W. A. Mozart: Complete Sacred Music – Harnoncourt

MOZART – COMPLETE SACRED MUSIC
250th Anniversary Edition

vp9jy9
Seleção de 13 CDs com todas as obras sacras de Mozart

Intérpretes
Concentus musicus Wien
Arnold Schoenberg Chor
Choralschola der Wiener Hofburgkapelle (Antiphons)
.
Director: Nikolau Harnoncourt
.
.
.

• Mozart: Complete Sacred Music: Encarte (booklet) + track lists + front & back covers
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
PDF | 2,7MB

6gdl04Mozart: Complete Sacred Music CD1
Missa C-dur K.66 ‘Dominicus’
Vesperae de Domenica K.321

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 412,9 MB | 1 h 15 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 162,6 MB | 1 h 15 min

 

33niws8Mozart: Complete Sacred Music CD2
Missa in C, K317 “Coronation”
Vesperae solennes de confessore, K339

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 232,2 MB | 57 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 125,5MB | 57 min

 

33vci01Mozart: Complete Sacred Music CD3
Missa in C minor, K427
.

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 222,0 MB | 55 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 121,3 MB | 55 min

 

2ugfihuMozart: Complete Sacred Music CD4
Missae breves:
K49, K65, K220 “Spatzenmesse”
.
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 312,6 MB | 1 h 08 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 147,1MB | 1 h 08 min

 

1qjwiuMozart: Complete Sacred Music CD5
Missa solemnis in C minor, K.139 “Waisenhausmess” (Orphanage Mass)
Exsultate, Jubilate in F major, K.165
.
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 246,4 MB | 57 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 127,0 MB | 57 min

 

9hq5jqMozart: Complete Sacred Music CD6
Missa brevis in G major, KV 140 “Pastoral”
Missa brevis in F major, KV 192 (186f)
Missa longa in C major, KV 262 (246a)
.
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 302,3 MB | 1 h 07 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 145,0 MB | 1 h 07 min

 

2vueir6Mozart: Complete Sacred Music CD7
Missa brevis in C major, KV 257 ‘Credo’
Litaniae de venerabili altaris sacramento, KV 243
.
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 262,0 MB | 1 h 01 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 132,5 MB | 1 h 01 min

 

rb9phyMozart: Complete Sacred Music CD8
Missa in honorem S Trinitatis In C Major K.167
Missa brevis In C Major K.258
Kyrie In G K.89 (73k)
Misericordias Domini In D Minor K.222 (205a)
Missa brevis In C Major K.259 “Orgelsolo”
.
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 338,1MB | 1 h 13 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE.
MP3 320 kbps | 162,6 MB | 1 h 13 min

.
2q3876xMozart: Complete Sacred Music CD9
Grabmusik, K42 • Regina Coeli, K127
Tantum ergo, K142 • Ave verum corpus, K618
Kyries, K33, K90, K322 & K323
Scande coeli limina, K34
Veni Sancte Spiritus, K47 • Hosanna, K223
Miserere, K85 • Quaerite primum regnum Dei, K86
.
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 315,6 MB | 1 h 14 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
……………………………………..     MP3 320 kbps | 162,1 MB | 1 h 14 min

.
20jmjo3Mozart: Complete Sacred Music CD10
Venite populi, K260 • Regina Coeli, K108
Sancta Maria, K273 • Sum tuum praesidium, K198
Tantum ergo, K197 • Litaniae Lauratanae B.M.V., K109
Benedictus, K117 • Inter natos mulierum, K72
Alma Dei creatoris, K277 • Ergo interest, K143
Te Deum laudamus, K141
.
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 349,5 MB | 1 h 16 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
…………………………………..  …   MP3 320 kbps | 170,5 MB | 1 h 16 min

 

28hg8wmMozart: Complete Sacred Music CD11
Missa solemnis in C major, KV 337
Litaniae de venerabili altaris sacramento in B-flat major, KV 125
Regina coeli in C major, KV 276
.
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 271,5 MB | 1 h 03 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 140,4 MB | 1 h 03 min

 

29ehwqsMozart: Complete Sacred Music CD12
Kyrie In D Minor K.341 (368a)
Dixit et Magnificat In C Major K.193 (186g)
Missa brevis In B-Flat Major K.275 (272b)
Litaniae Lauretanae B.M.V. in D Major K.195 (186d)
.
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 285,6 MB | 1 h 06 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 145,5 MB | 1 h 06 min

 

28c0x81Mozart: Complete Sacred Music CD13
Requiem in D minor K.626

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 203,6 MB | 49 min
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 108,7 MB | 49 min

 

 

Boa audição

24dkidt

 

 

 

 

 

 

 

 

Avicenna

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

K617 – Nouveaux Mondes Sonores

Nouveaux Mondes Sonores

O renomado selo K617 lançou este CD, em 1997, que apresenta faixas de seus principais lançamentos, tendo como focos (i) a música barroca, de Palermo à América Latina; (ii) memórias musicais de Lorraine e, finalmente, um breve passeio (iii) do clássico ao inusitado.

K617 é uma gravadora de música clássica francesa com sede em Metz e fundada por Alain Pacquier, compositor e criador do Festival de Saintes no Abbaye aux Dames na Normandia, e o Festival de Sarrebourg no Convento de Saint Ulrich. O nome “K617” refere-se ao Adagio e Rondo de Mozart em C menor para glass harmonica com acompanhamento de flauta, oboé, viola e violoncelo.

Ouça o Adagio e Rondo de Mozart em C menor para glass harmonica:

Nouveaux Mondes Sonores
I. L’Italie et le Nouveau Monde revisités par Gabriel Garrido
Baroque, de Palerme à l’Amérique Latine
Claudio Giovanni Antonio Monteverdi (Cremona, 1567- Veneza, 1643) – (1)
01. L’Orfeo: 1. Toccata d’ouverture
02. L’Orfeo: 2. Duo Apollon – Orfeo
03. L’Orfeo: 3. Choeur final, ritournelle et moresque
Marco da Gagliano (Florence, 1582-1643) – (1)
04. La Dafne: Ballo
Bonaventura Rubino (Italia, ca. 1600-1668) – (1)
05. Vepres du Stellario de Palermo: Magnificat
Juan de Araujo (Villafranca, España, 1646 – Chuquisaca, Bolívia 1712) – (2)
06. Psaume dixit dominus
Martin Schmid (Swiss, 1694-1772) – (3)
07. Opéra San Ignacio: Scène 6
Roque Ceruti (Milan, ca. 1685 – Lima, 1760) – (4)
08. Musica a la Real Audiencia de Charcas: Vilancico “Afuela, apalta”

II. Mémoire musicale de la Lorraine
Autour d’un Requiem
Louis Théodore Gouvy (Germany, 1819-1898)
09. Feuillets intimes: Allegro giocoso – (5)
10. Stabat mater: Fac me flere – (6)
11. Requiem: Dies irae – (6)
Pierrequin de Thérache (ou Pierquin de Thiérache) (France, 1460-1528) – (7)
12. Loyset Compère Chapelle des Chantres des Ducs de Lorraine: Motet crux triumphans
Henry Desmarets (France, 1661-1741) – (8)
13. Les motets Lorrains: Marche Lorraine
14. Les motets Lorrains: Récit de soprano “Misere mei”
15. Les motets Lorrains: Choeur “Convertere Domine”

III. K617, du classique à l’étrange
Wolfgang Amadeus Mozart (Austria, 1756-1791) – (9)
16. Divertimenti pour cors de basset: Adagio K.411 pour 2 clarinettes et 3 cors de basset
Anonyme – (10)
17. Missa Corsica In Monticellu: 1. Agnus Dei
18. Missa Corsica In Monticellu: 2. Ite missa est
Marc-Antonie Charpentier (France, 1643-1704) – (11)
19. Leçons de Ténèbre et ragas de la nuit: 3ème leçon du Mercredi Saint

(1) Ensemble Elyma & Coro Antonio Il Verso. Director: Gabriel Garrido
(2) Ensemble Elyma & Coro de Niños Cantores de Cordoba. Director Gabriel Garrido
(3) Ensemble Elyma. Director: Gabriel Garrido
(4) Ensemble Elyma & Ensamble Luis Berger/Capilla Cisplatina & Coro Juvenil de la Fundación Pro Arte de Córdoba. Director Gabriel Garrido
(5) Quatuor à cordes – Quintette
(6) Evangelische Kantorei Saarlouis & Choeur d’Hommes de Hombourg-Haupt & Philarmonie de Lorraine. Director: Olivier Holt
(7) Ensemble Vocal Cantus Figuratus & La Traditora. Director: Dominique Vellard
(8) L’Orchestre des Violons du Roy et le Choeur du Studio de Musique Ancienne de Montréal. Director: Christopher Jackson
(9) Le Quatuor Stadler & Le Trio di Bassetto & La Grande Ecurie et la Chambre du Roy
(10) Ensemble A Cumpania
(11) Ensemble Gradiva

K617 – Nouveaux Mondes Sonores
1992

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 368,0 MB |

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps | 175,6 MB |

powered by iTunes 12.1.0 – 1 hr 18 min

Mais um CD do acervo do musicólogo Prof. Paulo Castagna. Valeu !!!

