W.A. Mozart (1756-1791): Réquiem, K. 626

IM-PER-DÍ-VEL!!!

Excelentes solistas, coro e orquestra. Brilhante regência de Christoph Spering.

Em março de 1791, Mozart regeu em Viena um de seus últimos concertos públicos; tocando o Concerto para piano n.º 27 (KV 595). Poucos dias antes, batera a sua porta um desconhecido, que se recusou a identificar-se e deixou Mozart encarregado da composição de um Réquiem em Ré menor. Deu-lhe um adiantamento e avisou que retornaria em um mês. Mas pouco tempo depois, o compositor é chamado de Praga para escrever a ópera A clemência de Tito, para festejar a coroação de Leopoldo II. Quando subia com sua esposa Constanze na carruagem que os levaria a esta cidade, o desconhecido ter-se-ia apresentado outra vez, perguntando por sua encomenda. Posteriormente supôs-se que aquele sombrio personagem era um enviado do conde Walsegg-Stuppach, cuja esposa havia falecido. O viúvo desejava que Mozart compusesse a missa de réquiem para os ritos fúnebres no enterro de sua esposa, mas faria crer — como parece que já fizera antes — aos presentes que fora ele quem compusera a obra.

Diz-se que Mozart, obsedado pelas ideias de morte desde o falecimento de seu pai, Leopold, debilitado pela fadiga e pela doença que lhe atingia, muito sensível ao sobrenatural devido às suas vinculações com a franco-maçonaria e impressionado pelo aspecto misterioso do homem que encomendou a missa, terminou por acreditar que este era um mensageiro do Destino e que o réquiem que iria compor seria para seu próprio funeral.

Mozart, ao morrer, conseguiu terminar apenas três secções com o coro e composição completa: Introito, Kyrie e Dies Irae. Do resto da sequência deixou os trechos instrumentais, o coro, vozes solistas e o cifrado do contrabaixo e órgão incompletos, deixando anotações para seu discípulo Franz Xaver Süssmayer. Também havia indicações para o Domine Jesu e Agnus Dei. Não havia deixado nada escrito para o Sanctus nem para o Communio. Seu discípulo Süssmayer completou as partes, escreveu música onde faltava, compondo, por exemplo, completamente o Sanctus. Para o Communio, simplesmente utilizou dos temas do Introito e do Kyrie, à maneira de uma reexposição, para dar sentido integral à obra.

A obra teve a sua estreia em Viena, 2 de Janeiro de 1793, num concerto em benefício da viúva de Mozart, Konstanze Weber.

W.A. Mozart (1756-1791): Requiem K.626

Requiem (Completed By Franz Xaver Süssmayr)
1) I – Introitus – Requiem
2) II – Kyrie – Kyrie
3) III – Sequentia – Dies Irae
4) III – Sequentia – Tuba Mirum
5) III – Sequentia – Rex Tremendae
6) III – Sequentia – Recordare
7) III – Sequentia – Confutatis
8) III – Sequentia – Lacrimosa
9) IV – Offertorium – Domine Jesu
10) IV – Offertorium – Hostias
11) V – Sanctus – Sanctus
12) VI – Benedictus – Benedictus
13) VII – Agnus Dei – Agnus Dei
14) VIII – Communio – Lux Aeterna

Requiem Autograph Fragments
15) III – Sequentia – Dies Irae
16) III – Sequentia – Tuba Mirum
17) III – Sequentia – Rex Tremendae
18) III – Sequentia – Recordare
19) III – Sequentia – Confutatis
20) III – Sequentia – Lacrimosa
21) IV – Offertorium – Domine Jesu
22) IV – Offertorium – Hostias
23) VIII – Communio – Amen

Chorus Musicus Köln
Das Neue Orchester
Christoph Spering

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

spering1-365xXx80

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791): Os Concertos para violino e Orquestra e Sinfonia Concertante

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Fico feliz todas as vezes que escuto a música de Mozart. E fato mais digno de nota é existência dos 5 concertos para violino e orquestra, obras de beleza intraduzível. São simplesmente divinos. Há pouco mais de um ano assistir a um extraordinário filme chamado Balzac e a costureirinha chinesa do qual faço minhas recomendações. Trata-se de uma belíssima película. O filme traz 3 desses concertos. Não lembro qual deles. A obra do diretor Dai Sejie é uma grande poesia. Trabalha os poderes imateriais da música e da literatura. O filme se passa na China maoísta. Todas as vezes que escuto estes concertos, lembro do filme. Um outro fato importante com relação a essa gravação é a presença de Anne-Sophie Mutter, violinista para qual os adjetivos são dispensáveis. Esta gravação apresenta outro trunfo a favor de Mutter: a bela conduzindo a Ensemble London Philharmonic Orchestra. Resta-nos ouvir – já estou a fazer isso enquanto digito estas palavras. Não deixe de fazê-lo também. Boa apreciação!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Concerto for Violin no 2 in D major, K 211, Concerto for Violin no 1 in B flat major, K 207, Concerto for Violin no 5 in A major, K 219 “Turkish”, Concerto for Violin no 4 in D major, K 218, Concerto for Violin no 3 in G major, K 216 e Sinfonia concertante for Violin and Viola in E flat major, K 364 (320d)

DISCO 1

Concerto for Violin no 2 in D major, K 211
01. I. Allegro moderato
02. II. Andante
03. III. Rondeau Allegro

Concerto for Violin no 1 in B flat major, K 207
04. I. Allegro moderato
05. II. Adagio
06. III. Presto

Concerto for Violin no 5 in A major, K 219 “Turkish”
07 I. Allegro aperto
08 II. Adagio
09 III. Rondeau Tempo di Menuetto

DISCO 2

Concerto for Violin no 4 in D major, K 218
01. I. Allegro
02. II. Andante cantabile
03. III. Rondeau Andante grazioso

Concerto for Violin no 3 in G major, K 216
04. I. Allegro
05. II. Adagio
06. III. Rondeau Allegro

Sinfonia concertante for Violin and Viola in E flat major, K 364 (320d)*
07. I. Allegro maestoso
08. II. Andante
09. III. Presto

Ensemble London Philharmonic Orchestra
Anne-Sophie Mutter, violino e condução
*London Philharmonic Orchestra
*Yuri Bashmet, viola (K. 364)

BAIXAR AQUI CD1 — DOWNLOAD CD1 HERE
BAIXAR AQUI CD2 — DOWNLOAD CD2 HERE

Anne-Sophie Mutter: (suspiro)

Anne-Sophie Mutter: (suspiro)

Carlinus

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

W. A. Mozart (1756-1791): Concertos para Piano Nos. 22 & 24

Meu pai amava os Concertos para Piano de Mozart. Devo ter ouvido cem vezes cada um deles. Seus temas e estruturas parecem estar definitivamente instalados em minha memória. Isto até o alemão chegar, claro.

Este é o terceiro dos Concertos para Piano de Mozart que Angela Hewitt grava para a Hyperion. Aqui, Hewitt é acompanhada por seus compatriotas da National Arts Centre Orchestra do Canadá e por seu frequente colaborador Hannu Lintu para belas execuções dos Concertos 22 e 24. Ambas as obras foram escritas entre dezembro de 1785 e março de 1786. No  22, pela primeira vez em uma orquestração de concerto para piano, Mozart usa clarinetes — um instrumento que se tornaria membro regular de orquestras apenas na década de 1780. Já o 24 é um trabalho sombrio e apaixonado.

