Modinhas tradicionais de Goiás (Acervo PQPBach)

33n9qw6Modinhas tradicionais de Goiás
Maria Augusta Calado (meio-soprano)
Maristela Cunha (piano)
Márcio Alencastro Veiga (violão)

Repostagem com novos e atualizados links.

Em Goiás, a modinha talvez tenha chegado logo após os bandeirantes, entrenhando-se no âmago da sensibilidade vilaboense, tendo seu florescimento se caracterizado por uma estrutura e linha melódica popular, reflexo do grupo social em que conviveu, pois o vilaboense sempre manteve um comportamento popular, mesmo intelectualizando-se. Chegaram na antiga capital, através do povo, fossem aventureiros, tropeiros, viajantes, cometas ou estudantes, percorrendo diferentes caminhos que partiam dos mais distantes pontos do país, formando quatro troncos distintos: o caminho baiano, o mineiro, o paulista e o paraense. Através destes caminhos circularam as influências que vieram contribuir no acervo modinheiro goiano.

O caminho baiano passava pelo antigo caminho do ouro em busca de portos do mar desde os tempos da primeira capital brasileira. Da Bahia, a partir de 1871, começaram a chegar os notáveis magistrados que influenciaram a formação vilaboense.

O caminho mineiro, percorreu a zona igualmente de mineração e modinheira. Nossos viajantes passaram por São João Del-Rei, Montes Claros, Diamantina e Paracatu. Muitos juízes goianos como Feliz de Bulhões militou em São João Del-Rei e Maurilio Augusto Curado Fleury militou em várias cidades mineiras.O primeiro foi modinheiro, o segundo era marido de Julieta Augusto Curado Fleury, cantora e divulgadora das modinhas goianas em terras mineiras. A modinha vilaboense apresenta semelhança com as mineiras mas possui interpretação própria.

O caminho paulista, o dos bandeirantes, veio a ser a estrada real por onde passaram nossos estudantes em busca da Faculdade do Largo de São Francisco. Ao regressarem traziam em sua bagagem, as mais novas modinhas aprendidas na convivência estudantil, citamos Leopoldo de Bulhões que fora colega de Afonso Celso. Devemos observar que pelo caminho mineiro e pelo caminho paulista, passaram os que se destinavam à corte.

Através da navegação do rio Araguaia, estabeleceu-se o caminho paraense que nos trouxe, além da mercadoria estrangeira, … modinhas.
(texto parcialmente extraído da capa)

Modinhas tradicionais de Goiás

Jacinto Ferreira Rêgo (Goiás, ? – ?)
01. Modinha: Quando eu me separar (1840)
Antonio Félix de Bulhões (Goiás, 1845-1887)
02. Só
A. Cardoso de Menezes (Goiás, ?-?)
03. Serenata 2 – Aos frouxos raios da lua
J. Campos Carvalho (Goiás, ?-?) & A. Cardoso de Menezes (Goiás, (?-?)
04. Serenata 1 – A brisa corre de manso
Francisco de Magalhães Cardoso (?-?)
05. Vai ó sensível saudade
Luiz do Couto (Goiás, 1888-1948) & Joaquim Sant’Anna (Goiás, 1882-1915)
06. Tu és o lírio
07. Eu penso em ti

08. Ah! não durmas, desperta donzela
09. Virgem vaidosa
10. Venho de longe
Joaquim Bonifácio de Siqueira (Goiás, 1883-1923) & Joaquim Sant’Anna (Goiás, 1882-1915)
11. Distante da pátria

Fontes Culturais da Música de Goiás vol. 3 – 1983
Modinhas tradicionais
Faixas 01 a 05 – Maria Augusta Calado (meio-soprano) & Maristela Cunha (piano)
Faixas 06 a 11 – Maria Augusta Calado (meio-soprano) & Márcio Alencastro Veiga (violão)

.
acervo-1BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 144,7 MB | HQ Scans 6,8 MB |

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 320 kbps – 75,6 + 6,8 MB – 31,2 min
powered by iTunes 12.0.1

.

.

Mais um LP do acervo do musicólogo Prof. Paulo Castagna. Não tem preço !!!
Digitalizado por Avicenna

Boa audição.

16c9uex

 

 

 .

 

.

Avicenna

Gostou deste texto? Então ajude a divulgar!