Love’s Illusion: Music from the Montpellier Codex 13th Century

Um belo CD de música antiga da Harmonia Mundi. O Montpellier Codex (Montpellier, Bibliothèque Inter-Universitaire, Section Médecine, H196) é uma importante fonte da polifonia francesa do século XIII. O Codex contém 336 obras polifônicas provavelmente compostas entre os anos de 1250 e 1300, e compilado por volta do ano de 1300. Acredita-se que se originam de Paris. Foi descoberto pelo musicólogo Edmond de Coussemaker em 1852. Trata-se do maior e mais rico manuscrito de motetos medievais encontrado em todos os tempos. Ele esclarece que a polifonia da época era bem mais complexa do que se imaginava.

Love’s Illusion: Music from the Montpellier Codex 13th Century

1 Plus bele que flor – Quant revient – L’autrier joer – [Flos Filius] (Mo 21) 2:37
2 Puisque bele dame m’eime – [Flos Filius] (Mo 231) 2:02
3 Amours mi font souffrir – En mai – [Flos Filius] (Mo 111) 2:39
4 Ne sai, que je die – [Iohanne] (Mo 185) 1:23
5 Se je chante – Bien doi amer – [Et sperabit] (Mo 311) 2:06
6 Or ne sai je que devenir – Puisque d’amer – [Kyrieleyson] (Mo 267) 1:48
7 Hé Dieus, de si haut si bas – Maubatus – [Cumque] (Mo 92) 1:46
8 Celui en qui – La bele estoile – La bele, en qui – [Iohanne] (Mo 20) 2:53
9 Qui d’amours se plaint – [Lux magna] (Mo 215) 1:45
10 Amours, dont je sui – L’autrier, au douz mois – Chose Tassin (Mo 270) 2:21
11 Au cuer ai un mal – Ja ne m’em repentirai – Jolietement (Mo 260) 2:58
12 Quant voi la fleur – [Et tenuerunt] (Mo 241) 2:15
13 Quant se depart – Onques ne sai amer – [Docebit omnem] (Mo 131) 1:43
14 Joliement – Quant voi la florete – Je sui joliete – [Aptatur] (Mo 34) 3:04
15 Amor potest conqueri – Ad amorem sequitur (Mo 328) 1:23
16 Ce que je teing – Certes mout – Bone compaignie – [Manere] (Mo 33) 2:11
17 J’ai si bien mon cuer assiz – Aucun m’ont – [Angelus] (Mo 128) 2:15
18 Ne m’oubliez mie – [Domino] (Mo 236) 2:39
19 J’ai mis toute ma pensee – Je n’en puis – [Puerorum] (Mo 255) 2:23
20 Blanchete – Quant je pens – [Valare] (Mo 168) 2:32
21 Dame que je n’os noumer (Motet from the Montpellier Codex, 13th c.) 4:36
22 Li savours de mon desir – Li grant desir – Non veul mari (Mo 323) 2:08
23 Entre Copin – Je me cuidoie – Bele Ysabelos (Mo 256) 3:26
24 S’on me regard – Prennés i garde – Hé, mi enfant (Mo 325) 1:56
25 Quant yver la bise ameine – [In seculum] (Mo 223) 1:17
26 Ne m’a pas oublié – [In seculum] (Mo 207) 1:49
27 On doit fin[e] Amor – La biauté – [In seculum] (Mo 134) 1:28
28 Ja n’amerai autre que cele – [In seculum] (Mo 3) 1:09
29 Quant je parti de m’amie – [Tuo] (Mo 200) 1:20

Marsha Genensky
Ruth Cunningham
Susan Hellauer
Johanna Rose
Anonymous 4

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Página do Montpellier Codex. Love is not illusion.

Página do Montpellier Codex. Love is not illusion.

