-1801): Psalm 96 & 103

Naumann está estreando hoje no PQP Bach. Ele foi um alemão que gostava de viajar, de escrever óperas e que criou uma montanha de música religiosa. Suas óperas eram escritas em italiano. Naumann andou bastante por Veneza antes de trabalhar anos em Dresden e depois na Suécia. Sua obra é de bom nível — vale a pena conhecer como cultura geral –, mas já ouvimos música sacra onde a divindade parecia comparecer in loco mesmo para ateus como eu. Aqui, ela permanece na plateia. Parece um Mozart sem a catiguria do nosso homem de Salzburgo.

Johann Gottlieb Naumann (1741-1801): Psalm 96 & 103

1 Ouvertuere zur Oper “Gustav Wasa”

2 Psalm 96 Singet dem Herrn ein neues Lied
3 Psalm 96 Es stehet herrlich und prachtig vor ihm
4 Psalm 96 Saget unter den Heiden
5 Psalm 96 Himmel freue sich und Erde sey frohlich Er wird den Erdboden richten

6 Kantate “Kommt herzu” fuer Herrnhuter Bruedergemeinde

7 Psalm 103 Lobe den Herrn meine Seele
8 Psalm 103 Der Herr schaffet Gerechtigkeit
9 Psalm 103 Barmherzig und gnadig ist der Herr
10 Psalm 103 Denn so hoch der Himmel uber der Erden ist
11 Psalm 103 Wie sich ein Vater uber Kinder erbarmet
12 Psalm 103 Ein Mensch ist in seinem Leben wie Gras
13 Psalm 103 Die Gnade aber des Herrn wahret von Ewigkeit
14 Psalm 103 Der Herr hat seinen Stuhl im Himmel bereitet
15 Psalm 103 Lobet den Herrn ihr seine Engel Ich will dich all mein Lebenlang

Kornerscher Sing-Verein Dresden
Dresdner Instrumental-Concert
Peter Kopp

BAIXE AQUI –DOWNLOAD HERE

Johann Gottlieb Naumann: muita reza para um resultado médio

Johann Gottlieb Naumann: muita reza para um resultado médio

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Biber (1644-1704), Muffat (1653-1704), Rosenmüller (c.1620-1684), Scheidt (1593-1661), Schmelzer (c.1620-1680), Froberger (1616-1667), Kuhnau (1660-1722): The Gustav Leonhardt Edition (CDs 16, 17 e 18 de 21)


IM-PER-DÍ-VEL !!!

Toda a série aqui, ó.

Aqui, a coisa fica mais alemã e indiscutivelmente melhor do que o grupo de CDs anteriores. O show de Leonhardt está no Froberger e no Kuhnau — apesar da narrativa — dos CDs 17 e 18, em minha opinião, mas ouvi apenas uma vez. Posso estar errado, claro.

CD 16:
Heinrich Ignaz Franz von Biber

Harmonia Artificiosa-Ariosa: Diversi Mode Accordata
01. Pars III

Mensa Sonora: Seu Musica Instrumentalis
02. Pars III

Fidicinium Sacro-Profanum
03. Sonata No. 3
04. Sonata No. 4
05. Sonata No. 5
06. Sonata No. 6

Georg Muffat

Armonico Tributo
07. Sonata No.2 In G Minor

Johann Rosenmüller
08. Sonata No.7 A 4

Samuel Scheidt
09. Paduan A 4

Johann Heinrich Schmelzer

Sacro-Profanus Concentus Musicus
10. Sonata No. 7 A 5
11. Sonata No. 9 A 5

Leonhardt-Consort / Gustav Leonhardt, harpsichord / organ

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 17:
Johann Jakob Froberger
01. Capriccio No. 2
02. Fantasia No. 3
03. Toccata No. 11, “Da Sonarsi Alla Levatione”
04. Ricercar No. 2
05. Canzona No. 2
06. Toccata No. 9

Suite No. 18
07. I Allemande
08. II Gigue
09. III Courante
10. IV Sarabande
11. Toccata No. 18

Suite No. 12
12. I Lamento Sopra La Dolorosa Perdita Della Real Msta
Di Ferdinando IV, Re De Romani (Allemande) – Gigue
13. II Courante
14. III Sarabande

Gustav Leonhardt, organ / harpsichord

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 18:
Johann Kuhnau

Musicausche Vorstellung Einiger Biblischer Historien
Musical Depiction Os Certain Biblical Stories
Representation Musicale De Quelques Histoires Bibliques

01-10. Sonata No. 1: Der Streit Zwischen David Und Goliath
The Combat Between David And Goliath
Le Combat Entre David Et Goliath

11-14. Sonata No. 2: Der Von David Vermittelst Der Music Curirte Saul
Saul Healed By David With The Help Of Music
Sauel Gueri Par David Grace A La Musique

15-23. Sonata No. 3: Jacobs Heyrath
The Marriage Of Jacob – Le Marriage De Jacob
Gustav Leonhardt, organ / harpsichord / narration

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Mestre!

Mestre!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Claudio Monteverdi (1567-1643): Un Concert Spirituel — Motetos a 1, 2 e 3 vozes

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Este disco é realmente especial. Muitíssimo bem cantado e com belas obras do grande Monteverdi. É um conjunto de peças muito requintadas e bem escolhidas, retiradas dos Motetos da “Seconda pratica” de Claudio Monteverdi. São escritos para voz solo, duetos e trio. É tudo muito bonito. René Jacobs foi um estupendo contratenor que mais recentemente se tornou ainda mais famoso como um maestro. Aqui, ele canta. O termo “Seconda pratica” foi inventado pelo próprio Monteverdi. Ele contrasta com abordagem barroca inicial. Para resumir esta estética complexa, ela enfatiza o texto e dá vazão mais livre às dissonâncias, em contraste com um estilo sacro antigo usado por compositores anteriores, como Giovanni Palestrina no século XVI.

Claudio Monteverdi (1567-1643): Un Concert Spirituel — Motetos a 1, 2 e 3 vozes

1 Duo seraphim, a 3 voci 6:52
2 O quam pulchra es a voce sola: O quam pulchra es, a voce sola 5:48
3 O beatae viae, a 2 voci 5:51
4 Salve, O Regina, a voce sola 5:56
5 Confitebor tibi Domine, a voce sola 8:21
6 Pulchra es, anima mea, a 2 voci 4:29
7 Fugge, anima mea, a 2 voci 4:52
8 Ego flos campi, a voce sola 4:21
9 Nigra sum, a voce sola 4:35
10 Laudate Dominum, a voce sola 4:58
11 Jubilet, a voce sola 4:58

René Jacobs
Birgit Grenat
Judith Nelson
Jaap ter Linden
Konrad Junghänel
Concerto Vocale

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

René Jacobs

René Jacobs

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Henry Purcell (1659-1695), John Dowland (1563-1626), William Lawes (1602–1645), John Coprario (c.1575-1626), William Byrd (c. 1543-1623), Thomas Simpson (16th c.-17th c.), Thomas Lupo (1571-1627), Thomas Morley (1557-1602), John Bull (c.1562-1628), Thomas Tomkins (1572-1656), Orlando Gibbons (1583-1625), Giles Farnaby (c.1560-1640), William Tisdale (c.1570-c.1604) : The Gustav Leonhardt Edition (CDs 13, 14 e 15 de 21)


IM-PER-DÍ-VEL !!!

Toda a série aqui, ó.

Eu tenho um blog sobre literatura e otras cositas. Lá, invisto um pouco mais de angústia. Aqui, é pura diversão. Mas, uma vez, fiquei muito decepcionado com o PQP. Lembrei disto hoje, ao ver que quase toda a lista de compositores acima já tinha sua categoria no blog, apesar de não possuir posts correspondentes. Acontece que tivemos um participante do blog que postava muita música elisabetana e música do barroco francês, além de Debussy, Schubert e tudo aquilo que se referisse a Alfred Brendel. Este participante avisou que não teria mais tempo para postar e que se retiraria. OK, sem problemas. Só que, sem avisar, ele deletou todos os seus posts e ficamos destituídos de um verdadeiro tesouro. Até hoje tento entender o que o levou a fazer aquilo. Falei com ele, perguntando-lhe o motivo do tresloucado ato. A resposta foi: “Ora, estava saindo, achei natural deletar”… Bem, deixemo-lo de lado. Cada um tem de cuidar da própria loucura.