Boa audição.

no restaurante

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Avicenna

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Mozart (1756-1791): Concertos para piano nº 9 e 20, Sonatas nº 5, 11, 15 / Beethoven (1770-1827): Concerto nº 5 – The Classical Novaes

Até meados do século XX, Mozart era considerado um compositor ‘ligeiro’. Feliz demais, diziam alguns. Para dar um ar de gravidade e não fazê-lo destoar música séria de Beethoven, muitos maestros e músicos antigos davam uma segurada nos andamentos. Os resultados são os mais diversos e dependem do gosto. Evito o Mozart de Karajan, mas adoro a Flauta Mágica com Klemperer e os concertos para piano com Michelangeli, apesar da lentidão. Nas últimas décadas uma galera mais jovem (hoje já velha…) como Abbado, René Jacobs, Immerseel e Brautigam tem estudado os documentos de época e tocado Mozart bem mais depressa, às vezes até exagerando no sentido oposto.

Estes 2 CDs mostram o Mozart de Guiomar Novaes como bem mais moderno e historicamente correto do que a média da época dela (destaque para o historicamente, pois em arte não deveria haver correto). Seus andantes andam sem parar, seus allegros são pura alegria, de modo que o concerto nº 20 em ré menor, por exemplo, dura quase cinco minutos a menos do que a gravação de Michelangeli. Nunca ouvi o Romanze deste concerto tão bonito e cantabile como o de Guiomar.

Por outro lado, não posso elogiar a orquestra, que soa pesada, antiquada e não tão nítida nessas gravações dos anos 1950. E o Beethoven de Guiomar é inferior ao Mozart. A leveza e o cantabile da pianista combinam mais com o austríaco do que com o concerto Imperador do alemão, embora tudo aqui seja de alto nível.

Como diz uma das resenhas da Amazon: Her Mozart was in a class by itself. Indispensable!

CD 1
Beethoven: Piano Concerto no. 5 Es-Dur Op 75 «Emperor»
1. I. Allegro
2. II. Adagio un poco mosso
3. III. Rondo allegro
Mozart: Piano Sonata no. 5 G-Dur K 283
4. I. Allegro
5. II. Andante
6. III. Presto
Mozart: Piano Sonata no. 11 A-Dur K 331
7. I. Andante grazioso
8. II. Variations
9. III. Minuetto
10. IV. Trio
11. V. Alla turca
12. VI. Allegretto
CD 2
Mozart: Piano Concerto no. 20 d-moll K 466
1. I. Allegro
2. II. Romanze
3. III. Rondo
Mozart: Piano Concerto no. 9 Es-Dur K 271 «Jeunehomme»
4. I. Allegro
5. II. Andantino
6. III. Rondo
Mozart: Piano Sonata no. 15 C-Dur K 545
7. I. Allegro
8. II. Andante
9. III. Rondo: Allegro

Guiomar Novaes – Piano
Bamberg Symphony Orchestra, Jonel Perlea (Concerto de Beethoven)
Vienna Symphony Orchestra, Hans Swarowsky (Concertos de Mozart)

BAIXE AQUI (DOWNLOAD HERE) ou aqui (or here)

bologna_mozart_1777

Mozart aos 21 anos, idade em que compôs o concerto ‘Jeunehomme’

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – String Quintets – Accardo, Batjer, Hofmann, Phelps e Fillipini

folderJá ouvi outras gravações destas obras, excelentes, por sinal, mas a presença do violinista italiano Salvatore Accardo é um ponto a mais a favor destas gravações. Accardo é um dos maiores violinistas do século XX, e seu talento,versatilidade e virtuosismo são um destaque a mais destes CDs, gravados em 1988, porém lançados apenas em 1991.

 

CD 1
01. KV 174 I – Allegro moderato
02. KV 406 Andante
03. KV 406 Menuetto in canone
04. KV 406 Allegro
05. KV 516 Allegro
06. KV 516 Menuetto
07. KV 516 Adagio ma non troppo
08. KV 516 Adagio – Allegro

CD 2

KV 406 Allegro
KV 406 Andante
KV 406 Menuetto in canone
KV 406 Allegro
KV 516 Allegro
KV 516 Menuetto
KV 516 Adagio ma non troppo
KV 516 Adagio – Allegro

CD 3

01. KV.515_I.Allegro
02. KV.515_II.Andante
03. KV.515_III.Menuetto (Allegretto) – Trio
04. KV.515_IV.(Allegro)
05. KV.614_I.Allegro di molto
06. KV.614_II.Andante
07. KV.614_III.Menuetto (Allegretto) – Trio
08. KV.614_IV.Allegro

Salvatore Accardo – Violin
Margaret Batjer – Violin
Toby Hofmann – Viola
Cynthia Phelps – Viola
Rocco FIllipini – Cello

CD 1 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 2 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 3 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

O órgão de Händel, J.S. Bach, Mozart, Widor, Vierne, Litaize, Duruflé – 12 belas páginas

Olivier Latry - 12 des plus belles pages de sa discographieRecentemente eu escrevi que o Brasil tem uma rica tradição pianística, apesar dos pesares. Sobre o órgão de tubos, não se pode dizer o mesmo. São instrumentos caros, imensos, precisam de manutenção com mão de obra especializada… Tirando as honrosas exceções aqui e ali, muitas igrejas em nosso país deixaram seus órgãos definhar com os cupins e a maresia.

Pretendo trazer para o PQPBach um pouco desse instrumento. O CD de hoje tem algumas obras essenciais do repertório para órgão como os corais de Bach e a toccata de Widor.

Seis curiosidades sobre o órgão de tubos:

1. O órgão é um dos instrumentos mais antigos de que se tem notícia, segundo a tradição foi inventado no século III a.C. em Alexandria, muitos séculos antes do cravo ou do piano. O que não significa que ele só serve para tocar música antiga: compositores como os franceses Litaize, Duruflé e Messiaen escreveram muita música de vanguarda para órgão no século XX, sem falar nos mais recentes Xenakis (1922–2001), Ligeti (1923—2006), Terry Riley (1935–) e Philip Glass (1937–).
2. Antes da eletricidade, um assistente ficava atrás do órgão o tempo todo. Isso mesmo, nos tempos de Bach o som só saía continuamente enquanto alguém estivesse bombeando ar para os foles…
3. Órgãos fazem muito eco. Principalmente em igrejas amplas e altas, com grande reverberação, o som continua ecoando vários segundos depois do órgão parar de tocar. Ao vivo esse efeito é incrível e no disco de Olivier Latry também é possível ouvir o eco que fica no ambiente sonoro da Catedral Notre Dame de Paris.
4. Cada órgão é único: eles não são feitos em série, ao contrário de carros ou pianos. Por exemplo o órgão barroco Arp Schnitger de Mariana/MG tem semelhanças com seus irmãos que vivem na Alemanha e na Holanda, mas também tem muitas diferenças.
5. Órgãos têm teclados manuais – que podem ser dois, três, quatro… cada um com um registro, ou seja, tipo de som – e ainda uma pedaleira para os sons mais graves. Assim, com duas mãos e os pés, o organista pode tocar obras a três vozes como as Triosonatas de Bach.
6. Händel, W.F. Bach, C.P.E. Bach, Haydn, Mozart e Beethoven escreveram obras para órgãos mecânicos, ou “relógios musicais”, que eram instrumentos autômatos, sem um músico tocando, e deviam causar um grande espanto no século 18. As obras de Händel e Mozart aqui presentes fazem parte desse grupo, mas a gravação aqui tem um músico tocando, porque soa melhor, né?

Olivier Latry – 12 des plus belles pages de sa discographie
01 – Pieces for a Musical Clock, Georg Friedrich Händel (A voluntary on a flight of angels; Allegro; Menuet; Gigue)
02 – Choral ”Wachet auf, ruft uns die Stimme” (BWV 645), J.S. Bach
03 – Prélude & Fugue en fa mineur (BWV 534), J.S. Bach
04 – Choral ”Wir glauben all an einen Gott” (BWV 740), J.S. Bach
05 – Trio Sonata No. 2 (BWV 526), J.S. Bach
06 – Fantasia for mechanical organ in F minor, K. 608, Wolfgang Amadeus Mozart
07 – Symphonie No. 5 pour orgue: I. Adagio, Charles-Marie Widor
08 – Symphonie No. 5 pour orgue: II. Toccata, Charles-Marie Widor
09 – Naïades (24 Pièces de Fantaisie), Louis Vierne
10 – Carillon de Westminster (24 Pièces de Fantaisie), Louis Vierne
11 – Scherzo, Gaston Litaize
12 – Toccata, Maurice Duruflé

Olivier Latry – Órgão

Órgãos utilizados:
Händel, Mozart – órgão Stumm em Kirchheimbolanden, Alemanha (1745)
Bach (Coral BWV 645) – órgão Giroud em Le Grand Bornand, França (1988, ‘estilo século XVII’)
Bach (BWV 534) – órgão Aubertin em Vichy, França (1991)
Bach (Coral BWV 740) – órgão Aubertin em Viry-Chatillon, França (1991)
Bach (Trio Sonata) – órgão Giroud em Grenoble, França (1982)
Duruflé – órgão Cliquot/Cavaillé-Coll/Beuchet-Debierre em St Étienne du Mont, Paris, França (1777/1863/1956)
Widor, Vierne, Litaize: órgão Cavaillé-Coll (modificado) em Notre Dame de Paris, França (1868)

BAIXE AQUI (DOWNLOAD HERE) ou aqui (or here)

Kirchheimbolanden, Alemanha. Mozart pisou nessa pedaleira.