W. A. Mozart (1756-1791): Concertos para Piano Nos. 22 & 24

Piano Concerto No. 22 in E flat major, K 482
1. Allegro 13:43
2. Andante 8:01
3. Allegro 10:57

Piano Concerto No. 24 in C minor, K 491
4. Allegro 13:56
5. Larghetto 7:18
6. Allegretto 9:22

Angela Hewitt, píano
National Arts Centre Orchestra
Hannu Lintu

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Angie Hewiit faz uma pose especial para o PQP Bach

Angie Hewitt faz uma pose especial para o PQP Bach

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

W. A. Mozart (1756-1791): Uma piada musical, K.522 / Divertimento K. 136

Front_800Esta gravação foi encontrada por aí; não lembro onde. Trata-se de uma conversão de LP para MP3 tal quais muitas do Avicenna. E trata-se também de um tesouro. O divertido K. 522 é tão famoso quanto raro e a interpretação do grande Rudolf Barshai com a Orquestra de Câmara de Moscou vale o resgate. OK, o som não é tudo aquilo, mas e daí? O Divertimento K. 136 é bem mais gravado e é a melhor companhia para a genial brincadeira de Mozart. Uma joia para os pequepianos. Barshai foi um enorme regente. Confiram!

W.A.Mozart – Musical Joke K522, Divertimento No.1 in D K136

LP Conversion | MP3-320kbps

Contents:
W.A.Mozart (1756-1791)

Side 1
Musical Joke ‘The village musicians sextet’ (Village Symphony) in F major K.522
– 1. Allegro
– 2. Menuetto (Maestoso) – Trio
– 3. Adagio cantabile
– 4. Presto

Side 2
Divertimento No.1 for the string orchestra in D major K.136
– 1. Allegro
– 2. Andante
– 3. Presto
Melodija 1980

Moscow Chamber Orchestra
Rudolf Barshai

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Rudolf Barshai

Rudolf Barshai

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

W. A. Mozart (1756-1791): Réquiens, K. 626, em duas versões inteiramente diferentes

Como diversão, aqui vão duas gravações do justamente célebre Réquiem de Mozart. O portento vem em duas versões totalmente diferentes: uma com instrumentos modernos, outra com instrumentos originais. Para meu gosto, apesar de respeitar o grande regente que foi Karl Böhm, a transparência e delicadeza torna a gravação de Koopman muito melhor do que o pesado registro lá dos anos 70. Acho que esta é uma batalha ganha pelos modernos admiradores das coisas antigas. Meu argumento é simples: admito que os contemporâneos possam dar sua interpretação contemporânea à música antiga, mas é forçoso admitir que o compositor escreveu as obras para os instrumentos de época, desconhecendo o que ocorreria no futuro. Se nossas salas de concertos já são museus sonoros, nada mais natural que os timbres originais sejam respeitados, penso.

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Réquiem, K. 626 (2 versões)

01 – Requiem – Kyrie
02 – Dies Irae
03 – Tuba Mirum
04 – Rex Tremendae
05 – Recordare
06 – Confutatis
07 – Lacrimosa
08 – Domine Jesu
09 – Hostias
10 – Sanctus
11 – Benedictus
12 – Agnus Dei – Lux Aeterna

Wiener Staatsopernchor
Norbert Balatsch, dir.

Edith Mathis, soprano
Julia Hamari, contralto
Wieslaw Ochman, tenor
Hans Haselbock, órgão
Karl Ridderbusch, baixo

Wiener Philharmoniker
Karl Böhm, regente

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

01 – Requiem – Kyrie
02 – Dies Irae
03 – Tuba mirum
04 – Rex tremendae
05 – Recordare
06 – Confutatis
07 – Lacrimosa
08 – Domine Jesu
09 – Hostias
10 – Sanctus
11 – Benedictus
12 – Agnus Dei – Lux aeterna

Barbara Schlick, sopran
Carolyn Watkinson, alt
Christoph Prégardien, tenor
Harry van der Kamp, bass

Amsterdam Baroque Orchestra
Koor van de Nederlandse Bachvereniging
Ton Koopman

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

A dúvida: instrumentos originais -- utilizar ou não?

Os instrumentos originais custam caro, né, seu PQP?

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

W.A. Mozart (1756-1791): Quartetos 18 & 19 (Dissonâncias)


Este CD é simplesmente sensacional e olha que eu não sou exatamente um mozartiano. Como já disse, gosto que haja mais vísceras, sangue e drama. Não gosto de nada que não seja complexo ou sujo. Nesta época, Mozart já tinha dívidas, então temos aqui aquelas pitadinhas de realidade que apareceriam no trecho final de sua obra e fariam sua obra ficar cada vez melhor.

O trabalho do quarteto Alban Berg é simplesmente sublime. Confira!

-=-=-=-=-

W.A. Mozart (1756-1791): Quartetos 18 & 19 (Dissonâncias)

1. String Quartet No.18 In A Major, K.464 (Allegro)
2. String Quartet No.18 In A Major, K.464 (Menuetto Trio)
3. String Quartet No.18 In A Major, K.464 (Andante)
4. String Quartet No.18 In A Major, K.464 (Allegro)

5. String Quartet No.19 In C Major, K.465 (Adagio Allegro)
6. String Quartet No.19 In C Major, K.465 (Andante Cantabile)
7. String Quartet No.19 In C Major, K.465 (Menuetto: Allegro Trio)
8. String Quartet No.19 In C Major, K.465 (Allegro)

Alban Berg Quartett

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

para o pqp

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – The Wind Serenades – Hogwood, Amadeus Winds

4580962Esse delicioso cd do recentemente falecido Christopher Hogwood é apenas uma amostra do talento deste excepcional músico, musicólogo, maestro, professor, etc. Era um homem de muitos talentos, com certeza.
Sua riquíssima discografia tem registros imortais de obras fundamentais do repertório barroco e do classicismo. Com exceção de uma ótima gravação com seu amigo Jaap Schroeder das sonatas para Violino e Piano de Schubert, não conheço outras incursões suas no repertório romântico.
Este cd que ora vos trago traz a “Gran Partita”, uma das principais obras primas de Mozart. Trata-se de um Divertimento para Treze Instrumentos de Sopro. A única indicação que o cd traz é que o conjunto que interpreta essa e outras obras presentes nos dois cds chama-se “Amadeus Winds”. Não encontrei maiores referências a respeito deles.

