G. F. Handel (1685-1759): As Cantatas Italianas, Vol. I – Le Cantate per il Cardinal Pamphili

G.  F. Handel (1685-1759): As Cantatas Italianas, Vol. I – Le Cantate per il Cardinal Pamphili

IM-PER-DÍ-VEL !!!

Esta coleção é uma das mais belas que já tive a oportunidade de ouvir. Considero-a simplesmente perfeita, nada menos que isso. Confesso que já viciei nela. Tenho ouvido com muita atenção e frequência há algum tempo. E não me canso de ouvi-la. Todos os cantores são excelentes, mas sem dúvida quem se destaca é a Roberta Invernizzi. E o conjunto barroco “La Risonanza” também é de se tirar o chapéu. A Cantata de Câmara floresceu na Itália como contrapartida à ópera. Foi cultivada por patronos aristocráticos para seu prazer pessoal. Talvez por causa de suas origens essencialmente privadas, essa forma barroca difusa permanece pouco conhecida hoje. Durante seus anos na Itália (1706- 1710), Handel compôs quase 100 cantatas para uma série de patronos importantes, mas elas tendem a ser ignorados em favor de suas grandes óperas, oratórios, concertos e suítes orquestrais. O plano de La Risonanza para executar e registrar todos as cantatas com acompanhamento instrumental (cerca de um terço do total) é, portanto, de grande importância para todos os amantes da música, uma vez que trará de volta esta música extraordinariamente bela. Este primeiro disco apresenta quatro notáveis ​​cantatas do início do italiano de Handel. período: Il delirio amoroso, Tra la fiamme, Figlio d´alte speranze e Pensieri notturni di Filli. Quando foi convidado para a Itália pelo príncipe florentino Gian Gasto De Medici, Handel decidiu não viajar sob a proteção do príncipe, mas sim esperar até que pudesse fazer a viagem por conta própria. Ele chegou à Itália em 1706 e provavelmente seu primeiro destino foi Florença. Ele também pode ter viajado antes para Veneza; no entanto, o primeiro vagido de Handel na Itália data do início de 1707, em Roma. Além de períodos significativos de residência em cada uma dessas cidades, Handel também passou cerca de dez semanas em Nápoles, em 1708. Partiu da Itália no início de 1710 e chegou no final do ano em Londres, onde viveu o resto de sua vida. Depois que ele se mudou definitivamente para Londres, Handel nunca mais voltou ao gênero.

Maiores detalhes sobre as obras podem ser encontrados no encarte que acompanha o arquivo zipado.

George Frideric Handel – The Italian Cantatas I – Le Cantate per il Cardinal Pamphili

01 – Tra Le Fiamme (Il Consiglio), HWV 170 – Aria- Tra le fiamme
02 – Tra Le Fiamme (Il Consiglio), HWV 170 – Rec- Dedalo già le fortunate penne
03 – Tra Le Fiamme (Il Consiglio), HWV 170 – Aria- Pien di nuovo e bel diletto
04 – Tra Le Fiamme (Il Consiglio), HWV 170 – Rec- Si, si, pur troppo è vero
05 – Tra Le Fiamme (Il Consiglio), HWV 170 – Aria- Voli per l’aria
06 – Tra Le Fiamme (Il Consiglio), HWV 170 – Rec- L’uomo, che nacque per salire
07 – Tra Le Fiamme (Il Consiglio), HWV 170 – Aria- Tra le fiamme

08 – Pensieri Notturni Di Filli (Nel Dolce Dell’Oblio), HWV 134 – Rec- Nel dolce dell’oblio
09 – Pensieri Notturni Di Filli (Nel Dolce Dell’Oblio), HWV 134 – Aria- Giacchè il sonno a lei
10 – Pensieri Notturni Di Filli (Nel Dolce Dell’Oblio), HWV 134 – Rec- Così fida ella vive
11 – Pensieri Notturni Di Filli (Nel Dolce Dell’Oblio), HWV 134 – Aria- Ha l’inganno

12 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Sonata
13 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Rec- Da quel giorno fatale
14 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Aria- Un pensiero che voli in ciel
15 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Rec- Ma fermati
16 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Aria- Per te lasciai la luce
17 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Rec- Non ti bastava ingrato
18 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Aria- Lascia ormai le brune vele
19 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Rec- Ma siamo giunti in Lete
20 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Entrée
21 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Arietta- In queste amene
22 – Il Delirio Amoroso (Da Quel Giorno Fatale), HWV 90 – Rec & Minuet- Sì, disse Clori

23 – Figlio D’Alte Speranze, HWV 113 – Rec- Figlio d’alte speranze
24 – Figlio D’Alte Speranze, HWV 113 – Aria- Troppo costa
25 – Figlio D’Alte Speranze, HWV 113 – Rec- Era conforto il suo penar
26 – Figlio D’Alte Speranze, HWV 113 – Aria- Sia guida, sia stella
27 – Figlio D’Alte Speranze, HWV 113 – Rec- In così dire
28 – Figlio D’Alte Speranze, HWV 113 – Aria- Brillava protetto

Roberta Invernizzi – Soprano
La Risonanza
Fabio Bonizzoni – Harpsichord & direction

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

FDP / PQP

Händel (1685-1759): DIXIT DOMINUS – Luis Álvares Pinto (Recife, 1719-1789) + TE DEUM – Händel :Camerata Antiqua de Curitiba, 1995 (Acervo PQPBach)

Originalmente postado em 10 de dezembro de 2011 pelo monge Ranulfus e agora atualizado pelo Avicenna, com links atualizados.

