Valentin Silvestrov (1937): Bagatellen Und Serenaden

A música delicada, contemplativa, poética e melodiosa do ucraniano Valentin Silvestrov recebe aqui tratamento luxuoso do próprio autor — que é pianista –, de Alexei Lubimov — que também é pianista, e muito melhor –, além da Orquestra de Câmara de Munique. Suas peças são Serenatas e Bagatelas de melodias nostálgicas, eruditas canções de ninar, mas tudo muito bem feito, nada new age, nada kitsch, não é música de elevador, nem besteira. Alguém disse que a música de Silvestrov é como um lago escuro. Há uma sensação de paralisação do tempo semelhante ao que acontece em alguns filmes de Tarkovski. Ficamos desorientados, achando que a música vai terminar, mas ela continua. É um grande e curioso compositor.

Bagatellen I – XIII / II (Var.) (34:29)
1 I 2:09
2 II 2:54
3 III 3:40
4 IV 2:32
5 V 2:03
6 VI 1:50
7 VII 2:05
8 VIII 1:50
9 IX 2:01
10 X 1:43
11 XI 2:17
12 XII 2:10
13 XIII 3:55
14 II (Var.) 3:02
15 Elegie 4:51

Stille Musik
16 I. Walzer Des Augenblicks 4:39
17 II. Abendserenade 3:12
18 III. Augenblick Der Serenade 2:17

Abschiedsserenade
19 I 2:06
20 II 2:51
21 Der Bote 9:12

Zwei Dialoge Mit Nachwort
22 I. Hochzeitswalzer 4:53
23 II. Postludium 3:14
24 III. Morgenserenade 2:39

Piano:
Alexei Lubimov (tracks: 21 to 24)
Valentin Silvestrov (tracks: 1 to 14)

Orquestra e regência:
Münchener Kammerorchester (tracks: 15 to 24)
Christoph Poppen

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Só não me queima o piano, Valentim!

Só não me queima o piano com essas velas, Valentin!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Valentin Silvestrov (1937): Silent Songs (2004)

Um piano e um barítono que canta “silenciosamente”. É isso, apenas isso, mas é muito. Silent Songs é um ciclo de 24 canções escritas entre 1974 e 77. São duas horas lentas, de texturas semelhantes e de  dinâmica baixa. A música parece romântica.  O acompanhamento de piano é feito de delicados arpejos. Os poemas são todos de grandes autores. São canções tristes de amores perdidos, nostalgia e exílio. As melodias trabalham o cerne de cada poema. Eu recomendo, mas não para todos… Silvestrov é também um poeta. Dos grandes.

Valentin Silvestrov (1937): Silent Songs (2004)

CD1
01. Song Can Tend The Ailing Spirit (Baratynsky)
02. There Were Some Storms And Blizzards (Baratynsky)
03. La Belle Dame Sans Merci (Keats)
04. O Melancholy Time (Pushkin)
05. Farewell, O World, O Earth (Shevchenko)
06. What Meaning Has My Name For You (Pushkin)
07. I Will Tell You With Unswerving Frankness (Mandelstam)
08. I’m Drinking To Mary (Pushkin)
09. Winter Journey (Pushkin)
10. White, A Solitary Sail (Lermontov)
11. I Met You (Tyutchev)
12. The Isle (Shelley)

CD2
01. Eleven Songs. Something tender, blue, unspoken (Yesenin)
02. Autumn Song (Yesenin)
03. Swamps and marshes (Yesenin)
04. Winter Evening (Pushkin)
05. Three Songs. When the cornfield, yellowing, stirs (Lermontov)
06. I set out on the road alone (Lermontov)
07. Mountain summits (Lermontov)
08. Five songs. Elegy. Verses Composed at Night, at a Time of Insomnia (Pushkin)
09. Choral. A vengeful God (Tyutchev)
10. Meditation. It’s time, my friend, it’s time (Pushkin)
11. Ode. Schubert on water (Mandelstam)
12. Postludium. Those sweet companions (Zhukovsky)
13. Four songs. My lashes are pricking (Mandelstam)
14. I don’t know when (Mandelstam)
15. For the thunderous grandeur of ages to come (Mandelstam)
16. The oaks drink from a cold vessel (Mandelstam)

Sergey Yakovenko – Baritone
Ilya Scheps – Piano
Valentin Silvestrov – Piano

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Silvestrov: baita compositor

Silvestrov: baita compositor

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

C. P. E. Bach, John Cage, Tigran Mansurian, Franz Liszt, Michail Glinka, Frédéric Chopin, Valentin Silvestrov, Claude Debussy e Béla Bartók: Alexei Lubimov — Der Bote — Elegias para Piano


IM-PER-Dí-VEL !!!

Maravilhoso disco formado por dez peças menores de compositores que apenas se unem por terem sido vanguardistas em seu tempo. Num recital que abarca 3 séculos, o pianista Lubimov dá uma aula sobre como montar um repertório erudito. Inicia com uma daquelas estranhas Fantasias do mano CPE que, para falar com a inteligência de Maitê Proença, é tudo di bom. Numa demonstração de parentesco inteiramente provocativa, mas pertinente, Lubimov dá seguimento ao recital com In a landscape, de John Cage. É notável como ambas combinam. E depois ele segue adiante com uma série de peças meditabundas. O mosaico fica lindo. O CD é da ECM. Com efeito, Manfred Eicher veio ao mundo para viabilizar as idéias mais doidas dos artistas. E para nos mostrar fatos nunca dantes pressentidos.

