The Art Of The Baroque Trumpet, Vol. 5/5 – An Italian Concerto – Niklas Eklund (baroque trumpet), Wasa Baroque Ensemble, Gabriel Bania & Edward H. Tarr – 1998


The Art Of The Baroque Trumpet
Vol. 5/5 – An Italian Concert

Niklas Eklund & Jeffrey Segal (baroque trumpet), Maria Keohane (soprano), Wasa Baroque Ensemble, Gabriel Bania & Edward H. Tarr

1998

Os trabalhos nesta gravação, Volume 5 na série de Naxos “A Arte do Trumpete Barroco”, exemplificam o cenário histórico do trompete na Itália durante o final do século XVII e XVIII. O trompete só começou a ser usado na igreja e no teatro de ópera quando se tornou possível que ele fosse tocado com sutileza dinâmica e tonal.

Os compositores representados neste repertório incluem alguns dos nomes mais importantes do período. Incluem compositores conhecidos como Vivaldi, Corelli, Torelli e Albinoni, e o menos conhecido Stradella, aqui representado por uma sinfonia de uma deliciosa serenata de casamento; Franceschini, o compositor de muita música sacra; Galuppi, que, como Vivaldi, atuou em Veneza e compositor de mais de cem óperas e Ziani, outro importante compositor veneziano de ópera. Todos eram mestres de seu ofício musical.

Palhinha: ouça: Vivaldi : Concerto in C Major R537

The Art Of The Baroque Trumpet, Vol. 5/5
An Italian Concert

Antonio Lucio Vivaldi (Veneza, 1678-Viena, 1741)
01. Concerto in C Major R537: I. Allegro
02. Concerto in C Major R537: II. Largo
03. Concerto in C Major R537: III. Allegro
04. Combatta un gentil cor from Tito Manlio
Arcangelo Corelli (Italia, 1653-1713)
05. Sonata in D major: I. Grave
06. Sonata in D major: II. Allegro
07. Sonata in D major: III. Grave
08. Sonata in D major: IV. Allegro
09. Sonata in D major: V. Allegro
Marc’ Antonio Ziani (Itália, 1653 – 1715)
10. Trombe d’Ausonia from La Flora
Giuseppe Torelli (Italia, 1658 – 1709)
11. Concerto in D Major: I. Allegro
12. Concerto in D Major: II. Adagio
13. Concerto in D Major: III. Presto
14. Concerto in D Major: IV. Adagio
15. Concerto in D Major: V. Allegro
Tomaso Albinoni (Itália, 1671 – 1750)
16. Vien con nuovo orribil guerra
Giuseppe Torelli (Italia, 1658 – 1709)
17. Sonata in D major: I. Grave
18. Sonata in D major: II. Allegro
19. Sonata in D major: III. Grave
20. Sonata in D major: IV. Allegro
21. Sonata in D major: V. Grave
22. Sonata in D major: VI. Allegro
Baldassare Galuppi (Italy, 1706 – 1785)
23. Alla tromba della Fama
Alessandro Stradella (Itália, 1639 – 1682)
24. Sinfonia avanti il Barcheggio: I. Allegro
25. Sinfonia avanti il Barcheggio: II. Andante
26. Sinfonia avanti il Barcheggio: III. Allegro
27. Sinfonia avanti il Barcheggio: IV. Allegro
Antonio Lucio Vivaldi (Veneza, 1678-Viena, 1741)
28. Agitata da Due Venti from Griselda
Petronio Franceschini (Italia, 1651 – 1680)
29. Sonata in D Major: I. Grave
30. Sonata in D Major: II. Allegro
31. Sonata in D Major: III. Adagio
32. Sonata in D Major: IV. Allegro

The Art Of The Baroque Trumpet, Vol. 5/5 – 1998
Niklas Eklund & Jeffrey Segal (baroque trumpet)
Maria Keohane (soprano)
Wasa Baroque Ensemble, Gabriel Bania & Edward H. Tarr

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC | 327 MB

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 | 320 KBPS | 150 MB

powered by iTunes 12.8.0 | 1 h 02 min

Por gentileza, quando tiver problemas para descompactar arquivos com mais de 256 caracteres, para Windows, tente o 7-ZIP, em https://sourceforge.net/projects/sevenzip/ e para Mac, tente o Keka, em http://www.kekaosx.com/pt/, para descompactar, ambos gratuitos.

.
If you have trouble unzipping files longer than 256 characters, for Windows, please try 7-ZIP, at https://sourceforge.net/projects/sevenzip/ and for Mac, try Keka, at http://www.kekaosx.com/, to unzip, both at no cost.

Boa audição!

J.S.Bach/F.Busoni: Ciaccona, B.Galuppi: Sonata No.5

cover-Michelangeli-Bach-Busoni-GaluppiJohann Sebastian Bach apagaria 333 velinhas dia 21 de março!

Quando Dante Michaelangelo Benvenuto Ferruccio Busoni nasceu, em 1866, perto de Florença, seu pai quis homenagear os grandes artistas toscanos dando ao filho esse nome longo e pomposo. E ao longo de toda a vida, Busoni nunca pensou pequeno. Considerado por muitos o sucessor de Liszt como compositor e pianista, foi um grande intérprete, entre outras, da Hammerklavier e da Diabelli de Beethoven, da Sonata de Liszt e das Variações Goldberg de Bach. Também compôs transcrições para piano de várias obras de Bach, atualizando-as para o gosto do romantismo do final do século XIX.

Hugo Leichtentritt, musicólogo alemão, era um de seus adoradores. Escreveu que “Busoni era um músico com uma elevação, uma força espiritual, uma completa ausência de materialismo. A impressionante clareza de sua polifonia, a elegância de seus ornamentos, a elasticidade e precisão de seus ritmos criam maravilhas sonoras nunca antes ouvidas.”

