Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – String Quartets – CDs 5 e 6 de 8 – Quartetto Italiano

Talvez os senhores não saibam que o nosso mentor, guru espiritual, PQPBach, está ausente do blog por um motivo muito nobre: está viajando pelo Velho Mundo, de onde já mandou notícias de Londres. Estará ausente até depois do Carnaval.

Portanto, a bola está nos pés dos demais membros do PQP, que se limitam a uns dois ou três, ocasionalmente quatro. Entendo que seus compromissos acabem afastando-os do PQP, afinal nem todo mundo tem tempo disponível. Eu mesmo, de vez em quando, preciso fazer algumas manobras para conseguir este tempo. Mestre Avicenna, por já estar aposentado, creio que não tenha esse problema. Biasnaga sofre com os problemas de sua internet de má qualidade, enquanto que Carlinus precisa tocar seu excelente blog, O Ser da Mùsica. Então sobra para o membro fundador, eu, FDPBach, preencher as lacunas. Tentarei na medida do possível. Se der tudo certo, concluo esta coleção dos quartetos de Mozart até o Carnaval, mas possivelmente deixarei postagens agendadas para aquele período, pois também preciso de descanso, e irei viajar para descansar, voltando apenas na quarta feira de cinzas.

Eis então os cds 5 e 6 desta excepcional coleção. Espero que apreciem..

CD 5

01 – String Quartet No.16 In E Flat Major, KV 428-421b – 1. Allegro Ma Non Troppo
02 – String Quartet No.16 In E Flat Major, KV 428-421b – 2. Andante Con Moto
03 – String Quartet No.16 In E Flat Major, KV 428-421b – 3. Allegretto
04 – String Quartet No.16 In E Flat Major, KV 428-421b – 4. Allegro Vivace
05 – String Quartet No.17 In B Flat Major, KV 458 ‘Hunt’ – 1. Allegro Vivace Assai
06 – String Quartet No.17 In B Flat Major, KV 458 ‘Hunt’ – 2. Menuetto. Moderato
07 – String Quartet No.17 In B Flat Major, KV 458 ‘Hunt’ – 3. Adagio
08 – String Quartet No.17 In B Flat Major, KV 458 ‘Hunt’ – 4. Allegro Assai

CD 6

01 – String Quartet No.18 In A Major, KV 464 – 1. Allegro
02 – String Quartet No.18 In A Major, KV 464 – 2. Menuetto
03 – String Quartet No.18 In A Major, KV 464 – 3. Andante
04 – String Quartet No.18 In A Major, KV 464 – 4. Allegro Non Troppo
05 – String Quartet No.19 In C Major, KV 465 ‘Dissonance’ – 1. Adagio – Allegro
06 – String Quartet No.19 In C Major, KV 465 ‘Dissonance’ – 2. Andante Cantabile
07 – String Quartet No.19 In C Major, KV 465 ‘Dissonance’ – 3. Allegretto
08 – String Quartet No.19 In C Major, KV 465 ‘Dissonance’ – 4. Allegro Molto

Quartetto Italiano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDPBach

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Quartetos de Cordas – Cds 3 e 4 de 8 – Quartetto Italiano

A boa receptividade dos dois primeiros cds desta belíssima integral me deixaram bem feliz. A não presença destas peças tão importantes do repertório camerístico aqui no PQP me deixava nervoso já há algum tempo. Mas a falha está sendo corrigida aos poucos e tenho certeza de que os números dos downloads vão aumentar. Está nos meus planos postar outras obras de câmara de Mozart que, ou apareceram pouco por aqui, ou sequer apareceram alguma vez. Tenho certeza de que os senhores irão gostar, afinal, Mozart é Mozart, repetindo um velho clichê.

CD 3

01 – String Quartet No.10 In C Major, KV 170 – 1. Andante
02 – String Quartet No.10 In C Major, KV 170 – 2. Menuetto
03 – String Quartet No.10 In C Major, KV 170 – 3. Un Poco Adagio
04 – String Quartet No.10 In C Major, KV 170 – 4. Rondeaux. Allegro
05 – String Quartet No.11 In E Flat Major, KV 171 – 1. Adagio – Allegro Assai – Adagio
06 – String Quartet No.11 In E Flat Major, KV 171 – 2. Menuetto
07 – String Quartet No.11 In E Flat Major, KV 171 – 3. Andante
08 – String Quartet No.11 In E Flat Major, KV 171 – 4. Allegro Assai
09 – String Quartet No.12 In B Flat Major, KV 172 – 1. Allegro Spiritoso
10 – String Quartet No.12 In B Flat Major, KV 172 – 2. Adagio
11 – String Quartet No.12 In B Flat Major, KV 172 – 3. Menuetto
12 – String Quartet No.12 In B Flat Major, KV 172 – 4. Allegro Assai
13 – String Quartet No.13 In D Minor, KV 173 – 1. Allegro Ma Molto Moderato
14 – String Quartet No.13 In D Minor, KV 173 – 2. Andantino Grazioso
15 – String Quartet No.13 In D Minor, KV 173 – 3. Menuetto
16 – String Quartet No.13 In D Minor, KV 173 – 4. Allegro

 

CD 4

01 – String Quartet No.14 In G Major, KV 387 – 1. Allegro Vivace Assai
02 – String Quartet No.14 In G Major, KV 387 – 2. Menuetto. Allegro
03 – String Quartet No.14 In G Major, KV 387 – 3. Andante Cantabile
04 – String Quartet No.14 In G Major, KV 387 – 4. Molto Allegro
05 – String Quartet No.15 In D Minor, KV 421-417b – 1. Allegro Vivace Assai
06 – String Quartet No.15 In D Minor, KV 421-417b – 2. Andante
07 – String Quartet No.15 In D Minor, KV 421-417b – 3. Menuetto. Allegretto
08 – String Quartet No.15 In D Minor, KV 421-417b – 4. Allegretto Ma Non Troppo – Più Allegro

Quartetto Italiano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Quartetos para Cordas – Cds 1 e 2 de 8 – Quarteto Ittaliano

Já estou planejando postar estes quartetos de cordas de Mozart há algum tempo. A caixa tem 8 cds, vou tentar botar dois de cada vez, assim vai mais rápido e não embola a fila de futuras postagens.
Esta caixa faz parte da monumental série comemorativa dos 200 anos de morte de Mozart que a Phillips lançou em 1991. São cento e oitenta cds, acho, não lembro e nunca parei para contá-los.
Só sei que é Mozart e é o que importa. E esta integral dos quartetos são uma oportunidade para entendermos a evolução de Mozart enquanto compositor. A interpretação está a cargo do excelente conjunto Quartetto Italiano. É uma série para se baixar, guardar e ouvir aos poucos, sem pressa.