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – The Wind Serenades (Hogwood)

CD 1
01. Serenade in B-flat major, K.361 [Gran Partita] – I. Largo-Molto allegro
02. II. Menuetto-Trio
03. III. Adagio
04. IV. Menuetto-Trio
05. V. Romance (Adagio-Allegretto)
06. VI. Tema (Allegretto) con variazioni
07. VII. Finale (Molto allegro)
08. Serenade in E-flat major, K.375 – I. Allegro maestoso
09. II. Menuetto I
10. III. Adagio
11. IV. Menuetto II
12. V. Allegro

CD 2

01. Serenade in C minor, K.388 – I. Allegro
02. II. Andante
03. III. Menuetto in canone
04. IV. Allegro
05. Divertimento in B-flat major, K.240 – I. Allegro
06. II. Andante grazioso
07. III. Menuetto-Trio
08. IV. Allegro
09. Divertimento in E-flat major, K.252 – I. Andante
10. II. Menuetto-Trio
11. III. Polonaise (Andante)
12. IV. Presto assai
13. Divertimento in F major, K.253 – I. Thema (Andate) con variazioni
14. II. Menuetto-Trio
15. III. Allegro assai
16. Divertimento in B-flat major, K.270 – I. Allegro molto
17. III. Andantino
18. III. Menuetto (Moderato)-Trio
19. IV. Presto

Amadeus Winds
Christopher Hogwood – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

christopher-hogwood-1335518272-hero-wide-0

Christopher Hogwood (1941-2014) – Esse já está fazendo falta !!!

FDPBach

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

W. A. Mozart (1756-1791): Os Concertos para Violino

Esse é daqueles discos assim, ó. Todo mundo tem porque, afinal, são os concertos para violino de Mozart e Mozart e o violino são importantes. Mas eu, particularmente, apesar da notável competência de Standage, Hogwood e sua turma, só gosto mesmo de trechos dos Concertos Nº 4 e 5. Então, acho que é disco para a coleção… Sempre vai aparecer alguém curioso, louco para conhecer e se decepcionar com este concertos.

W. A. Mozart (1756-1791): Os Concertos para Violino

1. Violin Concerto No.1 in B flat, K.207 – 1. Allegro moderato 6:52
2. Violin Concerto No.1 in B flat, K.207 – 2. Adagio 7:35
3. Violin Concerto No.1 in B flat, K.207 – 3. Presto 5:05

4. Violin Concerto No.2 in D, K.211 – 1. Allegro moderato 8:49
5. Violin Concerto No.2 in D, K.211 – 2. Andante 7:12
6. Violin Concerto No.2 in D, K.211 – 3. Rondeau (Allegro) 4:27

7. Violin Concerto No.3 in G, K.216 – 1. Allegro 8:15
8. Violin Concerto No.3 in G, K.216 – 2. Adagio 6:48
9. Violin Concerto No.3 in G, K.216 – 3. Rondo (Allegro) 5:46

10. Rondo for Violin and Orchestra in B flat, K.269 6:27

1. Violin Concerto No.4 in D, K.218 – 1. Allegro 8:23
2. Violin Concerto No.4 in D, K.218 – 2. Andante cantabile 6:02
3. Violin Concerto No.4 in D, K.218 – 3. Rondeau (Andante grazioso – Allegro ma non troppo) 6:44

4. Violin Concerto No.5 in A, K.219 – 1. Allegro aperto 8:59
5. Violin Concerto No.5 in A, K.219 – 2. Adagio 8:45
6. Violin Concerto No.5 in A, K.219 – 3. Rondeau (Tempo di minuetto) 7:59

7. Adagio for Violin and Orchestra in E, K.261 6:33

8. Rondo for Violin and Orchestra in C, K.373 5:46

Simon Standage, violin
The Academy of Ancient Music
Christopher Hogwood

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Que sofrimento esses concertos, né, Simon?

Que sofrimento esses concertos, né, Simon?

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Flute Concertos, Rondo, Andante – Sharon Bezaly, Ostrobothnian Chamber Orchestra, Juha Kangas

frontJuro que essa enxurrada de postagens com obras de Mozart está sendo um puro acaso, nada planejado. Simplesmente encontrei esse cd largado em um canto na minha estante e resolvi postá-lo.
Por algum motivo inexplicável os concertos para Flauta de Mozart apareceram poucas vezes por aqui. Com certeza um caso de esquecimento, afinal são obras belíssimas, apesar de não tão gravadas.
Quando adquiri este CD fui primeiro me informar de onde era essa orquestra, e descobri que é finlandesa. A solista é israelense, porém vive na Suécia. O regente, segundo informações apuradas, é um dos fundadores da orquestra, que é muito conceituada, diga-se de passagem. Nós aqui do sul do Equador infelizmente não temos muito acesso a estas orquestras, o que é uma pena.
O libreto em anexo passa informações úteis sobre as obras e os solistas.
Uma curiosidade: as cadenzas foram escritas pelo compositor finlandês Kalevi Aho. Com certeza vão soar estranhas aos seus ouvidos, principalmente dos que não tem muita familiaridade com a música moderna.

01. Concerto in G major K313 – 1. Allegro maestoso
02. Concerto in G major K313 – 2. Adagio ma non troppo
03. Concerto in G major K313 – 3. Rondo. Tempo di Minuetto
04. Andante in C major K315
05. Rondo in D major K184
06. Concert in D major K314 – 1. Allegro aperto
07. Concert in D major K314 – 2. Adagio ma non troppo
08. Concert in D major K314 – 3. Rondeau. Allegro

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

2013020614520393

Sharon Bezaly – Essa moça tem um grande talento

 

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Piano Concertos nº 20 & 23 – Moravec, Marriner, ASMF

FrontEis mais uma gravação do excelente selo alemão Hänssler com a dupla Moravec & Marriner tocando os Concertos para Piano de nº 20 e 23 de Mozart. E sempre com o excelente conjunto inglês “Academy of Saint Martin on the Fields”. É mais uma belezura de cd, daqueles que a gente pode ouvir sem parar, pois além da música maravilhosa de Mozart temos essa cumplicidade entre Marriner e sua orquestra, que já tocam juntos há décadas. E aqui pesa outro fator importantíssimo: os concertos aqui interpretados são os favoritos de muita gente que conheço, incluíndo esse que vos escreve.
Então para vosso deleite, mais Mozart. Alguém aí vai reclamar? Não creio.

01 – Piano Concerto No.20, Kv.466 in D minor 1. Allegro
02 – Piano Concerto No.20, Kv.466 in D minor 2. Romance
03 – Piano Concerto No.20, Kv.466 in D minor 3. Rondo (Allegro assai)
04 – Piano Concerto No.23, Kv.488 in A major 1. Allegro
05 – Piano Concerto No.23, Kv.488 in A major 2. Adagio
06 – Piano Concerto No.23, Kv.488 in A major 3. Allegro assai

Ivan Moravec – Piano
Academy of Saint Martin in the Fields
Sir Neville Marriner – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Piano Concertos nº24 & 25 – Moravec, Marriner, ASMF

FrontUm cd delicioso com dois concertos para piano de Mozart interpretados pelo pianista tcheco Ivan Moravec, que eu particularmente não conhecia até ter acesso a esse cd. O refinamento destes últimos concertos de Mozart exigem do pianista o mesmo tato em sua interpretação. Moravec já era um senhor de 66 anos de idade quando gravou com a nossa querida Academy of Saint-Martin on the Fields, dirigida pelo lendário maestro Sir Neville Marriner. E sua experiência pode ser sentida ao ouvirmos essas gravações. Marriner e sua orquestra são exímios intérpretes da obra de Mozart, e já gravaram estes mesmos concertos em outras ocasiões, sendo a mais festejada as versões com Alfred Brendel, talvez a melhor de todas as integrais já gravadas dos concertos de Mozart.

Mas Mozart é Mozart, e seus intérpretes sempre conseguem extrair aquele algo a mais de suas obras. Ainda mais com músicos do nível destes envolvidos nestas gravações que ora vos trago.