Estes são os discos mais sem graça da coleção. Os Purcell, como sempre, são ótimos, mas o resto… É só legalzinho, divertidozinho, maisoumenoszinho… Putz, fiquei de mau humor ao lembrar das deleções. Tenho quase todos os arquivos comigo, mas que coisa irritante!

The Gustav Leonhardt Edition (CDs 13, 14 e 15 de 21)

CD 13:
Henry Purcell
01. Overture In D Minor, Z771
02. Pavan In B Flat Major, Z750
03. Ground In D Minor, Z222
04. Overture (With Suite) In G Major, Z770
05. Pavan In A Minor, Z749
06. Fantasia (Chaconne): Three Parts On A Ground In D Major, Z731
07. Overture In G Minor, Z772
08. Suite In D Major, Z667
09. Pavan Of Four Parts In G Minor, Z752
10. Sefauchi’s Farewell In D Minor, Z656
11. A New Ground In E Minor, Z682
12. Sonata In A Minor, Z804
13. Fantasia A 4 No. 7
14. Fly Swift, Ye Hours
15. The Father Brave
16. Return, Revolting Rebels

Max Van Egmond, bass (14-16)
Bruegen-Consort (13)
Leonhardt-Consort / Gustav Leonhardt, harpsichord / organ

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 14:
John Dowland
01. Pavan In C Major

William Lawes
02-04. Suite: No. 1 In C Minor
05-06. Suite No. 2 In F Major
07-09. Sonata No.7 In D Minor
10. In Nomine (From Suite No. 3 In B flat Major)

John Coprario
11. Fantasia
12-14. Suite

William Byrd
15. Pavan
16. Galliard
17. Fantasia No. 2
18. Fantasia No. 3

Thomas Simpson
19. Ricercar, “Bonney Sweet Robin”

Thomas Lupo
20. Fantasia

Veronika Hampe, alto viol (18)
Leonhardt-Consort / Gustav Leonhardt, harpsichord / organ / bass viol

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 15:
William Byrd
01-03. Pavan – Galliard – Miserere

Thomas Morley
04-05. Nancie – Fantasia

John Bull
06. Fantasia On Ut Re Mi Fa Sol La, “Hexachord Fantasia”
07. The Duchess Of Brunswick’s Toy (Most Sweet And Fair)

John Dowland
Arr. William Randall mid-16th Century – 1604
08. Lachrimae
09. Galliard, “Can She Excuse My Wrongs”

Thomas Tomkins
10. Pavan
11. Gaillard
12. Sad Pavan For These Distracted Times

Orlando Gibbons
13. Pavan

Giles Fahnaby
14-15. Fantasia – Spagnioletta

William Tisdale Fl. Late 16th Century
16. Pavana Chromatica, “Mrs Katherin Tregians Pavan”

Anon.
17. A Toye

Leonhardt-Consort / Gustav Leonhardt, harpsichord / organ / virginal

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Sim, esse monstro de talento ainda tocava órgão.

Sim, esse monstro de talento ainda tocava órgão.

Apoie os bons artistas, compre suas músicas.
Apesar de raramente respondidos, os comentários dos leitores e ouvintes são apreciadíssimos. São nosso combustível.
Comente a postagem!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Mendelssohn (1809-1847), Hartmann (1905-1963), Respighi (1879-1936), Schubert (1797-1828): Obras para Violino e Orquestra

Tive a incrível sorte de conhecer Sebastian Bohren ao ir assistir a um recital de violino e piano no Piano Salon Christophori, em Berlim. Fiquei boquiaberto com o som e a musicalidade do suíço. Neste CD, ele dá um banho de competência e ecletismo ao trafegar de Mendelssohn a Hartmann, de Schubert a Respighi, juntamente com os excelentes camaristas da Chaarts Chamber Artists. O som e a classe de Bohren são realmente dignas de nota. O cara tem a nobreza musical e sonora instaladas. O repertório é raro e ótimo, mas a minha impressão é a de que ele poderia tocar qualquer coisa que eu ia ficar admirando, todo babado. E é um cara simples, simpático, acessível, modesto. Nobre.

Mendelssohn: Konzert für Violine d-moll
1. Allegro
2. Andante
3. Allegro

Hartmann: Concerto funèbre (für Violine und Streichorchester)
1. Introduktion: Largo
2. Adagio
3. Allegro di molto
4. Choral: Langsamer Marsch

Respighi Antiche Danze ed Arie per Liuto (Alte Tänze und Arien für Laute): Suite Nr. 3
1. Italiana: Andantino
2. Arie di corte: Andante cantabile
3. Siciliana: Andantino
4. Passacaglia: Maestoso

Schubert: Rondo A-Dur D 438 (für Violine und Streichorchester)
1. Adagio – Allegro giusto

Sebastian Bohren, violino
Chaarts Chamber Artists

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Bohren: um trabalho excepcional.

Bohren: um trabalho excepcional.

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

François Couperin (1668-1733), Alessandro Poglietti (?-1683), Nicolas de Grigny (1672-1703), Jean-Philippe Rameau (1682-1764) e Henry Purcell (1659-1695): The Gustav Leonhardt Edition (CDs 10, 11 e 12 de 21)


IM-PER-DÍ-VEL !!!

Toda a série aqui, ó.

Comentar alguma coisa? Mas para quê?

François Couperin (1668-1733), Alessandro Poglietti (?-1683), Nicolas de Grigny (1672-1703), Jean-Philippe Rameau (1682-1764) e Henry Purcell (1659-1695): The Gustav Leonhardt Edition (CDs 10, 11 e 12 de 21)

CD 10: François Couperin
Messe a L’usage Ordinaire Des Paroisses
01. Offertoire Sur Les Grands Jeux

L’Art De Toucher Le Clavecin
02-09. Preludes 1-8

Alessandro Poglietti
10. Ricercar Primi Toni

Nicolas de Grigny
11. Cromorne En Taille A Deux Parties

Jean-Philippe Rameau

Pieces De Clavecin
12. La Triomphante
13. L’Entretien Des Muses
14. Menuet In G Major – Menuet In G Minor
15. Les Tourbillons
16. Sarabande In A Major
17. La Villageoise

Anon.
18. Daphne

Anon. 17th-century
19. Resonet In Laudibus

Gustav Leonhardt, harpsichord / organ

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 11: Jean-Philippe Rameau
Pieces De Clavecin En Concerts

Premier Concert
01. I La Coulicam (Kouli Khan)
02. II La Livri
03. III La Vezinet

Deuxieme Concert
04. I La Laborde
05. II La Boucon
06. III L’Agacante
07. IV Menuet I – Menuet II

Troisieme Concert
08. I La La Popliniere (Popliniere)
09. II La Timide
10. III Tambourin – Tambourin En Rondeau

Quatrieme Concert
11. I La Pantomime
12. II L’Indiscrete
13. III La Rameau

Cinquieme Concert
11. I La Forqueray
12. II La Cupis
13. III La Marais

Frans Brueggen, transverse flute
Sigiswald Kuijken, violin – Wieland Kuijken, viola da gamba
Gustav Leonhardt, harpsichord

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 12: Henry Purcell
01. Rejoice In The Lord Alway, Z49
02. Blow Up The Trumpet In Sion, Z10
03. O God, Thou Art My God, Z35
04. Chacony In G Minor, Z730
05. O God, Thou Hast Cast Us Out, Z36
06. My Heart Js Inditing, Z30
07. Remember Not, Lord, Our Offences, Z50

James Bowman, countertenor (01-03, 05 & 06)
Nigel Rogers Tenor (01-03, 05 & 06)
Max Van Egmond, bass (01-03, 05 & 06)
The Choir Of King’s College, Cambridge
Leonhardt-Consort / Gustav Leonhardt, harpsichord / organ

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Leonardt: fazendo uma visita aos franceses

Leonhardt: saindo de Bach, fazendo um passeio pela velha Europa

Apoie os bons artistas, compre suas músicas.
Apesar de raramente respondidos, os comentários dos leitores e ouvintes são apreciadíssimos. São nosso combustível.
Comente a postagem!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Modest Mussorgsky (1839-1881): Cenas de Boris Gudonov / Quadros de uma Exposição

