Minas, 1717-1977: Região do Rio das Mortes

33aug4j Apresentação de orquestras e corais da região do Rio das Mortes, Minas Gerais, mantendo viva uma tradição brasileira ao longo dos séculos.

 

A música sacra brasileira tem seu ponto forte na região do Rio das Mortes. Mais do que em qualquer outro lugar do Brasil, ali a música ainda desempenha o papel para a qual foi composta, não sendo uma mera peça de concerto. As Orquestras e Bandas são tradições fortemente enraizadas no povo daquela região.

Duas das Orquestras desse disco são da cidade de São João Del Rei, a Orquestra Lira Sanjoanense e a Orquestra Ribeiro Bastos. Ambas são Orquestras Bicentenárias que, juntas, mantém a tradição sacro-musical daquela cidade. Os visitantes e moradores dessa cidade histórica se deparam com essas orquestras no seu cotidiano, nas missas de segunda a segunda, executando sempre peças do repertório sacro colonial.

A Orquestra Ramalho, de Tiradentes, antiga São José Del Rei, também preserva essa cultura musical, assim como a Lira Ceciliana de Prados, todavia, ambas são mais ativas em festas maiores, como Semana Santa, Festa de Nossa Senhora do Carmo, Festa de Passos, Festa da Boa Morte, entre outras.

Os dias destinados aos santos são sempre comemorados com muita pompa nessas cidades, principalmente São João Del Rei, onde as duas orquestras sempre “disputam” pela qualidade das peças apresentadas, apresentando sempre peças “novas” do repertório sacro colonial, o que faz com que o repertório dessas orquestras seja bem vasto. Algumas peças são fixas para as festividades para a qual foram escritas, sendo tocadas repetidamente todos os anos na festa, como o Aplaudatur.

96w6xg O ouvinte pode pensar: mas repete-se todos os anos? Sim, todavia, como disse antes, existe uma competição entre as duas orquestras. O Aplaudatur é uma das partes da Novena da Boa Morte. Essa novena é responsabilidade da Orquestra Lira Sanjoanense atualmente, a orquestra executa uma novena diferente a cada dia, durante os nove dias da novena, o que a torna num espetáculo único; logo, são 9 Aplaudatur durante toda novena, algo bem sui generis. As peças Assumpta est Maria e Exaltata est são coros processionais, que o coro da Orquestra Lira Sanjoanense executa durante a procissão da Assunção de Nossa Senhora.

O que o ouvinte deve ter notado, e achado um tanto quanto estranho, é a qualidade desses agrupamentos musicais. Não se pode dizer que nenhuma das execuções apresentadas nessa gravação histórica seja de boa qualidade. De fato, não existe o caráter profissional nesses grupos no que se refere à técnica, mas vale lembrar que esses grupos existem para manter viva a tradição católico-musical desses lugares, sendo formados por pessoas simples, muitos com nenhum estudo musical mais profundo. Com a existência de uma faculdade de música na cidade atualmente, pode-se dizer que houve uma melhora considerável em ambas orquestras de São João Del Rei nas festas maiores, mas no seu dia a dia ainda prevalece aqueles que fazem arte pelo amor a arte e tradição, mantendo o caráter não profissional, mas ainda assim mais elaborado que as gravações aqui apresentadas.

10pzvqpA realidade técnica desses grupos mudou muito da época da gravação desse LP para os dias atuais. Não pense o ouvinte que visitando essas cidades ouvirá música com essa qualidade aqui apresentada, pois o que se pode observar é uma evolução técnica notável até mesmo para os leigos. Deliciem-se com as peças aqui apresentadas, fechem os olhos e imaginem-se numa das igrejas barrocas, cheias de riquezas, cheias de ouro, mas não deixem que absorver a maior riqueza desse lugares, sua cultura.

(texto do maestro e compositor Rafael Sales Arantes especialmente para esta postagem. O maestro Rafael Arantes, nascido e criado na região do Rio das Mortes, na cidade de Aiuruoca, criou e mantém o blog “Música Sacra e Profana Brasileira“. Não deixem de visitar).

[soundcloud url=”https://api.soundcloud.com/tracks/192697028″ params=”color=ff5500&auto_play=false&hide_related=false&show_comments=true&show_user=true&show_reposts=false” width=”100%” height=”166″ iframe=”true” /]

Minas, 1717-1977 Região do Rio das Mortes
Pe. José Maria Xavier (São João del Rey, 1819-1887)
Orquestra Lira Sanjoanense
01. Novena de Nossa Senhora da Boa Morte – Applaudatur
Marcos dos Passos (São João del Rei, Séc. XIX)
Orquestra Lira Sanjoanense
02. Maria Mater Gratia
Presciliano Silva (São João del Rei, Séc. XIX)
Orquestra Lira Sanjoanense
03. Missa a 4 Vozes para Pequena Orquestra – Laudamus
Manoel Dias de Oliveira (São José del Rey [Tiradentes], 1735-1813)
Coral da Orquestra Lira Sanjoanense
04. Moteto: Assumpta Est
05. Moteto: Exaltata Est

Martiniano Ribeiro Bastos (São João del Rei, Séc. XIX)
Orquestra Ribeiro Bastos
06. Primeira Jaculatória de São Francisco de Assis
07. Segunda Jaculatória de São Francisco de Assis

Gregório Resende (Séc. XIX)
Orquestra Ramalho
08. Missa de São Benedito (trecho)
José Joaquim Emerico Lobo de Mesquita (Vila do Príncipe, 1746- Rio de Janeiro, 1805)
Lira Ceciliana de Prados
09. Domenica Palmarum (trecho)

Minas, 1717-1977 Região do Rio das Mortes – 1977
Gravado nos dias 17, 18 e 19 de dezembro de 1976 em:
São João del Rei, na Igreja de São Francisco de Assis,
Tiradentes, na Igreja de Santo Antonio, e
Prados, na igreja matriz
LP de 1977 digitalizado por Avicenna

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps – 149,2 MB – 1,0 hora
powered by iTunes 12.1.0

Partituras e outros que tais? Clique aqui

 

Boa audição.

nl6bn6

 

 

 

 

 

Avicenna

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!