Eis um CD para ser apreciado sem moderação, para ser degustado em todos os seus detalhes. quantas vezes forem necessárias.

01 – Piano Concerto No.24 KV 491 Allegro
02 – Piano Concerto No.24 KV 491 Larghetto
03 – Piano Concerto No.24 KV 491 Allegretto
04 – Piano Concerto No.25 KV 503 Allegro maestro
05 – Piano Concerto No.25 KV 503 Andante
06 – Piano Concerto No.25 KV 503 Allegretto

Ivan Moravec – Piano
Academy of Saint Martin in the Fields
Sir Neville Marriner – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Mozart Piano Concerto No 27 – Concerto for Two Pianos K 365, Franz Schubert Fantasy in F minor D 940 – Emil & Elena Gilels, Böhm, Wiener Philharmoniker

61F7YSa-DaL

LINK CORRIGIDO !!

Eis uma curiosa gravação histórica e realizada em família. O grande pianista russo Emil Gilels e sua filha Elena encaram duas obras primas, o Concerto para 2 Pianos de Mozart e a maravilhosa Fantasia in Fá menor para dois pianos de Schubert. Um CD obrigatório, com certeza. Posso estar enganado, mas lembro desse LP na casa de um amigo, e deve ter sido um de meus primeiros contatos com esse pianista.
Para alguns, o Mozart de Gilels pode parecer meio lento, acostumados que estamos com as leituras mais atuais. Gilels pertencia a escola de piano russa da primeira metade do século XX, uma das mais importantes do século XX, de onde veio gente como Richter, Horowitz, entre tantos outros. Sua leitura obviamente será mais romantizada que as que pianistas como Christian Zacharias realizou, ou Van Immerseel, historicamente pesquisadas e interpretadas.
Enfim, detalhes pequenos que não desmerecem esse grande encontro de Gilels e Böhm, meu regente mozartiano favorito. Um CD delicioso, volto a reforçar, e obrigatório. Dois dos maiores nomes dos palcos século XX juntos, em mais um CD que leva o selo de garantia “Originals” da Deutsche Grammophon.
Ah, estava esquecendo de comentar a Fantasia schubertiana, um primor de execução. A verve romântica de Emil Gilels vêm a tona com toda força, e poderia dizer que ali sim o encontramos em seu elemento. A parceria com a filha revela uma cumplicidade única que poderia haver entre os dois. Elena teve como professor um dos maiores pianistas do século XX e aprendeu bem a lição.

01 – Concerto for Piano and Orchestra No. 27 in B flat major, K 595 1. Allegro
02 – Concerto for Piano and Orchestra No. 27 in B flat major, K 595 2. Larghetto
03 – Concerto for Piano and Orchestra No. 27 in B flat major, K 595 3. Allegro
04 – Concerto for Two Pianos and Orchestra in E flat major, K 365 (316a), 1. Allegro
05 – Concerto for Two Pianos and Orchestra in E flat major, K 365 (316a), 2. Andante
06 – Concerto for Two Pianos and Orchestra in E flat major, K 365 (316a), 3 Rondea
07 – Fantasia in F minor for Piano duet, D 940. Allegro molto moderato – Largo – Allegro

Emil & Elena Gilels – Piano
Wiener Philharmoniker
Karl Böhm – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

W. A. Mozart (1756-1791): Árias

Mozart compôs ao todo 22 óperas. Todas são trabalhos fenomenais. Não sou ligado à ópera, mas as óperas de Mozart eu costumo ouvir – principalmente, sete delas. Essas óperas possuem árias que se imortalizaram na história da música. Como, por exemplo, ‘Voi che sapete che è amor”, da ópera “As bodas de Fígaro”, que aparece no registro que ora posto. Este CD consagra as árias das óperas mozartianas na voz da bela Magdalena Kozena. No último domingo, 28, PQP postou um CD da moça celebrando a poesia de Handel com as  valorosas “Cantatas Italianas”. Há quem a tenha comparado à italiana Bartoli. Claro, cada uma possui sua singularidade.  O fato é que aqui temos um trabalho belíssimo. Kozena é casada com Simon Rattle, atual diretor da Filarmônica de Berlim. São atualmente dois importantes nomes do cenário da música erudita. Por mais que muitos não simpatizem com Rattle, o maestro inglês tem a sua competência. Boa apreciação dessas belíssimas árias.

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Árias

01. Le nozze di Figaro, K.492 / Act 4 – Giunse alfin il momento…Deh, vieni, non tardar…
02. Le nozze di Figaro, K.492 – with embellishments by Domenico Corri / Act 2 – Voi che sapete
03. Ch’io mi scordi di te… Non temer, amato bene, K.505
04. Così fan tutte ossia La scuola degli amanti, K.588 / Act 1 – “In uomini, in soldati”
05. Così fan tutte ossia La scuola degli amanti, K.588 / Act 2 – “Ei parte…Per pietà”
06. Così fan tutte ossia La scuola degli amanti, K.588 / Act 2 – “E amore un ladroncello”
07. La clemenza di Tito, K.621 / Act 2 – “Non più di fiori”
08. Idomeneo, re di Creta, K.366 / Act 1 – “Quando avran fine omai” – “Padre, germani, addio!”
09. Vado, ma dove? oh Dei!, K.583
10. Le nozze di Figaro, K.492 / Act 1 – “Non so più cosa son, cosa faccio”
11. Alma grande e nobil core, K.578
12. Le nozze di Figaro, K.492 / Act 3 – “Giunse alfin…” _ “Al desio di chi t’adora” (K.577)

Orchestra of the Age of Enlightenment
Sir Simon Rattle, regente
Jos van Immerseel, pianoforte
Magdalena Kozena, mezzo-soprano

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Ah, vocês pensavam que eu ia colocar iuma imagem de Mozart aqui? Essa não!

Ah, vocês pensavam que eu ia colocar iuma imagem de Mozart aqui? Essa não!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Violin Sonatas nº 17 in C, K. 296, nº 21, in E minor, K. 304, Ludwig van Beethoven – Violin Sonata nº 5, in F op 24, “Spring”, nº9, op. 47, in A “Kreutzer” – Milstein, Pommers, Balsam

712QKjNkUFL._SL1500_Às vezes fico pensando com meus botões como seria a nossa vida sem a internet. Meu questionamento deve ser o de muita gente. Se não fosse essa genial invenção do intelecto humano como iríamos conseguir ter acesso a jóias como essas que temos postado nos últimos anos, e que outros blogs também disponibilizam no universo virtual?
Para aqueles que vivem e respiram música vinte e quatro horas por dia seria um desespero, ainda mais morando no interior do país, onde dificilmente teríamos acesso a essas caixas que as gravadoras tem lançado no mercado, trazendo grandes intérpretes do passado, com gravações remasterizadas, dando a impressão de que mesmo sessenta anos depois, nos parece que os intérpretes a realizaram há algumas semanas. Peço perdão pelo tamanho da frase, mas ela sintetiza o que sinto ao ouvir esse primor de caixa lançada pela série ICON da EMI, que traz Nathan Milstein, conhecido como o “Aristocrata do Violino”, ou o que quer se isso signifique. Truque de marketing, com certeza, para vender a imagem desse gigante do violino do século XX, um músico que rivalizou com outros gigantes na mesma época, como Jascha Heifetz, David Oistrakh, Yehudi Menuhin, ou Isaac Stern. Lembram de seu Bach que eu trouxe há pouco tempo atrás?
Esse cd que ora vos trago faz parte da coleção, e traz Milstein no apogeu de sua carreira, interpretando Mozart e Beethoven. Um Mozart espetacular é seguido por uma das melhores versões que já ouvi da “Sonata Primavera”. Um primor de execução. Sensibilidade e técnica a serviço de nossos ouvidos. Que época maravilhosa essa que vivemos,que pode nos dar acesso a essas pérolas até então escondidas em porões ou sótãos das gravadoras, e que a tecnologia recupera para o nosso prazer !