Estas são gravações foram lançadas separadamente em discos de vinil nos anos de 1961 e 68. Totalmente remasterizadas, com som de alta qualidade, elas reapareceram em CD há uns dez anos. A primeira parte do disco é reservada para Boris Godunov. Boris Godunov é uma ópera de Mussorgsky baseada no drama homônimo de Alexander Pushkin. Estreou em 8 de fevereiro de 1874 no Teatro Mariinsky, em São Petersburgo. Sob muitos aspectos, a mais “russa” de todas as óperas, é um espetáculo grandioso e sombrio em que o povo russo, ao mesmo tempo sofredor e invencível, desempenha o papel principal. Mussorgsky investiu enorme energia nessa obra. Escreveu o libreto, que condensou o drama de Pushkin, e fez uma revisão completa da partitura após sua rejeição pelo Teatro Mariinsky. A trama era aceitável aos Romanov por descrever a desordem na Rússia no início do século XVII, muito antes de sua ascensão ao poder. Era também patriótica, retratando a resistência a uma invasão polonesa. Acima de tudo, com seus coros e árias melancólicas permeados por canções folclóricas e cantos ortodoxos, Boris Godunov assemelha-se a um vasto quandro vivo da conturbada história da Rússia e de sua alma torturada. Quadros de uma Exposição é uma suíte escrita para piano. Viktor Hartmann, arquiteto e pintor, grande amigo de Mussorgsky, havia falecido recentemente (1873) aos 39 anos de idade. Em março de 1874, estava acontecendo uma exposição de seus quadros em uma galeria de São Petersburgo. Após visitá-la, o compositor resolveu prestar uma homenagem ao amigo. Escolheu dez dentre os quadros expostos e compôs uma música para cada um deles. Uniu através de um tema comum (“Promenade”) as várias partes da peça. As músicas exploram a corrente folclórica russa e o estilo de piano é inovador em sua austeridade e ausência de tessitura. Composta em uma época em que o piano era instrumento de brilho virtuosístico, a suíte foi durante algum tempo ignorada. Claude Debussy, grande compositor francês, era admirador confesso de Mussorgsky e estudou bastante esta suíte, pelo seu caráter singular. A versão aqui postada é a famosa  transcrição para orquestra feira pelo super orquestrador Maurice Ravel. As interpretações merecem — e como! — o título Great Performances acima.

Modest Mussorgsky (1839-1881): Cenas de Boris Gudonov / Quadros de uma Exposição

Scenes From Boris Godunov
Prologue, Scene 2 (The Square In The Moscow Kremlin)
1 Da Zdrávstvuyet Tsar Boris Feodorovich (Long Live Tsar Boris Fedorovich!) 1:53
2 Uzh Kak Na Nébe Sólntsu Krásnomu (Even As Glory To The Radiant Sun) 2:49
3 Skorbit Dushá! (My Soul Is Torn With Anguish) 3:17
4 Sláva! (Glory!) 1:28
Boris’s Monologue From Act II
5 Dostig Ya Vïsshey Vlasti (I Have Attained The Highest Power) 6:01
Dialogue And Hallucination Scene From Act II
6 Ty Zachém (What Do You Want?) 1:02
7 Velkii Gosudár, Chelóm Byu (Mighty Lord…) 5:52
8 Ne Kázen Strashná, Strashná Tvoyá Nemilost (It Is Not Death That Is Hard To Bear…) 1:45
9 Uf Tyazheló! (God, How Stifling It’s Become!) 3:45
Boris’s Farewell To His Son And Death Of Boris From Act IV, Scene 2
10 Carevicha Skorej! (The Tsarevich, Quickly!) 6:33
11 Zvon!…Pogrebálnyi Zvon! (Listen! It’s Ringing…The Funeral Bell Is Ringing!) 4:20

George London, bass
The Columbia Symphony Orchestra and Chorus
Thomas Schippers

Pictures At An Exhibition
12 Promenade 1:33
13 Gnomus (The Gnome) 2:38
14 Promenade 0:55
15 Il Vecchio Castello (The Old Castle) 4:42
16 Promenade 0:32
17 Tuileries (Children’s Dispute After Play) 1:01
18 Bydlo (Ox-cart) 2:16
19 Promenade 0:42
20 Ballet Des Petits Poussins Dans Leur Coques (Ballet Of The Unhatched Chickens) 1:14
21 Samuel Goldenburg And Schmuyle 2:21
22 Limoges: Le Marché (The Market Place Of Limoges) 1:26
23 Catacombae: Sepulchrum Romanum (Catacombs: A Roman TOmb) 1:41
24 Cum Mortis In Lingua Morta (With The Dead In A Dead Language) 1:43
25 La Cabane Baba-Yaga Sur Des Pattes De Poule (The Hut Of Bba-Yaga On Chickens’ Legs) 3:44
26 La Grande Porte De Kiev (The Great Gate Of Kiev) 4:52

The Philadelphia Orchestra
Eugene Ormandy

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Mussorgão posando para a posteridade

Mussorgão posando para a posteridade

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

J. S. Bach (1685-1750) e Jean-Joseph Cassanéa de Mondonville (1711-1772): The Gustav Leonhardt Edition (CDs 7, 8 e 9 de 21)


IM-PER-DÍ-VEL !!!

Toda a série aqui, ó.

Comentar alguma coisa? Mas para quê?

J. S. Bach (1685-1750): The Gustav Leonhardt Edition (CDs 7, 8 e 9 de 21)

CD 7: Johann Sebastian Bach

Violin Sonata No. 4 In C Minor, BWV 1017
01. I Siciliano: Largo
02. II Allegro
03. III Adagio
04. IV Allegro

Violin Sonata No. 5 In F Minor, BWV 1018
05. I Largo
06. II Allegro
07. III Adagio
08. IV Vivace

Violin Sonata No. 6 In G Major, BWV 1019
09. I Allegro
10. II Largo
11. III Allegro
12. IV Adagio
13. V Allegro

Lars Fryden, violin
Gustav Leonhardt, harpsichord

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 8: Johann Sebastian Bach

01. Prelude in F major. BWV 927
02. Quodlibet, BWV 524
03. Prelude in E Major, BWV 937
04. Prelude In G Minor, BWV 929
05. Erbauliche Gedanken Eines Tobackrauchers, BWV 515a
06. Prelude In D Minor, BWV 940
07. Canon A 2 Perpetuus, BWV 1075
08. Canon Super Fa Mi A 7 Post Tempus Musicum, BWV 1078
09. Prelude In D Major, BWV 925
10. Gib Dich Zufrieden Und Sei Stille, BWV 511
11. Canon A 4 Perpetuus, BWV 1073
12. Canone Doppio Sopr’il Soggetto, BWV 1077
13. O Herzensangst, O Bangigkeit und Zagen!, BWV 400
14. Nicht So Traurig, Nicht So Sehr, BWV 384
15. Dir, Dir Jehova, Will Ich Singen. BWV 452
16. Prelude In C Major, BWV 939
17. Fugue In C Major, BWV 952
18. Was Betruebst Du Dich, Mein Herze, BWV 423
19. Vergiss Mein Nicht, Mein Allerliebster Gott, BWV 505
20-22. Wer Nur Den Lieben Gott Laest Walten, BWV 691, 434 & 690
23-28. Capriccio Sopra La Lontananza Del Suo Fratello Dilettissimo, BWV 992
29-30. Prelude & Fugue: In A Minor, BWV 895
31-33. Suite In F Minor, BWV 823
34-35. Prelude & Fughetta In D Minor, BWV 899

Agnes Giebel, soprano – Marie Luise Gilles, alto
Bert van t’Hoff, tenor – Peter Christoph Runge, bass
Anner Bylsma, cello
Leonhardt-Consort / Gustav Leonhardt, harpsichord / organ

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 9: Jean-Joseph Cassanéa de Mondonville

Pieces De Clavesin En Sonates

Sonata No. 1 in G Minor
01. I Overture
02. II Aria
03. III Giga

Sonata No. 2 in F Major
04. I Allegro
05. II Aria
06. III Giga

Sonata No. 3 in B flat Major
07. I Allegro
08. II Aria
09. III Allegro

Sonata No. 4 in C Major
10. I Allegro
11. II Aria
12. III Giga

Sonata No. 5 in G Major
13. I Allegro
14. II Aria
15. III Allegro

Sonata No.6 in A Major
16. I Concerto
17. II Larghetto
18. III Giga

Lars Fryden, violin
Gustav Leonhardt, harpsichord

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

O mestre afinando seu instrumento. Ele tocava afinado, diferentemente de tanta gente no Brasil...