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

O Casamento do Céu e do Inferno: Motetos e Canções francesas do Século XIII

Quase chega a dar vontade de voltar no tempo e curtir um feudalismo, tal é a qualidade do Gothic Voices. Mas nada garante que fôssemos encontrar um grupo tão bom por lá… Então, melhor cheirar a fumaça de nosso tempo do que retornar ao século XIII. Além do mais, a presença da igreja devia ser sufocante. Em nenhuma outra época a influência da Igreja foi mais vasta. Mas também foi o século das grandes catedrais góticas de Colônia, Chartres, Reims, Auxerre, Amiens, Salisbury, Westminster, Burgos, Toledo… Apesar de que este CD esteja muito mais para o secular do que para o sacro. Bem, as grandes universidades da Europa foram fundadas no século XIII. A Universidade de Paris recebeu o seu alvará em 1215. Um ano antes, um enviado do Papa confirmara o estatuto da recém-criada Universidade de Oxford. Em 1210, S. Francisco de Assis conseguiu a aprovação papal para a regra que estabelecera para a sua pequena comunidade de pregadores errantes. De todos os santos medievais, foi ele quem gozou de maior popularidade dentro e fora da Igreja. Ascético mas alegre, poeta por natureza, criador do presépio de Natal, pregando aos pássaros, chegou a visitar o sultão para tentar convertê-lo ao Cristianismo, utilizando métodos mais próximos dos Evangelhos do que o comportamento dos cruzados. Uma das primeiras disciplinas a florescer neste novo ambiente intelectual foi a lógica formal, que conheceu novos progressos graças à recuperação do corpus integral de Aristóteles. E deu, né? Embriaguem-se de século XIII, meus amigos pequepianos!

O Casamento do Céu e do Inferno: Motetos e Canções do Século XIII

1. Je ne chant pas – Talens m’est pris
2. Trois sereurs – Trois sereurs – Trois sereurs
3. En tous tans que vente bise
4. Plus bele que flours – Quant revient – L’autrier jouer
5. Par un matinet – He, sire! – He, bergier!
6. De la virge Katerine – Quant froidure – Agmina milicie
7. Trop volentiers chanteroie
8. Ave parens – Ad gratie
9. Super te Jerusalem – Sed fulsit virginitas
10. A vous douce debonnaire
11. Mout souvent – Mout ai este en dolour
12. Can vei la lauzeta mover
13. Quant voi l’aloete – Diex! je ne m’en partire ja
14. En non Dieu – Quant voi la rose
15. Autres que je ne sueill fas
16. Je m’en vois – Tels a mout
17. Festa januaria

Obras de compositores franceses anônimos e de Blondel de Nesle, Colin Muset, Jehannot de l’Escurel, Bernart de Ventadorn e Gautier de Dargies.

Gothic Voices
Christopher Page

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Blake

De William Blake, trecho de Marriage of Heaven and Hell

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Guia dos Instrumentos antigos 1/8 – Idade Média: Cantigas de Santa Maria / Nos tempos dos Trovadores / O début da polifonia / Nos tempos da Guerra dos Cem Anos [link atualizado 2017]

ES-PE-TA-CU-LAR !!!

Livro com oito CDs fenomenalmente cedido pelo internauta Camilo Di Giorgi! Não tem preço!!!

Tem na Amazon: aqui.

Essa já chega no PQPBach como sendo uma das postagens que mais me enche de orgulho (a nós: Bisnaga e Avicenna, autores desta postagem a quatro mãos): uma edição de luxo de um guia de instrumentos antigos, com 200 páginas e OITO CDs com músicas em instrumentos de época.

É um material extraordinário para professores de história da arte, estudantes, músicos e curiosos em geral. O livro é trilíngue: está em francês, alemão e inglês. Não tem texto em português, mas nada que jogar uns trechos no Google tradutor não resolvam, né? Ele estará para download na oitava e derradeira postagem.
O aspecto geral é como esta página que colocamos abaixo (esta introduz a categoria das cordas friccionadas), com boas ilustrações e fotos de instrumentos originais. Escaneamos numa boa qualidade pra que vocês possam usar em aulas ou coisas assim. Conhecimento tem mais é que circular!

páginas 10 e 11 do livro.

Além de tudo, os CDs vêm com músicas de boa interpretação e com grande parte dos instrumentos descritos no livro em ação, em uma seleção de obras que abrange desde a Idade Média até o Classicismo, passando pelo Renascimento e Barroco.

AGUARDEM! Será uma postagem com cada CD por dia, deste domingo até o domingo que vem, quando disponibilizaremos o livro escaneado integralmente também.

Enfim, uma publicação espetacular!
Ouça! Leia! Estude! Divulgue e… Deleite-se!

Guide des Instruments Anciens – CD1
Idade Média: Cantigas de Santa Maria / Nos tempos dos Trovadores / O début da polifonia / Nos tempos da Guerra dos Cem Anos

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE 175Mb
Partituras e outros que tais? Clique aqui

Tão bom quando vocês comentam… Pode comentar, pessoal!

Ai, ai… As fofinhas: desde sempre fazendo sucesso!

Avicenna & Bisnaga

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!