Deleitem-se, caros mortais.

01 – W. A. Mozart_ Violin Sonata No.17 in C K296_ I.Allegro vivace
02 – II. Andante sostenuto
03 – III. Rondeau – Allegro
04 – Violin Sonata No.21 in E minor K304_ I. Allegro
05 – II. Tempo di menuetto

Nathan Milstein – Violin
Leon Pommers – Piano

06 – L.v Beethoven_ Violin Sonata No.5 in F op.24 ‘Spring’_ I. Allegro
07 – II. Adagio molto espressivo
08 – III. Scherzo_ Allegro molto

Nathan Milstein – Violin
Rudolf Firkusny – Piano

09 – IV. Rondo_ Allegro ma non troppo
10 – Violin Sonata No.9 in A  Op.47 ‘Kreutzer’_ I. Adagio sostenuto
11 – II. Andante con variazioni I-IV
12 – III. Finale presto

Nathan Milstein – Violin
Artur Balsam – Piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Violin Sonatas, B flat, K.454, E flat, K.481, Violin Concerto No.3 in G, K.216 – Haebler, Szeryng, NPO, Gibson

41ijLMWDRbLOuvir Mozart sempre é bom, ainda mais quando se tem dois especialistas como essa dupla Haebler / Szeryng. Um assombro os dois tocando essas sonatas para violino e piano. Foram parceiros por muito tempo, então se conheciam muito bem. Apesar de Szeryng ter se imortalizado gravando as sonatas de Beethoven com Clara Haskill, foi com Ingrid Haebler que definitivamente ele se firmou como um dos grandes nomes do violino do século Xx. Esse seu Mozart é alegre, espontâneo, e o piano de Haebler ainda nos assombra pela forma em que se insere no contexto, como se fosse uma parte natural da música, se fundindo com o violino, numa cumplicidade única, poucas vezes vista.

Para concluir, e tornar ainda mais perfeito esse cd já perfeito, e para torná-lo IM-PER-DÍ-VEL !! Szeryng nos brinda com uma das melhores performances que já ouvi do Concerto nº 3 .  Enfim, uma audição obrigatória, com dois dos maiores mozartianos do século XX.

01. Sonata for Piano and Violin in B flat, K.454, 1. Largo – Allegro
02. Sonata for Piano and Violin in B flat, K.454, 2. Andante
03. Sonata for Piano and Violin in B flat, K.454, 3. Allegretto
04. Sonata for Piano and Violin in E flat, K.481, 1. Molto allegro
05. Sonata for Piano and Violin in E flat, K.481, 2. Adagio
06. Sonata for Piano and Violin in E flat, K.481, 3. Allegretto (con variazioni)
07. Violin Concerto No.3 in G, K.216, 1. Allegro
08. Violin Concerto No.3 in G, K.216, 2. Adagio
09. Violin Concerto No.3 in G, K.216, 3. Rondo (Allegro)

Ingrid Haebler – Piano
Henryk Szeryng – Violin
New Philharmonia Orchestra
Alexander Gibson – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Robert Schumann (1810-1856) – Piano Concerto in A Minor, op. 54, Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Piano Concerto nº 21, K. 467 – Lipatti, Karajan, Philharmonia Orchestra

51GIOYsO7jL._SL500_AA280_Temos aqui mais uma gravação histórica, com o então jovem Karajan (com meros quarenta anos) acompanhando o lendário pianista romeno Dinu Lipatti, tocando o Concerto para piano de Schumann, para muitos uma das melhores gravações desse concerto na história da indústria fonográfica. Lipatti tinha apenas 31 anos de idade quando realizou essa gravação, e já sofria da doença que o levaria a morte precocemente, poucos anos mais tarde.
Eu já ouvi muitas versões desse concerto, e com certeza essa versão de Lipatti / Karajan figura entre as melhores. Mesmo com a baixa qualidade da gravação, realizada em 1948, podemos sentir toda a emotividade envolvida na interpretação. Obra densa, com melodias muito inspiradas e intensas, ela pede muita sensibilidade tanto do solista quando da orquestra. Aliás, não apenas Lipatti está inspiradíssimo, Karajan consegue extrair da orquestra um equilíbrio quase perfeito entre orquestra e o piano que permite um diálogo apaixonado, sem jamais ser afetado.
Enfim, um baita disco, como se diz aqui no sul.

01 – Schumann Concerto Am Op.54 1 Allegro affettuoso
02 – Schumann Concerto Am Op.54 2 Intermezzo
03 – Schumann Concerto Am Op.54 3 Allegro vivace

Dinu Lipatti – Piano
Philharmonia Orchestra
Herbert von Karajan – Conductor

04 – Mozart Piano Concerto 21 C K467 1 Allegro maestoso
05 – Mozart Piano Concerto 21 C K467 2 Andante
06 – Mozart Piano Concerto 21 C K467 3 Allegro vivace assai

Dinu Lipatti – Piano
Lucerne Festival Orchestra
Herbert von Karajan – Conductor

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDPBach

25201_109971225708237_109363469102346_64665_7379602_n

Dinu Lipatti e sua amiga e conterrânea Clara Haskill – Dois grandes pianistas romenos

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Piano Concertos nº20, in D Minor, K. 466, Piano Concerto nº24, in C Minor, K. 491. Piano Concertos nº13, in C, K. 415, Rondo for Piano and Orchestra, nº23, in A, KV 488, Piano Concerto nº27, in B Flat, KV 595 – Clara Haskil, Markevitch, et. all.

41N08MHH8DLResolvi trazer este cd duplo para os senhores para lhes apresentar a grande pianista romena Clara Haskil, uma das maiores intérpretes de Mozart do século XX. Para os que admiram o compositor e seus concertos para piano garanto que irão ficar maravilhados com sua técnica, sensibilidade, apuro estético. Pudera, ainda criança se mudou para estudar no começo do século com grandes nomes do Conservatório de Paris, e teve como colaboradores praticamente todos os grandes nomes do século, como Anda, Lipatti,  Szigatti, Szeryng, entre outros.  Maiores detalhes biográficos podem ser encontrados na Wikipedia.  Aos que puderem, sugiro a leitura do belo texto do booklet em anexo.

Então, para o deleite dos senhores, Mozart com uma de suas principais intérpretes, Clara Haskil. Entre os diversos maestros que a acompanham neste o destaque fica com Igor Markevitch, que a acompanha nos Concertos de nº 20 e nº 24 e Ferenc Fricsay, que a acompanha no Concerto nº 27. Não por acaso os clientes da amazon.com  unanimamente deram cinco estrelas para esse CD.