CD 1

01 – String Quartet No.1 In G Major, KV 80-73f – 1. Adagio
02 – String Quartet No.1 In G Major, KV 80-73f – 2. Allegro
03 – String Quartet No.1 In G Major, KV 80-73f – 3. Minuetto
04 – String Quartet No.1 In G Major, KV 80-73f – 4. Rondeau
05 – String Quartet No.2 In D Major, KV 155-134a – 1. Allegro
06 – String Quartet No.2 In D Major, KV 155-134a – 2. Andante
07 – String Quartet No.2 In D Major, KV 155-134a – 3. Molto Allegro
08 – String Quartet No.3 In D Major, KV 156-134b – 1. Presto
09 – String Quartet No.3 In D Major, KV 156-134b – 2. Adagio
10 – String Quartet No.3 In D Major, KV 156-134b – 3. Tempo Di Menuetto
11 – String Quartet No.3 In D Major, KV 156-134b – 2. Adagio (Original Version)
12 – String Quartet No.4 In C Major, KV 157 – 1. Allegro
13 – String Quartet No.4 In C Major, KV 157 – 2. Andante
14 – String Quartet No.4 In C Major, KV 157 – 3. Presto
15 – String Quartet No.5 In C Major, KV 158 – 1. Allegro
16 – String Quartet No.5 In C Major, KV 158 – 2. Andante Un Poco Allegretto
17 – String Quartet No.5 In C Major, KV 158 – 3. Tempo Di Minuetto

CD 2

01 – String Quartet No.6 In B Flat Major, KV 159 – 1. Andante
02 – String Quartet No.6 In B Flat Major, KV 159 – 2. Allegro
03 – String Quartet No.6 In B Flat Major, KV 159 – 3. Rondo. Allegro Grazioso
04 – String Quartet No.7 In E Flat Major, KV 160-159a – 1. Allegro
05 – String Quartet No.7 In E Flat Major, KV 160-159a – 2. Un Poco Adagio
06 – String Quartet No.7 In E Flat Major, KV 160-159a – 3. Presto
07 – String Quartet No.8 In F Major, KV 168 – 1. Allegro
08 – String Quartet No.8 In F Major, KV 168 – 2. Andante
09 – String Quartet No.8 In F Major, KV 168 – 3. Menuetto
10 – String Quartet No.8 In F Major, KV 168 – 4. Allegro
11 – String Quartet No.9 In A Major, KV 169 – 1. Molto Allegro
12 – String Quartet No.9 In A Major, KV 169 – 2. Andante
13 – String Quartet No.9 In A Major, KV 169 – 3. Menuetto
14 – String Quartet No.9 In A Major, KV 169 – 4. Rondeaux. Allegro

Quartetto Italiano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Symphonien n° 41 “Jupiter” & n° 40 – Böhm, WPO

Este foi o disco que me apresentou estas duas sinfonias, quando eu era apenas um pré adolescente morando no interior do Paraná.Claro que minha vida nunca mais foi a mesma. Foi um choque. A suavidade da interpretação magistral de Karl Böhm contrastava com a sisudez do senhor de óculos quadrados que aparecia na capa do LP, assustador por vezes. Os primeiros compassos da Sinfonia n° 40 me comoveram desde a primeira audição e não preciso dizer que aquele LP se tornou um de meus favoritos. Ouvi tanto que o risquei, afinal meu velho 3×1 não era lá grandes coisas, mas era o que meus pais conseguiram comprar. E o usei exaustivamente até pedir arrego. Mas o LP com o selo amarelo estava sempre lá, rodando, enchendo o espaço com a beleza da música mozartiana. Creio que ainda o tenha.

Karl Böhm já havia gravado uma integral das sinfonias de Mozart, porém com a Berliner Philharmoniker, gravações estas consideradas definitivas. Só muito mais tarde tive acesso a elas e também me encantei. Mas esta última gravação de Böhm, realizada poucos anos antes de sua morte, ainda é a minha favorita. E Karl Böhm, difinitivamente, foi um dos maiores intérpretes da obra de Mozart. E a Filarmônica de Viena é minha orquestra favorita para este repertório.

Espero que os senhores gostem. Eu simplesmente adoro…
IM-PER-DÍ-VEL !!!

1 Sym No 40 in G min [VPO-Bohm] 1 Molto allegro
2 Andante
3 Menuetto – Allegretto – Trio
4 Allegro assai
5 Mozart _ Sym No 41 in C maj ‘Jupiter’ 1 Allegro vivace
6 2 Andante cantabile
7 3 Menuetto – Allegretto – Trio
8 4 Molto allegro

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
Uma palhinha só para dar gosto

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Violin Sonatas – CD 4 de 4 – Mutter, Orkis

E porque hoje é domingo, e o sol brilha lá fora, e estou muito a fim de dar uma saída, passear um pouco, vou lhes deixar em boa companhia: que tal o último CD de Frau Mutter e Lambert Orkis tocando as Sonatas para Violino e Piano e Orquestra de Mozart? Ótima pedida para aqueles que vão ficar em casa, curtindo o Faustão, ou coisas do gênero.

Então, divirtam-se.

