Mason Bates (1977): Works for Orchestra (The B-Sides, Liquid Interface e Alternative Energy)

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Apesar de não ter chegado ainda aos 40 anos. Mason Bates é o segundo compositor erudito vivo mais executado de nosso planeta. Creio que vocês sabem quem é o primeiro. Sua obra recém está começando a ser criada, mas ela já funde inovadoras escritas orquestrais, formas narrativas originais, harmonias do jazz, ritmos de techno e foi a primeira música sinfônica que recebeu ampla aceitação e integração de sons eletrônicos, muitas vezes pilotados pelo compositor. Maestros como Riccardo Muti, Michael Tilson Thomas e Leonard Slatkin já o descobriram o têm em seus catálogos. Gostei de conhecê-lo. Sua música olha para o futuro. Ele não escreve para o passado. Divirtam-se. Conheçam.

Mason Bates estará como compositor visitante da Osesp em 9 (amanhã!), 10 e 11 de junho deste ano. Vai tocar… laptop. Mas não pense em loucuras eletrônicas. Quando você mantiver contato com este disco, ouvirá tudo super integrado, elegante e… acústico.

Mason Bates (1977): Works for Orchestra

The B-Sides
1 Broom of the System 4:12
2 Aerosol Melody (Hanalei) 4:01
3 Gemini in the Solar Wind 5:32
4 Temescal Noir 3:14
5 Warehouse Medicine 4:45

Liquid Interface
6 Glaciers Calving 6:47
7 Scherzo Liquido 3:54
8 Crescent City 8:24
9 On the Wannsee 4:29

Alternative Energy
10 Ford’s Farm, 1896 7:07
11 Chicago, 2012 5:53
12 Xinjiang Province, 2112 8:06
13 Reykjavik, 2222 4:55

San Francisco Symphony
Michael Tilson Thomas

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Mason Bates com a Orquestra de São Francisco na estreia de The B-Sides

Mason Bates com a Orquestra de São Francisco na estreia de The B-Sides

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!