Thomas Arne (1710-1778): Dr. Arne At Vauxhall Gardens


Sir Thomas Augustine Arne foi um prolífico compositor de música para o palco e importante figura no teatro inglês do século XVIII. É considerado o catalisador para a revitalização da ópera no início dos anos 1730. É muito famoso por ser o autor do hino nacional do Reino Unido, God Save the Queen. Arne foi o único compositor inglês de sua época capaz de competir com sucesso com compositores como Haendel, que era o ponta de lança da cena musical britânica do século XVIII.

Esse CD — de 20 anos atrás — é maravilhoso! Emma Kirkby está no auge de sua voz e vivacidade. E a música de Arne é efetivamente muito boa. Confira!

E daí, magrão?

E daí, magrão?

Thomas Arne (1710-1778): Dr Arne At Vauxhall Gardens

1 Six Cantats, For A voice And Instruments: No. 5 The Morning
2 Sigh No More, Ladies
3 What Tho’ His Guilt
4 Cymon And Iphigenia
5 Six Cantatas, For A Voice And Instruments: No. 3. Frolic And Free
6 Thou Soft Flowing Avon
7 Jenny
8 Winter’s Amusement: The Lover’s Recantation

Emma Kirkby
Richard Morton
Parley of Instruments
Roy Goodman

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Thomas Arne: já vi homens mais bonitos

Thomas Arne: já vi homens mais bonitos

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Thomas Arne (1710-1778): Artaxerxes

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Durante quase trezentos anos os ingleses foram tiranizados com a maior TORTURA e CENSURA a qual um povo foi submetido. Como se não bastasse a MEDONHA RAINHA VITÓRIA — , eles eram obrigados a ingerir COMIDA INTRAGÁVEL e a OUVIR MÚSICA RUIM. Imaginem um povo que foi de tal modo cerceado que nada, mas absolutamente nada, houve entre PURCELL e BRITTEN.

POBRES INGLESES, ABANDONADOS NAQUELA ILHA ÚMIDA SEM MÚSICA!

A CENSURA apenas valia para os NATIVOS, pois aos COMPOSITORES IMPORTADOS era permitido FLANAREM LIVREMENTE compondo obras-primas, casos de HANDEL e HAYDN.

Porém, houve um cidadão que conseguiu FURAR O BLOQUEIO imposto pela censura pré e pós vitoriana compondo a ÚNICA OBRA DE VERDADEIRA ARTE MUSICAL daquele sofrido país insular. É com o coração na mão e peito CONFRANGIDO que anuncio a grande ópera ARTAXERXES, composta pelo DESTEMIDO e INCONFORMADO Thomas ARNE, o qual, cansado das MULHERES HORROROSAS, da COMIDA VOMITANTE e, PRESCIENTE, já prevendo a música LASTIMÁVEL de ELGAR e NYMAN, logrou mover a ilha em DIREÇÃO À BOA MÚSICA.

Os ingleses — TODOS REFUGIADOS NA LITERATURA — ficaram ABISMADOS com Artaxerxes e — após décadas de MÚSICA DE MERDA e COMIDA PODRE — mal puderam AVALIAR a obra que lhes chegara pelas artes deste ARNE não-SAKNUSSEN.

É com extremo ORGULHO que PQP BACH lhes apresenta a REDENÇÃO de todo um povo amordaçado… O resto vocês já aprenderam.

É como se, em plena MISÉRIA GASTRONÔMICA, lhes aparecesse sem maior aviso NIGELLA — uma CHEF que, como se não lhe bastasse a COMIDA, ainda fosse TESUDA e GOSTOSA. Ou seja, uma novidade DE CABO A RABO!

Thomas ARNE e seu ARTAXERXES foi isso, uma Nigella Lawson em meio aos rosbifes sem tempero da FEIOSA Rainha Vitória. E baixem logo este grande CD, antes que eu me IRRITE.