O crítico americano Harold Schoenberg, após a citação acima, questiona: Pode-se chamar isso de Bach? A erudição contemporânea diria que não. E mais uma vez, deve ser lembrado que pianistas da geração de Busoni refletiam as ideias de sua era, e não as do fim do século XX.

É verdade que o gosto atual considera a Chacona de Bach-Busoni exagerada. Mas  vamos lembrar que Bach transcreveu concertos de Vivaldi do violino para o órgão, entre outras transcrições que alteravam totalmente os originais. E também é provável que o ouvinte de daqui a cem anos perceba exageros nas interpretações de Bach que hoje achamos “corretas”. O mais importante é apreciar.

Estátua de Bach e seus belos cachos em sua cidade natal
Estátua de Bach e seus belos cachos em sua cidade natal

Baldassare Galuppi, nascido em 1706, foi maestro di cappella na Basílica de São Marco, em Veneza. Compôs cerca de cem óperas e ficou conhecido na sua época como o grande mestre da ópera cômica, influenciando Haydn e Mozart nesse gênero.

Michelangeli, sempre com suas sonoridades muito cuidadosamente executadas, recria aqui a arte pra violino de Bach sob o olhar de Busoni, a arte pra cravo de Galuppi com um som de piano que faz esquecer que o instrumento tem martelos – pra usar aqui uma expressão de Debussy, outro compositor com o qual o som de Michelangeli se encaixa perfeitamente.

Johann Sebastian Bach (1685–1750) / Ferruccio Busoni (1866–1924)
A1. Ciaccona from Partita No.2 BWV1004

Baldassare Galuppi (1706–1785)
Sonata No.5
B1. Andante
B2. Allegro
B3. Allegro assai

Arturo Benedetti Michelangeli, piano
Media: EP
Year: 1967
Label: Melodiya D-20427-8
Country of Origin: USSR

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE (MP3) – mega.nz

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE (MP3) – mediafire

Pleyel

Galuppi, também com cabelos cacheados seguindo a moda do século 18
Galuppi, também com cabelos cacheados seguindo a moda do século 18

History of the Sacred Music vol. 29: Orthodox Church Music – Orthodox Chant 17th & 18th Centuries

CD29_FRONT

Harmonia Mundi: História da Música Sacra

Orthodox Church Music
Orthodox Chant 17th & 18th Centuries

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE – vol 29
XLD RIP | FLAC | 316 MB

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE – vol 29
MP3 | 320 kbps | 172 MB

 

CD29_BACK

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

VOL. 30: Encarte e letras dos 29 CDs – 4,6 MB – AQUI – HERE

8766454-thats-all-folks

 

 

 

 

 

 

 

 

Boa audição!

maxresdefault

Avicenna

Antonio Vivaldi (1678 – 1741): Dixit Dominus / Baldassare Galuppi (1706 – 1785): Laetatus sum / Nisi Dominus / Lauda Jerusalem

Link revalidado por PQP

(Oh, yeah. Depois do comentário que meu Reich acaba de receber, melhor postar). Sim, Galuppi não é Vivaldi. Por anos e anos acharam que o Dixit Dominus era de Galuppi, mas não, era de Vivaldi. O grande Vivaldi tornou-se ainda maior e o pobre Galuppi ficou sem sua única obra importante. Este CD da Archiv tenta recolocar Galuppi como um cara legal e até, olha, Baldassare era legal. Mas não é Vivaldi. O trabalho da turminha de Dresden, chefiada por Peter Kopp é uma joia (perdeu também o acento ou não?) que você, prezado melômano amante do sexo, das drogas pesadas e da música sacra, não devaria deixar passar em branco, apesar de termos aqui um Galuppi bonzinho ao lado de um enorme Vivaldi.

Ando num período muito vivaldiano, andei comprando umas óperas que nem lhes conto. Sem baixar o nível — pois este é um blog-família — , diria que são do caraglio.

Antonio Vivaldi (1678 – 1741)
Dixit Dominus, R. 807
1) Dixit Dominus [1:38]
2) Donec ponam inimicos tuos [2:58]
3) Virgam virtuis tuae [2:44]
4) Tecum principium [1:51]
5) Juravit Dominus [1:37]
6) Dominus a dextris tuis [1:50]
7) Judicabit in nationibus [2:40]
8 ) De torrente in via bibet [3:13]
9) Gloria Patri et Filio [2:10]
10) Sicut era in principio [0:31]
11) Et in saecula saeculorum [2:34]

Baldassare Galuppi (1706 – 1785)
Laetatus sum
12) Laetatus sum [4:39]
13) Fiat pax [1:50]
14) Propter fratres meos [1:42]
15 Gloria Patri et Figlio / Sicut erat [1:52]

Nisi Dominus
16) Nisi Dominus [3:31]
17) Vanum est nobis [1:51]
18) Cum dederit [4:29]
19) Sicut sagitte [2:42]
20) Beatus vir [3:39]
21) Gloria Patri et Figlio [5:38]
22) Sicut erat [2:07]

Lauda Jerusalem
23) Lauda Jerusalem [0:59]
24) Quoniam confortavit [2:18]
25) Qui posuit fines [1:38]
26) Qui emittit [0:57]
27) Emittit verbum [2:25]
28) Qui annuntiat [0:40]
29) Gloria Patri et Figlio / Sicut era [1:52]

Körnerscher Sing-Verein Dresden
Dresdner Instrumental-Concert
Peter Kopp

Sara Mingardo
Roberta Invernizzi
Paul Agnew
Thomas Cooley
Lucia Cirillo
Sergio Foresti

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Apoie os bons artistas, compre sua música!

PQP