Kirchheimbolanden, Alemanha. Mozart pisou nessa pedaleira.

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Edmundo Hora: Estes nossos Brasis: Música para fortepiano no Brasil dos séculos XVIII e XIX (Acervo PQPBach)

30lo4e1Estes nossos Brasis: Música para fortepiano no Brasil dos séculos XVIII e XIX

Para solicitar a ativação de algum link, deixe sua mensagem clicando no quadradinho em branco no lado superior direito desta postagem.

A invenção do “Fortepiano” deu-se em Florença na Itália, no final do século XVII, por Bartolomeo Cristofori (1655-1731) e a grande novidade que esse instrumento propunha era a capacidade de se realizar uma dinâmica “forte” e “piano” por meio do seu teclado sensitivo.

Os primeiros instrumentos já possuíam o formato conhecido de hoje, ainda que em dimensões bem menores. Uma grande variedade de modelos existiu, porém todos eles possuíam os Martelletti (martelinhos) que foram se modificando com o passar dos séculos, à medida que mais sonoridade foi requerida. O seu primeiro nome foi Clavicembalo con Martelletti… (Cravo com martelinhos…), que era capaz de tocar forte e piano. Essa nova maneira de se tocar revolucionou a música para os instrumentos de teclados, promovendo então nova estética musical. Assim, numa melodia, os “crescendos e diminuendos” podiam ser realizados permitindo uma semelhança com a voz cantada.

Ao final do século XVIII, nos países de língua alemã, esses instrumentos já haviam percorrido um grande caminho adquirindo novos recursos técnicos. Na Áustria, compositores como J. Haydn (1732-1803) e W. A. Mozart (1756-1791) compuseram muito do seu repertório para esse novo “instrumento expressivo”.

Já no início do século XIX, com a chegada da família Real Portuguesa ao Brasil, precisamente em 1808, a cidade do Rio de Janeiro adquiriu o status de capital do Reino, transformando-se da noite para o dia, num grande centro político e cultural. Porém, ainda na segunda metade do século XVIII, atividades musicais foram ali muito praticadas e a figura do Pe. José Maurício Nunes Garcia (1767-1830) projeta-se como o mais importante compositor e tecladista da época, ficando, por um determinado período, como o responsável pelas atividades na Capela Real da Corte. Contudo, muito pouco podemos afirmar sobre a formação musical do nosso Padre músico, e até o presente momento, que ela tenha sido adquirida pelo contato com o músico mineiro Salvador José de Almeida.

O ano de 1816 registra a chegada ao Brasil de Sigismund Neukomm (1778-1858), compositor austríaco e aluno de J. Haydn. De suas atividades como instrumentista e compositor, constava também a tarefa de ensinar música aos futuros monarcas D. Pedro (1798-1834) e sua esposa D. Leopoldina (1797-1826). Nessas funções ele permaneceu por 6 anos, legando ao nosso repertório de câmara uma vasta quantidade de músicas nas mais diversas formações, destacando-se o Les Adieux à ses amis bresiliénnes, obra escrita em 1821, como despedida aos seus amigos que aqui ficaram. Na Corte do Rio de janeiro, Neukomm travou amizade com José Maurício, reconhecendo nele o talento, a virtuosidade na composição e nos instrumentos como o Cravo e o Órgão. Assim, é natural supor-se que com essa vivência e troca de influências ambas as partes lucraram, e José Maurício pôde aperfeiçoar-se em suas atividades artísticas seja como compositor, seja também como instrumentista ao Fortepiano.

Posteriormente, e mais precisamente em 1817, a chegada ao Rio de Janeiro de D. Leopoldina, a esposa austríaca de D. Pedro, coloca o ambiente musical brasileiro na vanguarda de uma nova tendência estética, a futura música “romântica”. Dentre os diversos conteúdos de sua bagagem, a presença de um Fortepiano austríaco e sua posterior utilização, pode ser considerada como uma justificativa razoável para se executar num instrumento europeu músicas com influência brasileira. Assim, entre outras obras, tomamos a liberdade de acrescentar ao nosso programa musical os 3 Lundus, demonstrando uma vertente de miscigenação ocorrida na linguagem instrumental, como sendo a gênesis da futura música brasileira.

Reunir obras instrumentais de diferentes autores e épocas num só programa é sempre um desafio que se impõe ao intérprete contemporâneo, ainda mais em se tratando de repertório Brasileiro de concerto e de salão. O “sonho” de todo o instrumentista tecladista brasileiro sempre foi o de encontrar material suficiente para um programa de concerto, já que as fontes são escassas, limitando significativamente a margem de escolha. Felizmente nos últimos anos, tem aparecido um expressivo número de obras o que toma a nossa tarefa um pouco mais cômoda.

Também de relevante significado na interpelação é a questão da afinação e do temperamento como recurso expressivo para o instrumento utilizado. Ao se optar por um sistema de temperamento desigual, evidenciaram-se ainda mais as características tonais, favorecendo-se as “cores” dos textos musicais escolhidos. E neste campo, devemos mencionar que muito já tem sido demonstrado através de fontes históricas, da importância e da influência no plano sensorial deste elemento para a reconstrução sonora no plano estético-estilístico. Em contrapartida à proposta do sistema mesotônico de afinação, característico do séc. XVII, em que se dá preferência à beleza e à perfeição das terças maiores em seu estado puro, construiu-se, no século XVIII, diversas propostas desiguais de afinação, possibilitando-se as enarmonias e modulações, evidenciando-se as cores e “afetos” à cada tonalidade. Dessa maneira, inspirado nas orientações históricas, construímos um sistema desigual de afinação no qual os diferentes campos tonais são ressaltados, buscando melhor traduzir o conteúdo sentimental de cada obra.

Compartilhem do nosso sonho! Edmundo Hora, 2003.

Edmundo Hora, fortepiano
Johannes Chrysostomus Wolfgangus Theophilus [Lat. Amadeus] Mozart (Austria, 1756-1791)
01. Fantasia em dó menor, Kv 396
Franz Joseph Haydn (Germany, 1732-1809)
02. Adágio em Fá Maior, Hob. XVI:21
Anônimo (Sabará, MG, final do séc. XVIII)
03. Sonata 2ª (Sabará) – 1. Allegro
04. Sonata 2ª (Sabará) – 2. Adágio
05. Sonata 2ª (Sabará) – 3. Rondó
Pe. José Maurício Nunes Garcia (1767-1830, Rio de Janeiro, RJ)
Lições extraídas do Compêndio de Música e Método de Pianoforte, Rio 1821
06. – 1. Lição 9ª – Andantino em Dó Menor (Iªparte)
07. – 2. Lição 3ª – Andantino em Mí Maior (IIªparte)
08. – 3. Lição 5ª – Allegretto em Sol Maior (Iªparte)
09. – 4. Lição 11ª – Allegretto em Ré Maior (Iªparte)
10. – 5. Lição 12ª – Allegretto em Ré Menor (Iªparte)
11. – 6. Lição 6ª -Allegro Maestoso em Lá Maior (IIªparte)
Antonio Vieira dos Santos (Porto, 1784 – Morretes, PR, 1854)
12. Lundum da Bahia em Ré Maior (da coleção “Cifras de Música “), ajeitado por E. Hora
Anônimo bahiano (séc. XVIII e XIX)
13. Lundum em Lá Menor – com naturalidade de conversa
14. Lundum em Lá Maior – allegro
Sigismund Ritter von Neukomm (Salzburg, 1778 – Paris, 1858)
15. Les Adieux à ses amis Brésiliènes à Rio de Janeiro, em Mib Maior (Rio, 7 de abril de 1821)

Música para fortepiano no Brasil dos séculos XVIII e XIX – 2003
Edmundo Hora

Mais um CD do acervo do musicólogo Prof. Paulo Castagna. Não tem preço !!!

2jcbrls

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 218,1 MB | HQ Scans 11,2 MB |

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbpm – 164.8 MB – 55,1 min
powered by iTunes 10.7

.

Boa audição.

 

28kke2x

 

 

 

 

.

.

Avicenna

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Amadeus: The Complete Original Soundtrack Recording

30ua3yu

Amadeus: A trilha sonora do filme atingiu a 56ª posição na parada de álbuns da revista americana Billboard, tornando-o uma das gravações mais populares de música clássica de todos os tempos!