O mestre afinando seu instrumento. Ele tocava afinado, diferentemente de tanta gente no Brasil…

Apoie os bons artistas, compre suas músicas.
Apesar de raramente respondidos, os comentários dos leitores e ouvintes são apreciadíssimos. São nosso combustível.
Comente a postagem!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Johann Sebastian Bach (1685-1750) – Integral das Sonatas para Violino e Cravo

capaE como o nome da hora é o de Rachel Podger, trago um novo link para uma postagem lá dos primórdios do PQPBach. Creio que o texto seja do próprio PQPBach. 

Em dois CDs, 200 Mbytes que trazem consigo um tesouro: as Sonatas Completas para Violino e Cravo de meu pai, na interpretação de Rachel Podger e Trevor Pinnock. Ouso dizer que esta gravação ganha fácil daquela que tenho no álbum com 5 CDs da Musica Antiqua Köln com a música de câmara instrumental (sonatas, trios) completa de meu pai. A musicalidade e o entendimento da duplinha inglesa deveria preocupar os caras-metades de ambos porque parecem ter nascido para viverem juntos. De certa forma, neste estupendo registro realizado no ano 200, Pinnock recupera-se de seus muitos descuidos cometidos nos anos 90, quando cheguei a pensar que era um sujeito de segundo escalão. É óbvio que a presença e o rigor da violinista Podger o chamou à seriedade e aos ensaios. O resultado, só ouvindo: trata-se de um grande e inequívoco Bach!

Disc: 1
1. Son No.6 in G, BWV1019: Allegro – Trevor Pinnock/Rachel Podger
2. Son No.6 in G, BWV1019: Largo – Trevor Pinnock/Rachel Podger
3. Son No.6 in G, BWV1019: Allegro (Cembalo Solo) – Trevor Pinnock/Rachel Podger
4. Son No.6 in G, BWV1019: Adagio – Trevor Pinnock/Rachel Podger
5. Son No.6 in G, BWV1019: Allegro – Trevor Pinnock/Rachel Podger
6. Son No.1 in b, BWV1014: Adagio – Trevor Pinnock/Rachel Podger
7. Son No.1 in b, BWV1014: Allegro – Trevor Pinnock/Rachel Podger
8. Son No.1 in b, BWV1014: Andante – Trevor Pinnock/Rachel Podger
9. Son No.1 in b, BWV1014: Allegro – Trevor Pinnock/Rachel Podger
10. Son No.2 in A, BWV1015: Dolce – Trevor Pinnock/Rachel Podger
11. Son No.2 in A, BWV1015: Allegro – Trevor Pinnock/Rachel Podger
12. Son No.2 in A, BWV1015: Andante Un Poco – Trevor Pinnock/Rachel Podger
13. Son No.2 in A, BWV1015: Presto – Trevor Pinnock/Rachel Podger
14. Son No.3 in E, BWV1016: Adagio – Trevor Pinnock/Rachel Podger
15. Son No.3 in E, BWV1016: Allegro – Trevor Pinnock/Rachel Podger
16. Son No.3 in E, BWV1016: Adagio Ma Non Tanto – Trevor Pinnock/Rachel Podger
17. Son No.3 in E, BWV1016: Allegro – Trevor Pinnock/Rachel Podger
18. Continuo Son in e, BWV1023: (Allegro) – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
19. Continuo Son in e, BWV1023: Adagio Ma Non Tanto – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
20. Continuo Son in e, BWV1023: Allemanda – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
21. Continuo Son in e, BWV1023: Gigue – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson

Disc: 2
1. Continuo Son in G, BWV1021: Adagio – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
2. Continuo Son in G, BWV1021: Vivace – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
3. Continuo Son in G, BWV1021: Largo – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
4. Continuo Son in G, BWV1021: Presto – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
5. Son No.4 in c, BWV1017: Largo – Trevor Pinnock/Rachel Podger
6. Son No.4 in c, BWV1017: Allegro – Trevor Pinnock/Rachel Podger
7. Son No.4 in c, BWV1017: Adagio – Trevor Pinnock/Rachel Podger
8. Son No.4 in c, BWV1017: Allegro – Trevor Pinnock/Rachel Podger
9. Son No.5 in f, BWV1018: (Largo) – Trevor Pinnock/Rachel Podger
10. Son No.5 in f, BWV1018: Allegro – Trevor Pinnock/Rachel Podger
11. Son No.5 in f, BWV1018: Adagio – Trevor Pinnock/Rachel Podger
12. Son No.5 in f, BWV1018: Vivace – Trevor Pinnock/Rachel Podger
13. Son No.6 in G, BWV1019a: Vivace – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
14. Son No.6 in G, BWV1019a: Largo – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
15. Son No.6 in G, BWV1019a: Cembalo Solo – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
16. Son No.6 in G, BWV1019a: Adagio – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
17. Son No.6 in G, BWV1019a: Vn Solo E Basso L’accompagnato – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
18. Son No.6 in G, BWV1019a: Presto Ab Initio Repetatur Et Claudatur – Trevor Pinnock/Rachel Podger/Jonathan Manson
19. Son No.6 Version 2, BWV1019a: Cantabile Ma Un Poco Adagio – Trevor Pinnock/Rachel Podger

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Rachel Podger (Violin)
Trevor Pinnock (Harpsichord)
Jonathan Manson (Bass Viola da gamba)

FDPBach

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Giovanni Picchi e la Scuola Veneziana

As obras deste CD não são nenhuma maravilha, apesar do esforço de Fabio Bonizzoni para dar-lhes sobrevida. Muitas vezes a gente confunde o barroco inicial com a explosão de compositores e criatividade do barroco final. Aqui, o destaque é Giovanni Picchi, um compositor, organista, lutenista e cravista. Ele era um seguidor tardio da Escola veneziana, e influenciou o desenvolvimento e a diferenciação de formas instrumentais que apenas começavam a aparecer, como a sonata. Além disso, ele era o único veneziano de seu tempo para escrever música de dança para cravo. OK, era um pioneiro, mas não tinha muita magia, por assim dizer. Indicado apenas para tarados por barroco.

GIOVANNI PICCHI (1571-1643)

1 Passo e Mezo
2 Saltarello del detto
3 Toccata
4 Passo e Mezo

SPERINDIO BERTOLDO (c.1530-1570)
5 Toccata

GIOVANNI PICCHI (Intavolatura di Balli d’Arpicordo, 1621)

6 Pass’e mezzo
7 Saltarello del Pass’e mezzo
8 Ballo ditto il Pichi
9 Ballo ditto il Stefanin
10 Ballo alla Polacha
11 Ballo Ongaro
12 Todescha
13 Padoana ditta la Ongara

GIOSEFFO GUAMI (1540-1611)
14 Toccata (Il Transilvano, 1593)

GIOVANNI GABRIELI (c.1555-1612)
15 Canzon La Spiritata (Il Transilvano, 1593)

CLAUDIO MERULO (1533-1604)
16 Toccata VII (Toccate d’intavolatura… Libro primo, 1598)

ANNIBALE PADOVANO (1527-1575)
17 Ricercar del 61/4 tono alla terza (Toccate et Ricercari, 1604)
18 Toccata 61/4 tono (Toccate et Ricercari, 1604)

VINCENZO BELL’HAVER (d. 1587)
19 Toccata (Il Transilvano, 1593)

MARTINO PESENTI (c.1600-c.1648)
20 Suite di danze (Il primo libro delli correnti alla francese, 1635)

Fabio Bonizzoni, cravo

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Bonizzoni argumentando com seu cravo

Bonizzoni argumentando com seu cravo

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Henry Purcell (1659-1695): Dido e Aeneas

Os ingleses detestam falar da longa noite que passaram entre Purcell e Britten. Entre estes dois picos, os grandes compositores simplesmente negavam-se a nascer na ilha que tanto ama a música. Esta gravação é boa, mas já ouvimos melhores, mais coloridas, principalmente em termos de bruxas.