Com esta, são CINCO as versões integrais do Te Deum de Luís Álvares Pinto postadas neste blog.

Exagero? Não acho não. “Mais gravações tivera, mais postara”, pois pra mim tanto a posição dessa peça na história da música brasileira quanto a sua pura qualidade musical justificariam plenamente conhecer mil versões. Aliás, basta vocês ouvirem como diferem estas cinco, às vezes a ponto de quase não se reconhecer que é a mesma peça, para perceber que estamos diante desse tipo de música que não esgota fácil as suas possibilidades!

“E para mais me espantar” (nossa, parece que a sombra de Camões encostou com tudo no monge Ranulfus esta noite!), três dessas cinco versões são da Camerata Antiqua de Curitiba: a de 2000, postada pelo Avicenna aqui há poucos dias, em 29/11; a de 1981, que eu mesmo postei em 26/05/2010; e agora esta de 1995, comemorativa dos 20 anos da Camerata. Sabem de qual eu gosto mais? Não? Coincidência, eu também não! Depende do dia, da hora…

Na postagem de 2010 eu incluí dados caprichosamente pesquisados sobre Álvares Pinto. Se quiserem, olhem lá: hoje eu vou logo desovando a música, que os tempos são outros, as pesquisas que a vida anda exigindo também!

Só observo ainda que aqui, como na gravação de 1981, o outro lado do vinil é ocupado por um Salmo musicado por Händel – mas são dois salmos diferentes: lá, um bonito Laudate Pueri; aqui um Dixt Dominus que não é só bonito, talvez possa ser chamado “monumental”, e é tremendamente desafiador para o coro.

Foi prudente para o conjunto encarar tamanho desafio àquela altura? Não sei. Sei que pessoalmente eu gosto do resultado; nem tudo é perfeito, mas as próprias imperfeições são de um tipo que eu chamaria “imperfeições inspiradas”, que não me tiram o prazer da audição, às vezes até aumentam, como se fossem um atestado de que essa música é uma realização humana, com embate & suor. É provável que nem todo mundo sinta o mesmo – e isso é ótimo, não?

Mas, seja como for, aposto que ninguém vai se arrepender de conhecer essa peça!

Palhinha: ouça a integral do Te Deum enquanto saboreia telas de artistas brasileiros contemporâneos.

Camerata Antiqua de Curitiba, 1995
Gravação comemorativa dos 20 anos do grupo

Regência: Roberto de Regina

Luis Álvares Pinto (Recife, 1719-1789): TE DEUM
(orquestração completada por Harry Crowl, 1995)
00:00 (1) Te Deum / Te Dominum
01:31 (2) Tibi Omnes
02:37 (3) Sanctus
04:20 (4) Te gloriosus
05:23 (5) Te martyrum
07:04 (6) Patrem imensae
09:07 (7) Sanctum quoque
11:39 (8) Tu Patris
13:40 (9) Tu devicto
15:31 (10) Judex crederis
18:41 (11) Salvum fac
20:23 (12) Per singulos dies
21:56 (13) Dignare
24:03 (14) Fiat misericordia
25:13 (15) In te Domine

Georg Friedrich Händel (1685-1759): DIXIT DOMINUS (Salmo 110 [109])
00:00 (1) Dixit Dominus
06:05 (2) Virgam virtutis
09:28 (3) Tecum principium
12:33 (4) Juravit Dominus
14:48 (5) Tu es sacerdos
16:24 (6) Dominus a dextris tuis
19:24 (6b) Ludicabit in nationibus
22:55 (7) De torrente in via bibet
27:00 (8) Gloria

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC 315,9 MB

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 | 320 kbps | 168,7 MB

powered by iTunes 12.3.2 | 59,6 min | Encarte: Português

TEXTO DO TE DEUM (latim/português)
http://www.osmc.com.br/secao.asp?i=34&c=791
TEXTO DO DIXIT DOMINUS (latim/inglês)
http://en.wikipedia.org/wiki/Dixit_Dominus_(Handel)

Ofereço esta postagem de 10 de dezembro ao meu pai, que estaria fazendo 89 anos neste dia se não houvesse desembarcado do planeta 30 anos antes, e que com certeza adoraria cada minuto da música deste disco!

Ranulfus

Luis Álvares Pinto (Recife, 1719-1789): Te Deum & Händel (1685-1759): Laudate Pueri Dominum – Camerata Antiqua de Curitiba (Acervo PQPBach)

Camerata Antiqua de CuritibaCamerata Antiqua de Curitiba

Luis Álvares Pinto
Te Deum

Georg Friedrich Händel
Laudate Pueri Dominum (Salmo 112)

Há dois dias o Avicenna e eu postamos a primeira gravação da mais antiga obra brasileira preservada: o Recitativo e Ária de 1759 que vem sendo atribuído ao Padre Caetano de Melo Jesus, de Salvador – e hoje queríamos postar a primeira gravação da que é provavelmente a segunda mais antiga: o Te Deum do recifense Luís Álvares Pinto, talvez composto no ano seguinte (1760).

Acontece que ainda não conseguimos a primeira gravação, que é a da reestréia moderna da obra em 1968, regida pelo também pernambucano Padre Jaime Cavalcanti Diniz (biografia aqui), que a havia encontrado e restaurado pouco antes, à frente do Coro Polifônico do IV Curso Internacional de Música de Curitiba com acompanhamento de uma organista estadunidense chamada (juro!) Marilyn Mason.