REPOSTAGEM

.
Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
01. Symphony No. 25 in G minor, K. 183 (K. 173dB) 1st movement
02. Serenade No. 13 for strings in G major (“Eine kleine Nachtmusik”), K. 525 1st movement

Giovanni Battista Pergolesi (1710-1736)
03. Stabat mater, for soprano, alto, strings & organ in F major Quando Corpus Morietur and Amen
Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
04. Salieri’s March into Mozart’s Non più andrai, for piano (as used in the film, Amadeus) & Alfred Brendel
05. Serenade No. 10 for winds in B flat major (“Gran Partita”), K. 361 (K. 370a) 3rd movement
06. Die Entführung aus dem Serail (The Abduction from the Seraglio), opera, K. 384 Chorus of the Janissaries
07. Piano Concerto No. 20 in D minor, K. 466 2nd movement (Romanza) & Imogen Cooper
08. Die Entführung aus dem Serail (The Abduction from the Seraglio), opera, K. 384 Turkish Finale & Suzanne Murphy
09. Mass No. 17 for soloists, chorus & orchestra in C minor (fragment, “Great Mass”), K. 427 (K. 417a) Kyrie & Felicity Lott
10. Concerto for flute, harp & orchestra in C major, K. 299 (K. 297c) 2nd movement & Osian Ellis, William Bennett
11. Symphony No. 29 in A major, K. 201 (K. 186a) 1st movement, allegro moderato
12. Adagio and Rondo for glass harmonica, flute, oboe, viola & cello in C minor, K. 617 Adagio
13. Concerto for 2 pianos & orchestra in E flat major (“Concerto No. 10”), K. 365 (K. 316a) 3rd movement & Anne Queffelec, Imogen Cooper
14. Sinfonia concertante for violin, viola & orchestra in E flat major, K. 364 (K. 320d) 1st movement & Levon Chilingirian, Csaba Erdelyi
15. Zaide, opera, K. 344 (K. 336b) Ruhe sanft, mein holdes Leben & Felicity Lott
Giuseppe Giordani (1751-1798)
16. Caro Mio Ben for voice & piano (or orchestra) & Michele Esposito
Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
17. Piano Concerto No. 22 in E flat major, K. 482 3rd movement & Ivan Moravec
18. Le nozze di Figaro (The Marriage of Figaro), opera, K. 492 Act 3, Ecco la Marcia *
19. Le nozze di Figaro (The Marriage of Figaro), opera, K. 492 Act 4, Ah Tutti Contenti *

Early 18th Century Gypsy Music
20. Bubak And Hungaricus & Alfred Brendel
Antonio Salieri (1750-1825)
21. Axur, Re D’ormus, opera Finale
Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
22. Don Giovanni, opera, K. 527 Act 2, Commendatore scene & Richard Stilwell, John Tomlinson, Willard White
23. Piano Concerto No. 20 in D minor, K. 466 1st Movement & Christian Zacharias
24. Die Zauberflöte (The Magic Flute), opera, K. 620 Overture
25. Die Zauberflöte (The Magic Flute), opera, K. 620 Aria, “Queen of the Night” & Louisa Kennedy
26. Requiem for soloists, chorus, and orchestra, K. 626 1. Introitus
27. Requiem for soloists, chorus, and orchestra, K. 626 2. Dies Irae
28. Requiem for soloists, chorus, and orchestra, K. 626 3. Rex Tremendae Majestatis
29. Requiem for soloists, chorus, and orchestra, K. 626 4. Confutatis
30. Requiem for soloists, chorus, and orchestra, K. 626 5. Lacrimosa

* track 18: Felicity Lott, Richard Stilwell, Samuel Ramey, Isobel Buchanan, Willard White
* track 19: Richard Stilwell, John Tomlinson, Willard White, Robin Leggate, Anne Howells, Felicity Lott,
Alexander Oliver, Deborah Rees, Samuel Ramey, Patricia Payne

Amadeus: The Complete Original Soundtrack Recording – 1984
Neville Marriner (dir) & Academy of St. Martin-in-the-Fields
Marc Grauwels (dir) & Brussels Virtuosi & Thomas Bloch (track 12)

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps – 366,3 MB – 2,6 h
powered by iTunes 10.4.1

Boa audição.

 

2rrw7rk

 

 

 

 

.

Avicenna

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Haydn, Mozart, Boccherini, Tartini: Obras para Violoncelo e Orquestra

Um CD imensamente agradável. Enquanto realizo algumas atividades aqui em casa, estou a ouvir essa música alegre, bela, simples, cheia de uma poesia comovente. Destaco o Concerto para cello de Mozart. Revela aquele aspecto mais essencial de Mozart: dizer de forma singela aquilo que nos comove, envolvendo-nos por completo. Mozart sempre me faz sentir bem. Tenho uma relação de prazer com a beleza e com a alegria todas as vezes que o escuto. Consigo identificar a música e as peculiaridades tão características do compositor à distância. No CD ainda temos Haydn, Boccherini e Tartini. Boa apreciação!

Joseph Haydn (1732-1809) – Divertimento for Cello and String Orchestra in D major
01. Adagio
02. Minueto & Trio
03. Allegro di molto

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Concerto for Cello and Orchestra in D major K.447
04. Allegro
05. Romanze
06. Rondo

Luiggi Boccherini (1743-1805) – Adagio and Allegro for Cellor and String Orchestra in A major
07. Adagio
08. Allegro

Giuseppe Tartini (1692-1770) – Concerto for Cello and String Orchestra in D major
09. Poco Largo. Pomposo
10. Allegro Moderato
11. Grave espressivo
12. Allegro

Yuli Turovsky, cello
I Musici de Montréal Chamber Orchestra

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Joshua Reynolds (1723-1792): Autorretrato aos 24 anos

Joshua Reynolds (1723-1792): Autorretrato aos 24 anos

Carlinus

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

W. A. Mozart (1756-1791): Così fan tutte

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Assim fazem todas. As feministas amantes do Politicamente Correto — algumas o amam — matariam Mozart e da Ponte em razão deste título… Mas aqui somos mais razoáveis, somos feministas que desprezam as Mênades de nossos dias.

Bem, esse CD triplo vocês devem ouvir de joelhos, OK? Considerada uma obra um pouquinho por demais erótica do libretista Lorenzo da Ponte, a história obteve a rejeição de Salieri e a aceitação de Mozart. O espírito da ópera rivaliza com as comédias agridoces de Shakespeare. Na regência, René Jacobs traz-nos interpretação MA-RA-VI-LHO-SA e muito bem humorada, com instrumentos de época.

Così fan tutte, ossia La scuola degli amanti (“Assim fazem todas, ou A escola dos amantes”, em italiano) é a antepenúltima ópera de Mozart. Sua estréia ocorreu no Burgtheater no dia 26 de Janeiro de 1790 (tá de níver amanhã!). Così Fan Tutte é a terceira e última ópera de Mozart cujo libreto foi escrito por da Ponte (as outras duas colaborações haviam sido As bodas de Fígaro e Don Giovanni). A composição de ópera foi sugerida pelo imperador austríaco José II.

W. A. Mozart (1756-1791): Così fan tutte

Disc 1
1 Overture See All 4
2 Terzetto
3 Recitativo
4 Terzetto
5 Da soldati d’onore / Terzetto
6 Duetto
7 Recitativo
8 Quintetto
9 Recitativo
10 Coro
11 Abbraciami, idol mio / Quintetto
12 Faccia che al campo giunga / Terzettino
13 Recitativo
14 Recitativo
15 Aria
16 Recitativo
17 Aria
18 Recitativo
19 Sestetto
20 O ciel! Mirate
21 Aria
22 Recitativo

Disc 2
1 Aria
2 Cosa serve? / Aria
3 Recitativo
4 Finale, Atto Primo
5 Eccovi Il Medico
6 Dove Son?
7 Dammi un bacio
8 Atto Secondo, Recitativo
9 Aria
10 Recitativo
11 Duetto
12 Duetto con coro
13 Quartetto
14 Recitativo
15 Duetto
16 Recitativo
17 Aria
18 Ei parte … senti … ah no!

Disc 3
1 Rondo See All 7
2 Recitativo
3 Abbi di me pieta, dammi consiglio / Aria
4 Recitativo
5 Cavatina
6 Aria
7 Recitativo
8 Duetto
9 Recitativo
10 Tutti accusan le donne / Recitativo
11 Finale, Atto Secondo
12 Coro
13 E nel tuo, nel mio bicchiero / Miei Signori, tutto e fatto
14 Coro
15 Sani E Salvi Gli Amplessi Amorosi
16 Giusto ciel!
17 Tutti

Veronique Gens, Fiordiligi
Bernarda Fink, Dorabella
Werner Gura, Ferrando
Marcel Boone, Guglielmo
Pietro Spagnolo, Don Alfonso
Graciela Oddone, Despina

Concerto Koln
Kolner Kammerchor
dir. René Jacobs

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Olha só, pequepiano!

Olha só, pequepiano!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – The Symphonies – Cds 3 e 4 de 11 – Levine, Wiener Philharmoniker

51TXyNdecfLFeliz com a recepção desta série, resolvi traze-la na íntegra. Serão onze cds ao todo. Mas peço paciência, pois a velocidade de upload de minha internet é ridícula, e demoro em média de 40 minutos a uma hora para subir cada cd.