Dido e Enéas é a primeira ópera inglesa, tendo sido a única escrita por Purcell (1659-1695). Ainda que tenha vivido pouco, ele nos deixou um número expressivo de odes para coro e orquestra, cantatas, canções, hinos, serviços, sonatas de câmara e obras para teclado, além de mais de quarenta peças para música de cena. Henry Purcell alcançou em vida relativo prestígio. Foi nomeado, em 1679, organista da abadia de Westminster e da Chapel Royal, em 1682, além de ocupar cargos importantes em várias instituições musicais londrinas.

A ópera foi escrita em 1689 para o internato feminino Josias Priest, de Chelsea, Londres, a partir de um libretto de Nahum Tate (1652-1715), poeta e dramaturgo inglês. O enredo segue a história de amor entre a lendária rainha de Cartago, Dido, e o refugiado troiano Enéas, narrada no livro IV da Eneida de Virgílio. Quando o mítico herói e sua tropa naufragam em Cartago, ele e a rainha se enamoram. Mas, por inveja, as bruxas conspiram contra os amantes e convencem Enéas a partir, pois seu destino, traçado pelos deuses, é o de fundar uma nova Troia, a cidade de Roma. Enéas, mesmo blasfemando contra a inclemência dos deuses, aceita seguir viagem e comunica a Dido que partirá naquela manhã. A rainha, esmagada pela dor, imola-se, apesar de Enéas, comovido e mudando o desígnio, afirmar preferir enfrentar a cólera dos deuses a abandoná-la.

A partitura é uma obra-prima de concisão e uma modelo para toda ópera de bolso: a orquestra inclui cordas e contínuo, há uns poucos papéis principais e a duração dos seus três atos não ultrapassa uma hora. Nela, Purcell incorporou tanto os desenvolvimentos da escola inglesa do século XVII, como influências musicais continentais. Combina, por exemplo, danças e coros, elementos próprios da tradição francesa, com árias que seguem em geral os modelos das óperas barrocas italianas. Os recitativos, por seu turno, a cavaleiro das tradições francesas e italianas, nada têm de artificial – são livres, melódicos e plasticamente moldados ao texto.

A abertura é francesa: um adágio solene inicial dá lugar a uma seção mais animada que introduz a cena. Já os coros homofônicos construídos com base em ritmos de dança, recordam os de Lully, assim como o minueto do coro Fear não danger to ensue (“Não temas os perigos que possam vir”). No entanto, cabe salientar a melodia tipicamente inglesa de Pursue thy conquest, Love (“Persegue tua conquista, Amor”) e a do coro Come away, fellow sailors (“Vinde, camaradas de marinheiros”), no início do terceiro ato. Esta alegre e singela canção marinheira carrega evidente matiz popular.

Algumas árias da ópera foram construídas sobre um baixo ostinato. A última delas, e a mais importante, é o famoso Lamento de Dido: When I am laid in earth (“Quando eu descer à terra”), uma das mais tocantes de todo repertório lírico. Nela, além do ostinato, os intervalos descendentes e as harmonias com retardos intensificam o infortúnio da rainha.

O coro final, With drooping wings (“Com asas caídas”) parece inspirado no de Vénus and Adonis, de Blow – de quem Purcell foi, aliás, discípulo. Possui forte caráter elegíaco, sugerido pelo uso de escalas menores descendentes e pelas impressionantes pausas após a expressão “never part” (“nunca parta”).

Com o Música UFRJ.

Dido and Aeneas, Z. 626:

1 Overture 2:03
2 Act I: Shake the cloud from off your brow (Belinda, Chorus) 1:08
3 Act I: Ah! Belinda, I am press’d with torment (Dido) 6:40
4 Act I: Grief increases by concealing (Belinda, Dido, Chorus) 0:50
5 Act I: Whence could so much virtue spring? (Dido, Belinda, 2nd Woman, Chorus) 4:22
6 Act I: See, your Royal guest appears (Belinda, Aeneas, Dido, Chorus) 0:53
7 Act I: Cupid only throws the dart (Chorus) 0:40
8 Act I: If not for mine, for Empire’s sake (Aeneas, Belinda) 1:09
9 Act I: Guitar Chaconne 2:32
10 Act I: To the hills and the vales (Chorus) 1:03
11 Act I: The Triumphing Dance 1:27
12 Act II: Wayward sisters (Sorceress, 1st Witch, Witches) 2:12
13 Act II: The Queen of Carthage, whom we hate (Sorceress, Chorus) 0:40
14 Act II: Ruin’d ere the set of sun? (Witches, Sorceress, Chorus) 2:26
15 Act II: In our deep vaulted cell (Chorus) 1:19
16 Act II: Echo Dance of Furies 1:16
17 Act II: Ritornelle 0:50
18 Act II: Thanks to these lonesome vales (Belinda, Chorus) 2:59
19 Act II: Guitar Passacaille 3:05
20 Act II: Guitar Dance: Oft she visits this lone mountain (2nd Woman) 1:47
21 Act II: Behold, upon my bended spear (Aeneas, Dido) – Haste, haste to town (Belinda, Chorus) 1:22
22 Act II: Stay, Prince! and hear great Jove’s command (Spirit, Aeneas) 2:38
23 Act II: Groves’ Dance: Then since our charms have sped (Chorus) 1:31
24 Act III: Come away, fellow sailors (1st Sailor, Chorus) 2:17
25 Act III: See, the flags and streamers curling (Sorceress, 1st and 2nd Witches) 1:02
26 Act III: Our next motion (Sorceress) 1:16
27 Act III: The Witches’ Dance 1:22
28 Act III: Your counsel all is urg’d in vain (Dido, Belinda, Aeneas) 7:48
29 Act III: Great minds against themselves conspire (Chorus) 1:00
30 Act III: Thy hand, Belinda; darkness shades me (Dido) 5:05 <— Lamento de Dido
31 Act III: With drooping wings ye cupids come (Chorus) 4:53

Sarah Connolly (Dido)
Gerald Finley (Aeneas)
Lucy Crowe (Belinda)
Patricia Bardon (Sorceress)
William Purefoy (Spirit)
Sarah Tynan (Second Woman)
John Mark Ainsley (Sailor)
Carys Lane & Rebecca Outram (Witches)
Choir of the Age of Enlightenment & Orchestra of the Age of Enlightenment
Steven Devine and Elizabeth Kenny (directors)

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Uma montagem francesa de Dido e Enéas

Uma montagem francesa de Dido e Enéas

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Alessandro Scarlatti (1660-1725) e Domenico Scarlatti (1685-1757): Concertos e Sinfonias

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Papai Scarlatti era muito superior ao filho Scarlatinho e este CD dá mais tempo ao pai do que ao filho. É justo. Aliás, este também é um disco de italianos competentes, o que nem sempre acontece. Fabio Biondi e seu Europa Galante são sensacionais, dá gosto e felicidade ouvi-los. Alessandro foi um compositor vário e colorido, cheio de imaginação. Domenico enfiou-se em centenas de micro-sonatas repetitivas para a nobreza portuguesa. Ele nunca pensou que o futuro ia colocá-las todas juntas nestes estranhos recitais domiciliares que são os CDs. Já Alessandro sobrevive a tudo. Confiram aí!