01 – Mozart Sonata in C major, K.303 (293c) – I. Adagio – Molto Allegro
02 – Mozart Sonata in C major, K.303 (293c) – II. Tempo di Menuetto
03 – Mozart Sonata in F major, K.377 (374e) – I. Allegro
04 – Mozart Sonata in F major, K.377 (374e) – II. Thema. Andante – Var. I-V – Var. VI. Siciliana
05 – Mozart Sonata in F major, K.377 (374e) – III. Tempo di Menuetto
06 – Mozart Sonata in E minor, K.304 (300c) – I. Allegro
07 – Mozart Sonata in E minor, K.304 (300c) – II. Tempo di Menuetto
08 – Mozart Sonata in A major, K.526 – I. Molto Allegro
09 – Mozart Sonata in A major, K.526 – II. Andante
10 – Mozart Sonata in A major, K.526 – III. Presto

Anne-Sophie Mutter – Violin
Lambert Orkis – Piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Violin Sonatas – CD 3 de 4 – Mutter, Orkis

Faz muito calor, mas muito calor mesmo na minha cidade. A temperatura média tem sido de 30 graus, então não dá para imagina sair para fora do ar condicionado.
E nada melhor para aguentar esse calor do que Mozart. Duvido que algum de nossos leitores-ouvintes que tenham baixado esta coleção não estejam extremamente satisfeitos com a beleza das obras e com a impecável interpetração da dupla Mutter-Orkis. é de se ouvir de joelhos, como bem descreveu nosso querido PQPBach, que por sinal, pediu férias sabáticas do blog por um período para refletir sobre o que fazer com seu problema com o rapidshare. Por sinal, eu mesmo também pensei em pedir um tempo, mas enfim, quem tem postado basicamente somos eu, PQPBach, Avicenna e Bisnaga e ocasionalmente Monge Ranulfus. Os restantes membros do blog, devido a compromissos profissionais, ou quaisquer que sejam seus motivos, também precisaram se afastaram.
Mas vamos em frente que atrás vem gente, como dizia a saudosa filósofa dos “baixinhos”, Xuxa. Talvez a obra mais conhecida de todas estas sonatas mozartianas seja de a de K. 306. Tenho esta mesma obra com outros intérpretes, como Szering/Haebler e Podger/Cooper, e todos eles nos dão uma leitura absolutamente vibrante da peça. O lírico adagio cantabile é deveras inspirador, e recomendado para os corações apaixonados. E nossa querida musa alemã extrai de um de seus inúmeros Stradivarius um lirismo apaixonante, e dialogando com o piano de Orkis, nos traz um dos mais belos momentos do CD.

01 – Mozart Sonata in C major, K.296 – I. Allegro vivace
02 – Mozart Sonata in C major, K.296 – II. Andante sostenuto
03 – Mozart Sonata in C major, K.296 – III. Rondeau. Allegro
04 – Mozart Sonata in E-flat major, K.380 (374f) – I. Allegro
05 – Mozart Sonata in E flat major, K.380 (374f) – II. Andante con moto
06 – Mozart Sonata in E flat major, K.380 (374f) – 3. Rondeau. Allegro
07 – Mozart Sonata in F major, K.547 – I. Andantino cantabile
08 – Mozart Sonata in F major, K.547 – II. Allegro
09 – Mozart Sonata in F major, K.547 – III. Thema. Andante – Var. I-VI
10 – Mozart Sonata in D major, K.306 (300l) – I. Allegro con spirito
11 – Mozart Sonata in D major, K.306 (300l) – II. Andantino cantabile
12 – Mozart Sonata in D major, K.306 (300l) – III. Allegretto

Anne-Sophie Mutter – Violin
Lambert Orkis – Piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Violin Sonatas – CD 2 de 4 – Mutter, Orkis


Nestes períodos instáveis que vivemos na internet, com os diversos problemas que temos enfrentado com os rapidshares da vida, é quase um milagre e muita perseverança de nossa parte continuar este hercúleo trabalho de levar a boa música aos senhores.
E esta esplêndida violinista que é Anne-Sophie Mutter continua dando um banho de interpretação neste segundo cd, sempre ao lado de seu fiel escudeiro, o excelente pianista Lambert Orkis. Frau Mutter é uma grande estrela, sem dúvida.Divirtam-se.

01 – Mozart Sonata in A major, K.305 (293d) – I. Allegro di molto
02 – Mozart Sonata in A major, K.305 (293d) – II. Thema. Andante grazioso – Variazioni I-V – Var. VI. Allegro
03 – Mozart Sonata in B flat major, K.378 (317d) – I. Allegro moderato
04 – Mozart Sonata in B flat major, K.378 (317d) – II. Andantino sostenuto e cantabile
05 – Mozart Sonata in B flat major, K.378 (317d) – III. Rondeau. Allegro
06 – Mozart Sonata in G major, K.301 (293a) – I. Allegro con spirito
07 – Mozart Sonata in G major, K.301 (293a) – II. Allegro
08 – Mozart Sonata in E flat major, K.481 – I. Molto Allegro
09 – Mozart Sonata in E flat major, K.481 – II. Adagio
10 – Mozart Sonata in E flat major, K.481 – III. Thema. Allegretto – Var I-V – Var. VI. Allegro

Anne-Sophie Mutter – Violin
Lambet Orkis – Piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDPBach

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Violin Sonatas – CD 1 de 4 – Mutter, Orkis