Então mais dois cds, o terceiro e o quarto. É delicioso ouvir o Mozart da infância e da adolescência. Por vezes a obra soa por demais ingênua, mas de repente, o gênio se manifesta e nos apresenta alguma passagem absolutamente fantástica. Vale cada minuto de audição.

CD 3

01 – Mozart – Symphony No.10 In G, K.74 – 1. (Allegro)
02 – Mozart – Symphony No.10 In G, K.74 – 2. (Andante)
03 – Mozart – Symphony No.10 In G, K.74 – 3. (Allegro)
04 – Mozart – Symphony No.11 In D, K.84 – 1. Allegro
05 – Mozart – Symphony No.11 In D, K.84 – 2. Andante
06 – Mozart – Symphony No.11 In D, K.84 – 3. Allegro
07 – Mozart – Symphony No.12 In G, K.110 – 1. Allegro
08 – Mozart – Symphony No.12 In G, K.110 – 2. Andante
09 – Mozart – Symphony No.12 In G, K.110 – 3. Menuetto
10 – Mozart – Symphony No.12 In G, K.110 – 4. Allegro
11 – Mozart – Symphony No.13 In F, K.112 – 1. Allegro
12 – Mozart – Symphony No.13 In F, K.112 – 2. Andante
13 – Mozart – Symphony No.13 In F, K.112 – 3. Menuetto
14 – Mozart – Symphony No.13 In F, K.112 – 4. Molto Allegro

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 4

01 – Mozart – Symphony No.14 In A, K.114 – 1. Allegro Moderato
02 – Mozart – Symphony No.14 In A, K.114 – 2. Andante
03 – Mozart – Symphony No.14 In A, K.114 – 3. Menuetto
04 – Mozart – Symphony No.14 In A, K.114 – 4. Allegro Molto
05 – Mozart – Symphony No.15 In G, K.124 – 1. Allegro
06 – Mozart – Symphony No.15 In G, K.124 – 2. Andante
07 – Mozart – Symphony No.15 In G, K.124 – 3. Menuetto
08 – Mozart – Symphony No.15 In G, K.124 – 4. Presto
09 – Mozart – Symphony No.16 In C, K.128 – 1. Allegro Maestoso
10 – Mozart – Symphony No.16 In C, K.128 – 2. Andante Grazioso
11 – Mozart – Symphony No.16 In C, K.128 – 3. Allegro
12 – Mozart – Symphony No.17 In G, K.129 – 1. Allegro
13 – Mozart – Symphony No.17 In G, K.129 – 2. Andante
14 – Mozart – Symphony No.17 In G, K.129 – 3. Allegro

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Wiener Philharmoniker
James Levine – Conductor

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Symphonies – Wiener Philharmoniker, James Levine

51TXyNdecfLNão lembro de termos feito alguma homenagem aos 260 anos de nascimento de Mozart ano passado. Enfim, como ele está sempre presente por aqui, então não vejo maiores problemas em prestar-lhe uma singela homenagem, mesmo pouco mais de um ano depois.
A imensa discografia do maestro norte americano James Levine traz alguns tesouros, entre eles esta integral das sinfonias de Mozart, gravadas com a mítica Filarmônica de Viena. Vou trazer alguns volumes para os senhores poderem apreciar o talento deste maestro, que curiosamente apareceu muito pouco aqui no PQPBach, mas sempre lembrando que o foco sempre será Mozart.
Gosto de ouvir estas sinfonias na sequência, para entender e identificar a evolução de Mozart enquanto compositor. Nesta primeira postagem vou então trazer então os dois primeiros cds da coleção.
Espero que apreciem.

CD 1

001 – Mozart – Symphony No.1 In E Flat, K.16 – 1. Molto Allegro
002 – Mozart – Symphony No.1 In E Flat, K.16 – 2. Andante
003 – Mozart – Symphony No.1 In E Flat, K.16 – 3. Presto
004 – Mozart – Symphony No.4 In D, K.19 – 1. Allegro
005 – Mozart – Symphony No.4 In D, K.19 – 2. Andante
006 – Mozart – Symphony No.4 In D, K.19 – 3. Presto
007 – Mozart – Symphony In F, K.App.223 – 1. Allegro Assai
008 – Mozart – Symphony In F, K.App.223 – 2. Andante
009 – Mozart – Symphony In F, K.App.223 – 3. Presto
010 – Mozart – Symphony No.5 In B Flat, K.22 – 1. Allegro
011 – Mozart – Symphony No.5 In B Flat, K.22 – 2. Andante
012 – Mozart – Symphony No.5 In B Flat, K.22 – 3. Molto Allegro
013 – Mozart – Symphony No.7a In G, K.App. 221, Alte Lambacher – 1. Allegro Maestoso
014 – Mozart – Symphony No.7a In G, K.App. 221, Alte Lambacher – 2. Andante
015 – Mozart – Symphony No.7a In G, K.App. 221, Alte Lambacher – 3. Presto

CD 1 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

CD 2
016 – Mozart – Symphony No.6 In F, K.43 – 1. Allegro
017 – Mozart – Symphony No.6 In F, K.43 – 2. Andante
018 – Mozart – Symphony No.6 In F, K.43 – 3. Menuetto
019 – Mozart – Symphony No.6 In F, K.43 – 4. Allegro
020 – Mozart – Symphony No.7 In D, K.45 – 1. Overture
021 – Mozart – Symphony No.7 In D, K.45 – 2. Andante
022 – Mozart – Symphony No.7 In D, K.45 – 3. Menuetto
023 – Mozart – Symphony No.7 In D, K.45 – 4. Molto Allegro
024 – Mozart – Symphony No.8 In D, K.48 – 1. (Allegro)
025 – Mozart – Symphony No.8 In D, K.48 – 2. Andante
026 – Mozart – Symphony No.8 In D, K.48 – 3. Menuetto
027 – Mozart – Symphony No.8 In D, K.48 – 4. Molto Allegro
028 – Mozart – Symphony No.9 In C, K.73 – 1. Allegro
029 – Mozart – Symphony No.9 In C, K.73 – 2. Andante
030 – Mozart – Symphony No.9 In C, K.73 – 3. Menuetto
031 – Mozart – Symphony No.9 In C, K.73 – 4. Molto Allegro

CD 2 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Wiener Philharmoniker
James Levine – Conductor

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Sinfonia Concertante K. 364, Concertone K. 190 – Smithsonian Chamber Orchestra, Jaap Schröeder

coverEsta com certeza é uma das melhores gravações que já ouvi da Sinfonia Concertante. Jaap Schröeder é bem conhecido daqui do PQPBach, com sua contribuição com a Academy of Ancient Music, nos tempos em que era dirigida por Christopher Hogwood, e com quem realizou gravações históricas.
Aqui neste CD ele se junta a Orquestra do Instituto Smithsonian, e dá um show de competência e eficiência, principalmente na Sinfonia Concertante. Uma belezura, com certeza. Bela música, tocada por quem conhece bem o assunto.

1 Sinfonia concertante KV 364 Es-Dur I. Allegro maestoso
2 II. Andante
3 III. Presto
4 Concertone KV 190 C-Dur I. Allegro spiritoso
5 II. Andante grazioso
6 III. Vivace

Jaap Schroeder – Violin
Marilyn McDonald – Violin
Stephen Hammer – Oboe
Kenneth Slowik – Cello

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Piano Concertos K. 413, K. 414 & K. 414 – Kujikens, La Petit Band

51iu6+K1ExL._SS500Este é um belo CD, gravado em família, literalmente falando. As solistas são filhas de Sigiswald Kujiken, o genial violinista belga, musicólogo, maestro, etc., e um dos maiores intérpretes do barroco, líder do “La Petit Band”, conjunto orquestral especializado em gravações com instrumentos de época. Já trouxe outras gravações deles, mas este aqui é recém lançado, recém saído dos fornos.
Encontrei este texto de Sigiswald Kujiken no site da gravadora, onde ele explica suas escolhas nestas gravações:

Sigiswald Kuijken: Mozart conceived the 3 piano-concerti KV 414, 413 and 415 in 1782, one year after he had settled in Vienna as a more or less free-lance musician. From onset, his idea was to get these works (KV 414, 413 and 415) published; he obviously expected a positive response from the public, not only on the financial level but also as a composer and piano virtuoso. In order to enhance the attraction for his publication, he decided to write these concertos in such a way that they could be performed not only with full orchestra (i.e. strings and winds), but also with a reduced accompaniment of only string quartet. Clearly, Mozart did not consider this strategic starting point as an artistic limitation, but rather as a challenge: in fact, already the score without the wind parts should leave nothing to be desired. This resulted in a very careful and beautiful string writing, matching the solo part in the most effective and intimate way. The wind parts were then conceived to accentuate and “colour” certain passages in the accompaniment with even more depth.
Although Mozart in his announcements and the print of these concerti always mentions the “normal” composition of the string quartet (2 violins, viola and violoncello), I took the liberty to replace the violoncello by a double bass in our performances and our recording of these concertos. My reason was purely musical. Looking and listening to these works, we find a clear difference concerning their string-bass writing compared with Mozart’s own quartets for violin, viola, violoncello and piano, or also his trios for violin, violoncello and piano.
In these piano concertos the string bass is only playing the essential bass-line of the whole texture, thus very often doubling in simplified way the soloist’s left hand. Therefore, in fact this so called “violoncello” part shows exactly what the usual “basso” parts show in orchestral works or generally in the more conventional divertimento-style: offering and strengthening the (highly necessary) fundamental bass on which the whole of the construction is resting. So replacing the violoncello by a double bass in this reduced version of these concertos seems to me an obvious choice.