CD1

01. Mozart. Piano Concerto No. 20, Allegro
02. Mozart. Piano Concerto No. 20, Romanze
03. Mozart. Piano Concerto No. 20, Rondo. Allegro assai
04. Mozart. Piano Concerto No. 24, Allegro
05. Mozart. Piano Concerto No. 24, Larghetto
06.Mozart. Piano Concerto No. 24, Allegretto
07. Mozart. Piano Concerto No. 13, Allegro
08. Mozart. Piano Concerto No. 13, Andante

Clara Haskil – Piano
Orchestre des Concerts Lamoureux
Igor Markevitch – Conductor

CD 2

01. Piano concerto no13 in C, KV 415 (conclusion)-  III rondeau, alegro

Clara Haskil – Piano
Orchestre des Concerts Lamoureux
Igor Markevitch – Conductor

02. Rondo for piano and orchestra in A,KV386

Festival Strings Lucerne
Rudolf Baumgartner – Conductor

03. Piano concerto no 23 in A,kv488, I allegro
04. II adagio
05. III allegro assai

Wiener Symphoniker
Paul Sacher – Conductor

06, Piano concerto no27 in B flat, kv595 I allegro
07. II larhetto
08. III allegro

Bayerisches Staatorchester
Ferenc Fricsay – Conductor

CD 1 – DOWNLOAD HERE – BAIXE AQUI
CD 2 – DOWNLOAD HERE – BAIXE AQUI

FDPBach

clara-haskil-300x300

Clara Haskil – Uma grande pianista

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Maria Callas – Gravações em Estúdio Completas – CDs 52-60 de 70 – Marc Antoine Charpentier (1643-1704), Christoph Willibald Gluck (1714-1787), Ludwig Van Beethoven (1770-1827), Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), Carl Maria Von Weber (1786-1826), Vincenzo Bellini (1801-1835), Hector Berlioz (1803-1869), Ambroise Thomas (1811-1896), Charles Gounod (1818-1893), Amilcare Ponchielli (1834-1886), Camille Saint-Saëns (1835-1921), Georges Bizet (1838-1875), Jules Massenet (1842-1912) (NOVOS LINKS)

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Repostagem original de 27 de novembro de 2012.

Hoje Callas brilha em La Gioconda. A gravação do grupeto de 3 Cds é de 1959, período em que Maria Callas já era uma popstar do canto lírico, mais que consagrada. Suas apresentações causavam frisson onde ocorriam e atraíam multidões. Ela estava no auge!

Em seguida, a segunda gravação de difícil Norma com Maria Callas nesta coleção. Foi um de seus papéis mais marcantes, além de ser considerado um dos papéis tecnicamente mais difíceis para soprano. A ópera trata do embate entre os gauleses e os romanos no século 1º d.C. e da história de amor não correspondido e traição entre a sacerdotisa gaulesa Norma e o centurião romano Pollione. Tudo certo para um bom libreto, que Bellini musica com maestria e que regente, orquestra e solistas do Scala executam com enorme brilho. 

Nos demais álbuns desse grupeto de hoje, Maria Callas já tinha atingido fama e reconhecimento que talvez nenhuma soprano lírica sequer teve em vida. Como afirmado em outras postagens, ela tornara-se uma popstar. Era incrível o afluxo de pessoas e a concorrência para vê-la. Para além disso, Callas possuía um porte esguio (mostrou que cantoras líricas não precisavam ser aquelas matronas italianas gordinhas e muitas vezes desleixadas) e uma elegância ímpar: era vestida pelos mais afamados estilistas e usava joias para ela desenhadas, o que fazia com que fosse frequentemente convidada para récitas e recepções em castelos, palácios, casas de príncipes e reis. Estava o tempo todo cercada por nobres, o que elevava ainda mais a sua fama e o seu status de divina.
As gravações que ora trazemos são de 1961 a 1964, três discos em que Callas encara uma produção mais ao restilo blockbuster: não grava óperas inteiras, mas faz récitas de árias pinçadas de várias obras, algo mais popular e que atingiria (mesmo que não fosse o intuito principal) públicos menos específicos, não tão ligados à ópera. Nesses álbuns, também teve a oportunidade, para quem gravara quase exclusivamente ópera romântica do século XIX, de fazer o registro sonoro de peças de autores barrocos, classicistas e pré-modernos. Com isso temos Charpentier, Gluck, Mozart, Saint-Säens, e até uma rara peça de Beethoven para soprano.

Pôxa, demais! Ouça! Deleite-se! Atinja o êxtase!

Palhinha: Maria Callas canta a Mozart (genial!): In Quali Eccessi, O Numi! …Mi Tradi Quell’ Alma Ingrata (faixa 06 do CD 60):

Maria Callas (1923-1977)
Complete Studio Recordings

CDs 52-54
Amilcare Ponchielli (1834-1886)
La Gioconda (3 CDs)
CD 52
01. Preludio
02. Feste E Pane! (1º Ato)
03. E Cantan Su Lor Tombe!
04. Figlia, Che Reggi Il Tremulo Pie
05. L’Ora Non Giunse Ancor Del Vespro Santo
06. Polso Di Cerro!
07. Suo Covo e Un Tugurio
08. Che? La Plebe Or Qui Si Arroga
09. Voce Di Donna O d’Angelo
10. Enzo Grimaldo, Principe Di Santafior, Che Pensi?
11. O Grido Di Quest’ Anima
12. Maledici? Sta Ben…L’Amor T’Accieca
13. O Monumento!
14. Carneval! Baccanal!
15. Angele Dei

CD 53
01. Ho! He! Ho! He! Fissa Il Timone! (2º Ato)
02. Pescator, Affonda L’Esca-
03. Pescator, Affonda L’Esca
04. Sia Gloria Ai Canti Dei Naviganti!
05. Cielo E Mar!
06. Ma Chi Vien?
07. Laggiu Nelle Nebbie Remote
08. E Il Tuo Nocchiere Or La Fuga T’Appresta
09. Stella Del Marinar!
10. E Un Anatema!
11. La Attesi E Il Tempo Colsi
12. L’Amo Come Il Fulgor Del Creato!
13. Il Mio Braccio T’Afferra!
14. Maledizion! Ha Preso Il Vol!
15. Vedi La, Nel Canal Morto

CD 54
1. Si! Morir Elle De’ ! (3º Ato)
2. Ombre Di Mia Prosapia
3. Qui Chiamata M’Avete? …Bella Cosi, Madonna
4. Morir! e Troppo Orribile!
5. La Gaia Canzone
6. O Madre Mia, Nell’ Isola Fatale
7. Benevenuti Messeri! Andrea Segredo!
8. Grazie Vo Rendo Per Le Vostre Laudi
9. Prodigio! Incanto!
10. Vieni! Lasciami!
11. Gia Ti Veggo Immota E Smorta
12. Nessun V’ha Visto? (4º Ato)
13. Suicidio!
14. Ecco, Il Velen Di Laura
15. Ridarti Il Sol, La Vita!
16. O Furibonda Jena
17. Ten Va Serenata
18. La Barca S’Avvicina
19. Quest’ Ultimo Bacio Cheil Pianto
20. Ora Posso Morir. Tutto e Compiuto
21. Vo’ Farmi Più Gaia, Più Fulgida Ancora