Thomas Augustin Arne: Artaxerxes

Disc: 1
1. Artaxerxes: Overture: Poco piu che andante – Larghetto – Gavotta
2. Artaxerxes: Act 1, Recit: Still Silence Reigns Around (Mandane)
3. Artaxerxes: Act 1, Duettino: Fair Aurora, Pr’ythee Stay (Mandane, Arbaces)
4. Artaxerxes: Act 1, Recit: Alas, Thou Know’st That For My Love Of Thee (Arbaces)
5. Artaxerxes: Act 1, Air: Adieu, Thou Lovely Youth (Mandane)
6. Artaxerxes: Act 1, Recit: O Cruel Parting! (Mandane)
7. Artaxerxes: Act 1, Air: Amid A Thousand Racking Woes (Arbaces)
8. Artaxerxes: Act 1, Recit: Be Firm My Heart (Artabanes)
9. Artaxerxes: Act 1, Air: Behold, On Lethe’s Dismal Strand (Artabanes)
10. Artaxerxes: Act 1, Recit: Stay, Artaxerxes, Stay (Semira)
11. Artaxerxes: Act 1, Air: Fair Semira, Lovely Maid (Artaxerxes)
12. Artaxerxes: Act 1, Recit: I Fear Some Dread Disaster (Semira)
13. Artaxerxes: Act 1, Air: When Real Joys We Miss (Rimenes)
14. Artaxerxes: Act 1, Recit: Ye Gods, Protectors Of The Persian Empire (Semira)
15. Artaxerxes: Act 1, Air: How Hard Is The Fate (Semira)
16. Artaxerxes: Act 1, Recit: Where Do I Fly? (Mandane)
17. Artaxerxes: Act 1, Air: Thy Father! Away, I Renounce The Soft Claim (Artabanes)
18. Artaxerxes: Act 1, Recit: Ye Cruel Gods, What Crime Have I Committed? (Arbaces)
19. Artaxerxes: Act 1, Air: Acquit Thee Of This Foul Offence (Semira)
20. Artaxerxes: Act 1, Recit: Appearance, I Must Own, Is Strong Against Me (Arbaces)
21. Artaxerxes: Act 1, Air: O Too Lovely, Too Unkind (Arbaces)
22. Artaxerxes: Act 1, Recit (Accomp): Dear And Beloved Shade Of My Dead Father (Mandane)
23. Artaxerxes: Act 1, Air: Fly, Soft Ideas, Fly (Mandane)
24. Artaxerxes: Act 2, Recit: Guards, Speed Ye To The Tower (Artaxerxes)
25. Artaxerxes: Act 2, Air: In Infancy, Our Hopes An Fears (Artaxerxes)
26. Artaxerxes: Act 2, Recit: So Far My Great Resolve Succeeds (Artabanes)
27. Artaxerxes: Act 2, Air: Disdainful You Fly Me (Arbaces)
28. Artaxerxes: Act 2, Recit: Why, My Dear Friend, So Pensive, So Inactive? (Rimenes)
29. Artaxerxes: Act 2, Air: To Sigh And Complain (Rimenes)
30. Artaxerxes: Act 2, Recit: How Many Links To Dire Misfortune’s Chain! (Semira)
31. Artaxerxes: Act 2, Air: If O’er The Cruel Tyrant Love (Mandane)
32. Artaxerxes: Act 2, Recit: Which Fatal Evil Shall I First Oppose? (Semira)
33. Artaxerxes: Act 2, Air: If The River’s Swelling Waves (Semira)
Disc: 2
1. Artaxerxes: Act 2, Recit: Ye Solid Pillars Of The Persian Empire (Artaxerxes)
2. Artaxerxes: Act 2, Air: By That Belov’d Embrace (Arbaces)
3. Artaxerxes: Act 2, Recit: Ah Me! At Poor Arbaces Parting (Mandane)
4. Artaxerxes: Act 2, Air: Monster, Away! (Mandane)
5. Artaxerxes: Act 2, Recit: See, Lov’d Semira! (Artaxerxes)
6. Artaxerxes: Act 2, Air: Thou, Like The Glorious Sun (Artabanes)
7. Artaxerxes: Act 3, Arietta: Why Is Death For Ever Late (Arbaces)
8. Artaxerxes: Act 3, Recit: Arbaces! (Artaxerxes)
9. Artaxerxes: Act 3, Air: Water Parted From The Sea (Arbaces)
10. Artaxerxes: Act 3, Recit: That Front, Secure In Conscious Innocence (Artaxerxes)
11. Artaxerxes: Act 3, Air: Tho’ Oft A Cloud, With Envious Shade (Artaxerxes)
12. Artaxerxes: Act 3, Recit: My Son, Arbaces – Where Art Thou Retir’d? (Artabanes)
13. Artaxerxes: Act 3, Air: O Let The Danger Of A Son (Rimenes)
14. Artaxerxes: Act 3, Recit (Accomp): Ye Adverse Gods! (Artabanes)
15. Artaxerxes: Act 3, Air: O, Much Lov’d Son, If Death (Artabanes)
16. Artaxerxes: Act 3, Recit: Perhaps The King Releas’d Arbaces (Mandane)
17. Artaxerxes: Act 3, Air: Let Not Rage Thy Bosom Firing (Mandane)
18. Artaxerxes: Act 3, Recit: What Have I Done! Alas, I Vainly Thought (Semira)
19. Artaxerxes: Act 3, Air: ‘Tis Not True, That In Our Grief (Semira)
20. Artaxerxes: Act 3, Recit: Nor Here My Searching Eyes Can Find Mandane (Arbaces)
21. Artaxerxes: Act 3, Duetto: For Thee I Live, My Dearest (Arbaces, Mandane)
22. Artaxerxes: Act 3, Recit: To You, My People, Much Belov’d, I Offer (Artaxerxes)
23. Artaxerxes: Act 3, Air: The Soldier, Tir’d Of War’s Alarms (Mandane)
24. Artaxerxes: Act 3, Recit: Behold My King, Arbaces At Thy Feet (Arbaces)
25. Artaxerxes: Act 3, Chorus: Live To Us, To Empire Live