Alessandro Scarlatti (1660-1725)

1. Sinfonia avanti la Serenata: I. Largo 1:54
2. Sinfonia avanti la Serenata: II. Presto 0:47
3. Sinfonia avanti la Serenata: III. Minuet 0:48
4. Sinfonia avanti la Serenata: IV. Grave 0:49

5. Sinfonia in C major: I. Presto Margret Köll/ 0:53
6. Sinfonia in C major: II. Adagio Margret Köll/ 1:04
7. Sinfonia in C major: III. Allegrissimo Margret Köll/ 1:32

8. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 1 in F minor: I. Grave 2:04
9. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 1 in F minor: II. Allegro 1:47
10. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 1 in F minor: III. Largo 2:22
11. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 1 in F minor: IV. Allemande [Allegro] 1:31

12. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 2 in C minor: I. Allegro 2:20
13. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 2 in C minor: II. Grave 3:19
14. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 2 in C minor: III. Minueto 2:41

15. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 3 in Fmajor: I. Allegro 0:47
16. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 3 in Fmajor: II. Largo 1:11
17. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 3 in Fmajor: III. Allegro 1:52
18. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 3 in Fmajor: IV. Largo 1:14
19. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 3 in Fmajor: V. Allegro 2:19

20. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 4 in G minor: I. Allegro ma non troppo 1:55
21. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 4 in G minor: II. Grave 2:30
22. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 4 in G minor: III. Vivace 0:45

23. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 5 in D minor: I. Allegro 1:42
24. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 5 in D minor: II. Grave 1:48
25. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 5 in D minor: III. Allegro 0:47
26. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 5 in D minor: IV. Minuet (molto veloce) 0:48

27. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 6 in E major: I. Allegro 1:06
28. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 6 in E major: II. Allegro 1:39
29. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 6 in E major: III. Largo 0:50
30. Sei Concerti in sette parte per due violini e violoncello obligato, con in piu due violini, un tenore e basso continuo, Concerto grosso No. 6 in E major: IV. Affettuoso 3:48

Domenico Scarlatti (1685-1757)

31. Sinfonia a 3 in G major: I. Allegrissimo 0:48
32. Sinfonia a 3 in G major: II. Grave 1:00
33. Sinfonia a 3 in G major: III. Allegrissimo 1:00

34. Sinfonia in A minor: I. Allegrissimo 0:39
35. Sinfonia in A minor: II. Adagio 0:49

36. Sonata [Concerto IX] in A minor for recorder, 2 violins & basso continuo: I. Allegro 1:56
37. Sonata [Concerto IX] in A minor for recorder, 2 violins & basso continuo: II. Largo 1:54
38. Sonata [Concerto IX] in A minor for recorder, 2 violins & basso continuo: III. Fuga 2:05
39. Sonata [Concerto IX] in A minor for recorder, 2 violins & basso continuo: IV. Largo 2:15
40. Sonata [Concerto IX] in A minor for recorder, 2 violins & basso continuo: V. Allegro 2:03

Europa Galante
Fabio Biondi violin & direction

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Alex Scarlatti, o pai

Alex Scarlatti, o pai

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Nicola Porpora (1686-1768): Or si m’aveggio, oh Amore – Cantatas for Soprano

Coisa linda esse disco de Cantatas de Nicola Porpora. Ele foi mais um napolitano brilhante cuja carreira foi prejudicada pelo fato de seu estilo ter ficado fora de moda ao final de sua vida. Como nós estamos longe das questões em voga na época de Porpora, fruímos alegremente a boa qualidade de sua música. Ele foi muito conhecido e respeitado em sua época, tendo andado de corte em corte. Trabalhou em Dresden, Viena e voltou para Nápoles. Atenção para a fluência dos recitativos — coisa rara — deste homem que foi um intelectual que conhecia profundamente os livros e principalmente a poesia de sua época. Porpora, gente, foi grande.

Nicola Porpora (1686-1768): Or si m’aveggio, oh Amore – Cantatas for Soprano

Or sì m’avveggio, oh Amore, cantata for voice, cello & orchestra
1 Recitative. Or sì m’avvegio, oh Amore 1:17
2 Aria. Dolce pace, lieta calma 5:28
3 Recitative. Più che nel ciel tra’ Numi 1:18
4 Aria. S’asconde Amor nel volto 3:39

Credimi pur che t’amo, cantata for voice & orchestra
5 Sinfonia. Presto 0:46
6 Sinfonia. Andante, e spiritoso 1:30
7 Sinfonia. Allegro 1:24
8 Recitative. Credimi pur che t’amo 0:54
9 Aria. Sì, sì t’adoro ma 3:55
10 Recitative. Sarò pur nell’amarti 0:51
11 Aria. Amami e non languir 4:34

Già la notte s’avvicina (La pesca), cantata for voice & orchestra, Op. 1/4
12 Aria. Già la notte s’avvicina 4:59
13 Recitative. Lascia una volta, oh Nice 1:48
14 Aria. Non più fra sassi algosi 4:49

Or che d’orrido verno, cantata for soprano, flute, strings & continuo
15 Sinfonia 1:35
16 Sinfonia 1:02
17 Recitative. Or che d’orrido Verno 1:32
18 Aria. Lungi dal ben che s’ama 7:57
19 Recitative. Pur fra tanta mia pena 1:06
20 Aria. Nocchier che mira 4:43

Elena Cecchi Fedi: Soprano
Carlo Ipata: Flauto and Direttore

Auser Musici:
Luca Ronconi, Heilke Wulff: Violino
Maurizio Borzone: Viola
Alessandro Palmeri: Violoncello
Riccardo Coelati: Contrabbasso
Francesco Romano: Tiorba
Daniele Boccaccio: Clavicembalo

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Elena Cecchi Fedi com parte da turma do disco.

Elena Cecchi Fedi com parte da turma do disco.

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Rameau (1683-1764): Pièces de Clavecin en Concert

Este é um LP convertido em mp3. Existe a versão em CD, mas esta nós não possuímos. Não sou cara tarado por gravações antigas como as de Toscanini, Walter, Furtwängler, etc. Mas creio que esta aqui vale a pena. Trata-se de um registro de 1955 com os grandes Gustav Leonhardt (1928-2012), Nikolaus Harnoncourt (1929-2016) mais Lars Frydén (1927-2001). Era uma época na qual os pioneiros da música antiga com instrumentos originais — a hoje chamada “Música Historicamente Informada” — ainda engatinhavam. Muito jovens, tocam Rameau como se fosse Bach. Depois ambos fizeram gravações notáveis que podem ser ouvidas em toda sua glória, musicalidade, clareza e bom som, mas aqui… Bem, já eram grandes músicos, Rameau foi um compositor monstruoso, a junção não funcionou lá essas coisas, mas acho que vale a pena ouvir.

Rameau (1683-1764): Pièces de Clavecin en Concert

Premier Concert
1 La Coulicam – Rondement 2:29
2 La Livri-Rondeau Gracieux (Andantino) 2:53
3 Le Vezinet – Gaiment (Sans Vitesse) 2:34
Deuxième Concert
4 La Laborde – Rondement (Sans Vitesse) 3:38
5 La Boucon – Air Gracieux (Andante) 3:06
6 L’Agacante – Rondement 1:30
7 Menuets I & II 4:09
Troisième Concert
8 La Poplinière – Rondement 2:40
9 La Timide – Rondeaux I & II 6:03
10 Tambourins I & II, En Rondeau (Vif) 2:47
Quatrième Concert
11 La Pantomime – Loure Vive 3:00
12 L’Indiscrète – Rondeau (Vivement) 1:23
13 La Rameau – Rondement 3:01
Cinquième Concert
14 La Forqueray – Fugue (Animé) 2:17
15 La Cupis – Rondement (Sans Vitesse) 4:26
16 La Marais – Rondement 1:54

Gustav Leonhardt, harpsichord
Lars Frydén, violin
Nikolaus Harnoncourt, viola da gamba

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

É Rameau, já te ouvi em melhores gravações.

É Rameau, já te ouvi em melhores gravações.

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Serguei Prokofiev (1891-1953): Violin Concertos Nos. 1 & 2; Violin Sonata No. 1


IM-PER-DÍ-VEL !!!

Um tremendo disco. Prokofiev escreveu cinco concertos para piano e dois para violino. Trata-se de uma coleção difícil de superar. Neste CD, a grande estrela é a violinista russa Lydia Mordkovitch, uma ex-aluna de David Oistrakh. Guardo muito afeto por estes concertos. Em fevereiro deste ano, assisti a um extraordinário concerto em Londres em que era interpretado o Nº 1. Depois vinha a Sagração…  E o segundo sempre foi inquilino de meu ventrículo esquerdo — que é onde o coração bate mais forte. Ambos são esplêndidos! A Sonata para Violino e Piano causou espanto em uma amiga russa: “Parece Shostakovich”. Sim, parece.

