América Portuguesa: Armonico Tributo Coro e Orquestra Barroca (Acervo PQPBach)

214uyxwAmérica Portuguesa
Armonico Tributo Coro e Orquestra Barroca

Repostagem com novos e atualizados links.

A apresentação abaixo, lay-out e textos, foi surrupiada – com todo o respeito – do blog “Música Sacra e Profana Brasileira” do nosso amigo e ouvinte Maestro Rafael Arantes, a quem peço desculpas por este momento de fraqueza!

.
1. Sinos – Quarto Livro do Segundo Noturno das Matinas do Antigo Ofício dos Mortos
O CD começa com o toque de sinos e a leitura de um trecho do Livro de Jó, da Bíblia, serve como introdução ao Memento Baiano
01. Abertura: Sinos – Quarto Livro do Segundo Noturno das Matinas do Antigo Ofício dos Mortos

2. Damião Barbosa de Araújo (l778-l856) – Memento Baiano
O compositor foi um dos grandes expoentes da música brasileira quando da vinda de D. João IV ao Brasil. Baiano, ele seguiu para o Rio de Janeiro a convite do monarca. A obra é um memento, música utilizada principalmente para cerimônias fúnebres, e tem um estilo clássico na melhor linha de Haydn. O belíssimo solo de clarinete de Mônica Lucas faz dela uma jóia musical.
02. Memento Baiano

3. Manuel Dias de Oliveira (1738-1830) – Offertorium ”Justus ut Palma”
O musicista mineiro produziu uma pequena obra-prima. O ofertório era parte da missa e deveria ser executado na hora de incensar o altar. O barítono Juliano Buosi executa com virtuosismo a peça.
03. Offertorium ”Justus ut Palma”

4. Marcos Coelho Neto (1787) – Himno a 4 ”Maria Mater Gratie”
A autoria desta peça é polêmica, pois com esse nome dois músicos, pai e filho, trabalharam nas igrejas mineiras. Tanto um como outro primavam pelo talento. Trata-se de uma peça de grande sensibilidade estética.
04. Himno a Quatro – Maria mater gratiae

Palhinha: ouça 04. Himno a Quatro – Maria mater gratiae

5-6. Anônimo (Salvador-BA) (1759?) – ”Herói, Egrégio, Douto, Peregrino” (Cantata Acadêmica)
De autoria desconhecida, provavelmente do compositor baiano Caetano Melo de Jesus, a obra é marcadamente inspirada no estilo italiano e era uma modalidade muito comum na época, a cantata, um poema profano musicado —difere-se da ópera porque essa última narra uma história e contém uma estrutura teatral e a outra é apenas um poema musicado. A cantata era geralmente composta na língua do autor do libreto. O texto é uma peça de propaganda a serviços de um poderoso da época, o desembargador José Mascarenhas —coisa comum também na Europa daquela época. Se deixarmos a letra de lado e nos ativermos ao belíssimo solo da soprano Elizabeth Ratzerdorf e ao acompanhamento primoroso da orquestra Amonico Tributo, perceberemos que estamos diante de uma obra-prima da música barroca, uma das raras peças neste estilo cantada em português que sobreviveu ao tempo.
05. Herói, Egrégio, Douto, Peregrino (Cantata Acadêmica) – Parte I
06. Herói, Egrégio, Douto, Peregrino (Cantata Acadêmica) – Parte II

7. Joaquim José Emerico Lobo de Mesquita (1787) – Antiphona de N. Senhora “Salve Regina”
É um dos mais conhecidos e brilhantes compositores do período. Nascido em Minas Gerais, destacou-se no Rio de Janeiro, tendo ensinado música ao famoso José Maurício Nunes Garcia, o mais destacado compositor do período. A obra emociona por sua sensibilidade e contrição.
07. Antiphona de Nossa Senhora – Salve Regina

8-36. Luís Álvares Pinto (1719-1789) – Te Deum
O pernambucano é um dos pioneiros da música erudita brasileira. Seu Te Deum, tipo de cântico entoado no final das missas de domingo e em festas, é um show de técnica. Alternando trechos de música gregoriana com peças vivas, ricamente musicadas, em total sintonia com as peças polifônicas da Europa desta época, o Te Deum é de uma exuberância sonora encantadora. O conjunto é fenomenal, mas vale citar parte do Judex Crederis (Cremos que voltarás, em português, trecho comum a todos os Te Deum que costuma encerrar a obra). Principalmente as faixas 29 —Salvum fac populum tum et benedic hereditati tuae, Dominae / Salva teu povo e abençoa tua Herança, senhor— e 31 —Per singulos dies Benetictimos te / Dia a dia te glorificaremos e louvaremos-te— do cd. O Te Deum encerra com chave de ouro o disco.
08. Te Deum – 1. Te Dominum – 1
09. Te Deum – 1. Te Dominum – 2
10. Te Deum – 2. Tibi omnes Angeli – 1
11. Te Deum – 2. Tibi omnes Angeli – 2
12. Te Deum – 3. Sanctus – 1
13. Te Deum – 3. Sanctus – 2
14. Te Deum – 4. Te Gloriosus – 1
15. Te Deum – 4. Te Gloriosus – 2
16. Te Deum – 5. Te martyrum – 1
17. Te Deum – 5. Te martyrum – 2
18. Te Deum – 6. Patrem imensae majestatis – 1
19. Te Deum – 6. Patrem imensae majestatis – 2
20. Te Deum – 7. Sanctum Quoque – 1
21. Te Deum – 7. Sanctum Quoque – 2
22. Te Deum – 8. Tu Patris Sempiternus – 1
23. Te Deum – 8. Tu Patris Sempiternus – 2
24. Te Deum – 9. Tu Devicto – 1
25. Te Deum – 9. Tu Devicto – 2
26. Te Deum – 10. Judex crederis – 1
27. Te Deum – 10. Judex crederis – 2
28. Te Deum – 11. Salvum fac populum tum et benedic hereditati tuae, Dominae – 1
29. Te Deum – 11. Salvum fac populum tum et benedic hereditati tuae, Dominae – 2
30. Te Deum – 12. Per singulos dies Benetictimos te – 1
31. Te Deum – 12. Per singulos dies Benetictimos te – 2
32. Te Deum – 13. Dignare Domine – 1
33. Te Deum – 13. Dignare Domine – 2
34. Te Deum – 14. Fiat Misericordia – 1
35. Te Deum – 14. Fiat Misericordia – 2
36. Te Deum – 15. In Te Domine

1564pyw

 

América Portuguesa – Armonico Tributo – 1999
Armonico Tributo Coro e Orquestra Barroca
Direção: Edmundo Pacheco Hora
.
acervo-1BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 267,8 MB | HQ Scans

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 143,7 MB
powered by iTunes 10.6.1 | 1,0 h

.

.

Boa audição.

2a7cxec

 

 

 

 

 

.

 

Avicenna

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!