Sei lá, entende, por algum motivo inexplicável nunca haviamos postado as sonatas para Violino e Piano de Mozart. Falha nossa, reconheço. Na verdade, não são obras muito conhecidas, apesar de serem inúmeras, nunca parei para contar.
A escolhida para tal empreitada foi nossa eterna musa, Anne-Sophie Mutter, quase perfeita na interpretação, ao lado de seu fiel escudeiro, Lambert Orkis. Porém, entretanto, todavia, ela não gravou todas as elas, mas apenas aquelas que satisfizeram a musa e claro, a Deutsche Grammophon. Mas a escolha foi perfeita, tenho certeza de que os senhores irão gostar. E se não gostarem, bem, existem outros blogs por aí. Fiquem à vontade para procurar outras opções.
São quatro cds, e tentarei botar um por semana no ar, dependendo, é claro, das condições normais de tempo e temperatura, pressão aerodinâmica… e da boa vontade da minha operadora de telefonia principalmente.
Agora falando sério, Anne-Sophie está muito à vontade tocando estas obras. Claro está que a maturidade técnica e artística que alcançou após tantos anos de estrada e de estúdio a ajudaram a nos oferecer um Mozart fresco, leve, não diria sem compromisso, ao contrário, muito compromissado em deixarmos de bem com a vida, e conosco mesmos. Diria até que, parodiando Joyce, seria uma espécie de Retrato do Artista quando Maduro.
Um fator importante a destacar é sua cumplicidade com o pianista Lambert Orkis, parceiros de não tão longa data, mas parece que tocam juntos há décadas, e que fornece o apoio e a segurança necessárias para sua interpretação.
Eis o que comenta Robert Levine, editor da amazon:

There are many excellent recordings of Mozart’s Violin Sonatas on disc to choose from, but Anne-Sophie Mutter’s interpretations rise quickly to the top. Her approach is certainly closer to “old fashioned” than “authentic instrument.” She sings the lines as if they were arias and uses vibrato liberally to emphasize the unwritten texts. Her use of dynamics can be extreme, from a soft murmur to a full-blooded cry. There is a sense of warmth and even rapture in some of the slow movements that is absent from most of the “authentic” recordings. Mutter’s vigorous approach to the allegros captures attention. Her great technique is most welcome in the formality of the menuettos. Lambert Orkis’s piano accompaniments are handsome and supportive throughout, and his work as a fortepianist pays off well. He has an ingratiating touch and really shines in K. 454 and K. 481, where the piano is given equal footing with the violin. There are almost four-and-a-half hours of music here, and all of it is beautifully performed. – Robert Levine

Cd 1
01 – Mozart Sonata in F major, K.376 (374d) – I. Allegro
02 – Mozart Sonata in F major, K.376 (374d) – II. Andante
03 – Mozart Sonata in F major, K.376 (374d) – III. Rondeau. Allegretto grazioso
04 – Mozart Sonata in E flat major, K.302 (293b) – I. Allegro
05 – Mozart Sonata in E flat major, K.302 (293b) – II. Rondeau. Andante grazioso
06 – Mozart Sonata in G major, K.379 (373a) – I. Adagio – Allegro
07 – Mozart Sonata in G major, K.379 (373a) – II. Thema. Andantino cantabile – Var. I-V. Allegretto
08 – Mozart Sonata in B flat major, K.454 – I. Largo – Allegro
09 – Mozart Sonata in B flat major, K.454 – II. Andante
10 – Mozart Sonata in B flat major, K.454 – III. Allegretto

Anne-Sophie Mutter – Violin
Lambet Orkis – Piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

A bela Anne-Sophie pensando com seus botões: “como sou linda e talentosa…”

Grieg: Holberg Suite / Mozart: Eine kleine Nachtmusik / Tchaikovsky: Serenade for Strings

Certa vez, o cidadão André Carrara, pianista da Ospa, perguntou sobre bons programas para orquestras. Fiz uma reles listinha, mas peço a ele que venha aqui. Por exemplo, o programa do disco abaixo, Tchaikovsky & Shakespeare, é maravilhoso e o deste disco também. Sim, sei, só cordas, mas e daí? É um belo programa com três peças populares e muito bonitas. Todos os elogios a Yuri Bashmet e seus Moscow Soloists. Aqui há música pra mais de metro. Das três peças, garanto-vos que Grieg e Tchai são fantasticamente bem interpretados. Não ouvi o Mozart pela simples razão de que já enchi o saco da Eine kleine Nachtmusik.

Grieg: Holberg Suite / Mozart: Eine kleine Nachtmusik / Tchaikovsky: Serenade for Strings

“Holberg Suite” (From Holberg’s Time), for string orchestra, Op. 40, de Edvard Grieg
1. Praeludium: Allegro vivace 2:38
2. Sarabande: Andante 3:28
3. Gavotte: Allegretto – Musette: Un poco mosso – Gavotte 3:30
4. Air: Andante religioso 5:22
5. Rigaudon: Allegro con brio 4:17

Serenade No. 13 for strings in G major (“Eine kleine Nachtmusik”), K. 525, de Wolfgang Amadeus Mozart
6 . Allegro 7:43
7. Romance: Andante 5:25
8. Menuetto: Allegretto 1:53
9. Rondo: Allegro 5:06

Serenade for strings (or piano, 4 hands) in C major, Op. 48
10. Pezzo in forma di sonatina: Andante non troppo – Allegro moderato 9:35
11. Walzer: Moderato, tempo di valse 3:29
12. Elegie: Larghetto elegiaco 8:35
13. Finale (Tema russo): Andante – Allegro con spirito 7:21

Moscow Soloists
Yuri Bashmet

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Sabiam que Grieg (acima) era tio de Glenn Gould? Pois é, PQP é cultura!

PQP

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Os Concertos para Violino – Perlmann, Levine, WPO

Minha vida anda tão corrida ultimamente que mal tenho tempo de postar, e quando o faço, sempre são postagens rápidas, sem maiores preocupações. Reconheço que muitas vezes nem corrijo o texto, pois o tempo urge, como diz o outro.

E hoje não será diferente, e para facilitar ainda mais as coisas, trago os concertos de violino de Mozart, com o Itzhak Perlman, James Levine e Filarmônica de Viena, que conhecem estes concertos de cor. A curiosidade fica por conta das cadenzas, escritas pelo próprio Perlman. Coisa de gente grande, nem preciso dizer. Gosto muito deste músico, e a parceria com o Levine e com a Filarmônica de Viena torna tudo mais fácil ainda. Tenho certeza de que os senhores irão gostar.