Serguei Prokofiev (1891-1953): Violin Concertos Nos. 1 & 2; Violin Sonata No. 1

1. Violin Concerto No. 1 in D major, Op. 19: I. Andantino 9:36
2. Violin Concerto No. 1 in D major, Op. 19: II. Scherzo: Vivacissimo 3:52
3. Violin Concerto No. 1 in D major, Op. 19: III. Moderato 8:37

4. Violin Concerto No. 2 in G minor, Op. 63: I. Allegro moderato 10:28
5. Violin Concerto No. 2 in G minor, Op. 63: II. Andante assai 9:28
6. Violin Concerto No. 2 in G minor, Op. 63: III. Allegro, ben marcato 6:00

7. Violin Sonata No. 1 in F minor, Op. 80: I. Andante assai 7:05
8. Violin Sonata No. 1 in F minor, Op. 80: II. Allegro brusco 7:07
9. Violin Sonata No. 1 in F minor, Op. 80: III. Andante 8:02
10. Violin Sonata No. 1 in F minor, Op. 80: IV. Allegrissimo 7:31

Lydia Mordkovitch, violino
Gerhard Oppitz, piano
Scottish National Orchestra
Neeme Jarvi

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Prokofiev: "Como é que eu faço pra complicar a vida dos violinistas...?

Prokofiev: “Como é que eu faço pra complicar a vida dos violinistas…?

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Igor Stravinsky (1882-1971): Pulcinella Suite, Apollon Musagète & Concerto for Strings

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Uma das páginas mais curiosas da história da música é a fase neoclássica de Stravinsky. O Neoclassicismo é um retorno à música do passado, particularmente à música dos séculos séc. XVII e XVIII, através da adoção de seus modelos formais e estruturas melódicas e rítmicas. Não é para ser uma imitação ou recriação, seria antes a criação de um novo gênero a partir de referências anteriores. Só que não adianta, tem cara de paródia, da mais gloriosa das paródias. O Neoclassicismo surge como uma reação ao carácter exacerbadamente emocional da música do séc. XIX, voltando a modelos “mais racionais” dos períodos clássicos e barroco. Muitas obras de Stravinsky revisitam estes períodos, aos quais juntam as influências do jazz, do ragtime e ainda de compositores do séc. XIX. Pulcinella (1920), um bailado cujos cenários e figurinos foram desenhados por Picasso, revisita a música de Pergolesi, tendo o tema sido proposto por Diaghilev. Segundo Igor, o balé Apollon Musagète busca a sobriedade do barroco francês. Aqui temos um Stravinsky nada cortante nem satírico. Um baita disco. A interpretação de Suzuki e dos finlandeses é esplêndida.

Igor Stravinsky (1882-1971): Pulcinella Suite, Apollon Musagète & Concerto for Strings

1 Pulcinella Suite: I. Overture: Sinfonia 1:59
2 Pulcinella Suite: II. Serenata 2:50
3 Pulcinella Suite: III. Scherzino – Allegro – Andantino 4:19
4 Pulcinella Suite: IV. Tarantella 1:59
5 Pulcinella Suite: V. Toccata 0:57
6 Pulcinella Suite: VI. Gavotta – Variation No. 1 – Variation No. 2 3:51
7 Pulcinella Suite: VII. Vivo 1:31
8 Pulcinella Suite: VIII. Minuetto 2:23
9 Pulcinella Suite: IX. Finale 1:58

10 Apollon musagète, Tableau I: Tableau I: Prologue: The Birth of Apollo 4:55
11 Apollon musagète, Tableau II: Tableau II: Apollo’s Variation 3:02
12 Apollon musagète, Tableau II: Tableau II: Pas d’action: Apollo and the Muses 4:24
13 Apollon musagète, Tableau II: Tableau II: Variation of Calliope 1:32
14 Apollon musagète, Tableau II: Tableau II: Variation of Polymnia 1:23
15 Apollon musagète, Tableau II: Tableau II: Variation of Terpsichore 1:42
16 Apollon musagète, Tableau II: Tableau II: Variation of Apollo 2:22
17 Apollon musagète, Tableau II: Tableau II: Pas de deux: Apollo and Terpsichore 3:48
18 Apollon musagète, Tableau II: Tableau II: Coda: Apollo and the Muses 3:24
19 Apollon musagète, Tableau II: Tableau II: Apotheosis: Apollo and the Muses 3:14

20 Concerto for Strings in D Major: I. Vivace 5:49
21 Concerto for Strings in D Major: II. Arioso: Andantino 2:57
22 Concerto for Strings in D Major: III. Rondo: Allegro 3:42

Tapiola Sinfonietta
Masaaki Suzuki

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Vocês adoram colocar fotos de Stravinsky nu nas postagens dele, mas dessa vez eu cheguei primeiro

Suzuki: Sei que vocês adoram colocar fotos de Stravinsky nu nas postagens dele, mas dessa vez eu cheguei primeiro

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

J.S.Bach (1685-1750): Partitas BWV 825-831

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Trata-se de verdadeiro crime cultural o fato destes LPs com as Partitas para teclado de Bach, com Tatiana Nikolayeva (1924-1993), serem tão raros que nem se encontram completos em CD na Amazon. São gravações que não ficam nada a dever a qualquer pianista ocidental, tais como Schiff, Gould ou malufista Martins. Talvez ela perca apenas para a inacreditável Angela Hewitt. Resquícios da guerra fria, a qual nos deixou sem o fraseado peculiar desta grande pianista, aliás, a preferida de Shostakovich. Em 1993, ela foi finalmente reconhecida ao vencer o Gramophone Award por sua terceira gravação dos 24 Prelúdios e Fugas de Shosta. Encontrei estas joias convertidas para mp3 — muito bom mesmo, com poucos ruídos — aí pela rede e elas merecem receber tranquilamente o galardão de IM-PER-DÍ-VEIS !!!!.

J.S.Bach – Partitas BWV 825-831 – Tatiana Nikolayeva [LP1 of 5]

Side 1
Partita No.1 in B-flat, BWV 825
1. Praeludium
2. Allemande
3. Courante
4. Sarabande
5. Menuet I & II
6. Gigue
Side 2
Partita No.2 in C minor, BWV 826
1. Sinfonia
2. Allemande
3. Courante
4. Sarabande
5. Rondeau
6. Capriccio
Tatiana Nikolayeva, piano
Recorded in 1980

-=-=-=-

J.S.Bach – Partitas BWV 825-831 – Tatiana Nikolayeva [LP2 of 5]

J.S.Bach (1685-1750)
Side 1
Partita No.3 in A minor, BWV 827
– 1. Fantasia
– 2. Allemande
– 3. Courante
– 4. Sarabande
– 5. Burlesca
Side 2
– 6. Scherzo
– 7. Gigue
Partita No.4 in D, BWV 828
– 1. Overture
– 2. Allemande
Tatiana Nikolayeva, piano
Recorded in 1980

-=-=-=-

J.S.Bach – Partitas BWV 825-831 – Tatiana Nikolayeva [LP3 of 5]

J.S.Bach (1685-1750)
Side 1
Partita No.4 in D, BWV 828
3. Courante
4. Aria
5. Sarabande
6. Menuett
7. Gigue
Side 2
Partita No.5 in G minor, BWV 829
1. Praeambulum
2. Allemande
3. Courante
4. Sarabande
5. Tempo di Minuetto
6. Passepied
7. Gigue
Tatiana Nikolayeva, piano
Recorded in 1980

-=-=-=-

J.S.Bach – Partitas BWV 825-831 – Tatiana Nikolayeva [LP4 of 5]

J.S.Bach (1685-1750)
Side 1
Partita No.6 in E minor, BWV 830
1. Toccata
2. Allemande
3. Courante
4. Air
Side 2
5. Sarabande
6. Tempo di Gavotta
7. Gigue
Tatiana Nikolayeva, piano
Recorded in 1980

-=-=-=-

J.S.Bach – Partitas BWV 825-831 – Tatiana Nikolayeva [LP5 of 5]

J.S.Bach (1685-1750)
Side 1
French Overture (Partita No.7) in B minor BWV 831 <— Sete? Tá bom…
1. Ouverture
2. Courante
3. Gavotte I & II
4. Passepied I & II
Side 2
5. Sarabande
6. Bourree I & II
7. Gigue
8. Echo
Tatiana Nikolayeva, piano
Recorded in 1980

-=-=-=-

LP Conversion | Melodija 1981

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

A notável Tatiana Nikolayeva

A notável Tatiana Nikolayeva

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Johann Sebastian Bach (1685-1750): Morimur

IM-PER-DÍVEL !!!