Maria Callas, soprano
Fiorenza Cossotto
Piero Cappuccilli
Coro e Orchestra della Scalla di Milano
Antonino Votto, regente
Milão, setembro de 1959

CDs 55-57
Vincenzo Bellini (1801-1835)
Norma (3 CDs)
CD 55
01. Sinfonia
02. Ite Suol Colle…Dell’ Aura Tua Profetica (1º Ato)
03. Svanir Le Voci!
04. Meco All’ Altardi Venere
05. Odi? I Suoi Riti A Compiere
06. Me Protegge, Me Difende
07. Norma Viene
08. Sediziose Voci
09. Casta Diva
10. Fine Al Rito, E Il Sacro Bosco
11. Ah! Bello A Me Ritorna
12. Sgombra e La Sacra Selva
13. Eccola-Va, Mi Lascia
14. Va, Crudele
15. Vieni In Roma

CD 56
01. Vanne, E Li Cela Entrambi
02. Adalgisa! Alma, Costanza
03. Oh, Rimembranza!
04. Ah Si, Fa Core, Abbracciami
05. Ma Di’ …l’Amato Giovine
06. Oh, Di Qual Sei Tu Vittima
07. Perfido! …Or Basti!
08. Vanne, Si, Mi Lascia, Indegno

CD 57
01. Introduzione (2º Ato)
02. Dormono Entrambi!
03. Ola! Clothilde!
04. Mi Chiami, O Norma?
05. Deh! Con Te, Con Te Li Prendi
06. Mira, O Norma
07. Cedi…Deh Cedi!
08. Si, Fino All’ Ore Estreme
09. Non Parti?
10. Guerrieri! A Voi Venirne
11. Ah! Del Tebro Al Giogo Indegno
12. Ei Tornera. Si!
13. Squilla Il Bronzo Del Dio!
14. Guerra! Guerra!
15. Ne Compi Il Rito, O Norma?
16. In Mia Man Alfin Tu Sei
17. Gia Mi Pasco Ne’ Tuoi Sguardi
18. Dammi Quel Ferro!
19. Qual Cor Tradisti
20. Norma! Deh! Norma, Scolpati!
21. Deh! Non Volerli Vittime

Maria Callas, soprano
Christa Ludwig, mezzo-soprano
Franco Corelli, tenor
Coro e Orchestra della Scalla di Milano
Tullio Serafin, regente
Milão, setembro de 1960

CD 58
Callas à Paris I (1 CD)

Christoph Willibald Gluck (1714-1787)
01. Orphée et Eurydice – J’ai Perdu Mon Eurydice
02. Divinites Du Styx – Divinites Du Styx
Georges Bizet (1838-1875)
03. Carmen – L’Amour Est Un Oiseau Rebelle
04. Carmen – Pres Des Remparts de Seville
Camille Saint-Saëns (1835-1921)
05. Samson et Dalila – Printemps Qui Commence
06. Samson et Dalila – Samson, Recherchant Ma Presence…Amour! Viens Aider Ma Faiblesse!
07. Samson et Dalila – Mon Coeur S’Ouvre a Ta Voix
Charles Gounod (1818-1893)
08. Romeo et Juliette – Ah! Je Veux Vivre Dans Ce Reve
Ambroise Thomas (1811-1896)
09. Mignon – Ah, Pour Ce Soir…Je Suis Titania
Jules Massenet (1842-1912)
10. Le Cid – De Cet Affreux Combat…Pleurez, Mey Yeux!
Marc Antoine Charpentier (1643-1704)
11. Louise – Depuis Le Jour

Maria Callas, soprano
Orquestra Nacional da Rádio da França
Georges Prêtre, regente
Paris, março-abril de 1961

CD 59
Callas à Paris II (1 CD)

Christoph Willibald Gluck (1714-1787)
01. Iphigenie en Tauride – O Malheureuse Iphigenie
Hector Berlioz (1803-1869)
02. La Damnation de Faust – d’Amour L’Ardente Flamme
Georges Bizet (1838-1875)
03. Les pêcheurs de perles – Me Voila Seule…Comme Autrefois
Jules Massenet (1842-1912)
04. Manon – Je Ne Suis Que Faiblesse…Adieu, Notre Petite Table
05. Manon – Suis-Je Gentille Ainsi? …Je Marche Sur Tous Les Chemins
06. Werther – Werther! Qui M’Aurait Dit…Des Cris Joyeux
Charles Gounod (1818-1893)
07. Fausto – Je Voudrais Bien Savoir…Il Etait Un Roi De Thule…O Dieu! Que De Bijoux…Ah! Je Ris

Maria Callas, soprano
Orquestra do Conservatório de Paris
Georges Prêtre, regente
Paris, maio de 1963

CD 60
Mozart, Beethoven & Weber (1 CD)

Ludwig Van Beethoven (1770-1827)
01. Ah, Perfido, op. 65 (Concerto-ária para soprano e orquestra)
Carl Maria Von Weber (1786-1826)
02. Oberon – Ocean! Thou Mighty Monster
Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
03. Le nozze di Figaro – Porgi, Amor
04. Don Giovanni – Or Sai Chi L’Onore
05. Don Giovanni – Crudele? …Non Mi Dir
06. Don Giovanni – In Quali Eccessi, O Numi! …Mi Tradi Quell’ Alma Ingrata

Maria Callas, soprano
Orquestra do Conservatório de Paris
Nicola Rescigno, regente
Paris, dezembro de 1963 e janeiro de 1964

Só para os gulosos!
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE  – PQPShare – 748Mb

POR FAVOR… TEÇA ALGUM COMENTÁRIO. DEU UM TRABALHÃO…

Bisnaga

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Maria Callas – Gravações em Estúdio Completas – CDs 65-70 de 70: Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), Carl Maria Von Weber (1786-1826), Gioachino Rossini (1792-1868), Gaetano Donizetti (1797-1848), Vincenzo Bellini (1801-1835), Giuseppe Verdi (1813-1901) e Giacomo Puccini (1858-1924) (NOVOS LINKS)

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Não, não é uma postagem natalina, na acepção da palavra…

Bisnaga, num rompante de momento-ovelha-negra-da-família resolveu por bem que melhor seria acabar com a angústia de quem esperava completar a coleção EMI da Maria Callas do que colocar algo mais natalino: corais, crianças e tal…

E assim finalmente o ciclo se completa: esta é a última das sete terças-feiras que viraram dez por causa das restrições rapidsharianas. Vamos então logo com os últimos 6 CDs da esfuziante diva, Maria Callas. Acredito que este já seja, de minha parte, um bom presente de Natal a todos vocês, fãs da Divina.

Ah, e ela não poderia ir-se de nós sem interpretar a Tosca de Puccini! Que coisa!

Depois, mais um compêndio de árias do mestre Verdi e dois álbuns chamados “Raridades EMI”, com gravações muito pouco ou até então nunca difundidas, guardadas no estoque da gravadora como um bom vinho do Porto deixando para ser apurado com a passagem dos anos…

O 70º álbum é meio uma picaretagem pra dar um número redondo: trata-se de um volume sem música, com os dados e libretos das óperas interpretadas nessa série. Fiz ainda um arquivo pequeno com os encartes pra vocês.