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Os Concertos para Violino – Perlmann, Levine, WPO

CD 1
01 – Concerto No. 1 in B flat major, K. 207 – I Allegro moderato
02 – Concerto No. 1 in B flat major, K. 207 – II Adagio
03 – Concerto No. 1 in B flat major, K. 207 – III Presto
04 – Concerto No. 2 in D major, K. 211 – I Allegro moderato
05 – Concerto No. 2 in D major, K. 211 – II Andante
06 – Concerto No. 2 in D major, K. 211 – III Rondeau. Allegro
07 – Adagio in in E major, K. 261
08 – Rondo in C major, K. 373 – Allegretto grazioso
09 – Rondo in B flat major, K. 269 (261a) – Allegro

CD 2
01 – Concerto No. 3 in G major, K. 216 – I Allegro
02 – Concerto No. 3 in G major, K. 216 – II Adagio
03 – Concerto No. 3 in G major, K. 216 – III Rondeau. Allegro
04 – Concerto No. 4 in D major, K. 218 – I Allegro
05 – Concerto No. 4 in D major, K. 218 – II Andante cantabile
06 – Concerto No. 4 in D major, K. 218 – III Rondeau. Andante grazioso
07 – Concerto No. 5 in A major, K. 219 – I Allegro aperto
08 – Concerto No. 5 in A major, K. 219 – II Adagio
09 – Concerto No. 5 in A major, K. 219 – III Rondeau. Tempo di Menuetto

Itzhak Perlman – Violin
Wiener Philhamoniker
James Levine – Conductor

CD 1 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 2 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDPBach

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Piano Concertos, n° 17 & 18 – Perahia – ECO


Ah, como adoro os concertos para piano de Mozart… tão bem escritos, tão leves, tão suaves… ótimo para acalmar os ânimos, para sentir aquela famosa paz de espírito…estado tão difícil de se atingir na correria do dia-a-dia… sempre procuro ter um destes concertos no meu mp3 player. Basta ouvirmos um adagio destes concertos. A genialidade de Mozart está presente em cada nota, em cada melodia.
Não sei dizer qual deles é o meu favorito. Em minha juventude rebelde eu tinha uma velha fita cassete com os concertos de n° 19 e 21 com o Rubinstein. Depois comprei aqueles LPs da Archiv, com aquelas belíssimas capas que retratavam algum tipo de flor, e que era interpretado por Malcolm Bilson e os English Baroque Soloists, do Gardiner. Aíi então conheci os concertos de n° 17 e 18. Qual deles era o mais belo nunca consegui definir. E para que, quando não estamos participando de algum concurso? Prestem atenção, por exemplo, no segundo movimento do de n°18, um “andante un poco sostenuto”. São pequenas variações sobre um tema maravilhoso, e cada variação é mais bela que outra.
Mas trago exatamente os de n° 17 e 18, só que com o Murray Pehahia novinho, novinho, e já muito talentoso (mas com esse cabelo?). E regendo a English Chamber Orchestra, excelente grupo de Câmera que gravou muito nos anos 70 e 80, com diversos outros músicos. Tenho outras duas integrais destes mesmos concertos de Mozart, com esta mesma orquestra com a MItsuko Uchida e com o Daniel Baremboim.   Ambas excelentes, nem preciso dizer.
A vida de Murray Perahia é uma vida de superações, e fico muito feliz acompanhando sua trajetória. Devido a um corte no dedão da mão direita, que acabou por infeccionar, acabou afastado do piano e dos palcos por um bom tempo. Mas quando voltou, voltou mais maduro, e como todo bom vinho, ainda melhor intérprete. Gravou Bach, em registros muito elogiados pela imprensa especializada.
Mas o papo aqui é Mozart.

01 – Piano Concerto No.17 in G major K.453 I. Allegro
02 – Piano Concerto No.17 in G major K.453 II. Andante
03 – Piano Concerto No.17 in G Major K.453 III. Allegretto
04 – Piano Concerto No.18 in B-flat major K.456 I. Allegro vivace
05 – Piano Concerto No.18 in B-flat major K.456 II. Andante un poco sostenuto
06 – Piano Concerto No.18 in B-flat major K.456 III. Allegro vivace

Murray Perahia – Piano & Conductor
English Chamber Orchestra

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Elina Garanca – Arie Favorite – LNSO-Vilumanis

A beleza de Elina Garanca é tão estonteante, que em um primeiro momento esquecemos que ela é uma cantora lírica, excelente por sinal. Os olhos verdes aliados à cabeleira loura escondem um grande talento. Bem, nesta altura do campeonato, não escondem mais nada, pois ela é figurinha carimbada nos palcos do mundo todo. E reverenciada como uma das grandes mezzo-sopranos de sua geração.
Este CD que ora vos trago mostra um pouco deste talento. Gostei muito de seu Mozart, lembrando que este CD foi gravado nos idos de 2001, quando a bela loura ainda tinha meros 25 anos de idade.É companheira constante nos palcos de Anna Netrebko. No Youtube existem diversos vídeos duas cantando juntas.

01. Mozart – Non so Piu cosa Son
02. Mozart – Voi Che Sapete
03. Mozart – Den per questo Instante
04. Mozart – Parto Parto
05. Rossini – Una Voce poco fa
06. Rossini – Nacqui all’affanno
07. Bellini – Se Romeo T’uccise un Figlio
08. Donizetti – Fia Dunque Vero – O mio Fernando
09. Donizetti – Per Questa fiamma indomita
10. Massenet – Werther Werther

Elina Garanca – Mezzo-Soprano
Latvian Nationaol Symphony Orchestra
Alexandrs Vilumanis – Conductor

BAIXE AQUI - DOWNLOAD HERE
FDPBach

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Symphonies 40 & 41 – Fricsay

Sei que é chover no molhado, mas que baita regente Ferenc Fricsay foi…!!! Seu Beethoven é sensacional, mas seu Mozart é genial.
Esqueçam as orquestrações peso pesados de Böhm e Karajan e se atenham às minúcias e detalhes deste CD que ora vos trago. Pequenos detalhes destas sinfonias, que se escondiam atrás das gravações mais conhecidas, como as citadas acima, aparecem aqui, e você fica se perguntando: mas de onde surgiu esse oboé, ou essa flauta. Sim, elas estavam lá, porém ficavam escondidas atrás da grande massa sonora que as cordas da Filarmônica de Berlim produziam. Fricsay realça estes detalhes numa interpretração leve, despretensiosa, mas que mostra toda a beleza e genialidade destas sinfonias.
Detalhe: não confundam as orquestras: ele está regendo aqui a Sinfônica de Viena, e não a Filarmônica de Viena. E aí reside outro fator importante desta gravação: Fricsay está à frente de um conjunto de não tão boa qualidade e expressão, mas extrai dele o que poderia existir de melhor. Eis uma gravação definitivamente IM-PER-DÍ-VEL e histórica. E um regente no apogeu de sua carreira, precocemente interrompida aos 46 anos de idade. É de se lamentar, mas graças à tecnologia felizmente temos acesso a estes verdadeiros tesouros que são suas interpretações.