Esse disco é muito original, talvez uma excentricidade. O esplêndido grupo vocal The Hilliard Ensemble junta-se ao não menos esplêndido violinista Christoph Poppen para fazerem um disco que é uma colagem de movimentos de diferentes obras de Bach para violino solo e para coro, separados. Por alguma razão que não pesquei, há uma certa fixação pelo texto medieval Christ lag in Todes Banden (Cristo estava em ânsias de morte), mas que deve dar respaldo ao título do CD. As vozes do Hilliard são lindíssimas — poderia ouvir seus timbres por horas –, Poppen é ótimo, mas não posso declarar amor eterno ao resultado, apenas uma boa amizade. O ponto alto do disco ocorre quando eles decidem pela ousadia das faixas 20 (Den Tod…), 21 (Ciaccona, accompanied by chorale fragments) e 22 (Den Tod…). Nossa, ficou legal pacas, provando que as loucuras e a experimentação valem muito para Bach, o que não chega a ser uma descoberta. Mas por que relacionar a Chacona com a morte? Bem, talvez eu seja um ignorante apenas.

Numa noite fria do século XVIII, Bach escrevia a Chacona da Partita Nº 2 para violino solo. A música partia de sua imaginação (1) para o violino (2), no qual era testada, e daí para o papel (3). Anos depois, foi copiada (4) e publicada (5). Hoje, o violinista lê a Chacona (6) e de seus olhos passa o que está escrito ao violino (9) utilizando para isso seu controverso cérebro (7) e sua instável, ou não, técnica (8). Do violino, a música passa a um engenheiro de som (10) que a grava em um equipamento (11), para só então chegar ao ouvinte (12), que se desmilingúi (?) àquilo.

Na variação entre todas essas passagens e comunicações, está a infindável diversidade das interpretações. Mas ainda faltam elos, como a qualidade do violino – e se seu som for divino ou de lata, e se ele for um instrumento original ou moderno? E o calibre do violinista? E seu senso de estilo e cultura? E o ouvinte? E… as verdadeiras intenções de Bach? Desejava ele que o pequeno violino tomasse as proporções gigantescas e polifônicas do órgão? Mesmo? E quando se coloca um coral em cima?

Johann Sebastian Bach (1685-1750): Morimur

Cantata No. 136, “Erforsche mich, Gott, und erfahre mein Herz,” BWV 136 (BC A111)
1 Chorale for 4 voices “Auf meinen lieben Gott” 2:04

Christ lag in Todes Banden (II), chorale setting for 4 voices, BWV 278 (BC F26.2)
2 Den Tod… (single voice excerpt) 0:26

Partita for solo violin No. 2 in D minor, BWV 1004
3 Allemanda 4:11

4 Christ lag in Todes Banden (I), chorale setting for 4 voices, BWV 277 (BC F26.1) 1:29

Partita for solo violin No. 2 in D minor, BWV 1004
5 Corrente 2:48

6 Christ lag in Todes Banden (II), chorale setting for 4 voices, BWV 278 (BC F26.2) 1:31

Partita for solo violin No. 2 in D minor, BWV 1004
7 Sarabanda 4:00

Cantata No. 89, “Was soll ich aus dir machen, Ephraim?” BWV 89 (BC A155)
8 Chorale for 4 voices Text: “Wo soll ich fliehen hin” 0:51

Partita for solo violin No. 2 in D minor, BWV 1004
9 Giga 4:19

Christ lag in Todes Banden (II), chorale setting for 4 voices, BWV 278 (BC F26.2)
10 Den Tod… (single voice excerpt) 0:29

Partita for solo violin No. 2 in D minor, BWV 1004
11 Ciaccona 14:22

12 Christ lag in Todes Banden (I), chorale setting for 4 voices, BWV 277 (BC F26.1) 2:17

St. John Passion (Johannespassion), BWV 245 (BC D2)
13 Chorale for 4 voices “Dein Will gescheh'” 0:54
14 Befiehl du deine Wege (I), chorale setting for 4 voices, BWV 270 (BC 92.1) 1:24
15 Jesu, meine Freude, chorale setting for 4 voices, BWV 358 (BC F116) 1:06

Cantata No. 188, “Ich habe meine Zuversicht,” BWV 188 (BC A154)
16 Chorale for 4 voices “Auf meinen lieben Gott” 0:48

Cantata No. 5 “Wo soll ich fliehen hin,” BWV 5 (BC A145)
17 Chorale for 4 voices “Jesu Deine Passion” 1:08

St. John Passion (Johannespassion), BWV 245 (BC D2)
18 Chorale for 4 voices “In meines Herzens Grunde” 0:52
19 Nun lob, mein Seel, den Herren (I), chorale setting for 4 voices, BWV 389 (BC F153.1) 1:39

Christ lag in Todes Banden (II), chorale setting for 4 voices, BWV 278 (BC F26.2)
20 Den Tod…(single voice excerpt) 0:26

Partita for solo violin No. 2 in D minor, BWV 1004
21 Ciaccona, accompanied by chorale fragments 13:59

Christ lag in Todes Banden (II), chorale setting for 4 voices, BWV 278 (BC F26.2)
22 Den Tod… (single voice excerpt) 0:30

The Hilliard Ensemble
Christoph Poppen

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

The Hilliard Ensemble: só ficam sem direção antes de abrirem a boca | Photo: Marco Borggreve

The Hilliard Ensemble: só ficam sem direção antes de abrirem a boca | Photo: Marco Borggreve

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Johann Sebastian Bach (1685-1750): Seis Sonatas para Violino e Cravo

Chiara Zanisi, Giulia NutiQue o mundo seja dominado pelas mulheres! A violinista Chiara Zanisi trabalha com os melhores conjuntos de música barroca e antiga, principalmente com a Amsterdam Baroque Orchestra de Ton Koopman, com quem acaba de terminar uma longa turnê tocando os Brandeburgo. Ela agora dedica sua primeira gravação solo às seis sonatas de Johann Sebastian Bach para cravo e violino. Junto com ela está Giulia Nuti, uma das mais brilhantes cravistas da Itália, cujo CD solo Les Sauvages: Harpsichords in pre-Revolutionary Paris (DHM)  ganhou um Diapason d’Or, entre outros prêmios. Zanisi e Nuti demonstram a riqueza estilística e de invenção dessas peças, além de deixar intocada a magia de Bach. Uma leitura elegante e quente. O violino de Zanisi é um Gagliano de 1761 e adorei a inclusão do Cantabile, un poco Adagio da versão inicial da Sonata VI. Que o mundo seja dominado pelas mulheres!

Johann Sebastian Bach (1685-1750): Seis Sonatas para Violino e Cravo

Sonata I in B minor BWV 1014
1 Adagio 3:18
2 Allegro 2:55
3 Andante 3:11
4 Allegro 3:19

Sonata II in A major BWV 1015
5 Dolce 2:39
6 Allegro assai 3:05
7 Andante un poco 3:24
8 Presto 4:19

Sonata III in E major BWV 1016
9 Adagio 3:32
10 Allegro 3:01
11 Adagio ma non tanto 4:36
12 Allegro 3:42

Sonata IV in C minor BWV 1017
1 Largo 4:03
2 Allegro 4:18
3 Adagio 2:42
4 Allegro 4:31

Sonata V in F minor BWV 1018
5 [No Title] 5:38
6 Allegro 4:34
7 Adagio 3:04
8 Vivace 2:41

Sonata VI in G major BWV 1019
9 Allegro 3:23
10 Largo 1:42
11 Allegro 4:30
12 Adagio 3:03
13 Allegro 3:18

Sonata VI BWV 1019a
14 Cantabile ma un poco adagio 6:13

Giulia Nuti, cravo
Chiara Zanisi, violino

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Giulia Nuti e Chiara Zanisi sensualizando no PQP Bach

Giulia Nuti e Chiara Zanisi sensualizando no PQP Bach

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!