Espero que apreciem.

1. Piano Concerto No. 11 in F Major, K. 413/387a Allegro
2 Piano Concerto No. 11 in F Major, K. 413/387a Larghetto
3 Piano Concerto No. 11 in F Major, K. 413/387a Tempo di Minuetto
4 Piano Concerto No. 13 in C Major, K. 415/387b Allegro
5 Piano Concerto No. 13 in C Major, K. 415/387b Andante
6 Piano Concerto No. 13 in C Major, K. 415/387b Rondeau. Allegro
7 Piano Concerto No. 12 in A Major, K. 414/385p Allegro
8 Piano Concerto No. 12 in A Major, K. 414/385p Andante
9 Piano Concerto No. 12 in A Major, K. 414/385p Rondeau. Allegretto

Marie & Veronica Kujiken – Pianos
La Petit Band
Sigiswald Kujiken – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE – FLAC

FDPBach

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Voz Ativa Madrigal: Pro Nobis (Acervo PQPBach)

qovs4nProdução independente do Voz Ativa Madrigal, gravado no ano de 2000, este CD é composto por músicas sacras de diversos períodos da história da música, desde o Barroco até o Contemporâneo.

Repostagem com novos e atualizados links.

Um dos objetivos deste disco foi o registro de peças da música brasileira, incluindo composições do período colonial de André da Silva Gomes e Manoel Dias de Oliveira. Destaque especial para Heitor Villa-Lobos de quem o grupo foi o primeiro a receber autorização para registro de Ave Maria. Também inclui uma peça escrita especialmente para compor o repertório deste trabalho, de Robson Cavalcante.
Este é o primeiro registro do PROMUSA – Projeto de Música Sacra, concebido e levado a efeito pelo Voz Ativa Madrigal.
(http://www.vozativamadrigal.com.br/vam05/discos.htm#PRONOBIS)

Giuseppe Antonio Pitoni (1675-1743)
01. Christus factus est
Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
02. Ave verum corpus
03. Laudate Dominum
André da Silva Gomes (Lisboa, 1752 – São Paulo, SP, 1844)
04. O vos omnes
Franz Schubert (1797-1828)
05. Chor der engel
Anton Bruckner (Austria, 1824-1896)
06. Ave Maria
07. Tota pulchra es Maria
Heitor Villa-Lobos (1887-1959)
08. Ave Maria
09. Ave verum
Gyorgy Deak-Bardos (1905-1991)
10. Eli! Eli!
Manoel Dias de Oliveira (São José del Rey [Tiradentes], 1735-1813)
11. Surrexit Dominus (Moteto para procissão de Domingo de Páscoa)
Robson Barata Cavalcante (1962 – )
12. Ave Maris Stella

Pro Nobis – 2000
Voz Ativa Madrigal
Maestro Ricardo Barbosa

Este CD pertence ao acervo do musicólogo Prof. Paulo Castagna. Não tem preço !!!
.
2jcbrls

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 197,9 MB | HQ Scans 10,5 MB |

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps – 129.0 MB – 39,2 min
powered by iTunes 10.6.3

.

 

Boa audição.

2uei2kk

 

 

 

 

 

 

 

Avicenna

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

In Memory Of… Classics for Funerals (Sugestões de Repertório para seu Velório)

IM-PER-DÍ-V…

Este álbum duplo que me caiu nas mãos é algo bastante original. In Memory Of… Classics for Funerals é uma série de highlights lentos, tristes e pouco barulhentos. A respeitada gravadora Chandos resolver perder o pudor e chamou a coletânea de Clássicos para Funerais, ou seja, se algum familiar seu morrer e você quiser colocar uma música culta e digna em honra a seu morto, aí está! Lembrem do PQP quando ouvirem a trilha no velório, por favor. É o mínimo.

A primeira faixa do disco, a Marcha Fúnebre de Chopin é tocada com orquestra e isso me incomodou. Depois, o nível da coisa sobe muito e o morto pode seguir de forma decorosa para o vazio. Há belas lembranças de obras que não relaciono com a morte — como se fizéssemos alguma coisa neste mundo que não tivesse relação com a morte! –, mas que agora, sei lá, talvez passe a relacionar. Apesar de ser uma incrível colcha de retalhos, misturando, épocas e gêneros, gostei de ouvir o disco de mais de 150 minutos.

Boa morte a todos! Coloquem música no lugar do padre! Basta de recaídas religiosas na hora da morte! É de péssimo gosto!

In Memory Of… Classics for Funerals (Sugestões de Repertório para seu Velório)

1.Frédéric Chopin Piano Sonata No. 2 in B flat minor, Op. 35, CT. 202 : Funeral March 7:05
2.Giuseppe Verdi Requiem Mass, for soloists, chorus & orchestra (Manzoni Requiem) : Agnus Dei 5:23
3.Johann Sebastian Bach Komm, süsser Tod, for voice & continuo (Schemelli Gesangbuch No. 868), BWV 478 (BC F227) 5:07
4.Gabriel Fauré Requiem, for 2 solo voices, chorus, organ & orchestra, Op. 48 : Pie Jesu 3:24
5.Edward Elgar Enigma Variations, for orchestra, Op. 36 : Nimrod 3:31
6.George Frederick Handel Messiah, oratorio, HWV 56 : I know that my redeemer liveth 6:01
7.Johann Sebastian Bach Concerto for 2 violins, strings & continuo in D minor (“Double”), BWV 1043 : Largo 6:56
8.Gabriel Fauré Pavane, for orchestra & chorus ad lib in F sharp minor, Op. 50 6:24
9.Sergey Rachmaninov Vocalise, transcription for orchestra, Op. 34/14 4:29
10.Henry Purcell Dido and Aeneas, opera, Z. 626 : When I am laid in earth 3:26
11.Jules Massenet Thaïs, opera in 3 acts : Méditation 4:51
12.Maurice Ravel Pavane pour une infante défunte, for piano (or orchestra) 6:25
13.Percy Grainger Irish Tune from County Derry (Londonderry Air), folk song for string orchestra with 2 horns ad lib. (BFMS 15) 4:22
14.Samuel Barber Adagio for strings (or string quartet; arr. from 2nd mvt. of String Quartet), Op. 11 8:25
15.Wolfgang Amadeus Mozart Requiem for soloists, chorus, and orchestra, K. 626 : Introitus 5:20
16.Jules Massenet La Vierge, sacred legend in 4 acts : Le dernier sommeil de la Vierge 3:31
17.César Franck Panis angelicus for tenor, organ, harp, cello & bass 3:47
18.Gustav Mahler Adagietto, for orchestra (from the Symphony No. 5) 10:51
19.George Frederick Handel Saul, oratorio, HWV 53 : Dead March 5:20
20.Johann Sebastian Bach St. John Passion (Johannespassion), BWV 245 (BC D2) : Ruht wohl, ihr heiligen Gebeine 6:56
21.Arvo Pärt Cantus in Memory of Benjamin Britten, for string orchestra & bell 6:18
22.Gabriel Fauré Requiem, for 2 solo voices, chorus, organ & orchestra, Op. 48 : Agnus Dei 5:49
23.William Walton Henry V, film score : Touch her soft lips and part 1:37
24.Edvard Grieg Peer Gynt Suite for orchestra (or piano or piano, 4 hands) No. 1, Op. 46 : Death of Åse 4:11
25.Johann Sebastian Bach Cantata No. 147, “Herz und Mund und Tat und Leben,” BWV 147 (BC A174) : Jesu, Joy of Man’s Desiring 3:02
26.Edward Elgar Sursum Corda, elévation for brass, organ, strings & 2 timpani in B flat major, Op. 11 7:11
27.Ludwig van Beethoven Symphony No. 3 in E flat major (“Eroica”), Op. 55 : Marcia funebre 15:05

A relação com os artistas envolvidos:

Disc: 1

1. Funeral March From Op.35 – BBC Philharmonic
2. Agnus Dei – Richard Hickox
3. Komm Susse Tod – BBC Philharmonic
4. Pie Jesu – Libby Crabtree
5. ‘Nimrod’ – Alexander Gibson
6. ‘I Know That My Redeemer Liveth’ – Joan Rodgers
7. Largo – Simon Standage
8. Pavane – BBC Philharmonic
9. Vocalise – Detroit Symphony Orchestra
10. ‘When I Am Laid In Earth’ – Emma Kirby
11. ‘Meditation’ – Yuri Torchinsky
12. Pavane Pour Une Infante Defunte – Louis Lortie
13. Irish Tune – BBC Philharmonic
14. Adagio For Strings, Op.11 – Neeme Jarvi

Disc: 2

1. Introitus – Choir Of Saint John’s College
2. ‘Le Dernier Sommeil De La Vierge – BBC Philharmonic
3. Panis Angelicus – BBC Philharmonic
4. Adagietto – Neeme Jarvi
5. ‘Dead March’ – BBC Philharmonic
6. ‘Ruht Wohl, Ihr Heiligen Gebeine’ – Harry Christophers
7. Cantus-In Memory Of Benjamin Britten – Neeme Jarvi
8. Agnus Dei – City Of Birmingham Symphony Chorus
9. ‘Touch Her Soft Lips And Part’ – Richard Hickox
10. ‘Death Of Ase’ – Vernon Handley
11. ‘Jesu, Joy Of Man’s Desiring’ – Michael Austin
12. Sursum Corda, Op.11 – Bournemouth Sinfonietta
13. Marcia Funebre – Walter Weller

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman: joguinho de xadrez com a morte

O Sétimo Selo, de Ingmar Bergman: joguinho de xadrez com a morte

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Mozart: Requiem K. 626, conclu par Sigismund Neukomm, version "Rio de Janeiro" (Acervo PQPBach)

b8k749Esta postagem apresenta o Requiem K. 626 de Mozart completo, com o “Libera me” composto e incluido por Neukomm. 