E assim, melancolicamente e num dia de Natal, finda-se a epopeia de Maria Callas aqui no P.Q.P.Bach, que nos mostrou toda a versatilidade e dramaticidade dessa estupenda cantora.

Ouça! Se perdeu alguma postagem, veja lá embaixo que deixamos os links das anteriores! Está bom demais da conta! Deleite-se! Atinja o êxtase!

Palhinha: Maria Callas canta Vissi d’arte, de Tosca, de Puccini (faixa 09 do CD 66):

Maria Callas (1923-1977)
Complete Studio Recordings

CDs 65-66
Giacomo Puccini (1858-1924)
Tosca (2 CDs)

CD 65
01. Ah! Finalmente! (1º Ato)
02. Dammi I Colori…Recondita Armonia
03. Gente La Dentro!
04. Mario! Mario! Mario!
05. Ah, Quegli Occhi…Quale Occhio Al Mondo Puo Star Di Paro
06. E Buona La Mia Tosca
07. Un Tal Baccano In Chiesa!
08. Or Tutto e Chiaro…Tosca? Che Non Mi Veda…Mario! Mario!
09. Ed Io Venivo A Lui Tutta Dogliosa
10. Tre Sbirri, Una Carrozza

CD 66
01. Tosca e Un Buon Falco! (2º Ato)
02. Ha Più Forte
03. Meno Male!
04. Dov’e Dunque Angelotti?
05. Ed Ora Fra Noi Parliam Da Buoni Amici…Sciarrone, Che Dice Il Cavalier?
06. Orsú, Tosca, Parlate
07. Nel Pozzo…Nel Giardino
08. Se La Giurata Fede Debbo Tradir
09. Vissi d’Arte
10. Vedi, Le Man Giunte Io Stendo A Te!
11. E Qual Via Scegliete?
12. Io De’ Sospiri (3º Ato)
13. Mario Cavaradossi? A Voi
14. E Lucevan Le Stelle
15. Ah! Franchigia A Floria Tosca
16. O Dolci Mani Mansuete E Pure
17. E Non Giungono
18. Com’e Lunga L’Attesa!
19. Presto! Su, Mario! Mario! Su! Presto! Andiam!

Maria Callas, soprano
Carlo Bergonzi, tenor
Tito Gobbi, baixo
Orquestra do Conservatório de Paris e
Orquestra da Ópera de Paris
Georges Prêtre, regente
Paris, dezembro de 1964

CD 67
Árias de Verdi (vol. 3 de 3) (1 CD)
Giuseppe Verdi (1813-1901)

01. I Lombardi alla prima Crociata – O Madre, Dal Cielo Soccorri
02. Attila – Liberamente Or Piangi…Oh! Nel Fuggente Nuvolo
03. Il Corsaro – Egli Non Riede Ancor…Non So Le Tetre Immagini
04. Il Corsaro – Ne Sulla Terra…Vola Talor Dal Carcere…Verrò…Ah Conforto e Sol La Speme
05. Il Trovatore – Tacea La Notte Placida…Di Tale Amor
06. I Vespri siciliani – Arrigo! Ah, Parli A Un Core
07. Un Ballo in maschera – Ecco L’Orrido Campo…Ma Dell’ Arido Stelo Divulsa
08. Un Ballo in maschera – Morro, Ma Prima In Grazia
09. Ainda – Ritorna Vincitor!

Maria Callas, soprano
Orquestra do Conservatório de Paris e
Orquestra da Ópera de Paris
Nicola Rescigno, regente
Paris, gravado de 1964 a 1969

CDs 68-69
Raridades EMI (2 CDs)

CD 68
Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791)
01. Don Giovanni – Non Mi Dir
02. Don Giovanni – Non Mi Dir
Giuseppe Verdi (1813-1901)
03. Macbeth – Una Macchia e Qui Tuttora
Gioachino Rossini (1792-1868)
04. Semiramide – Bel Raggio Lusinghier
Giuseppe Verdi (1813-1901)
05. Ivespri siciliani – Arrigo! Ah Parli A Un Core
Gaetano Donizetti (1797-1848)
06. Lucrezia Borgia – Tranquillo Ei Posa…Com’e Bello
Gioachino Rossini (1792-1868)
07. Guglielmo Tell – S’Allontanano Alfine…Selva Opaca
08. Semiramide – Bel Raggio Lusinghier
Vincenzo Bellini (1801-1835)
09. Il Pirata – Sorgete…Lo Sognai Ferito, Esangue

CD 69
Giuseppe Verdi (1813-1901)
1. Don Carlo – O Don Fatale
Gioachino Rossini (1792-1868)
02. La Cenerentola – Nacqui All’ Affanno…Non Più Mesta4
Carl Maria Von Weber (1786-1826)
03. Oberon – Ocean! Thou Mighty Monster
Giuseppe Verdi (1813-1901)
04. Aida – Pur Ti Riveggo, Mia Dolce Aida
05. I lombardi alla prima crociata – Te, Vergin Santa
06. Il trovatore – Vanne…d’Amour Sull Ali Rosee
07. I Vespri Siciliani – Arrigo! Ah, Parli A Un Core
08. Attila – Liberamente Or Piangi!
09. I lombardi alla prima crociata – Te, Vergin Santa

Maria Callas, soprano
Várias Orquestras e regentes

CD 70
CD-ROM com Libretos e galeria de fotos de Maria Callas (=1 CD)

Só para os gulosos!
BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE PQPShare – 449Mb

POR FAVOR… TEÇA ALGUM COMENTÁRIO. DEU UM TRABALHÃO DO CÃO…


Essas narigudas têm mesmo um charme especial, não?

Bisnaga

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – Missa C-dur KV 317 ‘Kronungsmesse’, Vesperae solennes de confessore KV 339, Litaniae Laurentanae KV 109

Para uma quinta-feira, enquanto estou atualizando algumas informações e serenando da refrega da semana, decidi postar um CD de muita relevância espiritual. Traz três belas e enlevantes obras de Mozart, esse gênio construtor de catedrais sublimes. Temos aqui o KV 317, KV 339 e KV 109. Adoro estas obras. Acredito que elas façam parte desse momento de minha existência, que anda tão imerso em necessidades sacralizantes. Tudo isso faz um bem enorme para a nossa interioridade. Não uma espiritualidade dogmática, baseada em “chavões” gastos e bolorentos, mas algo belo, suave, crivado de uma tristeza solene e uma apoteose estética. Peças como estas de Mozart são importantes para nos humanizar. Não deixe de ouvir. Uma boa apreciação!

Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791) – 

Missa C-dur KV 317 ‘Kronungsmesse’

01.  I. Kyrie
02. II. Gloria
03. III. Credo
04. IV. Sanctus
05. V. Benedictus
06. VI. Agnus Dei

Vesperae solennes de confessore KV 339
07. I. Dixit
08. II. Confitebor
09. III. Beatus vir
10. IV. Laudate pueri
11. V. Laudate Dominum
12. VI. Magnificat

Litaniae Laurentanae KV 109
13. Litaniae Laurentanae KV 109

Collegium Aureum
Tölzer Knabenchor, regente
Rolf Reinhardt, regente (KV 109)


BAIXAR AQUI

null

Mozart. Gênio. Isso basta!

Carlinus

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!