Por que queremos a 1.ª gravação? Entre outras coisas, porque este blog já tem uma de 1994 realizada na Suíça (Ensemble Turicum) e outra de 2000 na França (Jean-Christophe Frisch). Ou seja: mais uma obra brasileira que goza de reconhecimento e admiração no exterior antes que a maior parte dos brasileiros sequer saibam que ela existe… e isso apesar de serem brasileiras as 4 outras gravações que conheço.

Uma é parte do notável panorama da nossa produção mais antiga gravado pelo ‘Armonico Tributo’ de Campinas dirigido pelo baiano Edmundo Hora, no CD duplo ‘América Portuguesa’, disponível em alguns outros blogs – o qual contém também uma nova realização do Recitativo e Ária de 1759 (inseri retroativamente umas palavras sobre ela no post de 24/05).

Quanto às outras três, parece que Curitiba quis retribuir a honra de ter sido palco da reestréia desse Te Deum: são todas da Camerata Antiqua, com regência do carioca Roberto de Regina, em diferentes momentos: 1981, 1995, 2000. A terceira ainda não ouvi. Gosto bastante da segunda, com a parte orquestral reconstruída pelo nosso amigo Harry Crowl, a mais encorpada e clássica das 5 que ouvi, e com a Camerata num nível de precisão técnica ainda nem sonhado em 1981. Apesar disso, eu e o Avicenna encontramos um encanto especial justamente na singeleza da primeira, de sonoridade excepcionalmente transparente e ‘tridimensional’, e foi essa que resolvemos postar.

E a música em si? Quem leu a postagem de 24/05 deve lembrar que as sugestões de observação da transição barroco-clássico terminavam falando de Gluck e de Carl Philipp Emmanuel Bach, nascidos os dois em 1714. Pois bem: o mulato pernambucano era 5 anos mais novo, de 1719. Gluck morreu em 87. CPE em 88. Álvares Pinto em 89.

Disse ainda que C.P.E. ‘barroqueava’ em alguns momentos, em outros ‘classicava’ (ou ‘mozarteava’). Esse é precisamente o caso também de Álvares Pinto. E aí vocês dirão “Mas com certo atraso em relação à Europa, como de costume, não?” – Pois desta vez absolutamente não! Há diferenças de escola composicional, não do estágio de transformação estilística (para não usar o discutível ‘evolução’). Ouçam mais uma vez a ‘Ressurreição e Ascenção’ de CPE, e ouçam este Te Deum – mas sem esquecer que aquela é 14 anos posterior à data estimada deste: 1760, só 10 anos após a morte de Bach Pai e um após a de Händel.

Acontece que, se foi em 1760, Álvares Pinto compôs o Te Deum em Lisboa, onde ficou muito tempo como aluno do organista da Catedral, Henrique da Silva Negrão, e foi violoncelista da Capela Real, e isso em plena época do Marquês de Pombal, quando Lisboa havia voltado a ser uma metrópole de importância. Luís teria aí 41 anos.

Abandonou sua gente? Não é bem assim. Um ano depois Luís estava de volta ao Recife, onde passou o resto vida se desdobrando como capitão, mestre de capela, poeta (diz-se que em várias línguas), comediógrafo, autor de obras didáticas e, ao que parece, até precursor de Paulo Freire: alfabetizador! Cadê a estátua desse homem?!

Tentando finalizar, vejo que restam 3 pensamentos na mesa: um, o da antigüidade e perenidade da importância do Nordeste, e de Pernambuco em particular, como um dos principais pólos de produção e inovação em todas as áreas da cultura deste país.

Outro: e o salmo de Händel do outro lado do disco? Ah, sim: muito bonito; e a realização também mostra em muitos pontos que poderia ser arrebatadora, não fosse o mesmo problema da postagem de 23/05 (o LP de 1965 da Orquestra de Câmara de São Paulo): solista vocal não suficientemente madura para a obra na época da gravação.

Finalmente, este post marca também a estréia no blog de um dos mais importantes – e insuficientemente reconhecidos – músicos brasileiros dos últimos 50 anos: o hoje octogenário Roberto de Regina. Não considero a regência do barroco e pós-barroco o seu melhor, e mesmo assim seu trabalho nessa área é indispensável. Foi ‘nosso Wanda Landowska’, o reintrodutor do cravo no Brasil, como virtuose e como construtor. Mas coloco acima de tudo seus 3 discos dos anos 60, ‘Cantos e Danças da Renascença’, pioneiros no mundo na abordagem viva a esse repertório, e ainda hoje poucas vezes igualados.

Isso tudo enquanto ainda se sustentava como médico anestesista! – o que costumava tratar com humor: “tenho só dois medos: o paciente acordar na operação, e o público dormir no concerto”. Quero apostar que não será o caso desta e de nenhuma postagem de suas gravações!