Repostagem com novos e atualizados links.

Muito embora Süssmayr e Eybler tenham completado a grande obra sacra inacabada de Mozart logo após a morte do compositor, ela permaneceu ainda inconclusa. O Libera me que no rito da Igreja Romana termina a missa para os mortos, estava ausente no Réquiem de Mozart. O Libera Me era o que faltava para conseguir terminar essa obra monumental. No Rio de Janeiro, o compositor Sigismund Neukomm teve a ousadia de enfrentar essa tarefa, compondo o final Libera me Domine para grande orquestra, para fazer sequência ao Requiem de Mozart.

Em 15 de maio de 2012, o Prof. Paulo Castagna apresentou o 11º episódio da série “Alma Latina” na Rádio Cultura FM de São Paulo (103,3 MHz), e teceu os seguintes comentários:

Franz Joseph Haydn dizia que seu melhor aluno havia sido Beethoven, mas seu preferido era Neukomm. Foi esse mesmo Neukomm que viajou para o Rio de Janeiro em 1816, em uma comitiva diplomática destinada a felicitar o novo rei e reatar suas relações com a França, rompidas desde as guerras napoleônicas.

Sigismund Neukomm deveria ficar somente alguns meses, mas acabou se encantando com o Rio de Janeiro e aceitou o convite do ministro do reino para exercer atividades musicais na corte. Uma das novas funções de Neukomm foi ensinar música aos infantes reais, como o Príncipe Dom Pedro e sua esposa Dona Leopoldina.

Poucas casas do Rio de Janeiro daquela época possuíam um piano. As variações sobre um lundu, intituladas “O amor brasileiro”, compostas por Neukomm em 1819 e aqui interpretadas por Rosana Lanzelotte, provavelmente foram destinadas ao ambiente doméstico da corte e das famílias europeias do Rio de Janeiro.

O lundu era uma exceção na elite carioca, que desejava consumir música de caráter essencialmente europeu, apartando da corte a sonoridade de qualquer outra etnia. Os autores referenciais da alta classe da época eram sempre europeus, como Haydn e Mozart.

A presença de Neukomm na corte real era, portanto, emblemática. Esse compositor havia nascido em Salzburg, na casa em frente àquela onde nasceu Mozart. E foi nesse contexto que Neukomm deparou-se com uma tarefa delicada: completar, no Rio de Janeiro, nada mais, nada menos, que o Requiem de Mozart.

Wolfgang Amadeus Mozart trabalhou neste Requiem em Viena, nos meses que antecederam sua morte, em 1791. Mozart estava atendendo a encomenda de um
comprador não identificado, e que hoje se sabe ter sido o Conde Franz Von Walsegg e não o compositor Antonio Salieri, como sugeriu o conhecido filme “Amadeus”, de Peter Shaffer, [cuja trilha sonora já postamos aquí.]

Wolfgang morreu sem terminar a partitura. Para concluí-la e entregá-la ao Conde Walsegg, o que era necessário para receber o pagamento final, Constanze Mozart procurou secretamente a ajuda de dois outros compositores e provavelmente os pagou para terminar a partitura: Joseph von Eybler e Franz Xaver Süssmayr, este último responsável pela orquestração da obra.

Com a edição que a Breitkopf & Hartel fez em 1799, a partir da versão de Eybler e Süssmayr, o Requiem de Mozart começou a circular pela Europa. E foi provavelmente um exemplar dessa edição que Sigismund Neukomm levou ao Rio de Janeiro em 1816.

José Maurício Nunes Garcia teve acesso à partitura naquele mesmo ano e dirigiu, em 1819, a primeira apresentação do Requiem de Mozart fora da Europa, em uma festividade organizada pela Confraria de Santa Cecília do Rio de Janeiro.

Neukomm publicou, no ano de 1820, uma interessante notícia em alemão sobre a estréia carioca do Requiem de Mozart, no Allgemeine Musikalische Zeitung de Leipzig. Seu primeiro parágrafo diz o seguinte:

“Rio de Janeiro – A corporação dos músicos […] comemora anualmente a Festa de Santa Cecília e, alguns dias após, é celebrada uma missa em memória dos músicos falecidos no decorrer do ano. Para esse fim, alguns integrantes da corporação, interessados em boa música, propuseram o Requiem de Mozart, que foi executado em dezembro passado na Igreja do Parto, por uma orquestra numerosa. O mestre da Capela Real, Padre José Maurício, assumiu a direção do conjunto”

O Requiem de Mozart foi reapresentado no Rio de Janeiro em 1821 e, para essa ocasião, Neukomm decidiu completá-lo. Mas este compositor não fez o mesmo que Eybler e Süssmayr fizeram em Viena. Neukomm apenas acrescentou, ao final do Requiem, o Responsório “Libera me”, que não havia sido planejado por Mozart, mas que era previsto na liturgia romana.

Wolfgang estava atendendo a uma encomenda do Conde Walsegg destinada ao aniversário de falecimento de sua esposa, e para esse tipo de ocasião, um Requiem não inclui o “Libera me”, cantado somente nas missas de corpo presente.

Wolfgang Amadeus Mozart (Austria, 1756-1791)
Requiem In D Minor, K 626 – I. Introitus: “Requiem aeternam” / II. Kyrie
Requiem In D Minor, K 626 – IIIa. Sequenz: “Dies irae, dies illa”
Requiem In D Minor, K 626 – IIIb. Sequenz: “Tuba mirum spargens sonum”
Requiem In D Minor, K 626 – IIIc. Sequenz: “Liber scriptus proferetur”
Requiem In D Minor, K 626 – IIId. Sequenz: “Quid sum miser dunt dicturus?”
Requiem In D Minor, K 626 – IIIe. Sequenz: “Rex tremendae majestatis”
Requiem In D Minor, K 626 – IIIf. Sequenz: “Recordare, Jesu pie”
Requiem In D Minor, K 626 – IIIg. Sequenz: “Ingemisco tamquam reus”
Requiem In D Minor, K 626 – IIIh. Sequenz: “Confutatis maledictis”
Requiem In D Minor, K 626 – IIIi. Sequenz: “Lacrimosa dies illa”
Requiem In D Minor, K 626 – IV. Offertorium: “Domine Jesu Christe, rex gloriae”
Requiem In D Minor, K 626 – V. “Sanctus, sanctus, sanctus, Dominus”
Requiem In D Minor, K 626 – VI. “Agnus Dei”
Requiem In D Minor, K 626 – VII. Communio: “Lux aeterna luceat eis”
Sigismund Ritter von Neukomm (Salzburg, 1778 – Paris, 1858)
Requiem In D Minor, K 626 – VIII. Communio: “Libera me, Domine”

Mozart: Requiem K. 626, conclu par Sigismund Neukomm – 2005
La Grande Écurie et la Chambre du Roy & Kantorei Saarlouis
Direction: Jean-Claude Malgoire

CD gentilmente cedido pelo musicólogo Prof. Paulo Castagna. Não tem preço !!!
.
acervo-1BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 285,5 MB | HQ Scans 17,2 MB |

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps – 136,9 + 17,2 MB – 48,8 min
powered by iTunes 12.0.1

.

.

Boa audição.

mt32qc

 

 

 

 

 

 

.

Avicenna

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Dixit Dominus por Vivaldi, Mozart e Handel – La Capella Reial de Catalunya, Le Concert des Nations, Jordi Savall

frontDixit Dominus

Dixit Dominus – Salmo 110
Vivaldi, Mozart e Handel

La Capella Reial de Catalunya
Le Concert des Nations

Jordi Savall

Este é um dos Salmos mais populares, pois desde a Idade Média é sempre colocado no início do ofício de domingo das Vésperas – a parte do ofício divino que é a oração da noite. Isso explicaria o número muito elevado de compositores que escreveram a música para este salmo, especialmente desde o Renascimento: muitos templos pedindo música escrita especificamente para ser realizada durante as funções religiosas das referidas celebrações, seja instruindo o mestre de capela em questão a executar esta música, ou por um pedido mais consistente a um músico de prestígio, ou mesmo em cópias feitas de versões já existentes.