Artaxerxes – CHRISTOPHER ROBSON countertenor
Arrabanes – IAN PARTRIDGE tenor
Arbaces – PATRICIA SPENCE mezzo soprano
Rimenes – RICHARD EDGAR-WILSON tenor
Mandane – CATHERINE BOTT soprano
Semira – PHILIPPA HYDE soprano
Chorus – COLIN CAMPBELL, CHARLES GIBBS bass

THE PARLEY OF INSTRUMENTS
ROY GOODMAN conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

E daí, magrão?

E daí, magrão?

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Thomas Arne (1710-1787): Six Favourite Concertos


Para variar, mais um CD sensacional da Hyperion, desta vez sobre o grande Thomas Arne, compositor obscuro mas do qual gosto muito. Arne é um sujeito inventivo e que merece o foco da gravadora e os registros luxuosos (e respeitosos) da The Parley of Instruments Baroque Orchestra. Sua música é espalhafatosa, surpreendente e, bem, ele tem problemas para combinar o som delicado do cravo com sua super instrumentação. Mas isso é motivo de risadas e prazer para nós, ouvintes.

Sir Thomas Augustine Arne foi um compositor de óperas — já postamos a sensacional Artaxerxes, de sua autoria — , violinista e tecladista britânico.

Foi um prolífico compositor de música para palco, importante figura no teatro Inglês do século XVIII é considerado o catalisador para a revitalização da ópera no início dos anos 1730. Arne foi o único compositor inglês nativo de seu tempo capaz de competir com sucesso com compositores como Georg Friedrich Handel, que monopolizava a cena musical britânica durante o século XVIII.

Divirtam-se.