Luis Álvares Pinto (Recife, 1719 – 1789)
01. Te Deum – 1. Te Dominum
02. Te Deum – 2. Tibi Angeli
03. Te Deum – 3. Sanctus
04. Te Deum – 4. Te Gloriosus
05. Te Deum – 5. Te martyrum
06. Te Deum – 6. Patrem imensae majestatis
07. Te Deum – 7. Sanctum Quoque
08. Te Deum – 8. Tu Patris Sempiternus
09. Te Deum – 9. Tu Devicto
10. Te Deum – 10. Judex crederis
11. Te Deum – 11. Salvum fac
12. Te Deum – 12. Per singulos dies
13. Te Deum – 13. Dignare Domine
14. Te Deum – 14. Fiat, Fiat
15. Te Deum – 15. In te Domine Speravi

Georg Friedrich Händel (1685 – 1759)
16. Laudate Pueri Dominum (Salmo 112) 01. Laudate Pueri
17. Laudate Pueri Dominum (Salmo 112) 02. Licut nomem Domini
18. Laudate Pueri Dominum (Salmo 112) 03. A solis ortu
19. Laudate Pueri Dominum (Salmo 112) 04. Excelsus super omnes
20. Laudate Pueri Dominum (Salmo 112) 05. Quis sicut Dominus
21. Laudate Pueri Dominum (Salmo 112) 06. Suscitans a terra
22. Laudate Pueri Dominum (Salmo 112) 07. Qui habitare facit
23. Laudate Pueri Dominum (Salmo 112) 08. Gloria Patri

Camerata Antiqua de Curitiba
Fátima Alegria, soprano – Roberto de Regina, maestro
Gravado na Igreja da Ordem Terceira de S.Francisco das Chagas, Curitiba, 1981
Capa do gravurista curitibano Poty Lazzarotto
2jcbrls

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
XLD RIP | FLAC | 271,6 MB

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
MP3 | 320 kbps | 114,3 MB

powered by iTunes 12.3.3 | 53,5 min

..

Boa audição.

macaco pensante

 

 

 

.

.

Avicenna, com texto do Ranulfus

Georg F. Handel (1685-1759): O Messias, HWV 56

Georg F. Handel (1685-1759): O Messias, HWV 56

Recado de PQP: Grande música! Mas temos estas duas gravações… Bem melhores! Aqui e aqui.

Com certeza, esta é uma das peças que mais ouvi em minha vida. Resolvi postar esta versão de 1964, porque gosto muito de Otto Klemperer e a sua interpretação deveria figurar por aqui. Certa vez, pude gravar uma seleção das músicas desse oratório no programa Clássicos de Todos os Tempos (meu primeiro contato com a peça), que passa aqui em Brasília todas as noites. São duas horas dedicadas à música clássica. Como não tinha muito material para apreciar, quase todos os dias – e sempre que podia -, eu ouvia o programa. Foi numa dessas ocasiões que gravei duas fitas cassetes. Como ouvi o conteúdo daquelas duas fitas cassetes! Ainda as tenho comigo. A qualidade do som foi afetada pelo tempo. Não sei muito bem de quem é a gravação. Logo em seguida, eu ganhei uma gravação não muito boa produzida pelas Paulinas. A gravação foi realizada pela Orquestra de Câmara da Lituânia. Isso se deu em 2003. O CD duplo ainda está comigo. Guardado. Bem acondicionado. O que me atrai em O Messias é a musicalidade celsa. A peça de abertura é docemente triste e pressaga. Uma gaita de foles é tocada e faz surgir uma reflexão preparatória para aquilo que virá. Em seguida surge a voz tristemente profética e consoladora dizendo: “Consolai! Consolai o meu povo, diz o vosso Deus. Falai ao coração de Jerusalém e dizei-lhe em alta voz que a sua servidão está cumprida, que a sua iniquidade está perdoada. Uma voz clama no deserto: preparai o caminho do Senhor, aplanai na estepe uma vereda para o nosso Deus”, texto este extraído de Isaías 40.1-3. Em seguida é dito: “Todo vale será elevado, toda montanha e colina serão aplainadas, o que estiver torto se endireite e os terrenos acidentados fiquem planos”, mais uma vez o profeta Isaías (40.5). Ao todo são mais de 53 canções em quase 3 horas de música celeste. O Messias segue didaticamente três períodos, englobando a vida de Cristo: (1) Profecia e narrativas da natividade; (2) Paixão e Ressurreição; e (3) A esperança do ser humano em sua própria ressurreição. Boa apreciação!

Como disse certa vez Stäel: “Miguel Ângelo foi o pintor da Bíblia. Handel foi o seu compositor”. Have Joy!

George F. Handel (1685 – 1759) – O Messias

DISCO 1

01 – Sinfony
02 – Accompagnato_ Comfort ye my people (Tenor)
03 – Air_ Ev’ry valley shall be exalted (Tenor)
04 – Chorus_ And the glory of the Lord
05 – Accompagnato_ Thus saith the Lord (Bass)
06 – Air_ But who may abide the day of his coming (Bass)
07 – Chorus_ And he shall purify
08 – Recitative_ Behold, a virgin shall conceive (Alto)
09 – Air_ O thou that tellest good tidings to Zion (Alto)
10 – Chorus_ O thou that tellest good tidings to Zion
11 – Accompagnato_ For behold, darkness shall cover the earth (Bass)
12 – Air_ The people that walked in darkness (Bass)
13 – Chorus_ FOr unto us a child is born
14 – Pifa (Pastoral Symphony)
15 – Recitative_ There were shepherds abiding in the fields (Soprano)
16 – Chorus_ Glory to God
17 – Air_ Rejoice greatly, o daughter to Zion (Soprano)
18 – Recitative_Then shall the eyes of the blind be open’d (Soprano)
19 – Air_ He shall feed his flock like a shepherd (Soprano)
20 – Chorus_ His yoke is easy, His burthen is light