De qualquer forma, o importante era ter música polifônica ou um concerto, de acordo com os gostos e costumes de cada momento, para esta parte da liturgia. Além dos compositores encontrados nesta gravação, Francisco Guerrero, Tomás Luis de Victoria, Giovanni Gastoldi, Felice Anerio, Claudio Monteverdi, Alessandro Grandi, Orazio Benevoli, Dietrich Buxtehude, Marc-Antoine Charpentier, Alessandro Scarlatti, Nicola Porpora, Johann Adolph Hasse e Giovanni Battista Pergolesi estão na lista de compositores de renome que compuseram uma música para o Dixit Dominus, além de outros mais modernos, como Andreas Romberg.

Antonio Lucio Vivaldi (Veneza, 1678-Viena, 1741)
01. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 1. Chorus: Dixit Dominus
02. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 2. Chorus: Donec ponam
03. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 3. Aria: Virgam virtutis
04. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 4. Duet: Tecum principium
05. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 5. Chorus: Juravit Dominus
06. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 6. Aria: Dominus a dextris tuis
07. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 7. Chorus: Judicabit in nationibus
08. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 8. Aria: De torrente in via bibet
09. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 9. Trio: Gloria Patri
10. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 10. Chorus: Sicut erat in principio
11. ‘Dixit Dominus’ RV 595 – 11. Chorus: Et in saecula saeculorum

Wolfgang Amadeus Mozart (Austria, 1756-1791)
12. ‘Dixit Dominus’ KV 193 – 1. Allegro: Dixit Dominus
13. ‘Dixit Dominus’ KV 193 – 2. Andante: Gloria Patri
14. ‘Dixit Dominus’ KV 193 – 3. Allegro: Et in saecula saeculorum
15. ‘Magnificat’ KV 193 – 1. Allegro: Magnificat
16. ‘Magnificat’ KV 193 – 2. Allegro: Gloria Patri

Georg Friedrich Händel (Alemanha, 1685-Inglaterra, 1759)
17. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 1. Soli & Chorus: Dixit Dominus
18. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 2. Chorus: Donec ponam
19. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 3. Aria: Virgam virtutis
20. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 4. Aria: Tecum principium
21. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 5. Chorus: Juravit Dominus
22. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 6. Chorus: Tu es sacerdos
23. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 7. Chorus: Dominus a dextris tuis
24. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 8. Chorus: Judicabit in nationibus
25. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 9. Chorus: Conquassabit capita
26. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 10. Soli & Chorus: De torrente in via bibet
27. ‘Dixit Dominus’ HWV 232 – 11. Chorus: Gloria Patri

Dixit Dominus. Vivaldi, Mozart, Handel – Savall – 2016
Marta Mathéu i Hanna Bayodi-Hirt (sopranos)
Manfredo Kraemer (concertino)
Anthony Roth Costanzo (contratenor)
Makoto Sakurada (tenor)
Furio Zanasi (baix)

La Capella Reial de Catalunya
Le Concert des Nations

Direction : Jordi Savall

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 | 320 KBPS | 106,5 MB | 1 h 09 min

powered by iTunes 12.5.5

Boa audição!

savall

.

.

.

.

.

.

.

.

Avicenna

 

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

W. A. Mozart (1756-1791): Concerto para Clarinete K.622 / Adágio e Fuga K.546 / Quinteto para Clarinete K.581

folder

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Um grande repertório e um grande CD! Os clarinetistas são pessoas de sorte. Mozart e Brahms começaram a compor obras para o instrumento quando estavam em seus auges como compositores. O Concerto e o Quinteto para Clarinete de Mozart merecem estar em quaquer panteão de grandes obras. Ambos são esplêndidos e nesta gravação a DG teve o bom gosto de separar os dois monstros com outra bela obra da maturidade de Mozart, o Adágio e Fuga, K. 546. É música para você ouvir quinhentas vezes até decorar cada notinha, tá? E esses italianos são muito bons. O que tá esperando para ouvir?

W. A. Mozart (1756-1791): Concerto para Clarinete K.622 / Adágio e Fuga K.546 / Quinteto para Clarinete K.581

Mozart: Clarinet Concerto In A, K.622
01. Allegro
02. Adagio
03. 3. Rondo (Allegro)
Fabrizio Meloni
Artkronos
Ezio Rojatti

Mozart: Adagio and Fugue in C Minor, K.546 – Orchestral version
04. Adagio
05. Fugue
Artkronos
Ezio Rojatti

Mozart: Clarinet Quintet in A, K.581
06. Allegro
07. Larghetto
08. Menuetto
09. Allegretto con variazioni
Danilo Rossi
Fabrizio Meloni
Giovanni Gnocchi
Laura Bortolotto
Marco Rizzi

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Bonito armário, Meloni!

Bonito armário, Meloni!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Violin Concertos – Faust, Il Giardino Armonico, Antonini

51xq2ycnzzl-_ss500Assim como um cliente da amazon, não consigo parar de ouvir este CD. Recém lançado pela Harmonia Mundi traz um Mozart vívido, alegre, triunfante sem ser óbvio, e que mostra que sim, o talento faz a diferença e uma violinista do nível de Isabelle Faust tem este talento de sobra para nos mostrar o que ainda se pode extrair destes concertos tão gravados e interpretados.
O conjunto ‘Il Giardino Armonico’ e seu diretor Giovanni Antonini continuam mostrando o porque são um dos melhores da atualidade. Coisa de gente grande, e um belo presente de Natal, mesmo que atrasado.
É música para não parar de se ouvir. Mozart nas mãos de Isabelle Faust é música para os anjos ouvirem.

CD 1

I. Allegro moderato
2. II. Adagio
3. III. Presto
4. Rondo for Violin and Orchestra, in B-Flat Major, K. 269/261a: Allegro
5. Concerto for violin and orchestra no.2, in D major, K211 I. Allegro moderato
6. II. Andante
7. III. Rondeau. Allegro
8. Violin Concerto I. Allegro
9. II. Adagio
10. III. Rondeau. Allegro- Andante – Allegretto – Tempo primo

CD 2

1. Rondo for Violin and Orchestra, in C Major, K. 373
2. Concerto for violin and orchestra no.4, in D major, K218 I. Allegro
3. II. Andante cantabile
4. III. Rondeau. Andante grazioso
5. Adagio for violin and orchestra, in E major, K261
6. Concerto for violin and orchestra no.5, in A major, K219 6 I. Allegro aperto – Adagio – Allegro aperto
7. II. Adagio
8. III. Rondeau Tempo di Menuetto-Allegro-Tempo di Menuetto

Isabelle Faust – Violin
Il Giardino Armonico
Giovanni Antonini – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Katia & Marielle Labèque – Sisters – CD 1 de 6

katia-marielle-labeque-sisters-2016Me comovi e senti um certo temor ao ler o comentário de um certo leitor que se diz ‘um baiano arretado’ que vive em SC, quando lamenta o fato de determinado CD das nossas musas Katia & Marielle Labèque não ter mais um link ativo. Resolvi então um presente para ele, assim pretendo cobrir esta falta, ainda mais levando em consideração que infelizmente o Vassily não faz mais parte de nossa equipe, sua passagem foi rápida, porém intensa.
Enfim, tratam-se de seis CDs em caixa recém lançada pela Deutsche Grammophon, em que o duo desfile seu imenso talento, num repertório eclético, que vai de Mozart a Satie, incluindo Stravinsky, Ravel entre outros. Digamos que este vai ser meu presente de Natal para todos os fiéis leitores – ouvintes e também serve para compensar minhas constantes ausências do blog, e elas serão ainda mais constantes e longas.
Neste primeiro CD temos a magnífica Fantasia in F Minor de Schubert, tão adorada pelo nosso colega Ranulfus e a Sonata para Dois Pianos de Mozart. Isso com certeza eu chamo de um repertório perfeito.

P.S. Meu caro baiano arretado perdido em SC, espere um pouquinho e logo terás teu aguardado CD da dupla tocando Debussy.

Então vamos ao que viemos.

1.001. Schubert Fantasy in F minor, D. 940 (Op.103) for piano duet – 1. Allegro molto moderato
1.002. Schubert Fantasy in F minor, D. 940 (Op.103) for piano duet – 2. Largo
1.003. Schubert Fantasy in F minor, D. 940 (Op.103) for piano duet – 3. Allegro vivace
1.004. Schubert Fantasy in F minor, D. 940 (Op.103) for piano duet – 4. Tempo I
1.005. Schubert Divertissement sur des motifs originaux français, in E minor, D.823 – 2. Andantino varié
1.006. Mozart Sonata in D Major for 2 Pianos, K.448 – 1. Allegro con spirito
1.007. Mozart Sonata in D Major for 2 Pianos, K.448 – 2. Andante
1.008. Mozart Sonata in D Major for 2 Pianos, K.448 – 3. Allegro molto

Katia & Marielle Labèque – Pianos

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!