Thomas Arne (1710-1787): Six Favourite Concertos

Harpsichord Concerto in C major
1 Movement 1: Largo ma con spirito [1’06]
2 Movement 2: Andante [4’57]
3 Movement 3: Allegro [2’13]
4 Movement 4: Minuetto [5’08]

Paul Nicholson (harpsichord)

Organ Concerto in G najor
5 Movement 1: Allegro [4’26]
6 Movement 2: Slow [1’00]
7 Movement 3: Moderato [0’41]
8 Movement 4: Allegro [2’15]
9 Movement 5: Giga. Allegro con spirito [3’07]

Paul Nicholson (organ)

Piano Concerto in A major
10 Movement 1: Con spirito [6’13]
11 Movement 2: Con spirito [2’04]
12 Movement 3: Minuetto [3’14]
13 Movement 4: Moderato [5’02]

Paul Nicholson (piano)

Organ Concerto in B flat major
14 Movement 1: Largo, ma con spirito [5’51]
15 Movement 2: Minuetto [2’19]
16 Movement 3: Giga. Moderato [3’13]

Paul Nicholson (organ)

Harpsichord Concerto in G minor
17 Movement 1: Largo [2’21]
18 Movement 2: Allegro spirito [3’39]
19 Movement 3: Adagio [1’19]
20 Movement 4: Vivace [4’39]

Paul Nicholson (harpsichord)

Piano Concerto in B flat major
21 Movement 1: Allegro moderato [6’12]
22 Movement 2: Largo – Veloce [1’58]
23 Movement 3: Allegro [1’25]Paul Nicholson (piano)
24 Movement 4: Minuetto [2’14]

Paul Nicholson (piano)

The Parley of Instruments Baroque Orchestra
Paul Nicholson

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

O excelente pessoal do Parley

O excelente pessoal do Parley

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Thomas Arne (1710-1778): Eight Overtures

Este é aquele CD que chamo de consistente. Ele cumpre sua função. São 8 boas aberturas barrocas, bem alegres e brilhantes. A interpretação é estupenda. Hogwood não erra nunca. Mas não passa disso. Aqui, Arne não “magica”, não é original, torna-se tão previsível quanto as críticas de Veja à quaisquer esquerdas, mesmo a mais débil. Faz mais ou menos uma semana, ouvi o disco com prazer. Passadas duas horas, já tinha esquecido dele. Entenderam?

Thomas Arne (1710-1778): Eight Overtures

1. Overture No.3 in G 5:07
2. Overture No.1 in E minor 8:06
3. Overture No.2 in A major 6:19
4. Overture No.4 in F major 7:11
5. Overture No.5 in D major 7:08
6. Overture No.6 in B flat major 6:25
7. Overture No.7 in D major 6:13
8. Overture No.8 in G minor 9:05

Academy of Ancient Music
Christopher Hogwood

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Thomas Arne: já vi homens mais bonitos

Thomas Arne: já vi homens mais bonitos

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Thomas Arne (1710-1778): 8 Aberturas

Esse disco é muito bom. A AAM de Christopher Hogwood dá um show de competência na espaçosa música de Arne.

Thomas Arne nasceu em Londres, em 2 de março de 1710. A imensa celebridade de que gozou em vida foi fruto não apenas de seu talento, mas também de um sentido publicitário sem o qual não poderia ter enfrentado a concorrência de Händel e de muitos músicos italianos que viviam em Londres no século XVIII. Arne morreu em Londres, em 5 de março de 1778.

Escreveu cerca de 50 óperas, mascaradas, pantomimas, etc., entre as quais Amor em uma vila, a sua obra-prima, sem esquecer de Artaxerxes, repostada por nós no último sábado, ou domingo, sei lá.

Thomas Arne (1710-1778): Eight Overtures

1 Overture No 3 in G major
2 Overture No 1 in E minor
3 Overture No 2 in A major
4 Overture No 4 in F major
5 Overture No 5 in D major
6 Overture No 6 in B flat major
7 Overture No 7 in D major
8 Overture No 8 in G minor

Academy of Ancient Music
Christopher Hogwood

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE (RapidShare)

Apoie os bons artistas, compre suas músicas.
Apesar de raramente respondidos, os comentários dos leitores e ouvintes são apreciadíssimos. São nosso combustível.
Comente a postagem!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!