DISCO 2

01 – Chorus_ Behold the Lamb of God
02 – Air_ He was despised and rejected of men (alto)
03 – Chorus_ Surely, He hath borne our griefs
04 – Chorus_ And with His stripes we are healed
05 – Chorus_ All we like sheep have gone astray
06 – Recitative_ All they that see Him, laugh Him to scorn (tenor)
07 – Chorus_ He trusted in God
08 – Recitative_ Thy rebuke hath broken His heart (tenor)
09 – Arioso_ Behold and see if there be any sorrow (tenor)
10 – Recitative_ He was cut off of the land of the living (tenor)
11 – Air_ But thou didst not leave His soul in hell (tenor)
12 – Chorus_ Lift up your heads, O ye gates
13 – Chorus_ The Lord gave the word
14 – Air_ How beautiful are the feet (soprano)
15 – Chorus_ Their sound is gone out into all lands
16 – Air_ Why do the nations so furiously rage together (bass)
17 – Chorus_ Let us break their bonds asunder
18 – Recitative_ He that dwelleth in heaven (tenor)
19 – Air_ Thos shalt break them with a rod of iron (tenor)
20 – Chorus_ Hallelujah, for the Lord God Omnipotent reigneth
21 – Air_ I know that my redeemer liveth (soprano)
22 – Chorus_ Since by man came death
23 – Recitative_ Behold, I tell you a mystery (bass)
24 – Air_ The trumpet shall sound (bass)
25 – Chorus_ Worthy is the lamb
26 – Chorus_ Amen

Gravado em 1964

The Philharmonia Orchestra & Chorus
Otto Klemperer, regente

BAIXE AQUI — DOWNLOAD HERE

Em 1964 a gente gravava Händel assim, de cachimbo e grande orquestra. Qual é o problema?
Em 1964 a gente gravava Händel assim, de cachimbo e grande orquestra. Nosso coro devia ter umas 200 mi pessoas. Qual é o problema? Vai querer encarar?

Carlinus

G. F. Handel (1685-1759): Saul & O Messias (ambos completos)

G. F. Handel (1685-1759): Saul & O Messias (ambos completos)

handelNão são quaisquer CDs. Trata-se de dois monumentos da literatura musical do ocidente, os oratórios “Saul” e “Messiah”, obras que sei que dispensam apresentações. Porém, em anexo aos arquivos segue um belíssimo booklet trilíngue, com direito ao libreto das obras para os senhores melhor compreenderem o que ouvem. A interpretação está ao cargo do excelente René Jacobs, um excepcional contra-tenor em sua juventude, e que depois de envelhecer se transformou num dos grandes regentes do repertório barroco e do classicismo à frente de excelentes orquestras especializadas em gravações ditas históricas. Com tal proposta, as orquestras tem poucos instrumentistas assim como os corais tem poucos cantores. Assim, alguns podem estranhar a sonoridade destas orquestras, acostumadas que podem estar com gravações das grandes orquestras e regentes.

G. F. Handel (1685-1759): Saul & Messias


Saul

CD 1

1. Saul: Symphony. Allegro – Larghetto – Allegro – Andante larghetto
2. Saul : Act 1. Scene 1. No. 1. Chorus. How excellent Thy name, o Lord
3. Saul : Act 1. Scene 1. No. 2. Air. In infant raised by thy command / No. 3. Trio. Along the monster atheis
4. Saul: Act 1. Scene 1. No. 4. The youth inspired by Thee, o Lord / No. 5. Chorus. How excellent Thy name,
5. Saul: Act 1. Scene 2. No. 6. & No. 7. Recit. & Air. He comes, he comes! – O God-like youth! / No. 8. Reci
6. Saul: Act 1. Scene 2. No. 9. Air. O king, your favours with delight / No. 10. Recitative. Oh early piety!
7. Saul: Act 1. Scene 2. No. 11. Air. What abject thoughts a prince can have! / No. 12. Recitative. Yet thin
8. Saul: Act 1. Scene 2. No. 13. Air. Birth and fortune I despise!
9. Saul: Act 1. Scene 2. No. 14. Recitative. Go on, illustrious pair! / No. 15. Air. While yet thy tide of b
10. Saul: Act 1. Scene 2. No. 16. Recitative. Thou, Merab, first in birth, be first in honour / No. 17. Air.
11. Saul: Act 1. Scene 2. No. 20. Symphony. Andante allegro / No. 21. Recitative. Already see the daughters o
12. Saul: Act 1. Scene 3. No. 23. Accompagnato. What do I hear? / No. 24. Chorus. David his ten thousands sle
13. Saul: Act 1. Scene 4. No. 27. Recitative. Imprudent women! / No. 28. Air. Fell rage and black despair pos
14. Saul: Act 1. Scene 4. No. 29. Recitative. This but the smallest part of Harmony / No. 30. Accompagnato.
15. Saul, : Act 1. Scene 5. No. 31. Recitative. Racked with infernal pains / No. 32. Air. O Lord, whose mercies
16. Saul: Act 1. Scene 5. No. 33. Symphony. Largo / No. 34. Recitative. ‘Tis all in vain, his fury still cont
17. Saul: Act 1. Scene 5. No. 35. Air. A serpent in my bosom warmed / No. 36. Recitative. Has he escaped my r
18. Saul: Act 1. Scene 5. No. 37. Air. Capricious man Listen
19. Saul Act 1. Scene 6. No. 38. Accompagnato. O filial piety! / No. 39. Air. No, cruel father, no!
20. Saul, : Act 1. Scene 6. No. 40. Air. O Lord, whose providence / No. 41. Chorus. Preserve him for the glory
21. Saul : Act 2. Scene 1. No. 42. Chorus. Envy! Eldest born of hell!
22. Saul: Act 2. Scene 2. No. 43. Recitative. Ah! dearest friend / No. 44. Air. But sooner Jordan’s stream, I
23. Saul: Act 2. Scene 2. No. 45. Recitative. Oh strange vicissitude! / No. 46. Air. Such haughty beauties ra