1 – Symphony No. 41 – Allegro vivace
2 – Symphony No. 41 – Andante cantabile
3 – Symphony No. 41 – Menuetto. Allegretto
4 – Symphony No. 41 – Finale_ Molto Allegro
5 – Symphony No. 40 – Allegro Molto
6 – Symphony No. 40 – Andante
7 – Symphony No. 40 – Menuetto. Allegro
8 – Symphony No. 40 – Allegro Assai

Vienna Symphony Orchestra
Ferenc Fricsay – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Wagner / Mozart / Schubert / Beethoven: Sehnsucht, com Jonas Kaufmann

Este é um daqueles CDs de árias de óperas que os grandes cantores costumam gravar. Mas é um pouco mais sério que o habitual. Jonas Kaufmann é um monstro e conseguiu atrair Abbado e uma extraordinária Mahler Chamber Orchestra para seu projeto. O número de prêmios, editor choices e boas — nada disso, sempre excelentes — avaliações do disco é realmente excepcional.  Na Amazon, o CD recebeu doze notas máximas e nada fora disso. O cara é tão bom que até consegui engolir 5 drágeas de Wagner sem ficar nauseado! Imaginem só!

Wagner / Mozart / Schubert / Beethoven: Sehnsucht,
com Jonas Kaufmann

Richard Wagner (1813 – 1883)
1) Lohengrin/Act 3 – “In Fernem Land, Unnahbar Euren Schritten”
2) Lohengrin/Act 3 – “Mein Lieber Schwan!”

Wolfgang Amadeus Mozart (1756 – 1791)
3) Die Zauberflöte, K.620/Act 1 – “Dies Bildnis Ist Bezaubernd Schön”
4) Die Zauberflöte, K.620/Act 1 – “Die Weisheitslehre Dieser Knaben”

Franz Schubert (1797 – 1828)
5) Fierrabras, D796/Act 1 – Recitativ Und Arie: “Was Quälst Du Mich…”
6) Alfonso Und Estrella, D.732 – Schon, Wenn Es Beginnt Zu Tragen…Und Mein Herz Will Ihm Nach

Ludwig van Beethoven (1770 – 1827)
7) Fidelio Op.72/Act 2 – “Gott! Welch Dunkel Hier!” In Des Lebens Frühlingstagen”

Richard Wagner (1813 – 1883)
8. Die Walküre/Erster Aufzug – Winterstürme Wichen Dem Wonnemond
9) Parsifal/Act 2 – “Amfortas! Die Wunde!”
10) Parsifal/Act 3 – “Nur Eine Waffe Taugt”

Jonas Kaufmann
Mahler Chamber Orchestra
Claudio Abbado

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

PQP

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – 4 Horn Concertos

Mozart é daqueles compositores de paisagens sempre belas, sempre claras. E sendo assim, os concertos encontrados neste CD são tão belos que são tristes. O fato é que a beleza tem o poder de infundir tristeza. A música de Mozart atinge o corpo inteiro. É um bem que nos faz repousar – fisicamente e espiritualmente. É um alicerce que nos amarra sempre aos bons presságios. Às melhores crenças. Este delicioso CD sob a direção de her Karajan merece nossa recomendação. Por isso, não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

W. A. Mozart (1756-1791) – Horn Concerto No. 1 in D major, K. 412/514 (K. 386b),Horn Concerto No. 2 in E flat major, K. 417, Horn Concerto No. 3 in E flat major, K. 447 e Horn Concerto No. 4 in E flat major, K. 495

Horn Concerto No. 1 in D major, K. 412/514 (K. 386b)
01. 1. Allegro
02. 2. Rondò. Allegro

Horn Concerto No. 2 in E flat major, K. 417
03. 1. Allegro maestoso
04. 2. Andante
05. 3. Rondo

Horn Concerto No. 3 in E flat major, K. 447
06. 1. Allegro
07. 2. Romance. larghetto
08. 3. Allegro

Horn Concerto No. 4 in E flat major, K. 495
09. 1. Allegro moderato
10. 2. Romanza. Andante
11. 3. Rondo. Allegro vivace

Berliner Philharmoniker
Hebert von Karajan, regente
Gerd Seifert, horn

BAIXAR AQUI

Carlinus

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) Piano Concertos nº 22, 23, 24, 25, 26 e 27 — CDs 8, 9 e 10 de 10 (link revalidado)

Conversando com o mano PQP dia desses por telefone, ele sugeriu que eu fizesse um pacotaço para liberar espaço no meu hd, e terminasse de postar a integral dos concertos de piano de Mozart com o Immerseel. Pois bem, aí estão os 3 cds que faltavam. E vamos partir para a próxima. Confesso, e creio que o mano PQP também concorda, é chato ficar postando estas integrais. Darei um tempo nestas loucuras. Vamos continuar, pois, com o feijão com arroz básico, que até pouco tempo atrás era a nossa especialidade.

Não preciso também comentar mais nada a respeito destes concertos aqui postados, afinal, são conhecidos do grande público, digamos assim. Então, aproveitem.

E não se fala mais nisso.