Alexei Lubimov – Der Bote

1 Carl Philipp Emanuel Bach: Fantasie für Klavier f-Moll
2 John Cage: In a landscape
3 Tigran Mansurian: Nostalgia
4 Franz Liszt: Abschied
5 Michail Glinka: Nocturne f-Moll “”La séparation””
6 Frédéric Chopin: Prélude c-Moll op. 45
7 Valentin Silvestrov: Elegie
8 Claude Debussy: Elégie
9 Béla Bartók: Vier Klagelieder op. 9a, Nr. 1
10 Valentin Silvestrov: Der Bote

Alexei Lubimov, Piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Grande Lubimov!

Grande Lubimov!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Valentin Silvestrov (1937): Silent Songs

PQP,
é uma obra prima se não conhece.
abs
dr cravinhos.


O e-mail que o Dr. Cravinhos enviou não passava disso. E nem precisava. Como sempre faço, levei meses para ouvir o CD. Vou contar pra vocês, ele tem toda a razão. Silvestrov é um compositor erudito ucraniano. A maioria de seus trabalhos podem ser considerados neoclássicos. São tonais, delicados e melodiosos. São mais, são de alta densidade emocional, qualidade que Silvestrov considera sacrificada em grande parte da música contemporânea. “Eu não escrevo nova música. Minha música é uma resposta a um eco que existe em mim”. Em Silent Songs, Silvestrov pediu que “os intérpretes demonstrassem uma expressão de quem se rende a alguém ou a uma situação, uma expressão vencida, subjugada, mas sem psicologia”. A simplicidade de Martinov é fiel à intenção do compositor. É uma interpretação privada, ultracamarística, espantosamente bela e triste. Pena não termos os poemas cantados em russo. A nominata dos poetas revela bom gosto literário.

Estamos frente a uma das maiores coleções de lieder compostas no século XX. Ah, você duvida? Então baixe e ouça, tolinho.

IMPERDÍVEL!!!

Valentin Silvestrov (1937): Silent Songs (twenty-four songs), a vocal cycle in four sections on poems by classical poets for soprano or baritone and piano (1974-1977)

I. Five Songs on texts by: Evgeni Boratynski, John Keats, Alexander Pushkin and Taras Shevtschenko
1. Poetry heals the ailing spirit (Boratynski)
2. There where storms and bad weather (Boratynski)
3. La Belle Dame sans merci (Keats, russian by B. Levik)
4. Melancholy time! Enchantment for the eyes!) (Pushkin)
5. Farewell, o world! Farewell, o Earth) (Shevtschenko)

II. Eleven Songs on texts after Pushkin, Mikhail Lermontov, Fiodor Tjutshev, Percy Bysshe Shelley and Sergei Jessenin
1. What is my name to you? (Pushkin)
2. I will tell you with complete directness (Mandelstam)
3. I drink to the health of Mary’s health (Pushkin)
4. Through waving mists (Pushkin)
5. A solitary sail shines white (Lermontov)
6. I met you … (Tiutshev)
7. The isle (Shelley)
8. Indescribable blue, tender (Jessenin)
9. Autumn song (Jessenin)
10. Swamps and marshes (Jessenin)
11. Winter evening (Pushkin)

III. Three Songs after Lermontov
1. When the yellowing cornfield stirs
2. I go out alone on to the road
3. The mountain summits

IV. Five Songs on texts after Pushkin, Tiutshev, Ossip Mandelstam and Vassili Shukovski
1. Elegy (Verses composed at night, during insomnia) (Pushkin)
2. Chorale (God has taken all away from me in punishment) (Tiutshev)
3. Meditation (It is time, my friend) (Pushkin)
4. Ode (And Schubert on water) (Mandelstam)
5. Postludium (Don’t talk with sorrow about the dear companions) (Shukovski)

Megadisc MDC 7840/41 (2000)

Alexei Martynov, Barítono
Aleksei Lubimov, Piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

Silvestrov

Silvestrov: belíssima coleção de canções

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!

Valentin Silvestrov (1937): Fleeting Melodies (2008)

Busquei este CD num site russo. Continha um recado: rare digipack edition, out of print. Publisher: Rostok Records. Year: 2008. Mais recados:

… Um grande ciclo, composta por sete obras, que são executadas sem interrupção – como um texto longo. Neste trabalho, há certa analogia com o ciclo de Bach “A Arte da Fuga “. Na obra de Bach a idéia é didática. Aqui, eu poderia ter chamado meu ciclo de “A Arte da Melodia”, mas falta didática a meu ciclo, então pensei em chamá-lo de “Fleeting Melodies” ou “Melodias Passageiras”. São melodias que só existem na fronteira entre o seu aparecimento e desaparecimento…

Valentin Silvestrov

E tem razão. A música de Silvestrov canta — com ou sem componente vocal. “Ao ouvir, esta música deve soar leve e clara, distante”. A música de Silvestrov é delicada mas nada fácil de ignorar. É um sussurro muito instigante e contemporâneo. Os artistas deste disco — Bohdana Pivnenko (violino) e Valeriy Matiukhin (piano) — mostram grande compreensão do trabalho do compositor. Suas interpretações não poderias ser perfeitas e simples. E nem melhores.

A primeira e a última peça do CD são esplêndidas melodias.

Valentin Silvestrov: Fleeting Melodies (2008)

1-5. Five pieces for Gidon Kremer
6-8. Three pieces for Anatoliy Bazhenov
9-11. Three pieces (2005) for Helle Mustonen
12-14. Fleeting Melodies for Olga Rexrot
15-16. Two Elegies to Eduard Edelchuk
17-19. In memory of Pyotr Tchaikovsky
20-22. Song without words to Bohdana Pivnenko

Bohdana Pivnenko, violin
Valeriy Matiukhin, piano

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE (RapidShare)

Apoie os bons artistas, compre suas músicas.
Apesar de raramente respondidos, os comentários dos leitores e ouvintes são apreciadíssimos. São nosso combustível.
Comente a postagem!

PQP

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!