CD 2

1. Saul: Act 2. Scene 2. No. 47. Recitative. My father comes / Scene 3. No. 48. Recitative. Hast thou obeyed
2. Saul: Act 2. Scene 3. No. 49. Air. Sin not, o king, against the youth / No. 50. Air. As great Jehovah liv
3. Saul: Act 2. Scene 4. No. 52. Recitative. Appear, my friend / No. 53. Air. Your words, o king, my loyal h
4. Saul: Act 2. Scene 5. No. 55. Recitative. A father’s will has authorised my love / No. 56. Duet. O faires
5. Saul: Act 2. Scene 5. No. 58. Symphony. Largo – Allegro
6. Saul: Act 2. Scene 6. No. 59. Recitative. Thy father is as cruel / No. 60. Duet. At persecution I can lau
7. Saul,: Act 2. Scene 7. No. 61. Recitative. Whom dost thou seek / No. 62. Air. No, no let the guilty trembl
8. Saul: Act 2. Scene 8. No. 63. Recitative. Mean as he was, he is my brother now / No. 64. Air. Author of p
9. Saul Act 2. Scene 9. No. 65. Symphony. Allegro
10. Saul, oratorio, HWV 53: Act 2. Scene 9. No. 66. Accompagnato. The time at length is come / Scene 10. No. 67. Recitative. Wh
11. Saul: Act 2. Scene 10. No. 68. Chorus. O fatal consequence of Rage
12. Saul: Act 3. Scene 1. No. 69. Accompagnato. Wretch that I am / No. 70. Recit-Accompagnato. ‘Tis said, her
13. Saul: Act 3. Scene 2. No. 71. Recitative. With me what would’st thou / No. 72. Air. Infernal spirits
14. Saul: Act 3. Scene 3. No. 73. Accompagnato. Why hast thou forced me from the realms of peace
15. Saul: Act 3. Scene 3. No. 74. Symphony. Allegro
16. Saul Act 3. Scene 4. No. 77. March. Grave
17. Saul: Act 3. Scene 5. No. 78. Chorus. Mourn, Israel
18. Saul: Act 3. Scene 5. No. 79. Air. Oh let it not in Gath be heard
19. Saul: Act 3. Scene 5. No. 80. Air. From this unhappy day
20. Saul: Act 3. Scene 5. No. 81. Air. Brave Jonathan his bow never drew / No. 82. Chorus. Eagles were not so
21. Saul: Act 3. Scene 5. No. 83. Air. In sweetest harmony they loved! / No. 84. Solo. O fatal day! / No. 85.
22. Saul: Act 3. Scene 5. No. 86. Chorus. Gird on thy sword, thou man of might

Rosemary Joshua
Lawrence Zazzo
Emma Bell
Jeremy Ovenden
Michael Slattery
Concerto Köln
René Jacobs

CD 1- BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 2 -BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE


O Messias

CD 3
1. Messiah: Part 1, 1. “Sinfony”
2. Messiah: Part 1, 2. Accompagnato (tenor) “Comfort ye, my people, saith your God”
3. Messiah: Part 1, 3. Air (tenor) “Every valley shall be exalted”
4. Messiah: Part 1, 4. chorus “And the glory of the Lord shall be revealed”
5. Messiah: Part 1, 5. Accompagnato (bass) “Thus saith the Lord of Hosts”
6. Messiah: Part 1, 6. Air (countertenor) “But who may abide the day of His coming?”
7. Messiah: Part 1, 7. Chorus “And He shall purify the sons of Levi”
8. Messiah: Part 1, 8. Recitative (alto) “Behold, a virgin shall conceive” – 9. Air (alto) & Chorus “O thou that tellest good tidings to Zion, arise”
9. Messiah: Part 1, 10. Accompagnato (bass) “For behold, darkness shall cover the earth”
10. Messiah: Part 1, 11. Air (bass) “The people that walked in darkness”
11. Messiah: Part 1, 12. Chorus “For unto us a child is born”
12. Messiah: Part 1, 13. Sinfonia pastorale (Pifa)-14a. Recitative (soprano) “There were shepherds”-14b. Accompagnato (soprano) “And lo, the angel of the Lord”-15. Recitative (soprano) “And the angel said
l13. Messiah: Part 1, 17. Chorus “Glory to God in the highest”
14. Messiah: Part 1, 18. Air (soprano) “Rejoice greatly, O daughter of Zion”
15. Messiah: Part 1, 19. Recitative (alto) “Then shall the eyes of the blind be opened” – 20. Air (alto & countertenor) “He shall feed His flock”
16. Messiah: Part 1, 21. Chorus “His yoke is easy, and His burthen is light”
17. Messiah: Part 2, 22. Chorus “Behold the lamb of God”
18. Messiah: Part 2, 23. Air (alto) “He was despised and rejected of men”
19. Messiah: Part 2, 24. Chorus “Surely He hath borne our griefs”
20. Messiah: Part 2, 25. Chorus “And with His stripes we are healed”
21. Messiah: Part 2, 26. Chorus “All we like sheep have gone astray”