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) Piano Concertos
nº 22, 23, 24, 25, 26 e 27 (CDs 8,9 e 10 de 10)

1. Concerto for Piano no 22 in E flat major, K 482: 1st movement, Allegro
2. Concerto for Piano no 22 in E flat major, K 482: 2nd movement, Andante
3. Concerto for Piano no 22 in E flat major, K 482: 3rd movement, Allegro

4. Concerto for Piano no 23 in A major, K 488: 1st movement, Allegro
5. Concerto for Piano n0 23 in A major, K. 488: 2nd movement, Adagio
6. Concerto for Piano n0 23 in A major, K. 488: 3rd movement, Presto

Disco 9

01 Clavier-Concerte 24 KV 491 I – Allegro Maestoso
02 Clavier-Concerte 24 KV 491 II – Larghetto
03 Clavier-Concerte 24 KV 491 III – Allegretto

04 Clavier-Concerte 25 KV 503 I – Allegro Maestoso
05 Clavier-Concerte 25 KV 503 II – Andante
06 Clavier-Concerte 25 KV 503 III – Allegretto

Disco 10

1. Clavier-Concerte 26 in D, K. 537: I. Allegro
2. Clavier-Concerte 26 in D, K. 537: II. Larghetto
3. Clavier-Concerte 26 in D, K. 537: III. Allegretto

4. Clavier-Concerte 27 in B Flat, K. 595: I. Allegro
5. Clavier-Concerte 27 in B Flat, K. 595: II. Larghetto
6. Clavier-Concerte 27 in B Flat, K. 595: III. Allegro

Jos van Immerseel – Pianoforte & Conductor
Conjunto Anima Eterna

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE (RapidShare)

FDP  (link revalidado por PQP)

Johann Sebastian Bach (1685-1750) – Concerto para 2 pianos e Orquestra, em Dó Maior, BWV1061, Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Concerto para 2 pianos em Mi Bemol Maior, KV 365, Ludwig van Beethoven (1770-1827) – Concerto para Piano, nº1, in Dó Maior, op. 15 – Anda, Haskill, Philharmonia – Galliera

Os senhores gostam de gravações antigas, realizadas há mais de cinquenta anos? Eu adoro, pois assim podemos conhecer os grandes intérpretes do passado e identificar a evolução das interpretações, comparando-as com as mais recentes.
Neste CD temos duas lendas dos teclados, duas gerações em confronto, digamos assim. A já idosa romena Clara Haskil e o então jovem húngaro Geza Anda, ainda com seus trinta e poucos anos na época destas gravações, e que morreu precocemente de câncer no esôfago, ainda nos anos 70 (1976 para ser mais exato). Clara Haskil nasceu em 1895 e é considerada uma das maiores pianistas do século XX, especializada no repertório clássico e romântico, e que veio a morrer poucos anos depois destas gravações serem realizadas.
Mas enfim, temos três concertos bem específicos em suas particularidades, e porque não dizer, verdadeiros monumentos da literatura pianística. Bach, Mozart e Beethoven: é preciso falar alguma coisa? A destacar, a evolução do próprio conceito de concerto, e claro, o talento dos intérpretes. Até nos esquecemos que são gravações remasterizadas, e que ao menos o Concerto de Bach foi ainda gravado em modo mono. Mas não se atenham a estes detalhes, e sim à clareza das interpretações. Outro destaque a ser feito aqui é o excepcional trabalho da engenharia de som da poderosa EMI em seu famoso estúdio da Abbey Road. Um primor.
Outra coisa que chama a atenção é a cumplicidade entre os intérpretes. temos a impressão de que tocam juntos há décadas, o que é mais uma mostra do enorme talento de jovem Anda, que não temeu tocar com uma verdadeira lenda do piano.
Para seu deleite, como diria nosso colega Carlinus.

01. Haskil & Anda – Bach- BWV 1061 I
02. Haskil & Anda – Bach- BWV 1061 II
03. Haskil & Anda – Bach- BWV 1061 III
04. Haskil & Anda – Mozart- KV 365 I
05. Haskil & Anda – Mozart- KV 365 II
06. Haskil & Anda – Mozart- KV 365 III
07. Anda – Beethoven- op 15 I
08. Anda – Beethoven- op 15 II
09. Anda – Beethoven- op 15 III

Clara Haskil & Géza Anda – Pianos
Philharmonia Orchestra
Alceo Galliera – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Niza de Castro Tank – Árias de Mozart, Delibes, Donizetti, Verdi e Carlos Gomes

Hoje é o aniversário de Niza de Castro Tank e, embora as mulheres odeiem que se diga a idade, aviso que está esta soprano soprando 81 velinhas neste dia (tá, a piadinha soprano soprando é infame, mas não resisti).
Niza o quê?“, dirão alguns. Essa frase, infelizmente, será muito repetida, pois conhecemos ainda muito pouco dos nossos compositores eruditos e menos ainda de nossos intérpretes. Para os amantes de ópera, Niza é nome obrigatório: é uma das grandes divas do Brasil, dona de uma das vozes mais leves que nossos teatros e outras tantas salas de concerto da América do Sul, Europa e Oriente Médio viram. Uma flauta! Em nível de fazer bonito até mesmo ao lado de vozes como Natalie Dessay e Diana Damrau.
.

Vivendo no interior de São Paulo, tive a oportunidade de vê-la (melhor ainda, de ouvi-la) em três ocasiões em sua terra natal, Limeira. Em uma dessas, junto com a orquestra sinfônica de lá, vi Niza deixar o público “absurdado” e sem fôlego com seu fôlego absurdo: ela me segura a última nota, muito aguda, do final d’A Floresta do Amazonas (de Villa-Lobos) por míseros 22 segundos!!! (parece pouco? Tente fazer isso em casa…) E já tinha, na época, 72 anos! Pra se ter uma ideia, na gravação existente dessa peça, a fantástica Bidu Sayão mantém aquela nota por 10 segundos, o que já é difícil…
Sobre sua técnica, impecável, há um comentário que resume tudo no youtube:

Marvelous! Wonderful voice and flawless technique. A trully coloratura for sure. Amazing pianos, breathtaking trills (and really high pianissimo trills), perfect staccatto, celestial agility, a really high range, exquisite portamentos, classy glissandos, and what is probably one of the most perfect pianissimos I’ve ever seen. I’m astonished. Simply unbelievable. There’s not even a single flaw. Bravissima!