CD 4

1. Messiah: Part 2, 27. Accompagnato (tenor) “All they that see Him laugh Him to scorn”
2. Messiah: Part 2, 28. Chorus “He trusted in God that He would deliver Him”
3. Messiah: Part 2, 29. Accompagnato (tenor) “Thy rebuke hath broken His heart”
4. Messiah: Part 2, 30. Arioso (tenor) “Behold and see if there be any sorrow”
5. Messiah: Part 2, 31. Accompagnato (soprano) “He was cut off out of the land of the living” – 32. Air (soprano) “But Thou didst not leave His soul in hell”
6. Messiah: Part 2, 33. Chorus “Lift up your heads, O ye gates”
7. Messiah: Part 2, 34. Recitative (tenor) “Unto which of the angels said He at any time”
8. Messiah: Part 2, 35. Chorus “Let all the angels of God worship Him”
9. Messiah: Part 2, 36. Air (countertenor) “Thou art gone up on high”
10. Messiah: Part 2, 37. Chorus “The Lord gave the world”
11. Messiah: Part 2, 38. Air (countertenor) “How beautiful are the feet of them”
12. Messiah: Part 2, 39. Chorus “Their sound is gone out into all lands”
13. Messiah: Part 2, 40. Air (bass) “Why do the nations so furiously rage together”
14. Messiah: Part 2, 41. Chorus “Let us break their bonds asunder”
15. Messiah: Part 2, 42. Recitative (tenor) “He that dwelleth in heaven shall laugh them to scorn” – 43. Air (tenor) “Thou shalt break them with a rod of iron”
16. Messiah: Part 2, 44. Chorus “Hallelujah”
17. Messiah: Part 3, 45. Air (soprano) “I know that my redeemer liveth”
18. Messiah: Part 3, 46. Chorus “Since by man came death”
19. Messiah: Part 3, 47. Accompagnato (bass) “Behold, I tell you a mystery” – 48. Air (bass) “The trumpet shall sound”
20. Messiah: Part 3, 49. Recitative (alto) “Then shall be brought to pass the saying that is written” – 50. Duet (alto & tenor) “O Death, where is thy sting?”
21. Messiah: Part 3, 51. Chorus “But thanks be to God who giveth us the victory”
22. Messiah: Part 3, 52. Air (countertenor) “If God be for us, who can be against us?”
23. Messiah: Part 3, 53. Chorus “Worthy is the Lamb that was slain” – 54. Chorus “Amen”

Kerstin Avemo
Patricia Bardon
Lawrence Zazzo
Kobie van Rensburg
Neil Davies
Cambridge Choir of Clare College
Freiburger Barockorchester
René Jacobs

CD 1 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
CD 2 – BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE

René Jacobs, um grande especialista na música vocal barroca
René Jacobs, um grande especialista na música vocal barroca

FDP

George Fredric Handel (1685-1759) – Italian Cantatas – CD 7 de 7 – Apollo e Dafne (HWV 122), Agrippina condotta a morire (HWV 110), Cuopre talvolta il cielo (HWV 98)

Agora sim chegamos ao final das postagens das Cantatas Italianas do genial Haendel. E com a jóia da coroa, a maravilhosa Apollo & Dafne, talvez a mais conhecida e interpretada destas obras.
Handel foi um compositor prolífico, e, ao contrário de seu contemporâneo Bach, ingressou em praticamente todas as áreas, desde obras para instrumento solo, até os grandes oratórios, passando por trios, concertos, óperas, etc. Já cansei de dizer o quanto admiro esse compositor, e quanto mais o ouço mais ainda o admiro. A beleza de suas árias comove até o mais duro coração. Adicione à essa beleza a voz de Roberta Invernizzi, cuja textura deixa-nos muitas vezes sem fala. Nada é forçado, ela flui com tanta facilidade que muitas vezes dá-nos a impressão de estarmos ouvindo um anjo cantando, apesar de eu particularmente nunca ter visto ou ouvido um anjo, e creio que nenhum dos senhores. E o que mais me impressiona com relação à estas obras é a precocidade do autor quando ás compôs. Handel tinha pouco mais de 20 anos nessa época e sua produção já era espantosa.
Como sempre, sugiro a leitura do libreto que acompanha o arquivo. Ele dá o contexto em que as obras foram compostas e explica em detalhes como foi o processo de criação.
Uma boa audição.

P.S. A amazon americana só tem esse CD disponível em mp3, por isso o link. Não me perguntem por quê.

George Fredric Handel – Italian Cantatas – CD 7 de 7 – Apollo e Dafne (HWV 122), Agrippina condotta a morire (HWV 110), Cuopre talvolta il cielo (HWV 98)

01 – Apollo e Dafne (HWV 122) – La terra è liberata
02 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Pende il ben dell’universo
03 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Ch’il superbetto Amore
04 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Spezza l’arco e getta
05 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Felicissima quest’alma
06 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Che voce! Che beltà
07 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Ardi, adori e preghi
08 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Che crudel!
09 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Una guerra ho dentro il seno
10 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Placati al fin
11 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Come rosa in su la spina
12 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Ah, ch’un dio non dovrebbe
13 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Come in ciel benigna stella
14 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Odi la mia ragion
15 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Deh, lascia addolcire
16 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Sempre t’adorerò
17 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Mie piante correte
18 – Apollo e Dafne (HWV 122) – Cara pianta co’ miei pianti
19 – Agrippina condotta a morire (HWV 110) – Dunque sarà pur vero
20 – Agrippina condotta a morire (HWV 110) – Orrida, oscura
21 – Agrippina condotta a morire (HWV 110) – Ma pria che d’empia morte
22 – Agrippina condotta a morire (HWV 110) – Renda il cenere il tiranno
23 – Agrippina condotta a morire (HWV 110) – Sì, sì, del gran tiranno
24 – Agrippina condotta a morire (HWV 110) – Come, o Dio!
25 – Agrippina condotta a morire (HWV 110) – Se infelice al mondo
26 – Agrippina condotta a morire (HWV 110) – Prema l’ingrato figlio
27 – Agrippina condotta a morire (HWV 110) – Su, lacerate il seno
28 – Agrippina condotta a morire (HWV 110) – Ecco a morte
29 – Cuopre talvolta il cielo (HWV 98) – Cuopre talvolta il cielo
30 – Cuopre talvolta il cielo (HWV 98) – Tuona, balena
31 – Cuopre talvolta il cielo (HWV 98) – Così fiera procella
32 – Cuopre talvolta il cielo (HWV 98) – Per pietà de’ miei martiri

Roberta Invernizzi – Soprano
Thomas E. Bauer – Bass
Furio Zanasi – Bass
La Risonanza
Fabio Bonizzoni – Harpsichord & Direction

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach

George Fredric Handel (1650-1759) – Olinto Pastore – La Cantate Italiane de Handel – CDs 6 e 7 de 7 – La Risonanza – Invernizzi, Fernandez, Basso

Após um hiato entre estas postagens handelianas, volto para postar mais um cd dessa coleção maravilhosa. Reconheço que desconhecia uma boa parte destas peças, e elas são realmente espetaculares. Além da qualidade da música, lindíssima, a interpretação também é excelente.
Não sei o por quê, mas sempre acabo me envolvendo com estas coleções, e dentre os outros membros do blog, minha internet deve ser a pior e mais lenta. É o preço por viver “afastado” da civilização, em um sítio, onde mal chega a linha telefônica. Afastado em termos, pois moro ao lado de uma Rodovia Federal que dá acesso à minha cidade, e os engarrafamentos são constantes nos horários de pico. Digamos que a tranquilidade venha apenas nos finais de semana.

01 – O come chiare e belle, HWV 143 – Sonata- Allegro
02 – O come chiare e belle, HWV 143 – Aria- Oh! Come chiare e belle
03 – O come chiare e belle, HWV 143 – Recitativo- Ma quel che piu d’ogn’altro
04 – O come chiare e belle, HWV 143 – Aria- Chi mi chiama
05 – O come chiare e belle, HWV 143 – Rec.- Dell’arcadi foreste
06 – O come chiare e belle, HWV 143 – Aria- Piu non spero
07 – O come chiare e belle, HWV 143 – Rec.- Per te non piu rubella
08 – O come chiare e belle, HWV 143 – Aria- Caro Tebro
09 – O come chiare e belle, HWV 143 – Rec.- Si, la Gloria son io
10 – O come chiare e belle, HWV 143 – Aria- Tornami a vagheggiar
11 – O come chiare e belle, HWV 143 – Rec.- Tebro, tu non rispondi
12 – O come chiare e belle, HWV 143 – Aria- Al suon che destano
13 – O come chiare e belle, HWV 143 – Rec.- Di stupor, di diletto
14 – O come chiare e belle, HWV 143 – Aria- Io torno a sperare
15 – O come chiare e belle, HWV 143 – Rec.- Di si giuste speranze
16 – O come chiare e belle, HWV 143 – Aria- Astro clemente
17 – O come chiare e belle, HWV 143 – Rec.- Tebro, ti dissi il vero
18 – 19 – O come chiare e belle, HWV 143 – Aria- Alle voci del bronzo guerriero – Viva viva
20 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Sonata- Allegro
21 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Sonata- Menuetto
22 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Rec.- Amarilli vezzosa, appunto in questa
23 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Aria- Pietoso sguardo, vezzo bugiardo
24 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Rec.- Dunque tanto s’avanza
25 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Aria- Piacer che non si dona
26 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Rec.- Si, si crudel, ti accheta
27 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Aria- Quel nocchiero che mira le sponde
28 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Rec.- Amarilli, Amarilli, in vano tenti
29 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Aria- E vanita d’un cor
30 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Rec.- Or su gia che ostinato
31 – Amarilli vezzosa, HWV 82 – Arioso- Si, si lasciami, ingrata
32 – Alpestre monte, HWV 81 – Accompagnato- Alpestre monte
33 – Alpestre monte, HWV 81 – Aria- Io so ben
34 – Alpestre monte, HWV 81 – Rec.- Quindi men vengo a voi
35 – Alpestre monte, HWV 81 – Aria- Almen dopo il fato mio

Roberta Invernizzi – Soprano
Yetzabel Arias Fernández – Soprano
Romina Basso, alto
Fabio Bonizzoni, harpsichord & direction

BAIXE AQUI – DOWNLOAD HERE
FDPBach