Ou  seja:

Maravilhoso! Voz maravilhosa e técnica impecável. Uma verdadeira coloratura, com certeza. Pianos surpreendentes, trinados de tirar o fôlego (e realmente trinados muito pianíssimos) estacatos perfeitos, agilidade celestial, uma tessitura muito extensa, portamento requintado, glissandos elegantes, e o que é provavelmente um dos pianíssimo mais perfeitos que eu já vi. Estou espantado. Simplesmente inacreditável. Não há nem mesmo uma única falha. Bravissima!

Aqui, uma palhinha de seu timbre límpido, cantando a Ária das Campainhas (ou das sinetas) da ópera Lakmé:

E Niza, com sua longeva voz, ainda se apresenta com certa regularidade, especialmente nas cidades próximas: Campinas, onde vive (foi também professora de canto na Unicamp e formou muitos cantores líricos); Limeira, sua terra natal; Piracicaba, onde lecionou por muito tempo; e na capital, onde passou parte de sua vida. Soube que, às vésperas de completar os 80 anos, esteve em Piracicaba solando o Stabat Mater de Pergolesi… E deu show, claro!

Em tempo: isto não é um CD, mas uma reunião de árias encontradas em vários lugares, a maior parte delas avulsa. Alguns registros não são muito bons, por vezes até meio caseiros, mas há poucos registros de Niza (ou seja, nem dá pra escolher muito). Conheça esta senhora tão simples do interior, com sua voz estupendamente encantadora!
Um BAITA SOPRANO! Não perca! (= IM-PER-DÍ-VEL!)

Niza de Castro Tank (Limeira, SP, 1931 – )
Árias de Mozart, Delibes, Donizetti, Verdi e Carlos Gomes

01. A. Carlos Gomes – C’era una volta un principe – Il Guarany
02. A. Carlos Gomes – Gentile di Cuore – Il Guarany
03. A. Carlos Gomes – Sento una Forza Indómita – Il Guarany
04. A. Carlos Gomes – Nele Regno delle Rose – Odalea
05. A. Carlos Gomes – Cavattina de Joanna – Joanna de Flandres
06. G.Verdi – Tutte le feste al tempio – Rigoletto
07. G.Verdi – Caro Nome – Rigoletto (déc. 1970)
08. G.Verdi – Caro Nome – Rigoletto (déc. 1990)
09. W.A.Mozart – Der Hölle Rache (ária da rainha da Noite) – A Flauta Mágica
10. G.Donizetti – Quando rapito in estasi – Lucia de Lammermoor
11. G.Donizetti – Cena da loucura – Lucia de Lammermoor
12. C.P.L.Delibes – Dov’è l’indiana bruna (Ária das Campainhas) – Lakmé

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE – PQPShare (96Mb)

Ah, há uma biografia de Niza: “Niza, apesar das outras“, pela Imprensa Oficial. Tem o e-book aqui.

Ouça! Deleite-se!

Bisnaga

Gustav Mahler (1860-1911) – Sinfonia No. 4 em Sol e Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Exsultate, Jubilate, K. 165

Costumo afirmar que a Quarta Sinfonia é uma “porta dimensional” para o mundo de Gustav Mahler. Ela é, didaticamente, uma janela que se abre para que enxerguemos as planícies infinitas da música do compositor astríaco e nos assustemos com isso. A música de Mahler é grande, imensa. Ouvi-la é ser convidado para experimentar o conflito, a libertação e o êxtase. Escutar Mahler é abrir uma janela, prafraseando Mario Quintana. O poeta gáucho costumava dizer que quem “escreve um poema, abre uma janela”. Ou seja, a música de Mahler provoca em nós aquela sensação de liberdade, alívio e esperança, que são experimentados quando abrimos uma janela e recebemos um borrifo de vento. Didaticamente, poderia sugerir ao ouvinte pouco afeito à textura provocante e filósofica e que busca ingressar pelos portões do mistério e caminhar nas trilhas largas da música do compositor, que deva começar a sua caminhada pela Quarta Sinfonia e depois a Primeira, a Quinta, a Sexta, a Terceira, a Segunda, A Oitava, a Sétima e a Nona. Essa seria um trilha segura, sem sobressaltos e sustos. Quando quero perceber uma certa gradação, uma escadaria poética, geralmente disponho as sifonias do austríaco dessa forma. Esse CD que posto é uma joia. Já ouvi umas cinco vezes essa semana. Ainda temos Mozart com a sua deliciosa Exsultate, Jubilate. Verdadeiramente uma baita CD! Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Gustav Mahler (1860-1911) – Sinfonia No. 4 em Sol

01. I. Bedächtig. Nicht eilen
02. II. In gemächlicher Bewegung. Ohne Hast
03. III. Ruhevoll
04. IV. Das himmlische Leben. Sehr behaglich

Rafael Druian, violino solo
Judith Raskin, soprano

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Exsultate, Jubilate, K. 165
I. Allegro
II. Andante
III. Allegro

Judith Raskin, soprano

Cleveland Orchestra
George Szell, regente

BAIXAR AQUI

Carlinus

É um espanto a Maria João Pires ou o espanto de Maria João Pires

Maria João tinha ensaiado um concerto de Mozart. Foi quando viu Riccardo Chailly fazer, junto com a Orquestra do Concertgebouw de Amsterdam, a introdução de outro concerto de Mozart. Totalmente perturbada, ela diz para Chailly que ia tocar o que desse ou o que lembrava. O resultado é que ela tocou todo o concerto até o final sem cometer nenhum erro. Bem, é a Maria João, mas mesmo assim é espantoso. Como lembra FM, era um concerto de meio-dia, ou seja, ensaio aberto, basta ver pelos trajes. Mas a angústia dela e a resposta artística são de arrepiar.